Cadastre seu Email

domingo, 3 de agosto de 2014

  • Guarda Municipal de Londrina é preso por porte ilegal de arma de fogo

  • Juliana Leite

Um guarda municipal de Londrina foi preso na noite de segunda-feira (28) por porte ilegal de arma de fogo. O rapaz - que não teve o nome nem idade revelados - foi flagrado com o revólver nas imediações do Marco Zero, na região central da cidade. A arma teria sido vista por uma pessoa que parou para pedir informações.
Era por volta das 23h quando a Polícia Militar (PM) foi acionada para ir ao local. O guarda esperava a namorada sair do Boulevard Londrina Shopping quando o caso ocorreu. Em entrevista à RIC TV, o porta-voz do 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM), capitão Nelson Villa, disse que ainda não havia informação se o detido havia ameaçada a vítima com o revólver.
"A informação é que essa pessoa, ao tentar contato com o detido, visualizou a arma de fogo e, mesmo não tendo sido ativamente intimidada, pode ter se sentido intimidada e feito a solicitação", comentou. Villa foi procurado pela reportagem do odiario.com na tarde desta terça-feira (29), mas estava em reunião e não pôde dar entrevista. 
A arma está registrada no nome do guarda, porém ele não tem autorização para portá-la. Ele foi encaminhado para a 10ª Subdivisão Policial (10ªSDP) e só foi liberado após pagar fiança. O valor não foi divulgado.
De acordo com o secretário municipal de Defesa Social, coronel Rubens Guimarães, o rapaz não estava em horário de trabalho, nem fardado, quando a ocorrência foi registrada. Ao portal odiario.com, ele informou que a situação foi encaminhada para a Corregedoria da Guarda Municipal e que o profissional deverá responder por procedimento administrativo disciplinar interno.
"Ele foi detido como uma pessoa comum que não pode andar armada. Não tem autorização e então não deve agir dessa forma", declarou. Ele afirmou que apesar do município estar providenciando o curso de tiro para os guardas municipais, nenhum deles pode ainda andar municiado, menos ainda fora de serviço. "Nós precisamos separar as coisas. O curso e a técnica servirão para o período de trabalho. Fora o horário do expediente, não. Sem o porte, ele está infringindo o código penal e deve responder por isso internamente e também junto à Justiça", disse o coronel.
O corregedor-geral da Guarda Municipal em Londrina, Jurandir Gonçalves André, disse que o caso ainda não havia chegado até o setor. O rapaz não deverá ser afastado do posto, já que estava de folga quando foi preso.
Esta não é a primeira vez que a Guarda Municipal tem o nome da corporação relacionado a ocorrências policiais e porte irregular de arma de fogo. Em 2011, um guarda chegou a disparar acidentalmente contra  o próprio pé durante o serviço no Pronto-Atendimento Municipal (PAM). Outro integrante também acabou detido por portar armamento, também no período de folga. 

Veja também

Guarda Municipal recebe veículos e equipamentos para atender o Programa “Crack é Possível Vencer”
São muitos os investimentos feitos na área de Segurança Pública pela atual Administração Municipal
No último dia 24 de julho a Secretaria de Segurança Municipal recebeu do Governo Federal, através do Programa Crack é Possível Vencer, 50 Spark, ou seja, arma elétrica não letal, e 150 recipientes de spray de pimenta (espuma e gel). Os equipamentos chegaram para fortalecer e equipar a Guarda Civil Municipal como reforço na contenção e ajuda ao combate no uso e tráfico de drogas. Além dos equipamentos, na terça-feira, dia 29, a GCM recebeu dois carros, duas motos e aguarda a chegada de um ônibus para monitoramento dos pontos de maior atuação do tráfico.
O Programa Crack é Possível Vencer atua em três eixos: Prevenção, Segurança e Cuidado. No âmbito da Prevenção, a Secretaria de Educação e outras entidades atuam em ações nas unidades escolares; no eixo Segurança, a Secretaria de Segurança está sendo preparada para intervir na contenção do avanço do tráfico de entorpecentes e na atuação, oferecendo suporte às equipes do eixo Cuidado, que irão coordenar as abordagens a usuários, ofertando atendimento social, por meio do Centro Pop, Divisão do Controle de Migração e das quatro unidades de Cras, e de Saúde, com a implantação de um consultório de rua, de uma unidade de acolhimento Infanto Juvenil e adulto e do Caps AD, que em breve atenderá em sistema 24h.
São muitos os investimentos feitos na área de Segurança Pública pela atual Administração Municipal. A preocupação com segurança avança a medida que o uso e comercialização de drogas cresce, com a velocidade que as modalidades de crimes envolvendo jovens aumentam e a PMT vem concentrando esforços para garantir a segurança da cidade e da população em geral. Desta maneira, no dia 2 de julho de 2013 teve início a Atividade Delegada e, em menos de um ano, o efetivo dobrou. A Prefeitura de Taubaté também investiu em veículos mais modernos, vem trabalhando no estudo do plano de carreira de funcionários da Guarda Municipal e implantou o COI, que há um mês corrobora com o trabalho da polícia, oferecendo segurança por meio do monitoramento de câmeras.

Cotidiano
 
Guardas civis municipais recebem treinamento de tiro
Atualmente 259 homens e mulheres trabalham na segurança de prédios públicos, praças e pontos turísticos de Boa Vista
 
Por - Redação I 01/08/2014 - 09:31 -
———————————————————————————————————————————

Guardas do Grupo Tático (Gtam) receberam nesta semana um treinamento de tiro e manuseio de armas. Instrutores da Polícia Civil repassaram as técnicas para mais de 30 participantes.

Há nove anos Lorena Fernandes integra a Guarda Municipal. De acordo com ela o treinamento contribui para melhorar o desempenho no atendimento. “Sem o uso de armas letais ficamos mais vulneráveis às ações dos bandidos. Com as aulas, conhecemos outras armas e como manuseá-las, nos passando mais segurança em qualquer eventualidade”.

A Guarda desenvolve um trabalho voltado à segurança comunitária, com rondas e apoio nos bairros de Boa Vista. “A intenção é que os moradores possam contar com os serviços da Guarda Civil Municipal com agilidade e eficiência”, destacou o secretário de Segurança, Gerson Moreno.

Atualmente 259 homens e mulheres trabalham na segurança de prédios públicos, praças e pontos turísticos, além de combater a pirataria de produtos originários dos países vizinhos.

:: Ação Parlamentar :: Vereadores debatem Guarda Municipal em reunião com Juiz Criminal de Araxá. Entenda...
Encontro também contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Mauro Chaves
Encontro foi realizado na manhã desta sexta-feira
Aconteceu na manhã dessa sexta feira (1º), na sala da presidência da Câmara Municipal de Araxá, reunião entre os vereadores e o juiz da vara criminal de Araxá, Renato Zupo, e o secretário de segurança pública, Mauro da Silveira Chaves, para falar do projeto, em analise na Casa da Cidadania, que trata da implantação da Guarda Municipal da cidade.

Participaram os vereadores Alexandre Carneiro de Paula (Alexandre Irmãos Paula), Fabiano Santos Cunha, Romário Gerson Galdino (Romário do Picolé), Farley Pereira de Aquino (Farley Cabeleireiro), Miguel Junior, Amilton Marcos Moreira (Sargento Amilton), José Maria Lemos Junior (Juninho da Farmácia) e Eustáquio Pereira.

Atualmente, o projeto da Guarda Municipal está em tramitação na Comissão de Finanças, Justiça, Legislação e Redação Final. Uma das principais dúvidas é o receio dos parlamentares com relação à guarda ser armada.

O juiz Renato Zupo ressaltou a necessidade da Guarda Municipal atuando na cidade, principalmente, como forma de desafogar o trabalho da Polícia Militar em questões mais simples, como fiscalização de trânsito. “A PM tem que ir pra rua para conter a criminalidade e prender bandido”, disse o juiz durante a reunião.

Algumas mudanças no texto foram sugeridas e agora, o jurídico da Casa, juntamente com a pasta municipal da segurança pública e os vereadores, vão se dedicar em promover essas modificações, para que a proposta seja colocada para apreciação do plenário o mais breve possível.

No aniversário de JP Cartaxo entrega 5 viaturas a Guarda Civil Municipal e inaugura creche, Centro de Treinamento do Valentina e Praça das Muriçocas

02/08/2014 | 18h02min

O prefeito Luciano Cartaxo (PT) entregará a partir desta segunda-feira (02), três obras para a cidade. A programação de inaugurações em homenagem ao aniversário de 429 anos da terceira Capital mais antiga do Brasil traz um pacote de inaugurações conta com mais de 20 obras e no total foram investidos mais de R$ 21 milhões.
Entre as obras estão, o Centro de Referência de Educação Infantil (Crei), em Mangabeira VII; o Centro de Treinamento Esportivo (CTE), no bairro do Valentina; e a inauguração da recém restaurada Praça Tito Silva, no bairro de Miramar, conhecida como Praça das Muriçocas.
A primeira inauguração será do Crei, que acontece nesta segunda-feira (4), às 9h, na Rua Prefeito Luiz Alberto M. Coutinho, Mangabeira VII. Na terça-feira (5), também às 9h, na Rua da Alvorada, no bairro do Valentina Figueiredo, será a vez da inauguração do Centro de Treinamento Esportivo (CTE). Já na noite de quarta-feira (6), o prefeito apresenta à população a renovada Praça Tito Silva.
Segundo o prefeito Luciano Cartaxo, estas são obras de impacto significativo para a população da Capital e que deverão beneficiar de forma permanente o cidadão pessoense. “Estamos trabalhando por uma João Pessoa mais humanizada e com qualidade de vida para a população. Desta forma, nosso presente para terceira capital mais antiga do Brasil é melhorar a vida de seus cidadãos, investindo em educação, saúde, infraestrutura, esporte e lazer”, destacou Luciano Cartaxo.
Ainda dentro da programação de aniversário da cidade, o prefeito anuncia ações de reestruturação da Guarda Civil Municipal de João Pessoa. Na próxima quarta-feira (6), será feita a entrega para a Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb) de cinco novas viaturas e uma van.
Os cinco veículos do tipo cabine dupla serão utilizados em trabalhos ostensivos, como rondas nas praças e demais logradouros públicos. Já a van será empregada nas ações do Grupo de Operações (GOP). Além dos veículos, um container instalado no Parque Solon de Lucena (Lagoa) já está funcionando como base fixa dos guardas municipais durante 24h para auxiliar na segurança pública.
Novo Crei – Mangabeira ganha novo Centro de Referência de Educação Infantil. Com uma área de 1.575 metros (m²) o novo Crei vai garantir o acesso de 60 crianças, com faixa etária de zero a três anos de idade. Serão atendidas oito crianças de zero a um ano, 16 de um a dois anos, 16 de dois anos e 20 de três anos.
O Centro conta com quatro salas de aula climatizadas, todas com banheiro e chuveiro elétrico e uma área para banho de sol, sala multiuso e informática com notebooks com softwares voltados para atividades infantis, anfiteatro, playground, administração, almoxarifado, sala dos professores, sanitários, repouso, fraldário, pátio coberto, refeitório, copa, lactário, vestiários, lavanderia, despensa, cozinha e caixa d’água.
Para garantir mais segurança para as crianças e funcionários, a unidade terá monitoramento de segurança 24 horas em todas as áreas de circulação. A unidade vai contar 28 funcionários entre eles berçaristas, lavadeiras, professores, monitores, cozinheiros, auxiliar de serviços, vigilante, técnico em pedagogia e auxiliar de secretaria.
O espaço teve investimento de cerca de R$ 1,66 milhão para construção e acabamento, além de R$ 83 mil para compra de equipamentos e mobília financiados com recursos próprios da Prefeitura Municipal de João Pessoa. Os recursos são provenientes do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), do Governo Federal.
CTE do Valentina – O Centro de Treinamento Esportivo, no bairro Valentina de Figueiredo, tem como foco os esportes olímpicos e espaço para a prática de todas as modalidades de atletismo, oferecendo estrutura de ponta para a realização de competições nacionais e internacionais. Na obra foram investidos cerca de R$ 6 milhões e os recursos foram da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), em parceria com o Governo Federal, por meio do Ministério dos Esportes, em convênio com a Caixa Econômica Federal
O CTE tem uma área de 12 mil metros quadrados e conta com pista de atletismo com padrão internacional e piso sintético, campo de futebol, vestiários, sala de fisioterapia, musculação, sala de imprensa e arquibancada para 1.200 pessoas. Além disso, a construção segue os conceitos de acessibilidade.
Praça das Muriçocas – A ordem de serviço para a reforma foi assinada pelo prefeito Luciano Cartaxo no dia do desfile do Bloco “Muriçocas do Miramar”, ocorrido este ano, em fevereiro. Na ocasião, o prefeito reiterou a importância da reforma e os benefícios que a revitalização do espaço deve trazer tanto aos foliões que prestigiam o bloco, quanto para os mais de nove mil moradores do bairro, que passarão a contar com mais um equipamento de lazer.
Para condução da reforma, o projeto contou com recursos na ordem de R$ 190 mil. No local foi implantado novo piso em blocos intertravados, garantindo a permeabilidade do solo, além da reforma e relocação do quiosque e canteiros. A praça, que possui área total de 4.061 m², foi reabilitada de forma sustentável, para ser utilizada como potencial cultural e turístico.
A obra faz parte da política de recuperação das praças da Prefeitura Municipal de João Pessoa, resgatando valores históricos e culturais, como ocorreu com a reforma da Praça da Pedra, no Varadouro, reinaugurada no último dia 7 de março, e a Praça dos Motoristas, no bairro de Jaguaribe, que teve a reforma conclusa e inaugurada em novembro do ano passado.

Redação com Secom JP

SEGUNDA LEITURA

Polícia Municipal é a novidade na 
área da segurança pública no país


Escrevo Polícia mesmo sabendo que o nome é Guarda Municipal, porque, na realidade, é de Polícia mesmo que se trata. O rótulo não altera o conteúdo. O Senado aprovou no dia 16 passado o PL 39/2014 que cria o Estatuto Geral das Guardas Municipais, cujo texto ainda não foi disponibilizado na internet. Face ao interesse que o assunto desperta, escrevo valendo-me do Projeto de Lei 1.332 que desde 2003 tramitava na Câmara dos Deputados e que foi aprovado naquela casa em 23 de abril passado.
Segurança e saúde são as duas grandes preocupações da maioria da população brasileira. A segurança não atende os padrões mínimos para um país que quer ocupar espaço entre as nações mais desenvolvidas. Se fôssemos falar das mazelas na área, cujos órgãos há décadas padecem de falta de estrutura, esgotaríamos os limites do texto. Fiquemos apenas na mais recente e surpreendente declaração.
O Secretário da Segurança Pública do Rio Grande do Norte, ao comentar o aumento dos assaltos após o fim da Copa do Mundo, afirmou que os comerciantes deveriam ter a sua segurança própria, pessoal (clique aquipara ler). Este conselho, vindo da autoridade máxima estadual, reconhece a falência do Estado e orienta os comerciantes a criar sua guarda própria, mesmo sabendo que isto seria inútil, porque os seguranças não poderiam portar arma de fogo. Só faltou sugerir que fossem criadas milícias, como no Rio de Janeiro, para dar proteção mediante pagamento de uma taxa mensal.
Polícia ou Guardas Municipais existem em alguns países, como o México, Argentina e Itália. Nos Estados Unidos elas são bem desenvolvidas e possuem um papel ativo na segurança pública. Consulte-se, por exemplo, osite da Central de Polícia de Denver, Colorado.
No Brasil, o PL 39/2014 do Senado foi aprovado rapidamente e por unanimidade, estimulado pela perda do controle do Estado na área da segurança. O tema suscita polêmicas. De um lado situam-se os que veem na nova Polícia um benéfico reforço em área deficiente. Do outro, posicionam-se os que afirmam que a nova Polícia acabará se prestando aos interesses políticos do prefeito, além de criar uma superposição de atribuições que vai gerar conflitos com outros  órgãos policiais. Na verdade, tais discussões agora são inúteis. O Estatuto foi aprovado e depende apenas da sanção presidencial. Pode haver veto de um ou de outro artigo. Mas não afetará o conjunto. Em torno de um mês passaremos a viver uma nova realidade.
É certo que os municípios de médio e grande porte já possuem a sua Guarda Municipal, Civil ou Metropolitana. Todavia, ela agora se apresenta sob novo figurino. A base, como antes, será o artigo 144, parágrafo 8º da Constituição, que dá-lhes poderes de proteção de seus bens, serviços e instalações. Portanto, a essas guardas cabe, antes e depois do Estatuto, zelar pelas ruas, parques, jardins, monumentos, serviços prestados (como no trânsito) e instalações (escolas e os bens que nelas se integram).
A diferença entre o antes e o depois é que até o Estatuto recém-aprovado não havia uma norma comum que as integrasse. Agora, porém, elas terão um mínimo de uniformidade. No entanto, suas atribuições dificilmente ficarão contidas nos limites do artigo 144, parágrafo 8º da Constituição. Vejamos.
O artigo 5º, inciso II, dá às Guardas poder de “coibir infrações penais” e o inciso III o de  “atuar, preventiva e permanentemente, no território do Município, para a proteção sistêmica da população”. Evidentemente, nas duas hipóteses, mencionam-se bens, serviços e instalações municipais. Mas, no calor de uma ocorrência, quem será o hermeneuta a decidir de quem e a competência? E ele será obedecido?
O mesmo artigo nos incisos V fala em colaborar para a pacificação dos conflitos que atentem contra os direitos fundamentais das pessoas. A interpretação pode concluir que à Guarda caberá solucionar rusgas de vizinhança, pequenas cobranças, atos aéticos como o descaso da família no trato de um idoso. Em suma, uma ressurreição das antigas funções dos Juízes de Paz. Estranho.
Os incisos XIII e XIV suscitarão prolongadas discussões. A Guarda atenderá ocorrências emergenciais quando deparar-se com elas e encaminhará ao Delegado de Polícia o autor de infração pilhado em flagrante. Esse tipo de procedimento é feito pela PM. Fácil é prever a ocorrência de conflitos entre as duas corporações. Ainda mais que o estado de emergência é subjetivo, nem sempre bem definido.
Outras atividades atribuídas à Guarda estão plenamente ajustadas à sua previsão constitucional e não geram maiores dúvidas. Entre elas, exercer funções no trânsito, proteger o patrimônio ecológico, histórico e cooperar com os demais órgãos da defesa civil.
Outros dispositivos merecem comentário.
Boa iniciativa é exigir que os integrantes da Guarda sejam concursados (artigo 9º) e que os cargos de direção sejam, por eles, exercidos após quatro anos da criação (artigo 15, parágrafo 1º). Não se elimina, mas, pelo menos, diminui o caráter político da nomeação, algo comum nos municípios.
Nas exigências para a investidura (artigo 10) os requisitos são os de sempre, mas a lei municipal poderá estabelecer outros. E aqui, com olhos postos no futuro, seria bom que se exigisse dos concursandos exame psicotécnico. Afinal, os integrantes da GM enfrentarão, armados, situações complexas e deles se exige equilíbrio emocional. Na mesma linha preventiva, em caso de má conduta, mesmo que não hajam vítimas, o juiz poderá proibir que o agente porte arma de fogo (artigo 16, parágrafo único). É preciso evitar ao máximo os riscos.
O controle através de corregedoria própria e de ouvidoria (artigo 13) é oportuno, mas, poucos acreditam na sua efetividade. Tudo indica que ele, na vida real, será exercido pelo promotor de Justiça da comarca. As GMs terão uma linha de telefone direta, com o número 153 (artigo 18). Boa medida.
O Estatuto não disfarça uma certa espécie de aversão à Polícia Militar. Proíbe seus integrantes de terem formação ou aperfeiçoamento nas Academias da PM (artigo 12, parágrafo 3º), de ficarem sujeitos a regulamentos militares (artigo 14, parágrafo único) e até de utilizar denominações idênticas, títulos, uniformes, distintivos e condecorações (artigo 19). Este repúdio não condiz com o espírito de cooperação que deve existir entre órgãos afins, cria animosidade por prevenção contra uma Polícia que, exceções à parte, tem prestado bons serviços à população brasileira. O artigo 19 chega a ser ridículo, porque, eliminando títulos rejeita denominações de uso internacional (como  Tenente) e obriga a criação de outros, desconhecidos da população e que serão diferentes em cada município.
Finalmente, a efetividade. Serão as GMs um órgão a auxiliar a população brasileira no combate à criminalidade? Ou um órgão a mais a consumir recursos pagos pelos contribuintes? Seria oportuno que fossem convidados os cérebros mais privilegiados e os expertos no assunto para que esta nova fase comece bem. Nesta linha sugere-se que:
1) O Ministério da Justiça criasse um Guia de Condutas destinado aos prefeitos, com sugestão de atos de gestão das referidas Guardas, Guia este a ser feito com o auxílio de pessoas que tenham tido experiências de sucesso em outros países. Da mesma forma um Guia de  Conduta para os novos agentes, com modelos práticos dos limites de suas atividades e formas de conduzir-se.
2) Os Tribunais de Justiça assumissem seu papel político e tão logo surjam os primeiros conflitos de atribuições entre a GM e outras polícias, editem Súmulas, a fim de orientar os órgãos de segurança. Não se pode esperar que esta orientação venha de órgãos do Poder Executivo, porque diferenças partidárias dificultarão as soluções. O Judiciário pode e deve fazê-lo através das Súmulas, deixando o comodismo e participando ativamente do problema. Atualmente, poucos TJs têm dado atenção às Súmulas, como se percebe em pesquisa do Ibrajus, sendo o do Rio de Janeiro o mais efetivo.
Aí está a novidade, ainda pouca avaliada pela população, porém com resultados em futuro próximo. Esperemos que dê bons resultados.

 é desembargador federal aposentado do TRF 4ª Região, onde foi corregedor e presidente. Mestre e doutor em Direito pela UFPR, pós-doutor pela Faculdade de Saúde Pública da USP, é professor de Direito Ambiental no mestrado e doutorado da PUC-PR. Vice-presidente para a América Latina da "International Association for Courts Administration - IACA", com sede em Louisville (EUA). É 

Ataques contra guardas municipais geram medo em moradores de Itararé

Em dois dias, três casos de hostilização contra oficiais foram registrados.
Polícia suspeita que autores dos ataques sejam traficantes de drogas.

Do G1 Itapetininga e Região
Moradores da Vila Novo Horizonte, bairro onde ocorreram ataques contra a Guarda Civil Municipal, em Itararé (SP), se dizem inseguros com a situação. Em dois dias, foram três casos dehostilização contra viaturas e o posto da GCM no bairro. Vândalos jogaram pedras e chegaram a atirar contra os oficiais. A polícia suspeita que eles sejam traficantes de drogas.
Nesta segunda-feira (28), o posto em construção da guarda próximo ao portal da cidade ainda estava com os vidros quebrados, paredes pichadas e refletores destruídos. O empresário Elcio Mateus mora perto da base e diz estar assustado. “É complicado, ficamos com medo porque pode acontecer alguma coisa com nós moradores”, conta
Foto mostra uma das marcas de pedradas em viaturas da GM (Foto: Arquivo Pessoal/ Milton Luis Komncki)Viaturas da GCM foram danificadas por pedras
(Foto: Arquivo Pessoal/ Milton Luis Komncki)
Segundo a faxineira Maria de Lima, os ataques contra oficiais da guarda causa  medo, principalmente para quem precisa caminhar de noite pelo bairro. “Temos que ter cuidado, porque temos família e precisamos nos preocupar”, ressalta.
De acordo com o tenente da Polícia Militar, Ricardo Almeida Lopes, os suspeitos traficantes não aceitam a presença no bairro. Até o momento duas pessoas foram detidas suspeitas de participarem dos ataques. “Algumas viaturas da guarda foram apedrejadas, a GCM solicitou apoio da PM. Tendo em vista essa quebra da ordem pública a polícia foi até o local e apoiou a guarda”, afirma.
A GCM foi procurada para comentar sobre o assunto, porém até a noite de segunda-feira não respondeu aos questionamentos. A guarda está em processo para utilização de armas.
Entenda os ataques
Os casos de hostilização contra a GCM começaram na tarde de sexta-feira (25). No primeiro ataque vândalos jogaram pedras contra viaturas que faziam ronda, e, segundo a polícia, um homem chegou a atirar contra os oficiais. O disparo não atingiu ninguém. Durante a confusão um guarda fraturou uma das mãos atingido por uma pedra. Ele foi levado ao pronto-socorro e passa bem.

Na noite do mesmo dia a GCM em conjunto com a Polícia Militar realizou uma operação no bairro para prender os criminosos. Segundo o tenente da PM, Ricardo Almeida Lopes, a iniciativa policial resultou na prisão de dois homens, e na apreensão de uma espingarda, quatro munições, um coquetel molotov, rádios comunicadores e um celular. “Um indivíduo deu um disparo de arma de fogo em direção a um dos pontos de bloqueios da operação. Esse homem foi visto, seguido e abordado. Com ele foi localizado os materiais e outro suspeito.”
No sábado (26), o primeiro ataque aconteceu no período da manhã. Na ocasião, a base da GCM, duas viaturas e quatro oficiais em ronda foram hostilizados pelos vândalos. A guarda deteve dois homens, e os levaram para a delegacia. Eles prestaram depoimento e foram liberados em seguida.
Parede de posto da GCM foi pichado com ameaças (Foto: Reprodução/ TV TEM)Parede de posto da GCM foi pichado com ameaças (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Vândalos apedrejam viaturas e guardas municipais em Itararé

Eles foram atacados durante patrulha na entrada da cidade.
É o segundo caso de hostilização no mesmo local em dois dias.

Do G1 Itapetininga e Região
Duas viaturas e quatro guardas municipais foram apedrejados na tarde deste sábado (26) emItararé (SP). Segundo a Polícia Civil, eles faziam ronda próximo ao portal da cidade quando foram atingidos pelas pedras.

Esta é a segunda vez em dois dias que guardas de patrulha pelo local são hostilizados por vândalos. Na sexta-feira (25), um oficial fraturou uma das mãos depois de ser atingido por uma pedra. Ainda de acordo com a polícia, tiros teriam sido disparados contra os guardas mas ninguém foi atingido.
Ainda segundo a polícia, durante a confusão duas pessoas foram detidas e levadas à delegacia da cidade. Elas prestaram depoimento e em seguida foram liberadas. Já os guardas tiveram ferimentos leves, passaram pela Santa Casa e já passam bem.
Foto mostra uma das marcas de pedradas em viaturas da GM (Foto: Arquivo Pessoal/ Milton Luis Komncki)Foto mostra uma das marcas de pedradas em viaturas da GM (Foto: Arquivo Pessoal/ Milton Luis Komncki)

tópicos:

RIO

Liberado edital da sede da Guarda Municipal de Niterói

25/07/2014 - 10:49:10
A Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento de Niterói (Emusa) já pode dar prosseguimento ao projeto de construção da sede da Guarda Municipal de Niterói, no antigo 4º Gecam, na Avenida Presidente Craveiro Lopes, Barreto. O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) liberou, nesta quinta-feira, o edital para realização da concorrência pública, no valor de R$ 14.446.206,07.

Apesar de ter liberado o edital, o voto do conselheiro Aluisio Gama de Souza, aprovado pelo Plenário, determina que a Emusa cumpra uma série de determinações antes da realização do certame, que já havia sido adiado a pedido do TCE-RJ. Caso não atenda às determinações, a empresa poderá ter o edital anulado, assim como os atos decorrentes dele. O cumprimento das exigências será verificado na ocasião da análise do contrato. 

Entre as determinações do TCE-RJ a serem cumpridas pela Emusa estão a complementação do projeto básico com desenhos de situação, implantação e paisagismo, a fim de consolidar os quantitativos dos itens em planilha orçamentária; obter licença ambiental junto ao órgão responsável, ou termo de dispensa; inserir no edital novas regras caso venha se admitida a participação de microempresas na licitação ou de empresas reunidas em consórcio. A empresa também deve publicar a nova data da licitação no Diário Oficial do Rio de Janeiro e em jornal diário de grande circulação.

Inaugurado Centro de Formação da Guarda Civil

DIÁRIO DA MANHÃ
SECOM
Com o objetivo de ampliar a segurança do cidadão aparecidense, melhorar o ambiente de trabalho dos guardas municipais e reforçar a segurança do patrimônio público municipal, foi inaugurado, na manhã de ontem, o Centro de Estudo, Formação e Aperfeiçoamento da Guarda Civil, no setor Estrela do Sul. O espaço foi inaugurado pelo prefeito Maguito Vilela, acompanhado do secretário de Defesa Social e Guarda Civil, sargento Jonas Cachoeira.
“Essa é uma conquista que a guarda sempre buscou. Antes, nossa Guarda treinava no centro da Polícia Militar, agora temos nosso próprio espaço. Nos últimos anos, a guarda de Aparecida vem se destacando pelas suas conquistas e melhorias”, comemorou Maguito, lembrando a realização do concurso que dobrou o efetivo, a inauguração de cinco bases comunitárias e o treinamento dos guardas para porte legal de armas.
O bairro Estrela do Sul contava com uma base comunitária desde o ano passado. “Todas essas ações reforçam nosso compromisso com a população e com o patrimônio público, além de melhorar as condições de trabalho da nossa equipe”, acrescentou o prefeito. O espaço também é um centro esportivo e conta com sala de treinamento e campo.
O objetivo das bases comunitárias é manter uma relação de proximidade com os diretores das escolas, os funcionários das UBS’s e com a comunidade local, criando uma de rede de prevenção e combate à criminalidade no município e de proteção ao patrimônio público da cidade.
Para o sargento Cachoeira, desde 2009, os índices de depredação diminuíram significativamente. “De 2013 até hoje, a guarda realizou 137 prisões em flagrante, recuperou 64 veículos roubados, prendeu 24 foragidos da Justiça e atendeu a 324 ocorrências”, relatou o secretário.
Outra boa notícia dada pelo secretário foi a aprovação, na semana passada, em Brasília, do Projeto de Lei Complementar que dá aos Guardas Civis o poder de polícia. Quando questionado se o efetivo de Aparecida está preparado para essa nova fase, Sargento Cachoeira não hesitou.
“A guarda de Aparecida tem formação militar, passou por curso de tiro e manuseio de arma e tem contribuído ativamente para diminuir os índices de criminalidade da cidade, em parceria com as polícias Civil e Militar. Os dados positivos mostram que estamos preparados”, enfatizou.
O Centro de Formação possui um regimento interno parecido com o da Polícia Militar. Ao todo, 10 instrutores atuarão no espaço. “Todos possuem capacitação profissional adequada”, reiterou Cachoeira. Na ocasião, o coordenador do Cefa, coronel Antonimar Alves, entregou ao prefeito o regimento interno da unidade e uma camiseta da guarda municipal, que também foi entregue ao sargento Cachoeira, como forma de agradecimento.
O coordenador explicou ainda que a guarda trabalha no sentido de prevenção. “O espaço servirá para melhorar procedimentos operacionais e estreitar ainda mais nossa relação com a comunidade”, disse.
Também participaram da solenidade de inauguração do centro de formação, os secretários José Ribamar (Ação Social), Euler de Morais (Governo), Afonso Boaventura (Planejamento). Vilmar Mariano (Esporte), Jório Rios (Regulação Urbana), Fábio Camargo (Meio Ambiente) e os vereadores Gleison Flávio (PT do B), Marcone Marinho (PTB), Antônio Ribeiro (PRTB) e Elio Bom Sucesso (PTB).

Guarda de Campinas cria aplicativo de celular com 'botão de socorro'

Mecanismo eletrônico pretende facilitar denúncias de pessoas em perigo. 
'GM Amigo' permite emitir sinais de alerta em situações de perigo.

G1 Campinas
 A Guarda Municipal de Campinas (SP) recorreu à tecnologia e criou uma nova ferramenta para colaborar com o combate à violência na cidade. O aplicativo "GM Amigo"está disponível para ser baixado pela internet em smatphones com plataforma Android e permite que os usuários, ao acionarem um botão de emergência, enviem sinais de aleta para números de contatos previamente cadastrados no aparelho em uma eventual situação de perigo.
Segundo o assessor da Secretaria de Segurança Pública, Marcelo Silva, que participou da elaboração da ferramenta digital, em dois dias, cerca de 400 pessoas baixaram o aplicativo.  Apesar dos alertas não serem encaminhados diretamente para a Guarda Municipal, um mapeamento com a localização dos chamados ficará disponível online para que as equipes de inteligência mobilizem as ações de combate ao crime.
Aplicativo deve facilitar denúncias de moradores de Campinas (Foto: Reprodução/Google Play)Aplicativo 'GM Amigo' deve ser baixado pela internet (Foto: Reprodução/Google Play)


 




tópicos:
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!