Cadastre seu Email

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Câmeras flagram 40% das ocorrências antendias pela GM

As câmeras de segurança espalhadas por Piracicaba são responsáveis por 40% das ocorrências registradas pela Guarda Municipal todos os meses. A Central de Monitoramento Eletrônico (Cemel) de Piracicaba conta com 72 câmeras que funcionam 24 horas por dia e ajudam no trabalho da guarda. Segundo dados oficiais, a GM atende, em média, 1,1 mil ocorrências por mês. Aproximadamente 10% são crimes, como o tráfico de drogas, que lidera as estatísticas. "As câmeras servem para a prevensão do crime. Antes delas, há quatros, só eramos avisados de suspeitos por telefone ou por ronda das viaturas. Com elas, podemos descobrir possíveis situações antes do fato acontecer e prender os meliantes", explica o Capitão Silas Romoaldo, comandante da Guarda Municipal. O campeão de averiguações é o tráfico de drogas. Silenciosamente, as câmeras vigiam o suspeito até que a ação seja identificada. Depois, é só mandar os guardas para realizar o flagrante. Em segundo lugar ficam as ocorrências de porte ilegal de arma. Para que o guarda saiba manusear a câmera e identificar o suspeito é preciso treinamento. O controle é por joystick ou automaticamente. A câmera gira 360 graus e podem aproximar com o zoom em até quinhentos metros, identificando assim a cara do suspeito ou até placas de veículos. São 12 funcionários que tomam conta do circuito dividios em turnos de 12 horas. As câmeras podem aproximar com o zoom em até quinhentos metros, identificando assim a cara do suspeito ou até placas de veículos. As imagens ficam armazenadas por 30 dias para que delegados e juizes possam pedi-las como prova de algum caso. "Toda vez que atualizamos o sistema passamos cursos a todos os oficiais. Eles precisam estar atualizados para agilizar todo o processo", diz o Capitão Silas E para fortalecer o circuito, mais 17 câmeras serão instaladas na cidade até o fim do ano. Alguns pontos já foram defindos para novas instalações. Um deles é na frente da delegacia de ensino, que fica na Rua João Sampaio, Jardim Europa. Os professores que vão até o local a noite para reuniões reclamam do aumento de furtos de veículos.. "As câmeras servem para prevenção. Então nós conseguimos identificar as pessoas que agem de forma suspeita. Todos possuem alguns trejeitos que denunciam. Assim podemos evitar problemas maiores", conta Sérigo Gomes, coordenador do Cemel. Para o comandante a população não deve se sentir em um reality show sendo obersavada por todos os lados. A vigilância serve para proteger e não criar mal estar. "Não queremos tirar a privacidade de ninguém e sim evitar que as pessoas de bem sofram com a marginalidade

Guardas municipais de VG já se preparam para atuar no mundial

Há muitos fatores que contribuem para o aumento da violência no município que acabam atingindo com intensidade a população. Por este motivo o Prefeito Murilo Domingos requereu junto a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), por meio do Departamento de Políticas, Programas e Projeto (DEPRO), a disponibilidade de 25 armas de condutividade elétrica Taser – M26;25, portas cartuchos; 25 coldes (Porta Armas); um data Kit; 175 cartuchos 45m - cor amarelo e 50 cartuchos 10,6m cor laranja finalizando no total de 225 cartuchos, foram geridos à base do comando. Com isso o Comandante da Guarda Municipal, João José Mendanha Cardoso comemora e agradece o empenho do Prefeito em buscar recursos para melhorar o desempenho da corporação no âmbito da segurança pública. Segundo o comandante o Prefeito Murilo estará buscando apoio junto ao SENASP para a realização de cursos de capacitação para que os agentes possam manusear os equipamentos não letais obedecendo às recomendações legais. Sendo assim as pistolas será entregue à guarnição após realização das aulas práticas. “Com a vinda da Copa do Mundo em 2014, com certeza virá também o aumento da violência em todos os aspectos, por isso buscaremos recursos junto ao município para serem empregados na defesa da integridade física do agente e dos munícipes”, finaliza Mendanha.

GM DE MOGIM MIRIM MUDA ESCALA DE TRABALHO

A Guarda Municipal de Mogi Mirim precisou adequar a distribuição do efetivo para atender a mudança na carga horária prevista pela prefeitura. Se antes os Gm’s faziam a jornada de 12x24 e 12x48, com revezamento, agora seguirão o período comum aos servidores, cumprindo oito horas diárias de trabalho. O problema é que com isso, as corporações que atuavam no regime antigo, tiveram que se readaptar e quem saiu prejudicada, claro, foi a população. Segundo informações obtidas por A COMARCA no último domingo, em um dos turnos, apenas uma viatura da GM estava disponível na cidade. Outro problema revelado por membros do Departamento de Segurança vem da Brigada de Incêndio. Na última quinta-feira, 14, um incêndio tomou conta de um terreno no Jardim Murayama II, mas pela falta de profissionais, não foi possível combater o fogo. Segundo informações internas, havia apenas dois brigadistas de plantão, sendo um para atender as ocorrências e outro motorista, impossibilitando o atendimento ao caso. A reportagem de A COMARCA procurou o chefe do departamento, Major Getúlio de Macedo, porém o oficial não se manifestou a respeito do assunto, bem como a prefeitura. A mudança na jornada de trabalho foi oficializada na sexta-feira, 8, como uma espécie de punição ao movimento dos GMs por aumento de salário e ameaça de greve e desagradou os guardas municipais, que preferiam a regulamentação da antiga jornada.

OPERAÇÃO SINTESE 2

COLONIA DE FERIAS

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!