Cadastre seu Email

terça-feira, 28 de junho de 2016

Prefeito Paulo Garcia concede vale alimentação ao efetivo da Guarda Municipal

Atualizado em 23/06/2016 15:14
Decreto que concede vale alimentação à GCM foi apresentado oficialmente aos representantes do Sindicato e Associação que lutam pelos diretos da categoria. Valor do beneficio é de 30%, conforme vencimento inicial dos agentes de primeiro nível, e será pago sob forma de abono pecuniário e não incorporado à remuneração do cargo

Documento que garante o vale alimentação aos profissionais da Guarda Civil Metropolitana (GCM) foi apresentado e entregue na manhã desta quinta-feira, 23, pelo prefeito Paulo Garcia aos representantes sindicais e membros do órgão, responsáveis pela segurança em âmbito municipal. Solenidade foi acompanhada por servidores da corporação, que comemoraram mais um benefício concedido pela atual gestão. “Foi traçado um plano estratégico para valorização da então Guarda Municipal, que hoje é Guarda Civil Metropolitana. Todos os demais quesitos já foram resgatados e aqueles que não estão em vigência é porque ainda tramitam na Câmara Municipal. Faltava a assinatura desse abono pecuniário relativo ao vale alimentação”, destacou o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia.

O vale alimentação será concedido aos agentes que estão no exercício das atribuições dos cargos vinculadas às atividades da GCM. Conforme o documento, o valor do vale alimentação será de 30% do vencimento inicial do Nível 1 do cargo efetivo da Guarda Civil Metropolitana. Será concedido em duas parcelas e na proporção de 50% cada uma. A primeira parcela será disponibilizada a partir do mês de julho e a segunda a partir do mês de dezembro e o pagamento será realizado sob a forma de abono pecuniário, de natureza indenizatória, e não incorpora à remuneração do cargo.

O valor concedido à GCM é, para o prefeito Paulo Garcia, reflexo dos recursos destinados à corporação para valorizar todas as ações que são desempenhadas pelos profissionais do órgão. “Acredito que nós tenhamos sido a gestão que mais investiu na Guarda Civil Metropolitana. Nós, com todo esforço, passamos a crise antecipadamente e continuamos pagando no mês trabalhado a folha completa, fizemos melhorias salariais de vários segmentos da administração, investimos na Guarda, mandamos projeto de data base – ato que não é comumente nas administrações públicas”, citou o prefeito.

Durante a solenidade, Paulo Garcia fez questão de destacar a participação de todos aqueles que foram responsáveis pela concessão do vale alimentação à GCM. “Esse benefício é fruto do trabalho dessas pessoas que estão aqui, de longa data”, explicou o prefeito, fazendo menção aos presidentes da Associação de Servidores da Guarda Municipal de Goiânia, Danilo César; do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia (SindiGoiânia), Lindomar Resende; do presiente da GCM, Elton Magalhães; e da deputada federal, Adriana Accorsi, ex-secretária de Defesa Social da Prefeitura de Goiânia. “Assinei esse documento porque é um direito de vocês e que já estava previsto para ser concretizado. Eu já havia feito esse compromisso e, hoje, apenas formalizo esse resgate e cumprimento do que já estava definido”, esclarece o prefeito.

Paulo Garcia ainda agradeceu aos guardas civis que não aderiram ao movimento de paralisação. “Vocês sabem como são importantes para a cidade. A população de Goiânia acredita hoje, e com razão, que parte importante da segurança do município é promovida pelo trabalho de vocês. Se nós olharmos o que vocês têm combatido de possíveis criminalidades, vemos números impressionantes. O trabalho da Guarda Civil Metropolitana só tem tido elogio desde o início de sua restruturação, planejada pela então secretária de Defesa Social, Adriana Accorsi”, afirmou o prefeito.

Participantes do diálogo
Entre os presentes durante entrega do documento de concessão do vale alimentação à GCM, estavam os representantes citados pelo prefeito e que lutaram pela garantia dos direitos à corporação. Do Sindicato dos Trabalhadores do Município de Goiânia (SindiGoiânia), participou o presidente Lindomar Resende, que agradeceu esse novo complemento aos servidores do órgão. “Essa é uma reivindicação da Guarda Civil Metropolitana, que está muito sensibilizada com essa contemplação por parte da prefeitura. A administração se mostrou atenta aos anseios da categoria e o SindiGoiânia, inserido nesse diálogo, vê esse benefício como mais uma vitória na luta pelos direitos da corporação'.

Já o presidente da Associação de Servidores da Guarda Municipal de Goiânia, Danilo César, comemorou o apoio da Administração Municipal às questões reivindicadas pela Guarda Civil Metropolitana. “Buscamos nossos direitos pela concessão do vale alimentação, que será um benefício enorme para toda categoria, atendendo as expectativas dos movimentos sindicais do órgão”, disse o presidente.

A deputada federal Adriana Accorsi destacou o trabalho que promoveu durante período em que foi a gestora da GCM, quando titular da Secretaria Municipal de Defesa Social. “Quando assumimos o comando da Guarda, havia várias reivindicações em andamento. Nós fizemos o compromisso de lutar até o fim para que todas fossem atendidas, principalmente, porque visam uma valorização muito justa. Entre elas, houve a mudança de nomenclatura, o fardamento, das novas viaturas e do plano de carreira”, citou a deputada.

Luciana do Prado e Mauro Júnio, da Diretoria de Jornalismo - Secretaria Municipal de Comunicação (Secom)

Fotos: Ângela Macário

PRF empresta 50 coletes a prova de balas para a Guarda Municipal

 Nenhum comentário :

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) emprestou 50 coletes a prova de balas para a Guarda Municipal de Foz do Iguaçu, que no último dia 22 precisou recolher os equipamentos dos servidores por estar com o prazo de validade vencido. O empréstimo foi concedido pela Superintendência da PRF em Curitiba e chegou nesta sexta-feira (24) a sede da GM, na avenida Costa e Silva. 

O secretário municipal de Segurança Acacildo da Silveira Santiago afirmou que o número de coletes será suficiente para atender a demanda de servidores que atuam nas ruas – cerca de 160 dos 255 no total. “São cerca de 35 guardas por turno de seis horas. 

Utilizaremos o equipamento em forma de revezamento. Quando um servidor assume o serviço, pega o colete do companheiro e assim sucessivamente. Desta forma, atenderemos todo o efetivo externo”, explicou. (ThaysPetters /Fotos: Roger Meireles).
LUTO AZUL MARINHO
Assassinado Guarda Municipal de Garanhuns
.
Um Guarda que trabalhava na Prefeitura de Garanhuns, foi assassinado com disparo de espingarda calibre 12 na noite deste domingo (26), no município de Iati, no Agreste de Pernambuco.
...Ver mais
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!