Cadastre seu Email

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Polícia apreende veículos em blitz na Vila Industrial

Os veículos apreendidos foram identificados pelo sistema do Detran/MS conhecido como 'Super Guarda'

DOURADOS AGORA 
foto
Foto: Dourados Agora
Policiais fizeram a fiscalização durante 1 hora
Operação conjunta entre Polícia Militar, Agência do Departamento de Transito e Guarda Municipal tirou de circulação veículos com documentação irregular e final nove. A informação é da PM e Detran/MS que fizeram barreira na rua Coronel Ponciano, Vila Industrial.
A ação, que durou pouco mais de 1 hora, apreendeu 26 veículos e notificou 916 condutores que dentro de 30 dias receberão a multa em casa, segundo informou a Polícia Militar.
Segundo o Major PM Alex, que comandou a blitz, as ações continuam em diferentes pontos de Dourados com o objetivo de detectar veículos com documentação atrasada.
Os veículos apreendidos foram identificados pelo sistema do Detran/MS conhecido como "Super Guarda". Trata-se de um equipamento acoplado a um veículo que traz todas a informações acerca da frota de Mato Grosso do Sul cadastradas junto ao sistema do Departamento de Trânsito e polícia.

Secretaria de Segurança vai analisar denúncia de agressão a advogado

Secretário-adjunto afirma que não houve exagero, e sim desacato.
Prefeitura afirma que ainda não recebeu ofício encaminhado pela OAB-MA.

Do G1 MA, com informações da TV Mirante

tópicos:
A Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania,  em São Luís, diz que vai analisar a ação dos guardas municipais no episódio envolvendo um advogado no último domingo, no centro histórico da capital.

O advogado afirma que foi agredido física e verbalmente pelos guardas municipais mas, segundo o secretário-adjunto de Cidadania, que também é o comandante da Guarda Municipal, não houve exagero na condução do advogado até a delegacia.
Algumas testemunhas gravaram momentos da ação com o celular. As imagens foram postadas em redes sociais na internet, e mostram o advogado sendo conduzido preso até a viatura. Na gravação, é possível perceber o momento em que uma das testemunhas reclama da atitude de um guarda tentando evitar a gravação das imagens.O secretário-adjunto de segurança com cidadania defendeu a ação dos guardas municipais. E disse que eles procederam dessa forma após terem sido desacatados. "Houve uma discussão e o advogado começou a proferir palavras que não eram condizentes até mesmo com sua profissão, denegrindo a imagem da Guarda Municipal e citando incitando as pessoas a serem contra a atuação da Guarda. A gota d'água, que foi exatamente o desacato, foi ele dizer que o valor da cueca dele ser maior ou igual ao salário de um guarda. Por esse motivo ele foi conduzido para uma delegacia para ser ouvido por um delegado. Um fato normal. Não houve nenhum exagero com relação a isso", disse George Bezerra.

O advogado não nega que tenha feito a afirmação, mas diz que foi motivado pela ação agressiva dos guardas municipais. "Eu não nego que durante certo momento eu retruquei essas palavras, porque já estava sendo ofendido a pelo menos uns 10 minutos, ninguém tem sangue de barata para não revidar. Nesse momento eles passaram a dizer que eu estava desacatando eles", lembrou.

Nessa terça-feira, a OAB divulgou uma nota afirmando que enviou um ofício à Prefeitura de São Luís relatando o ocorrido e solicitando que sejam tomadas as devidas providências. Mas, nesta quarta-feira, o secretário-adjunto da Semusc afirmou que ainda não recebeu qualquer notificação sobre o assunto. "Oficialmente não chegou", confirmou George Barbosa.

O advogado Hugo Farias afirma que teria tentado impedir a ação dos guardas contra um artesão. A mulher do advogado estava no momento em que ele foi encaminhado para o carro da guarda municipal, d denuncia que também foi agredida.

Para melhorar a mira, guardas municipais no interior de São Paulo treinam com arco e flecha

Fábio Pescarini
Do UOL, em Jundiaí (SP)
  • Guardas municipais de Várzea Paulista (42 km de São Paulo) treinam com arco e flecha uma vez por semana
    Guardas municipais de Várzea Paulista (42 km de São Paulo) treinam com arco e flecha uma vez por semana
A Guarda Municipal de Várzea Paulista (42 km de São Paulo) encontrou uma forma inusitada para aprimorar a mira. Há dois meses, pelo menos 20, dos cerca de 120 agentes da corporação, treinam com arco e flecha uma vez por semana. O equipamento usado pelos guardas é emprestado por uma loja de material esportivo da cidade.
O treinamento com arco e flecha foi instituído pelo inspetor Edson Barcaro, 40, que começou a praticar o esporte há cerca de sete meses.
"Fiz 93 pontos, de cem possíveis, no último exercício de tiro com arma de fogo", afirmou. "Como faço trabalho interno e raramente mexo com armamento, minha média era bem inferior", disse o guarda, que faz parte do setor de inteligência da corporação e tem usado a criatividade para driblar a falta de recursos públicos no município –-estima-se que a dívida da Prefeitura de Várzea Paulista seja em torno de R$ 90 milhões (o Orçamento do município para este ano foi estimado em R$ 203 milhões).
Segundo o inspetor Barcaro, o arco e flecha proporciona maior controle da respiração, acelera o raciocínio, fortalece a musculatura da parte superior do corpo e aprimora a mira.
"No tiro com arco, você tem de soltar a flecha com os dois olhos abertos. Isso obriga o atirador o olhar a melhorar a mira quando atira com arma de fogo", afirma.
O treinamento com arco e flecha também é visto como uma forma de relaxamento. "Ajuda a combater o estresse de quem tem uma profissão como a nossa, sempre com muita tensão", diz.
O treino com arco e flecha não é obrigatório na corporação, mas há uma espécie de competição mensal, com medalhas para os melhores, como forma de estimular a mais GMs a participarem dos exercícios, realizados todas as quartas-feiras pela manhã, em um clube de lazer privado, que tem suas dependências doadas.

No ar

A partir desta semana, os atiradores de arco e flecha, porém, terão de dividir as manhãs de quarta-feira com outro exercício inusitado. Vão aprender a pilotar aeromodelos que serão usados para fiscalização de invasão de áreas em matas. As aulas serão dadas por pilotos que praticam o esporte, conforme o comando da GM.
De acordo com Barcaro, dois aviões (um com 1,40 metro de comprimento e outro com 2 metros) foram doados por uma empresa de Várzea, depois que Guarda anunciou a intenção de usar droners (aeronaves não tripuladas) para fiscalização de matas, invasões e obras irregulares, mas faltaram recursos.
Os aeromodelos foram feitos sob encomenda e custaram cerca de R$ 8 mil e, por enquanto, não vão voar em áreas habitadas.
Junto aos dois aparelhos serão acopladas máquinas fotográficas com capacidade para registrar até dez fotos por segundo. "Com cinco minutos de voo teremos um grande material para fiscalização", afirma.
E se falta verba, sobra criatividade em outras situações também. A Guarda Municipal de Várzea enfrentou manifestantes nos protestos de junho sem escudos – houve ameaças de ataques à prefeitura e à Câmara. E como faltavam recursos para isso também, a GM conseguiu a doação de metal e mão de obra em uma forjaria para a confecção de 15 escudos, desenhados na própria corporação.
Ampliar

Feira de armas em Londres mostra as novidades em equipamentos de segurança17 fotos

3 / 17
Mensagem é colocada em rifle SC-127 Thunderbolt durante a Feira Internacional de Equipamentos de Segurança, no Centro de Exibições em Londres, Inglaterra. O objetivo do evento é mostrar as novidades em equipamentos e oportunidades de negóciosStefan Wermuth/Reuters

Manifestantes entram em confronto com a Guarda Municipal no Cocó


Grupo arremessou rojões em direção aos guardas municipais no Cocó.
Guarda faz vigília para evitar que grupo volte a se manifestar no local.

Do G1 CE

Parte do grupo de manifestantes que foi expulso do Parque Ecológico do Cocó na sexta-feira (4) voltou a entrar em conflito com a Guarda Municipal de Fortaleza na noite deste domingo (6). A Guarda Municipal de Fortaleza fiscaliza a área para evitar a volta do grupo.
Um guarda municipal afastado foi detido no conflito com a Guarda Municipal. Foram atirados rojões e pedras em direção aos guardas. Um guarda municipal foi ferido com uma pedrada e foi levado ao Hospital Instituto Doutor José Frota. Segundo o hospital, ele não corre risco de morrer.
Na sexta-feira, os policiais do Batalhão usaram bombas de efeito moral e de gás lacrimogêneo, os manifestantes revidaram com pedras. Com o confronto, os manifestantes que estavam no acampamento se dispersaram e tiveram que sair pelas laterais do parque. Uma pessoa foi presa e lavado ao 30º Distrito Policial.
ViadutosO prefeito de Fortaleza, Roberto Claudio, neste sábado (5), afirmou que a a construção dos viadutos no cruzamento entre as as Avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior ficará pronta em em 12 meses. O gestor garantiu ainda que nenhuma outra árvore do Parque do Cocó será derrubada, além das 98 já arrancadas.
A Prefeitura de Fortaleza pretende construir dois viadutos na confluência das Avenidas Antônio Sales e Washington Soares, para descongestionar o trânsito na área. O primeiro deles vai permitir que os motoristas que seguem pela Avenida Antônio Sales acessem a Avenida Engenheiro Santana Jr. em direção ao Papicu.
O segundo, servirá aos motoristas que seguem pela Avenida Engenheiro Santana Jr. em direção à Avenida Washington Soares. No trecho, serão realizados os serviços de escavação, fundações, superestrutura, drenagem, terraplanagem, nova pavimentação, sinalização e padronização das calçadas. O valor da obra é de R$ 17.348.534,00
.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!