Cadastre seu Email

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Guarda municipal é preso após tentar roubar casa em MS, diz polícia

Prisão ocorreu na noite deste sábado (8), em Campo Grande.
Um outro suspeito de envolvimento no crime, também foi detido.

Anderson ViegasDo G1 MS
1 comentário
Um guarda municipal de Campo Grande, de 24 anos, foi preso noite deste sábado (8) após uma tentativa de roubo a uma casa, no bairro Amambaí, segundo registro da unidade central da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac). Um outro suspeito de envolvimento no crime, um estudante de 23 anos, também foi detido.
Segundo o registro policial, a tentativa de roubo ocorreu por volta das 21 horas deste sábado. Os dois suspeitos entraram na casa e renderam a moradora do imóvel, de 38 anos, seu filho e um amigo da família, de 67 anos. Entretanto, um vizinho estranhou a movimentação na casa e chamou a polícia.

A polícia também apreendeu a moto que os suspeitos abandonaram na casa da vítima. Os dois foram encaminhados para a Depac, onde um homem também reconheceu os dois como os suspeitos da tentativa de roubo a sua casa pouco antes no bairro vila Carvalho.
Várias unidades da Polícia Militar foram mobilizadas para atender a ocorrência: Rotac, Rocam, Força Tática do 1º BPM e moto patrulhamento. Quando os suspeitos viram os policiais, fugiram do local, pulando o muro. Foi montado um cerco na região e os dois acabaram sendo presos em casas da vizinhança. Em uma das residências por onde eles passaram, foi encontrada a arma utilizada no assalto, um revólver calibre 32. 
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande, em razão da prisão, o suspeito que é guarda municipal está automaticamente afastado do cargo e assim que o município receber oficialmente a documentação sobre sua prisão ele será expulso da unidade.

Audiência pública discute ações da Guarda Municipal em Juiz de Fora


Encontro será nesta terça-feira (11), às 15h, no Plenário da Câmara.
Na próxima terça-feira (18), pauta traz as enchentes no Bairro Industrial.

Do G1 Zona da Mata
1 comentário
Adiada por duas vezes, LDO deve ser votada até dia 17 em Juiz de Fora (Foto: Câmara Municipal/Divulgação)Câmara Municipal realiza duas audiências públicas
este mês  (Foto: Câmara Municipal/Divulgação)
As questões que envolvem a Guarda Municipal de Juiz de Fora serão discutidas em audiência pública da Câmara Municipal nesta terça-feira (11), às 15h. A reunião atende ao pedido do vereador José Fiorilo (PDT).
As principais questões a serem debatidas são o efetivo necessário para o atendimento à cidade e o uso de armas letais. A reunião é aberta à comunidade.
Estão convidados para a sessão os secretários de Desenvolvimento Social, de Governo, de Administração e de Recursos Humanos, o superintendente da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), o chefe da Guarda Municipal, o comandante da 4ª Região Militar, a delegada da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, o juiz diretor do Fórum, o promotor de Justiça e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Juiz de Fora (OAB/JF).
Já na próxima terça-feira (18), o tema debatido serão as enchentes no Bairro Industrial e adjacências, com discussão quanto ao diagnóstico, os projetos e recursos.

Guarda Municipal Rural de Bragança Paulista será apresentada a população nesta quarta-feira, 12 de fevereiro




A Prefeitura de Bragança Paulista convida a população a participar na próxima quarta-feira, dia 12, da solenidade de apresentação da Guarda Municipal Rural, no Parque Fernando Costa (Posto de Monta) às 17:30hs.
O projeto será instituído pela atual Administração, após a liberação do recurso pelo Fundo Municipal de Desenvolvimento Rural.
A base de apoio está instalada no parque de exposições Dr. Fernando Costa (Posto de Monta) e a viatura será operada por membros da Cavalaria da Guarda Municipal.
O objetivo do projeto é dar o suporte necessário aos moradores da zona rural em situações de emergência. A viatura percorrerá os bairros, passando por escolas rurais e postos de saúde, zelando assim pelo patrimônio público.
Além disso, os guardas também auxiliarão em casos de práticas criminosas, como furtos de equipamentos, assaltos, possíveis cativeiros, entre outras coisas que possam ocorrer devido à dificuldade de acesso a fiscalização.
As rondas ocorrerão em horários estratégicos e a Guarda será responsável por colher informações que possam ajudar na busca por esse tipo de eventualidade, dando suporte a população da zona rural. Para acionar a Guarda Municipal Rural, os moradores devem ligar para o número 153.

Dentro do prédio, eles acessaram parte interna pelo ar condicionado.
Grupo levou computadores e monitores da Guarda Municipal de Fortaleza.

Do G1 CE
Um grupo armado arrombou e invadiu a Sede da Guarda Municipal de Fortaleza, no Bairro Rodolfo Teófilo, nesta sexta-feira (7). Segundo a Guarda Municipal, o grupo entrou no prédio através de um buraco feito no muro do prédio durante a madrugada.
O grupo entrou no prédio da Guarda Municipal pela entrada de ar condicionado. Dentro do local, eles roubaram computadores, monitores e outros itens dos servidores municipais. Os órgãos de segurança vão analisar as imagens do circuito interno de filmagens para tentar identificar os homens que aparecem no interior do prédio.
Segundo o Sindicato dos Guardas Municipais, seis guardas fazem a segurança do prédio. Em nota, a assessoria do órgão informou que será aberta uma sindicância interna e que foi feito um boletim de ocorrência para investigar o caso.


 

Grupo faz buraco e invade sede da Guarda Municipal de Fortaleza


Dentro do prédio, eles acessaram parte interna pelo ar condicionado.
Grupo levou computadores e monitores da Guarda Municipal de Fortaleza.

Do G1 CE
Um grupo armado arrombou e invadiu a Sede da Guarda Municipal de Fortaleza, no Bairro Rodolfo Teófilo, nesta sexta-feira (7). Segundo a Guarda Municipal, o grupo entrou no prédio através de um buraco feito no muro do prédio durante a madrugada.
O grupo entrou no prédio da Guarda Municipal pela entrada de ar condicionado. Dentro do local, eles roubaram computadores, monitores e outros itens dos servidores municipais. Os órgãos de segurança vão analisar as imagens do circuito interno de filmagens para tentar identificar os homens que aparecem no interior do prédio.
Segundo o Sindicato dos Guardas Municipais, seis guardas fazem a segurança do prédio. Em nota, a assessoria do órgão informou que será aberta uma sindicância interna e que foi feito um boletim de ocorrência para investigar o caso.


 
População reclama da desativação da GM na Orlinha
Secretária da Defesa se diz surpresa com desativação de posto
Posto desativado desde sábado (Fotos: Cássia Santana/Portal Infonet)
A comunidade do bairro Industrial está insatisfeita com a desativação do Posto Comunitário da Guarda Municipal, que funcionava na Orlinha daquele bairro. De acordo com comerciantes instalados na área, o posto foi desativado desde sábado da semana passada, 1º, e ninguém sabe explicar o que efetivamente aconteceu. Desde então, segundo os comerciantes, a incidência de furtos e arrombamentos aumentou.

“Como pode um posto desse ser desativado? Não tem condições”, reage a comerciante Denise Pereira Santana. “A gente se preocupa não é só com o comércio. A gente se preocupa com todo mundo: moradores, clientes, turistas... Fica todo mundo sem segurança, à mercê dos marginais, sem este posto”, comenta. Em ofício enviado à Prefeitura de Aracaju no mês de novembro do ano passado, o grupo de comerciante solicitou reforço da Guarda Municipal devido aos constantes assaltos, mas não obtiveram resposta. “Ninguém resposta. Como resposta, a gente teve a desativação do posto”, lamenta.
Telhado forçado
Na segunda-feira, 4, marginais tentaram arrombar o Centro de Artesanato Chica Chaves. A supervisora do complexo, Altair Alves, percebeu parte do telhado e uma das portas quebradas. “Eles tentaram arrombar, mas não conseguiram. E se não tomar providências, eles vão voltar”, adverte a supervisora, que já adotou as medidas para fazer o reparo no telhado e na porta.

Surpresa

Na manhã desta quarta-feira, 5, um grupo de comerciantes buscou explicações da Secretaria Municipal de Defesa Social e voltou sem explicações. Na secretaria, o grupo de comerciantes foi atendido pela própria secretária Georlize Teles, que também não apresentou explicações para a desativação daquele Posto da Guarda Municipal. Segundo os comerciantes, a secretária se comprometeu a verificar o que está ocorrendo.
Ofícios encaminhados à PMA
Procurada pelo Portal Infonet, Georlize Teles declarou que ficou surpresa com a informação sobre a desativação do posto e confirmou que foi procurada pelos comerciantes. “Precisamos verificar o que levou à suspensão das atividades daquele posto. A partir das justificativas é que podemos ver o que é possível fazer”, disse Georlize, informando que já adotou medidas para encontrar as explicações para a desativação do posto da GM.
GM
Através de nota enviada após o fechamento da matéria, o Coronel Genilson Aragão, diretor da GMA, esclareceu que não houve desativação do posto citado na matéria. De acordo com ele, houve o contrário, a GMA, visando proporcionar um maior dinamismo no trabalho de segurança desenvolvido no local, potencializou o serviço com o emprego de uma viatura.

O coronel afirma ainda que a medida proporcionou uma maior cobertura, alcançando todo o perímetro da Orlinha do bairro Industrial. "Com a disponibilização da viatura desde o último sábado, 1, o efetivo de guardas municipais (GMs) que atua no local passa a fazer um patrulhamento com maior amplitude. Deste modo, o posto citado na matéria está em pleno funcionamento, pois serve de base e ponto de apoio para os GMs no local", diz.

Sobre a solicitação dos Artesãos do Centro de Artesanato Chica Chaves, O coronel Enilson afirma que a direção geral expediu ordem de serviço para intensificação das rondas no local. " A nova dinâmica de trabalho empregada no posto se pauta no interesse público ao atender, com maior eficiência e efetividade, a população, os comerciantes e os turistas que usufruem deste importante espaço público municipal", destaca.

Aom fim da nota, o Diretor da GMA se compromete em visitar os comerciantes, especialmente o centro de Artesanato Chica Chaves, a fim de ultimar tratativas de análise e avaliação da atuação da GMA naquela localidade.

Por Cássia Santana
Corumbá - 03/02/2014 - 17:03 
MPE recomenda à prefeitura de Corumbá que guardas Municipais atuem apenas no policiamento administrativo 


O Ministério Público Estadual (MPE) expediu uma recomendação ao município de Corumbá para que a atuação da Guarda Municipal continue restrita ao policiamento administrativo.
Conforme o documento, publicado no Diário Oficial do MP desta segunda-feira (3), o prefeito de Corumbá, Paulo Duarte (PT), não deve regulamentar a Lei Orgânica do Município no que se refere à atribuição da Guarda Municipal para a proteção do cidadão.
A Promotoria de Justiça da Comarca de Corumbá ressaltou que a Constituição Federal coloca como atribuições das guardas municipais a proteção de bens, serviços e instalações das cidades, sendo estas suas únicas formas de atuação, sem a possibilidade de agir nas formas repressivo-judiciárias.
Assina a recomendação o 5º promotor de Justiça de Corumbá, Luciano Anechini Lara Leite. “É inconstitucional qualquer norma que autorize a atuação repressiva por parte da guarda municipal, sem alteração do texto constitucional”, completa o texto.
Segundo a publicação, o prefeito deve seguir a orientação “sob pena de responsabilidade pessoal (..) pelos excessos decorrentes da regulamentação da norma municipal inconstitucional”.

A recomendação também foi encaminhada ao Comando da Guarda Municipal, ao secretário Municipal de Finanças e Administração ao qual a Guarda está vinculada, ao Comando-Geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul e ao Comando do Interior da Polícia Militar.
 

Guardas municipais comentam sobre uso de arma: 'ficamos mais visados'


1ª turma qualificou 96 guardas; G1 foi às ruas ouvir a opinião dos agentes.
Moradores acusam Guarda Municipal de truculência durante festa no domingo.

Do G1 BA
2 comentários
Noventa e seis guardas municipais começaram a trabalhar armados em Salvador nesta segunda-feira (3). Além de porte de arma, os guardas passam a utilizar coletes à prova de balas. Na manhã desta segunda (3), a reportagem esteve em alguns pontos de trabalho dos guardas para ouvir as opiniões dos profissionais sobre o uso de armas de fogo. Os entrevistados preferiram não se identificar.
"Tem seus prós e seus contras. Se por um lado é bom porque ajudamos na segurança, por outro é ruim porque ficamos mais visados. O trabalho que era feito com tranquilidade pode não ser tão tranquilo assim depois que você porta uma arma", disse um dos guardas.
Sobre a necessidade da arma, outro profissional explicou que "se a população tratasse o guarda com respeito sempre, não seria necessário o uso". Além disso, para ele, além do preparo técnico e psicológico, é necessário ainda que se tenha atenção para o apoio jurídico aos "GMs", como são chamados.

Outro profissional também reclamou da estrutura de trabalho para a corporação. "Não adianta colocar arma e não ter a estrutura correta. Já sabemos de colegas que tiveram de comprar o colete com o próprio dinheiro, porque só receberam a placa de proteção contra balas", denunciou. "Ainda tem a questão do plano de cargos e salários, pleito antigo da categoria", diz.
"Não temos uma assessoria jurídica, por exemplo. Se por um acaso acontecer de um GM atirar em alguém, como ele vai responder? Vai ter de pagar do bolso pelo advogado? Isso precisa ser visto", pontuou.
Segundo os guardas ouvidos, após o anúncio do porte de armas foi possível ver mudanças no comportamento dos cidadãos nas ruas. "Hoje as pessoas já nos cumprimentavam, ônibus davam passagem para a viatura na rua, e isso, eu acho, foi por conta do anúncio", comentou um deles. Ponderado, ele salientou que a nova medida ainda requer tempo para ser avaliada com mais precisão. "A gente opina, mas por enquanto ainda é especulação", disse.
Autorização
Na quinta-feira, o prefeito ACM Neto entregou as licenças para os portes de arma à primeira turma qualificada da Guarda Municipal. Os profissionais também receberam coletes à prova de balas, além de uma pistola 380 para uso em serviço. Para obterem o porte de arma, eles foramtreinados pela Polícia Militar com apoio da Polícia Federal. O curso de qualificação foi realizado no período de um mês, com carga de 320 horas.
Moradores mostram cápsulas de balas que teriam sido disparadas por guardas municipais (Foto: Imagem/TV Bahia)Moradores mostram cápsulas de balas que
teriam sido disparadas por guardas municipais
(Foto: Imagem/TV Bahia)
'Chegaram atirando'
Moradores da Praia de Tubarão, no Subúrbio de Salvador, denunciam a abordagem de guardas municipais durante a realização da festa de Iemanjá, no domingo (2). De acordo com Francijane da Paixão, houve confusão e alguns profissionais chegaram a efetuar disparos de arma de fogo.
"Os guardas municipais já chegaram armados atirando e batendo em todo mundo no meio da festa. Eles dizem que fizeram isso porque estava havendo confusão, mas não tinha. Eles jogaram bombas de efeito moral e um monte de gente passou mal", diz a moradora. "Eu fui tratado pior que um cachorro. Uma festa de axé, uma festa de paz. A Guarda Municipal fez a maior baderna. Eu fui algemado, arrastado, todo espancado. Minha mãe, uma senhora de 63 anos, recebeu spray de pimenta na cara", critica Laerte Vasconcellos.
Através de nota enviada à imprensa, a Guarda Municipal informou que foi solicitada pela Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom) para apoiar operação de combate à poluição sonora juntamente com as polícias Militar e Civil. O órgão afirma que os profisisonais "identificaram que havia alto índice de poluição sonora e perturbação da ordem e apreenderam os equipamentos irregulares".
tópicos:

PM é preso por suspeita de roubar travestis e garotas de programa



Cabo foi reconhecido após denúncia anônima e depoimentos em Jundiaí.
O PM foi levado para o Presídio Romão Gomes, na capital.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí*
1 comentário
Um policial militar foi preso na madrugada deste domingo (2) por suspeita de assaltar travestis e garotas de programa em Jundiaí(SP). Uma denúncia anônima informou que um homem armado estaria assaltando pedestres na região central da cidade.
O patrulhamento conseguiu localizar o carro usado nos assaltos em um bar da Vila Arens. O homem foi abordado e se identificou como cabo da Polícia Militar. Outras viaturas da Guarda e da PM foram acionadas.
Em revista ao carro do suspeito foram encontrados telefones celulares, dinheiro e uma pistola carregada. No plantão policial, as vítimas, travestis e garotas de programa, identificaram o policial.
De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, o homem está preso no Presídio Romão Gomes da PM, na capital. Também foi aberto um inquérito na Polícia Civil e um procedimento investigativo pela corregedoria da PM.
* Colaborou Alessandra Marques
O policial foi preso na mesma rua onde ele fazia os assaltos, segundo as vítimas (Foto: Reprodução/TV Tem)O policial foi preso na mesma rua onde ele fazia os assaltos, segundo as vítimas (Foto: Reprodução/TV Tem)


tópicos:
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!