Cadastre seu Email

sábado, 13 de março de 2010

ES-Incêndio atinge prédio no Centro de Vitória

Um incêndio de grande intensidade atingiu o antigo prédio do INSS no Centro de Vitória. O edifício de sete andares teve o térreo atingido pelas chamas por volta das 6h30 deste sábado(13). Três viaturas do Corpo de Bombeiros atenderam a ocorrência. As chamas foram controladas por volta das 7h30. As equipes de combate a incêndio tiveram dificuldades para controlar as chamas, pois os hidrantes da região estavam sem água e apenas um funcionou. A Guarda Municipal de Trânsito também esteve no local para controlar o tráfego. Há suspeitas de que o incêndio pode ter sido provocado por usuários de drogas que frequentam o local. Moradores e comerciantes da região reclamam que o imóvel fica aberto e andarilhos e drogados utilizam o local para atos ilícitos. Ainda na manhã deste sábado os peritos do Bombeiros e técnicos da Defesa Civil fazem uma avaliação para saber se há abalos nas estrutura.

CE-Centro será monitorado por câmeras

Equipes da Guarda serão acionadas para autuações(Foto: MAURI MELO)A Guarda Municipal se prepara para iniciar o videomonitoramento do Centro de Fortaleza. Cerca de 35 câmeras serão instaladas em praças e calçadões a fim de dar maior segurança à população e preservar o patrimônio público. As imagens devem ser compartilhadas com a Polícia Militar, em funcionamento por 24 horas. O diretor da Guarda, Arimá Rocha, avisa que o monitoramento começa em junho. O número exato de câmeras será conhecido após a empresa licitada entregar o projeto de engenharia, ao fim do mês. A firma promete fazer o serviço de instalação em menos de 60 dias. O investimento é de aproximadamente R$ 880 mil. O Governo do Estado também promete instalar câmeras em Fortaleza, ainda este semestre. Serão 76 unidades, mas existem dois locais divulgados que coincidem com os pontos escolhidos pela Guarda. Arimá explica que está em diálogo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) para definir novos locais. ``O importante é que serão mais câmeras ainda no Centro``. A praça José de Alencar deve receber três câmeras. ``Concordo plenamente em ter câmera. Antes tinha furto aqui, assalto. Agora está melhor, mas ainda precisa``, comenta o artista popular Carlos Aberto Rocha, 23, o ``Albertinho do Chicote``, com 10 anos de praça. Ele diz não achar que o sistema invada a privacidade. ``A praça é pública. E sendo para segurança, tem que botar mesmo``. Arimá detalha que as câmeras devem ser usadas sobretudo para coibir pequenos furtos e vandalismo. As imagens serão acompanhadas na sede da Guarda e, caso necessário, os monitores acionam a base do órgão, montada na praça José de Alencar. Há quatro guardas fixos, uma viatura com três homens e dois motociclistas. Existe um acordo verbal entre a Guarda e a SSPDS para que, uma vez instaladas as câmeras, as imagens sejam compartilhadas, segundo Arimá. O diretor também defende que as câmeras não interferem na privacidade das pessoas. ``Privacidade neste caso vem em terceiro plano``, reitera, comentando que, em primeiro lugar, vem a segurança das pessoas e, em seguida, do patrimônio público.

SP-Autor de vários roubos no Jacaré é preso pela GM de Cabreúva

A Guarda Municipal de Cabreúva prendeu em flagrante, na manhã da última quarta-feira (10), Sérgio Luiz Ferreira dos Santos Júnior, conhecido por Juninho, que vinha dando trabalho para a polícia de Cabreúva. No dia dos fatos a vítima Valdemar Villas que realiza cobrança para uma empresa funerária no Jacaré, estava sendo vigiado pelo meliante e quando chegou a uma pastelaria na rua Maranhão, foi abordado e tomado de roubo. O bandido usou um simulacro (arma de brinquedo) para abordar a vítima, que entregou parte do dinheiro, pois o montante estava dividido em dois bolsos. Para intimidar a vítima, o bandido arremessou uma cadeira sobre Valdemar, que acabou entregando a outra parte do dinheiro. Em seguida o bandido saiu correndo de arma em punho e desceu a rua da caixa d´água, a vereador João Pedro da Silva, sendo perseguido por alguns populares. A Guarda Municipal que estava fazendo diligência pelas imediações foi comunicada e saiu na captura de Juninho, que foi preso em flagrante quando o mesmo adentrou em uma construção localizada na esquina da rua Paraíba com a vereador João Pedro da Silva. Escondeu a arma Para fugir do flagrante o meliante teve tempo de esconder a arma usada no crime em uma touceira de mato localizada na construção e o dinheiro roubado no assalto foi encontrado dentro da cueca, um total de R$ 459,00 que posteriormente foi devolvido para a vítima. Na Delpol, o delegado dr. Luiz Carlos Duarte ratificou voz de prisão em flagrante delito, sendo que o preso foi conduzido para a cadeia pública de Jundiaí. Já havia suspeita de que Juninho era o autor de vários roubos cometidos no comércio entre eles na Drogaria do Lula, Pacheco Tintas, Posto do Vilarejo, Drogaria Colina (e outros estabelecimentos comerciais que ainda estão sendo apurados), pois a característica e o ‘modus-operandis’ do ladrão era sempre a mesma. O autor é moreno, magro, cabeça raspada, chegava de cara limpa e de arma em punho, limpava o caixa e fugia a pé, tomando rumo ignorado. De posse dessas informações a polícia estava prestes a prender o assaltante. Um profissional na área de Direito, consultado pela reportagem comentou que num caso como este, onde já tem agravante, o réu poderá ser condenado em no mínimo 12 anos. A polícia pede para que outras vítimas entrem em contato com a delegacia para elaboração do termo circunstanciado.

SP-Traficante é preso pela Guarda Municipal e foge pela porta da frente na Delegacia

Um caso no mínimo inusitado aconteceu em Itu nesta quinta-feira. Um homem, que havia sido detido pela Guarda Civil Municipal por tráfico de drogas foi levado para a Delegacia Central. Porém, enquanto os guardas se preparavam para registrar a ocorrência, o detido, que ficou algemado em uma sala ao lado, conseguiu se soltar e fugiu da Delegacia Central, não sendo mais encontrado.

RJ-Guardas Municipais prendem ladrão na Praia do Flamengo

Três guardas do Grupamento Especial de Praia (GEP), da Guarda Municipal do Rio, prenderam, na tarde desta sexta-feira, José Ribamar Vilas Boas Setuba, de 28 anos, acusado de roubar um par de chuteiras e R$2,00 do estudante M.P.S, de 16 anos, na Praia do Flamengo, esquina com Rua Dois de Dezembro. Por volta das 12h30m, a guarda Renata Lindoso seguia em direção à Praia do Flamengo para almoçar quando na altura da Rua Dois de Dezembro, ela foi avisada por jovens, que um estudante era assaltado metros à frente. Imediatamente, a GM pediu reforço aos guardas Hugo Alves e José Salustiano, também do GEP, que chegaram rapidamente ao local para cercar o criminoso. Durante a abordagem, o infrator tentou se passar por amigo da vítima, mas logo foi desmascarado pelos guardas. Acuado, o delinquente tentou fugir, porém foi alcançado pela equipe. O caso foi registrado na 9ªDP (Catete) como tentativa de roubo (art. 157 do Código Penal). José Ribamar estava em liberdade condicional e, como já possuía passagens pela polícia, vai permanecer preso. O par de chuteiras e o dinheiro foram devolvidos à vítima.

RJ-Guarda Municipal flagra menor quebrando luminárias públicas

Volta Redonda

Um menor de 15 anos foi conduzido ontem (11) para a 93ª DP, depois que teria sido flagrado quebrando luminárias públicas na Rua 2, no bairro Conforto, em Volta Redonda.

De acordo com informações registradas, o suspeito estava com outros três jovens, que conseguiram fugir. O menor foi liberado depois de prestar depoimento. Ele responderá pelo ato no Juizado da Infância e Juventude.

A destruição de luminárias no bairro causa insegurança nos moradores.

MG-Força-tarefa promete identificar pichadores em BH

O mau gosto cobre passarelas e prédios da Região Centro-Sul de Belo Horizonte - (Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
São anos de queda de braço sem sinais de desistência de qualquer um dos lados: na madrugada, os pichadores sujam Belo Horizonte; durante o dia, as autoridades limpam e procuram identificar os criminosos. Diante das tentativas fracassadas de acabar com essa forma de poluição visual, a prefeitura promete nova linha de combate. Por meio de licitação, contratará uma empresa para mapear as ações das gangues e apontar as motivações dos grupos. Publicada em 26 de fevereiro, no Diário Oficial do Município (DOM), a concorrência está na fase de análise das propostas e o resultado também será publicado no DOM, mas não há previsão de data. Segundo a analista de políticas públicas da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Patrimonial, Rosane Corgosinho, a empresa vencedora terá dois meses para fazer uma pesquisa científica. “Será uma entidade reconhecida pelo Conselho Regional de Psicologia e fará entrevistas com pichadores que se oferecerem como voluntários e suas famílias. Queremos entender o que leva os jovens a se manifestarem assim. Será um trauma, simplesmente exibicionismo ou outras razões? Com essa informação, criaremos programas em escolas públicas para direcionar os talentos dos alunos para outros caminhos”, explica. A ação faz parte do Movimento Respeito por BH. É uma força-tarefa multidisciplinar, formada pela prefeitura, Ministério Público Estadual (MPE) e as polícias Militar e Civil, lançada no meio do ano passado, que trata a pichação como prioridade. A equipe trabalha em três frentes: repressão qualificada, sensibilização e limpeza. Mobilizando líderes, associações comunitárias e a iniciativa privada, os integrantes têm a missão de garantir uma cidade limpa. Com a repressão qualificada, a Guarda Municipal e a PM monitoram as câmeras instaladas nas ruas e fazem rondas para flagrar os vândalos. A Polícia Civil analisa os casos e, por meio de acervo fotográfico das pichações, identifica os autores. Já o MPE investiga as manifestações dos grupos na intenet. “Muitas gangues pôem fotos de suas ações na rede. A Promotoria de Combate aos Crimes Cibernéticos consegue identificá-las. A cidade deve se manter limpa e apresentável. Os culpados pela sujeira e danos o patrimônio público devem ser punidos”, diz o promotor Joaquim Miranda. No ano passado, o MPE identificou, na internet, 11 pichadores. São jovens entre 16 e 23 anos, inclusive universitários. Os criminosos presos pichavam escolas da Grande BH e divulgavam fotos da sujeira e de armas de fogo no site de relacionamento Orkut. Os rostos nas imagens estavam pintados de preto, mas um programa de computador “limpou” as fotos, permitindo a identificação. O Artigo 65 da Lei de Crimes Ambientais, editada em 1998, prevê pena de três meses a um ano de prisão, acrescida de multa, para quem “pichar, grafitar ou, por outro meio, conspurcar edificação ou monumento urbano”. No caso de bens tombados, a sanção mínima sobe para seis meses. A PM orienta o dono de imóvel pichado a denunciar o delito pelo Disque Denúncia (181). Patrimônio Escolas e prédios da Região Centro-Sul são os alvos prediletos das gangues. Segundo Rosane Corgosinho, a dificuldade de limpeza desses imóveis é maior. “Na maioria dos casos, é um prédio tombado, que não pode ser limpo por qualquer pessoa. É preciso contratar uma empresa especializada para estudar a maneira de fazer o serviço sem danificar o patrimônio.” O pior é que, quase sempre, o trabalho é em vão. As pichações voltam em poucos dias. O prédio do Instituto de Educação de Minas Gerais, restaurado em 2007, foi pichado poucos dias depois de entregue e, sempre que é pintado, volta a ser danificado. Funcionária por 40 anos da escola, Diná Sofia Teixeira, de 70 anos, lamenta os ataques: “Depois de tanto tempo no mesmo lugar, a gente toma amor pelo prédio. É muito triste vê-lo sempre sujo. Nos banheiros, também há pichações. A escola pede aos alunos que denunciem quem faz isso, mas eles têm medo”. Nas ruas do Centro, as pichações cobrem também prédios particulares. “Até dói a vista. Já não basta sermos obrigados a conviver com outdoors e faixas de pano. Espero que esses criminosos sejam punidos. Mas, sinceramente, não acredito nisso porque no meu bairro as pessoas já até desistiram de limpar. Deveria haver uma fiscalização mais ostensiva para ninguém ficar com a sensação de que não vale a pena limpar”, afirma a engenheira química Michelle Rocha, de 25.

SP-GM de Jundiaí acha itupevense desaparecido

O guarda municipal Vieira diz que se “arrepia todo”, quando se lembra do momento em que apresentou, para uma mãe, o filho que estava desaparecido desde o dia 2 de fevereiro. No último final de semana ele encontrou, na avenida Humberto Cereser, no bairro do Caxambu, o servente Luís Henrique Ramos Nogueira, 26 anos, morador do Nova Monte Serrat, em Itupeva, que caminhava pela rua. Segundo Vieira, ele bateu os olhos no “desaparecido”, que sofre de esquizofrenia e ‘viu’ uma reportagem do JJ-Regional, do dia 4 do mês passado. “A foto ajudou”, disse. O guarda municipal entrou em contato com a mãe do rapaz. Ela se emocionou e todos ficaram com os olhos cheios de lágrimas, de emoção, no reencontro. A mãe estava em Jundiaí, procurando pelo filho desde o dia do desaparecimento. Ela passou por hospitais e até no Instituto Médico Legal (IML). Vieira disse que nunca teve uma ocorrência do gênero. Para evitar problemas, ele levou mãe e filho ao Plantão Policial, onde o delegado Osmany Machado Jr. determinou ao escrivão Paulo Idalgo, a elaboração de ocorrência de “Encontro de Pessoa”.

MS-Guardas municipais concluem curso de tiro nesta semana

Os guardas municipais de Dourados começaram na semana passada fazer o curso de práticas de tiro para porte de arma, com a supervisão da Polícia Federal. O curso é estabelecido pela a lei n° 10.826/2003, que dispõe sobre o registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição. O curso está sendo ministrado por instrutores do Rio Grande do Sul, na categoria institucional, e dará direito para os guardas municipais voltarem a utilizar arma de fogo durante o trabalho de rotina. De acordo com o comandante da GM, Divaldo Machado, o curso vai até sexta-feira e a expectativa é que nos próximos dias os guardas voltem a utilizar arma de fogo no patrulhamento diário, principalmente nas rondas escolares, que exigem reforço maior na segurança. A decisão de desarmar os guardas municipais partiu do próprio comando, atendendo à exigência do Estatuto do Desarmamento. No entendimento da Superintendência da Polícia Federal, a Guarda Municipal de Dourados teria que passar por adequações em relação a cursos de tiros. As aulas teóricas foram ministradas na semana passada na sede da Guarda Municipal, inclusive no sábado e domingo. Foram discutidos a Lei 10.826/2003, sobre o Sinarm (Sistema Nacional de Armas), as regras de segurança para manuseio da arma de fogo e o preparo do policial nas técnicas do emprego do equipamento. A carga horária é de 70 horas de aula, ministradas com 65% de prática de tiro. Cada guarda municipal efetuará pelo menos cem tiros, entre treinamento e prova. As aulas práticas estão sendo ministradas na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada de Dourados.

CE-Prefeitura discute reivindicações da Guarda Municipal

A secretária municipal de Governo, Karla Trindade, recebeu na manhã desta quinta-feira, dia 11, representantes do Sindicato dos Guardas Municipais de Aracaju para discutir pontos da pauta de reivindicação da categoria. Compareceram à reunião o superintendente da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), Antônio Samarone, o diretor de trânsito da SMTT, major Paulo César Góis Paiva, e o diretor da Guarda Municipal, major Edênisson da Paixão.

Nós chamamos o sindicato para conversar, de forma amigável e democrática como a gente tem sempre recebido todas as entidades, explicou Karla Trindade. Segundo a secretária de Governo, ficaram acordados alguns termos, entre os quais a criação da Comissão de Estudo, que ficará sob a responsabilidade da assessoria jurídica do sindicato e da Procuradoria Geral do Município.

O objetivo da comissão é avaliar o decreto da criação da Guarda Municipal de Aracaju. Existe um entendimento do sindicato diferenciado do nosso, então essa comissão estudará o decreto, disse Karla. O grupo debaterá ainda a promoção dos níveis da carreira, de GM 1 para GM 2, e de GM 2 para GM 3. Se houver algum erro será corrigido, pois nós como gestores não temos interesse em deixar passar erros, avisou o major Edênisson d Paixão.

Os sindicalistas também solicitaram durante a reunião cópia do convênio que a Prefeitura de Aracaju possui com o Ministério da Justiça, onde está definido o reaparelhamento da Guarda Municipal. Por meio desse contrato vamos adquirir novos instrumentos de trabalho para a Guarda, avisa a secretária de Governo.

Reajuste salarial

Sobre a negociação do reajuste salarial, a secretária avisou que ela e o superintendente da SMTT não têm poderes para debater esse ponto. Para isso existe a Comissão de Negociação Salarial, composto pelos secretários de Finanças, Jeferson Passos, de Gabinete, Bosco Rolemberg, e de Administração, Lucivanda Nunes, indicou.

Em relação à paralisação da categoria, Antônio Samarone declarou que não tem motivo para acontecer. Eles alegaram que iam fazer paralisação na próxima segunda-feira porque não tinham sido atendidos, mas agora eles foram recebidos e estão saindo daqui com a maioria dos pontos da pauta resolvido. Então, a Prefeitura espera que eles tenham bom senso e que não prejudiquem a sociedade, observou o superintendente da SMTT.

Major Edênisson informou que todos os pontos discutidos foram registrados em ata, e na medida do possível todas as reivindicações estão sendo atendidas. Teremos outras reuniões, a assessoria jurídica do sindicato vai se reunir com a Procuradoria Municipal para discutir os pontos que ficaram em aberto e assim darmos andamento, avisou.

Os sindicalistas falaram ainda do suposto ‘sucateamento´ das motocicletas utilizadas pelos guardas municipais. Segundo o major Edênisson da Paixão, o fato é errôneo porque na verdade existe rotina de manutenção das motocicletas para que os guardas que guiam os veículos e a população estejam em segurança.

Durante a reunião, foi questionado ainda sobre o pagamento da Bolsa Formação, do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), que dá direito aos agentes de segurança receber um acréscimo no salário. A informação que nós temos é a de que, a partir de julho, a situação começa a ser regularizada. A Guarda Municipal de Aracaju ainda não recebe porque o Governo Federal está com essa artéria do projeto desativada. Pelo prefeito Edvaldo Nogueira isso já estaria sendo pago desde o ano passado, quando o projeto foi assinado, mas não depende do município, justificou o major.

Sindicato

O presidente do Sindicato dos Guardas Municipais de Aracaju, Nei Lucio dos Santos, avaliou como positiva a reunião. Nós sentamos com os secretários e os diretores da Guarda Municipal para discutir diversos pontos. Agora vamos passar as informações para a categoria e acredito que as explicações serão bem recebidas, disse.

SP-Polícia investiga se jovem teria sido agredido antes de pular no Pardo

O jovem Washington Luiz Martins Silveira, de 21 anos, morreu afogado no rio Pardo, na manhã de segunda-feira, dia 1º. O rapaz se atirou no Pardo após ser abordado pela Guarda Municipal na Área de Lazer. A namorada do jovem acusa a GM de ter agredido Washington antes dele pular no rio.

Segundo informações da Polícia Militar, a Guarda Municipal fazia patrulha a pé pela Área de Lazer por volta das 9h00, da segunda-feira, quando avistaram um casal ingerindo bebida alcoólica naquele local.

Ao notar a presença dos Guardas, Washington Silveira esvaziou um corote de pinga e em seguida correu e pulo no Pardo. Os Guardas afirmaram que ele afundou por alguns instantes, retornou a superfície e afundou novamente, desaparecendo no rio.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e o corpo de Washington Oliveira foi localizado pelos mergulhadores, na tarde da segunda-feira, próximo ao local do afogamento.

OUTRA VERSÃO

A namorada de Washington informou à polícia que ambos estavam passeando pela área de lazer quando os Guardas Municipais começaram a agredi-lo, motivo pelo qual optou por se jogar no rio a fim de evitar as lesões.

O Instituto de Criminalística de São João da Boa Vista foi acionado para realizar perícias no local. Depois, o corpo do jovem foi encaminhado para exame necroscópico no Instituto Médico Legal (IML), que indicará se Washington Silveira foi agredido antes de pular no rio.

Enquanto os laudos do IML não são divulgados, a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o fato. Ainda não há informações sobre o prazo para divulgação do laudo necroscópico.

SP-Vítima é agredida com cadeira e ladrão é preso pela GM

O ajudante Sérgio Luiz Santos Júnior, 25 anos, do Jacaré, foi preso em flagrante na tarde de ontem, na rua Maranhão, em Cabreúva. Ele é acusado de roubar um homem na pastelaria que funciona anexa ao Supermercado Safra. De acordo com os guardas municipais, a vítima foi rendida pelo acusado sob ameaça de morte. Durante o assalto, o rapaz que era roubado percebeu que o ladrão usava uma arma de brinquedo. Houve reação e Sérgio atirou uma cadeira contra a vítima. O rapaz chamou outros populares e houve ‘correria’ pelo bairro, para tentar pegar o assaltante. A Guarda Municipal foi avisada do roubo e havia uma viatura próxima, que realizou a prisão em flagrante, recuperando o dinheiro da vítima. Sérgio foi levado para a Delegacia de Polícia Civil. Os policiais afirmaram que ele é suspeito de ter participado de outros roubos a comércios da cidade e agora vão chamar as vítimas para fazer reconhecimento.

SP-Dois homens são presos no centro de Campinas, SP, com papelotes de crack

A Guarda Municipal de Campinas, município localizado a 94 km da capital paulista, prendeu dois homens com 15 papelotes de crack e R$ 22 em dinheiro. A dupla foi capturada em uma pensão próxima à Praça Ópera do Castelo, local onde o tráfico de droga é feito livremente à luz do dia, no centro da cidade. Roberto Sensi Júnior, de 31 anos, e Enivaldo Aparecido de Moura, de 36 anos, apareceram nas imagens exibidas na reportagem apresentada pela TV Globo nesta quarta-feira .

O depoimento deles ajudou a polícia a identificar o apelido do homem flagrado negociando crack na praça, ao lado do Mercado Municipal. Tudo indica que o "Alemão" é o principal traficante que atua na venda de crack no local. A Polícia Civil vai pedir a prisão preventiva dele, segundo o delegado do 1º Distrito Policial, Antônio Piva Júnior.

O secretário municipal de Segurança Pública, Pedro Álvares Cabral, defende uma atuação diferente da Guarda Municipal para conseguir mais flagrantes. Segundo ele, o Mercadão, local perto da chamada "Cracolândia", deve ser patrulhado 24 horas por dia.

O Ministério Público já investiga o tráfico e a prostituição infantil no centro de Campinas, segundo a assessoria de imprensa do órgão. O MP já solicitou as imagens feitas pelo Centro de Monitoramento da prefeitura para que sejam analisadas.

Comerciantes instalados na região próxima à praça se queixam da falta de segurança por causa do tráfico. Odiney Cria, de 72 anos, é proprietário de um bar e foi roubado duas vezes. No último assalto, em dezembro, perdeu todo o dinheiro do caixa.

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!