Cadastre seu Email

quinta-feira, 22 de agosto de 2013


UAZEIRO

Preso guarda acusado de assassinar casal a tiros

02.08.2013

O guarda municipal da cidade do Crato, Francisco Felismino Frutuoso, 32, foi capturado, ontem, em Juazeiro do Norte (493Km de Fortaleza). Ele teve prisão preventiva decretada pela Justiça, acusado de ter praticado um duplo assassinato na noite de 19 de julho último, quando foram mortos os jovens Davi Silva Frutuoso, 21; e Cássia Cristiane Cavalcante Bezerra, 23. Ambos foram executados com tiros de revólver na nuca em frente a uma churrascaria no bairro Independência, no Crato.

Francisco Felismino de Sousa, 32, foi preso e confessou o duplo homicídio na cidade do Crato FOTO: DIVULGAÇÃO

A prisão foi efetuada por policiais do Serviço Reservado da 5ª Companhia do 2º BPM (Crato), sob o comando do capitão Luciano Rodrigues. Segundo o oficial, o duplo homicídio foi motivado por tráfico de drogas. O casal acabou eliminado numa queima-de-arquivo por ter testemunhado quatro tentativas de homicídios que o guarda teria praticado no bairro Batateira.

Conforme as investigações da Polícia, o guarda municipal teria envolvimento com traficantes e era a pessoa que executava quem os bandidos ordenassem.

Segundo o capitão Luciano Rodrigues, o guarda foi preso o ainda com a arma do crime.
 

Operação da GM no Planalto leva “vovó do pó” para cadeia

Maria Clara Cunha Canto

Uma operação da Guarda Municipal na manhã desta quinta-feira, 1º de agosto, levou para a cadeia Luzia Martins da Costa, 58 anos, conhecida como “vovó do pó”, e Marília Balbino, 29 anos. A operação ocorreu em um bar, no Jardim Planalto.
Segundo os guardas municipais, Adriano e Torres, houve uma denúncia feita por populares que em um bar, na Rua Sebastião Milano Sobrinho, ocorria uma grande movimentação de pessoas. Estas entravam no estabelecimento e após alguns instantes, saíam, levando a crer que no local estaria ocorrendo a venda de entorpecentes.
Por volta das 10h, Torres e Adriano, apoiados pelos colegas de farda Marcelo e Mello, Luiz e Daniel, Silvestre e Costa, Eduardo e Souza e o cão Joe, seguiram para o local, deparando com Luzia na porta do bar. Ela que já é conhecida no meio policial, pois em 2011, a filha da mesma Ana Paula Dionisio foi detida pela Guarda, pelo mesmo crime, liberou os guardas para que fosse realizadas buscas em seu estabelecimento e casa.
Com o apoio do cão Joe, os guardas acabaram localizando em diversos pontos da casa e do bar, inclusive em cestos de lixo, cerca de 33 porções de cocaína, 33 pedras de crack e grande quantidade de material utilizado para embalar drogas, além de 115 DVDs piratas.
As duas disseram desconhecer a procedência das drogas, porém os GMs informaram que tinham conhecimento que Ana Paula, de dentro do presídio teria dado a ordem para que sua mãe continuasse vendendo entorpecente, após sua prisão. As duas mulheres foram autuadas e encaminhadas à cadeia de Santo Antônio da Posse.

orporações apoiam criação de cargos para guarda municipal em Joinville

Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros são favoráveis à medida da Prefeitura


João Kamradt
No discurso, a intenção do prefeito Udo Döhler (PMDB) de criar de 150 a 200 cargos para guardas municipais é bem-vista pelas outras corporações que atuam em Joinville. Tanto a Polícia Militar, quanto a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros Voluntários enxergam na criação da estrutura um bom reforço para a segurança da população.

A única voz contrária vem da Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc), que acredita que a nova corporação trará mais problemas do que soluções para o município.

A Guarda Municipal de Joinville deve começar a atuar em janeiro do ano que vem. A ideia inicial é de que cerca de 30 agentes trabalhem na segurança patrimonial de bens e serviços públicos e em rondas.

Para o subcomandante Jofrey dos Santos, da Polícia Militar de Joinville, a Guarda Municipal é uma alternativa constitucional válida. Para ele, o efetivo criado pelo município dá mais sensação de segurança aos joinvilenses.

—Todo investimento em segurança é benéfico. Com mais agentes na rua, com certeza haverá inibição de novos crimes—, acredita.

De forma semelhante, o delegado Dirceu Silveira Júnior vê a criação da guarda como um acréscimo a um setor que carece de efetivo.

—Faltam policiais. Se tivermos agentes fazendo um trabalho de vigilância, teremos mais tempo para concentrar as nossa atuação em outras áreas—, comenta.

Polêmica nos bastidores
Mesmo com toda disposição dos policiais civis e militares de aprovarem a guarda, a Aprasc se diz completamente contra a medida. Ela acredita que o caminho deveria ser o contrário, fazendo a unificação das corporações existentes hoje no Estado.

—Isso só trará novos conflitos que deveriam ser evitados. Somos totalmente contrários. A Guarda Municipal só confundirá os trabalhos uns dos outros—, diz.

Se o discurso por enquanto é positivo, no Legislativo joinvilense há vereadores que garantem já ter recebido ligações de policiais reclamando da criação dos cargos.

Segundo Maurício Peixer (PSDB), há setores das polícias Civil e Militar que veem na Guarda Municipal uma corporação que irá conflitar e ocupar o mesmo espaço.

—Recebemos ligações, e nós sabemos que haverá pressão. Queremos fazer uma ampla discussão do projeto quando ele for enviado ao Legislativo—, diz o vereador, que é presidente da Comissão de Legislação e Justiça.

O aumento dos gastos públicos, medida contrária às promessas feitas por Udo Döhler durante a campanha, pode ser outro foco de polêmica. Utilizando como exemplo estruturas semelhantes em Criciúma e Balneário Camboriú, a Guarda Municipal pode chegar a ter um custo de até R$ 50 milhões anuais.


uristas reclamam de descaso de guarda municipal em Cabo Frio, RJ

Viatura da corporação estava parada no meio da rua, em frente a rampa.
Prefeitura diz que identificou guardas e que vai tomar providências cabíveis.

Heitor MoreiraDo G1 Região dos Lagos

casal macaé reclamação guarda municipal (Foto: Heitor Moreira/G1)Casal procurou equipe do G1 para fazer reclamação
de guardas municipais.  (Foto: Heitor Moreira/G1)
A cidade de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, é conhecida por ser uma cidade turística, não só no Verão e meses da alta temporada, como também em períodos de baixa temporada, como no inverno. No município, a Praia do Forte é o ponto turístico mais procurado pelos visitantes, que ficam impressionados com a beleza natural do lugar. Frederico Freiman, de 25 anos e Ana Paula Fernandes, 27 anos, moram na cidade de Macaé, no interior do Rio, e escolheram Cabo Frio para passar o último fim de semana. O casal que está junto há cinco anos procurou a equipe do G1 para reclamar que foram desrespeitados por guardas municipais. 
''Estávamos caminhando pela orla do Forte, empurrando o carrinho da nossa filha de dois meses, quando nos deparamos com um carro da guarda municipal com o giroflex ligado bem em frente a rampa que precisamos usar para passar com o carrinho da nossa bebê. Na hora nehum guarda estava próximo.'', disse Frederico Freiman.
carro guarda municipal na orla da praia do forte (Foto: Frederico Freiman/Arquivo pessoal)Turista tirou foto de viatura no meio da rua, atrapalhando o acesso à rampa para cadeirantes e pedestres com carrinho de bebê.  (Foto: Frederico Freiman/Arquivo pessoal)
O turista disse ainda que procurou os guardas e os encontrou um quarteirão depois onde a viatura estava parada. Indgnado com a atitude, Frederico pediu para que eles reposicionassem o carro, porque estava atrapalhando o tráfego de pedestres, cadeirantes e pessoas com carrinho de bêbe. 
'' Foi quando um dos guardas nos disse que tem privilégios estabelecidos, como estacionar sobre a faixa de pedestres e calçada. Aí perguntei em relação a rampa e outro guarda disse que pra eles isto é liberado e que não são eles que estabelecem as regras. Eu ainda insisti e perguntei se eles não tinham bom senso. Eles disseram em tom irônico que o bom senso é zero e não existe'', desabafou o turista.
Prefeitura vai entrar em contato com turista
A prefeitura de Cabo Frio informou através de nota que o secretário de Ordem Pública, Adalberto Porto, já identificou os agentes municipais, que serão ouvidos sobre o incidente relatado pelos visitantes à praia do Forte e, se preciso, tomará providências cabíveis. A assessoria da prefeitura pediu o número de telefone do turista para entrar em contato e dar maiores explicações. ( A equipe do G1 informou o número do turista, depois que o mesmo autorizou).
A prefeitura informou ainda que os guardas municipais estão a serviço exatamente para coibir ocupação indevida do espaço público, principalmente a obstrução de rampas de acesso, e que todos devem obedecer ao Código de Trânsito Brasileiro. 
A turista Ana Paula Fernandes lamentou o acontecido e disse que uma situação como essa acaba decepcionando quem vem à cidade em busca de lazer. 
''Diante a esta realidade de descaso as únicas coisas que nós turistas podemos fazer é ir embora e não voltar mais ou tentar mudar esta realidade, pois infelizmente nos deparamos com dois guardas que não conhecem de onde vem o salário deles. Infelizmente é este tipo de gente que deteriora a imagem da cidade, são as pessoas que fazem interface com o turista que fazem com que nossa folga seja boa ou não. Deste fim de semana o que levarei para minha casa é a imagem do descaso da Guarda Municipal com o turista e de quem necessita de acessibilidade'', encerrou a fisioterapeuta
.

Pará

CMB terá 24h para explicar postura da Guarda

Tamanho da fonte: 
A- A+
A Câmara Municipal de Belém (CMB) permanece ocupada por cerca de 50 manifestantes do Movimento Belém Livre que pressionam os vereadores a votarem o projeto que institui o Passe Livre para estudantes e desempregados no sistema de transporte público. A ocupação começou na segunda-feira (5).
No final da tarde de ontem, uma decisão da juíza Emília Parente de Medeiros, em exercício na 1ª Vara de Inquéritos Policiais e Medidas Cautelares do Tribunal de Justiça do Pará, deu prazo de 24 horas para que o presidente da Câmara, vereador Paulo Queiroz (PSDB) explique denúncias de cárcere privado e intimidação que teriam sido praticados pela Guarda Municipal contra estudantes e representantes de movimentos sociais que ocupam galeria da CMB.
Ontem, os vereadores deveriam realizar uma sessão especial para ouvir o secretário municipal de Saneamento, Luiz Otávio Mota Pereira, sobre um empréstimo de R$ 500 milhões para a macrodrenagem, mas ele não compareceu.
A sessão chegou a ser aberta pela vereadora Ivanise Gasparim (PT), autora do requerimento de convocação do secretário, e alguns vereadores e representantes da comunidade ainda foram ouvidos, mas acabou se tornando um fórum de debates sobre o Passe Livre com os manifestantes ocupando o plenário. Às 10h, a vereadora deu por encerrada a sessão e os manifestantes retornaram para a galeria, onde estão acampados, mas sem confusão.
PASSE LIVRE
A expectativa é de que hoje um dos quatro projetos do Passe Livre que tramitam na casa seja votado. Para isso será necessário que os líderes aprovem a inversão de pauta da sessão desta quarta-feira que já contém a votação de um projeto de lei e análise de três vetos do prefeito. Vereadores que defendem a proposta vão propor a inversão em reunião do colégio de líderes prevista para o início da manhã de hoje.
O projeto em pauta é de autoria do vereador Thiago Araújo (PPS) que estava em Marabá, mas ele foi contatado pela vereadora Marinor Brito (PSol) e garantiu que poderia retirar a proposta da pauta de hoje para que o Passe Livre seja analisado. O vereador Fernando Carneiro (PSol) diz que os vetos do prefeito podem ser analisados em bloco, o que também facilitaria o debate em torno do Passe Livre.
Mesmo que a inversão seja aprovada, o desafio dos vereadores de oposição, que apoiam os manifestantes, será conseguir o quórum qualificado de 24 votos a favor do projeto de emenda à Lei Orgânica do Município, exigidos pelo regimento da casa. A base aliada do governo tem uma bancada de 25 vereadores.
Fernando Carneiro lembrou que a CMB aprovou, no ano passado, uma anistia de R$ 85 milhões para os empresários do setor de transportes. Ele sugeriu ainda que sejam usados recursos do pré-sal destinados à educação para subsidiar o transporte de estudantes.
Os vereadores de oposição lembraram também que já foi feita a desoneração dos impostos federais incidentes na tarifa do transporte público. Segundo a vereadora Sandra Batista (PC do B), caso a emenda seja aprovada o prefeito não poderá vetar, mas será necessário ainda um projeto de lei complementar para regulamentar o assunto que vai depender do Executivo.
Pela manhã, Paulo Queiroz disse que o adiamento da votação dos vetos não será possível por se tratar de uma questão “constitucional”. Informou ainda que pediu ajuda dos Bombeiros para planejar o acesso à CMB hoje, que deverá ser limitado com o apoio da Guarda Municipal que mantém uma tropa de choque no local. À noite, Paulo Queiroz não respondeu aos telefonemas da redação para comentar a decisão judicial.
(Diário do Pará)

Grupo tenta arrombar caixa eletrônico e foge com viatura da Guarda Municipal

Agentes são rendidos e algumados pelos bandidos
Cinco homens armados roubaram uma viatura da Guarda Municipal nesta terça-feira (6) de madrugada. Eles tentaram arrombar um caixa eletrônico na Regional da CIC e foram abordados por guardas que perceberam a ação, por volta da 1h30.
Os guardas tentaram impedir o roubo, mas foram rendidos e algemados. Além da viatura da guarda usada na fuga, os homens levaram quatro revólveres calibre 38.
O carro foi abandonado a 200 metros do local. De acordo com a Guarda Municipal, o maçarico usado pelos homens para arrombar o caixa eletrônico falhou e eles fugiram sem levar nada. Os guardas algemados foram encontrados por outros agentes que chegaram em seguida. Ninguém se feriu na ação.
A Polícia militar realizou buscas na região, mas ninguém foi encontrado.

Quarta, 07 Agosto 2013 12:32

Rosemari ressalta importância da criação da guarda municipal em Chapadão do Sul

Escrito por  Assessoria Câmara
Rosemari ressalta importância da criação da guarda municipal em Chapadão do Sul
Durante seu pronunciamento na sessão de segunda-feira, a vereadora Rosemari Cruz falou da importância da criação da guarda municipal em Chapadão do Sul e teceu comentários elogiando o trabalho das Secretarias de Obras e Assistência Social.

Ao lado do comando da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, do Presidente Wagner Inácio, da vereadora Tânia Francini e do Secretário de Governo, Charles Sturmer, Rosemari esteve na cidade de Santa Fé do Sul para conhecer a atual estrutura da guarda municipal na cidade paulista.

“A visita foi de extrema importância e acredito que para nossa população vai ser muito importante a implantação da guarda municipal”, frisou, lembrando que a vereadora Sônia Maran teve requerimento aprovado onde pede a realização de um estudo de viabilidade para  implantação da guarda municipal.

Segundo a vice-presidente da Câmara, as lideranças visitaram a cidade de Santa Fé porque tem relativamente a mesma realidade de Chapadão do Sul. “Voltei muito satisfeita e há sim a possibilidade de implantarmos a guarda municipal em nossa cidade”.


Outra informação importante anunciada pela vereadora é a criação da Secretaria Municipal de Segurança Pública, confirmada após reunião com o Secretário de Governo.

Rosemari parabenizou o Secretário Adjunto de Obras, Vanderson Cardoso pelo trabalho no município. “A gente vem fazendo duras cobranças, mas devemos reconhecer que ele vem fazendo um excelente trabalho”.


A parlamentar esteve presente na Conferência Municipal de Assistência Social, na semana passada, e parabenizou a equipe pela organização. Cumprimentou também a Secretária Jeane Camargo pela doação de cobertores para famílias de baixa renda. 



Segurança pública02/08/2013 | 06h04

Prefeitura de Joinville prepara projeto de criação da Guarda Municipal

Governo quer enviar proposta à Câmara de Vereadores até o final do mês. Proposta é criar entre 150 a 200 vagas para a corporação


Até o final do mês, o prefeito Udo Döhler (PMDB) encaminhará para o Legislativo de Joinville o projeto de lei que cria entre 150 e 200 vagas para a Guarda Municipal. A ideia da Prefeitura é de que pelo menos 30 guardas estejam nas ruas a partir de janeiro de 2014. Em reunião com a bancada governista ontem na sede da administração municipal, Udo pediu o apoio dos vereadores à proposta, que já dizem ter recebido reclamações das polícias Civil e Militar sobre a possível interferência em suas atribuições.

Proposta de campanha de Udo, a criação da Guarda Municipal deu seu primeiro passo em janeiro, quando o prefeito aprovou uma minirreforma. Agora, a ideia é efetivar a quantidade de cargos que poderão ser criados para a área.

Câmara debate situação da Guarda Municipal


Vanessa Alencar/Alagoas24Horas/Arquivo
Câmara Municipal de Maceió
Câmara Municipal de Maceió
A Câmara Municipal de Maceió realiza nesta segunda-feira (05/08), a partir das 9h, uma audiência pública para debater a situação da Guarda Municipal na capital. A autora da proposta é a vereadora Tereza Nelma (PSDB), que pretende analisar com os representantes da instituição e da sociedade civil organizada as necessidades para melhorar a prestação do serviço e as condições de trabalho. Entre os assuntos que serão debatidos está o armamento da Guarda, o uso de armas não letais, a presença em praças e a capacitação do efetivo.
Segundo a vereadora, com o avanço dos casos de violência em Maceió, este termina sendo um dos temas mais recorrentes nos discursos dos vereadores. “Sabemos que a Guarda Municipal é destinada exclusivamente à proteção do patrimônio público, mas existe a discussão sobre a presença da guarda em praças e eventos. Acredito que este debate precisa ser feito e envolvendo todos os personagens que vivem a realidade da instituição”, declarou.
Foram convidados a participar da audiência, o coronel Edmilson Cavalcante, secretário municipal de Segurança Comunitária; além de representantes do Ministério Público, da Ordem dos Advogados do Brasil; dos Sindicatos dos Delegados de Polícia Civil, dos Agentes Penitenciários e Policiais Civis e de Associações de Policiais Militares.
Fonte: Ascom

04/08/2013 07:00

Guardas municipais pagam para trabalhar

Eles tiram do próprio bolso o conserto de viaturas e fazem serviços braçais para manter patrulhamentoADRIANE SOUZA 
adriane.souza@bomdiasorocaba.com.br
O  sorocabano está acostumado a abrir jornais, sites e ver na televisão que a GCM (Guarda Civil Municipal) de Sorocaba realiza um trabalho intenso que gera diversos flagrantes, sobretudo de tráfico de drogas, tanto que no primeiro semestre deste ano, a corporação registrou 471 ocorrências deste tipo crime, principalmente  envolvendo adolescente. 

Porém, o que poucos sabem é que, para patrulhar os prédios públicos da cidade, boa parte dos GCMs faz vaquinhas e paga do próprio bolso as peças e os vidros das viaturas que frequentemente quebram.

O mais alarmante é que a prefeitura tem conhecimento do fato, mas só agora garantiu que em até três meses a situação será resolvida. 

Além disso, os profissionais se sentem desmotivados pela falta de reconhecimento do trabalho realizado. “Não está fácil. Nós amamos o que fazemos e não queremos parar, mas as condições são poucas”, afirma  um guarda civil que preferiu não se identificar com medo de represálias.

Parte da frota da GCM estava alocada na antiga sede da corporação, ao lado da prefeitura. Os próprios guardas trabalharam como pedreiros, serventes e pintores para deixar o lugar em condições, pedindo doação do material necessário para pequenos reparos. “Não tivemos nenhum centavo de dinheiro público para isso”, acrescenta  um outro GCM que também não quis se identificar.

Mesmo assim, eles estão de mudança para o antigo prédio do Saae da Vila Haro. Funcionários da execução fiscal da prefeitura terão de deixar as duas salas que ocupavam no Fórum, à pedido da Justiça, e irão para o prédio da antiga sede da Guarda Civil. 

Por isso, o BOM DIA foi acompanhar do lado de fora o trabalho de limpeza do novo espaço que, mais uma vez, está sendo feito de forma braçal pelos guardas. 

A mudança está programada para ocorrer oficialmente durante esta semana.
‘Não é para se sentir desmotivado’, diz JoãoO BOM DIA conversou com o secretário de Governo de Sorocaba, João Leandro da Costa Filho,  sobre os problemas reclamados pelos guardas municipais.

Segundo ele, este esforço por parte dos guardas só demonstra a grandeza e o profissionalismo da corporação. “Essas pessoas trabalham com amor e postura diferenciada, principalmente após este comportamento: de arcar com os custos para não interromper o trabalho”, elogia.

O secretário também ressaltou  que a intenção não é que os próprios GCMs façam esses trabalhos, mas admite que a prefeitura está com dificuldades para manter a manutenção de toda frota pública, não somente as viaturas. “Muitos profissionais da área de manutenção se aposentaram e não foram substituídos. Além disso, esbarramos na burocracia que leva mais de um mês para que o processo de compra de uma peça seja concluído.”

Ele garantiu que em até três meses o problema  será resolvido. “Iremos organizar uma ata de preços que vai agilizar a burocracia e poderá contar também com oficinas credenciadas com a prefeitura.” 

O secretário finaliza dizendo que não é para os GCMs se sentirem desmotivados, pois a intenção nunca foi causar qualquer tipo de constrangimento. “Se a prefeitura não der condições de trabalho e viaturas, aí sim a Guarda terá razão neste caso.”
MAIS
Longe das ruasRecentemente, a Romu (Ronda Ostensiva Municipal) teve de se ficar distante das ruas, pois só havia uma viatura funcionando. Então, no horário de expediente, os GCMs permaneciam  na base por causa da falta de veículo para locomoção. A situação também ocorre com os carros do patrulhamento comum. Para evitar situações como esta, os próprios guardas faziam o orçamento e o pagamento das peças.

Guardas encerram greve após acordo com prefeitura de Macapá


Guardas encerram greve após acordo com prefeitura de Macapá


Greve cobrava permanência de promoções concedidas à categoria.
Acordo montou comissão para avaliar legalidade de guardas promovidos.

Abinoan SantiagoDo G1 AP

Comente agora
Guardas se mobilizaram em frente a prefeitura de Macapá (Foto: Abinoan Santiago/G1)Guardas estavam mobilizados em frente à
prefeitura de Macapá durante a greve
(Foto: Abinoan Santiago/G1)
Os guardas municipais de Macapá decidiram nesta terça-feira (20), em assembleia geral, pelo fim da greve, iniciada em 8 de agosto. A medida veio após reunião entre a prefeitura de Macapá e o sindicato da categoria, na segunda-feira (19). Na ocasião, foram discutidas as quase 500 promoções concedidas aos guardas municipais, em 2012, e anuladas por um decreto publicado em 15 de agosto de 2013. O encontro também definiu o pagamento em quatro parcelas das progressões atrasadas desde 2009.
A reunião, mediada pelo Ministério Público do Estado do Amapá (MP/AP), definiu a criação de uma comissão para avaliar as promoções dos guardas municipais e depois elaborar dois projeto de lei: o primeiro regulamentará o estatuto da Guarda Civil Municipal de Macapá, e o outro vai nortear as promoções da categoria. 
"Temos um prazo de encaminhar a minuta desses projetos à Câmara de Vereadores até 15 de setembro", destacou o secretário municipal de Administração, Paulo Lemos.
Reunião entre prefeitura de Macapá e guardas municipais foi mediada pelo MP (Foto: Abinoan Santiago/G1)Reunião entre prefeitura e guardas foi mediada
pelo MP (Foto: Divulgação/Ascom/MP)
O vereador Eddy Clay (PR) assegurou que a Câmara Municipal vai acelerar o trâmite das matérias. "Estamos cientes da urgência e daremos celeridade na lei que assegurará a promoção de forma correta e definitiva", manifestou.
"Vamos nos reunir para definir quem vai nos representar nessa comissão. Conseguimos entrar em acordo e agora vamos aguardar as promessas", comentou o presidente do Sindicato dos Guardas e Inspetores Municipais de Macapá (Sigimma), João Avelar.
A comissão vai ser formada por membros do Sigimma, Procuradoria Geral do Município (Progem), Secretaria de Administração (Semad) e Comando Geral da Guarda.
Mesmo se os projetos forem aprovados e sancionados, não haverá promoções de guardas municipais em 2013, segundo o secretário de Administração, por causa do impacto financeiro na folha de pagamento da prefeitura de Macapá. "Estamos impedidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal e pela folha. A efetivação vai ser apenas em 2014", avaliou Lemos.
Em relação ao pagamento das progressões, a prefeitura se comprometeu em pagá-las em quatro parcelas, a contar a partir de outubro deste ano. "Estabelecemos um calendário para o pagamento delas. A primeira será em outubro de 2013, depois janeiro, março e maio de 2014", prometeu Paulo Lemos.

Jovem morre com tiro na cabeça em confronto na periferia de Piracicaba


Jovem morre com tiro na cabeça em confronto na periferia de Piracicaba


Dois ônibus foram queimados após operação da Guarda nesta quinta-feira.
Houve tiroteio entre agentes e moradores do bairro Bosques do Lenheiro.

Do G1 Piracicaba e Região
Comente agora
Moradores incendiaram ônibus em conflito em Piracicaba (Foto: Fernanda Zanetti/G1)Moradores incendiaram dois ônibus durante conflito na periferia de Piracicaba (Foto: Fernanda Zanetti/G1)
A Polícia Militar de Piracicaba (SP) informou que um homem morreu baleado duranteconfronto com a Guarda Municipal na região dos bairros Bosques do Lenheiro e Jardim Gilda no início da noite desta quinta-feira (1). Segundo o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), os guardas municipais foram ao local remover invasores de uma área de proteção ambiental quando começou o tiroteio. Outras duas pessoas se feriram e dois ônibus foram incendiados.
De acordo com informações da Funerária Bom Jesus, o corpo da vítima ainda não foi identificado. O rapaz aparenta ter em torno de 20 anos e foi atingido com um tiro na cabeça. Ainda não foram divulgadas informações sobre as duas pessoas baleadas no tumulto.
O conflito começou por volta de 17h30 e, em seguida, um grupo de moradores incendiou os ônibus. Um dos veículos pertence à empresa Monte Alegre e fazia o transporte de funcionários de uma empresa. Como o fogo atingiu a rede de eletricidade, a energia do bairro foi desligada.
Sem contato
A Polícia Militar informou que ninguém foi detido pela corporação após o confronto. A reportagem do G1  tentou entrar em contato com a Prefeitura de Piracicaba e diretamente com o comando da Guarda Municipal, mas não localizou nenhum representante na noite desta quinta-feira. O caso foi registrado no plantão da Polícia Civil.
Carro da funerária deixa o bairro levando corpo após conflito em Piracicaba (Foto: Thomaz Fernandes/G1)Veículo da funerária deixa o bairro levando corpo após confronto em Piracicaba (Foto: Thomaz Fernandes/G1)

NO ATO

Gays são flagrados fazendo sexo dentro de escola em Contagem

Educarte (Educação para a Arte) Parque São João foi arrombado; dupla detida é usuária de drogas


PUBLICADO EM 01/08/13 - 10h02
Dois homens foram detidos ao serem flagrados fazendo sexo em uma escola municipal, durante a madrugada desta quinta-feira (1), em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.
De acordo com a Guarda Municipal da cidade, houve uma denúncia de que o Educarte (Educação para a Arte) do bairro Parque São João teria sido arrombado. Quando os guardas chegaram ao local, confirmaram a denúncia, mas não encontraram ninguém dentro da instituição. Passados cerca de 25 minutos, os agentes encontraram dois homens fazendo sexo, em um corredor, próximo a um banheiro. Wanderlan Alves Ribeiro, de 35 anos, e  Wallison Douglas Ferreira, de 20, não tentaram fugir e alegaram que foram ao local apenas para ter relação sexual, mas que eles não arrombaram a porta. Os dois confessaram, ainda, que são usuários de drogas. Com eles foram apreendidos dois cachimbos de crack.
Os dois homens foram encaminhados para a 6ª Delegacia de Polícia Civil de Contagem.
A Guarda Municipal informou que, no ano passado, outro casal também foi flagrado fazendo sexo nesta instituição.
A assessoria de comunicação da Prefeitura de Contagem informou que não houve furto no local, que funciona normalmente nesta quinta-feira. Além disso, informou que a Guarda Municipal irá reforçar a patrulha na região. 
No Educarte são oferecidas oficinas de arte e cultura, no contraturno da escola formal, além de reforço escolar para alunos de escolas públicas, nos períodos da manhã e da tarde. Cerca de 300 alunos de 5 a 14 anos frequentam a instituição. 
Moradores da região informaram que a grade do local está caída há cerca de dois anos, o que facilita a entrada. Além disso, informaram à reportagem de O TEMPOque, com frequência, são encontradas camisinhas nas dependências da instituição.
Atualizada às 13h04

Guardas Municipais recuperam veículo produto de furto
O automóvel estava perto de uma escola.
Por: Aristeu – (Jaburu)
 
 

Atendendo solicitação do Centro de comunicações da GCM, integrantes da viatura 4.35 do CANIL GCM foram verificar um veículo suspeito que estava abandonado nas imediações da escola Armando Grizzi.
Ao chegarem no local os GCMs avistaram o veículo e após pesquisas foi constatado que o veículo GM Opala, na cor azul era produto de furto na noite anterior.
O automóvel foi recolhido ao plantão policial onde foram tomadas as devidas providências.


SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!