Cadastre seu Email

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Comandante da GM é nomeado secretário de segurança pública

Após exoneração de Carlos Henrique Pinto, cargo era ocupado interinamente por secretário de assuntos jurídicos atual comandante da Guarda Municipal de Campinas, Wagner Gonçalves de Carvalho, foi empossado, nesta terça-feira (31), o novo secretário de segurança pública do município, assumindo, assim, o posto que antes era ocupado por Carlos Henrique Pinto, exonerado da função depois do pedido de prisão expedido contra ele para ser cumprido com outros 19 mandados de prisão e 24 de busca e apreensão. Antes da posse oficial, o secretário de assuntos jurídicos, Antonio Caria Neto, ocupava o cargo como interino. Wagner Gonçalves de Carvalho trabalha na Guarda Municipal desde 1997. Durante a posse ele disse: "É um orgulho indescritível e uma responsabilidade de igual tamanho ser o primeiro GM a assumir a pasta, que cuida da segurança pública na minha cidade. Honrarei a confiança mas, sobretudo, a instituição a qual devo mais esse passo na minha vida", disse o novo secretário. Histórico Na corporação, Carvalho foi chefe de equipe de patrulhamento à pé, comandante da região Centro e coordenador de operações da Guarda Municipal. Em 2009, assumiu o comando geral da GM. Formado em psicologia, Wagner de Carvalho tem pós-graduação em Segurança Pública e tem experiência em missões com o Exército Brasileiro e com as polícias Civil e Militar. Guarda Municipal A subcomandante Maria de Lourdes Soares assume o comando oficial da GM, sendo a primeira mulher a ocupar o cargo. A nova comandante também está na guarda desde 1997

CEI da Guarda Municipal permeia debate na Câmara Municipal de Londrina

A entrega do relatório final da Comissão Especial de Investigação (CEI) com os apontamentos sobre irregularidades na contratação da Guarda Municipal, além da multa de R$ 276 mil aplicada pela Prefeitura de Londrina à Delmondes & Dias Ltda foram alvo de discussões acaloradas na sessão desta terça-feira (31) na Câmara Municipal. Tudo começou com a vereadora Lenir de Assis (PT), que observou que o prazo de 30 dias para fosse apresentado o relatório conclusivo da CEI está se expirando e que teria escutado comentários que possivelmente seria pedida a prorrogação da data. O parecer da comissão tem que ser apresentado até esta segunda-feira (6). A discussão só deve entrar em pauta na sessão de quinta-feira (2). Lenir, que é relatora da CEI da Guarda Muncipal, teve seu apontamento rejeitado pelos outros dois membros, os vereadores Jairo Tamura (PSB) e Tito Valle (PMDB). Ela disse que ainda não foi comunicada sobre uma reunião onde os três poderiam discutir o novo relatório. "Até o momento não fui comunicada de nada. Se for de forma democrática, tem que ser debativo, mas se não houve alteração do meu parecer, por mim tudo bem", apontou. Poucos minutos após a declaração de Lenir, Tamura tentou se defender e afirmou que a conclusão será protocolada na Casa dentro do prazo regimental. "O meu relatório já está com Tito Valle. Agora vamos nos reunir e embasar juridicamente os apontamentos", disse. Questionado se a avaliação do relatório seria exclusiva dele e do vereador Tito Vale, uma vez que Lenir não foi comunicada da decisão, Tamura disse que os dois estão discutindo pontos de discordância do documento que foi apresentado pela vereadora. "Todos nós sabíamos da opinião dela. Ela falou que não ia modificar nada e agora nós estamos acertando os pontos que não foram concordados", disse. De acordo com Tamura, até o final da semana os membros da comissão devem se reunir para discutir o relatório final. O vereador Joel Garcia esquentou ainda mais a discussão comentando diversas reportagens veiculadas na imprensa, que abordavam a multa aplicada pela Prefeitura de Londrina à empresa que treinou a Guarda Municipal, a Delmondes & Dias Ltda. As sanções previstas contra a empresa preveem a suspensão temporária de participar em licitação e impedimento de contratar com a administração, pelo prazo de 60 meses, por ter apresentado conduta gravíssima que prejudicou o erário público e a restituição aos cofres municipais do montante de R$ 31.542,58. "O vereador aqui não estava errado. Mas não há humildade para reconhecer esse fato. Para a administração, minha colocação foi entendida como um ataque, mas na verdade é uma tentativa de recuperar o dinheiro de toda a sociedade", disse Garcia. O vereador foi o autor da denúncia que motivou a abertura da investigação da CEI. Ele ainda apontou que "a raiz de todo o mal e de toda a incopetência dos problemas na administração pública estariam na Secretaria Municipal de Gestão Pública, na pessoa de Marco Cito". Joel Garcia ainda questionou o fato da Prefeitura de Londrina ainda não ter publicado novamente o edital de licitação para obras iluminação pública da cidade. "É uma incopetência atrás da outra, como no caso do edital do lixo. Várias entidades afirmando que há irregularidades e ele (Marcos Cito) afirmando que não. É um absurdo", disse.

Caça-níqueis apreendidos estavam em prédio comercial no Centro

Ação da Civil, Brigada e Guarda Municipal vistoriou 50 locais; 30 pessoas foram detidas em São Leopoldo Fernanda Bassôa/ Da Redação Foto: Roberto Vinicius/GES Saiba mais Mais de 100 caça-níqueis são apreendidos em São Leopoldo São Leopoldo - Cento e vinte máquinas caça-níqueis foram apreendidas ontem durante uma ação coordenada pela Polícia Civil, que teve apoio da Brigada Militar e Guarda Civil Municipal. A ação, batizada de Reconquista 8, cumpriu 40 mandados de busca em 50 diferentes locais, espalhados por vários bairros de São Leopoldo. Trinta pessoas foram detidas para esclarecimentos e deverão responder judicialmente (por meio de Termo Circunstanciado) pela contravenção penal de jogos de azar. O proprietário de um bar foi detido em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. Com ele, a Polícia recolheu um revólver calibre 38, com numeração raspada, e munição. Cerca de cem homens participaram da operação, distribuídos em 40 carros. Fábrica na scharlau O titular da 2ª DP, delegado Adriano Nonnenmacher, que esteve à frente da operação, diz que as apreensões ocorreram em bares, lancherias, residências e até mesmo em salas comerciais. ‘‘Todos os locais eram clandestinos. Inclusive, durante as buscas, também localizamos uma fábrica de jogos de azar que ficava nos fundos de uma casa no bairro Scharlau’’, comenta ele, acreditando que os principais locais de contravenção foram desativados ontem. ‘‘A ação foi baseada em denúncia e mais de dois meses de monitoramento. O delegado regional Bolívar Llantada nos incumbiu a missão de atacar os caça-níqueis. É o que estamos fazendo e continuaremos.’’ Nonnenmacher afirma que a partir dos depoimentos das 30 pessoas detidas a Polícia pretende chegar à identidade dos reais proprietários das máquinas. Máquinas em prédio comercial Doze aguardas municipais integraram a ação. O diretor da Guarda Civil Municipal, Eduardo Fabiano de Oliveira, disse que ficou surpreso com a quantidade de máquinas (12) encontradas em um prédio comercial no Centro da cidade. ‘‘Caça-níqueis foram localizadas em locais que ninguém desconfiaria.’’ Segundo ele, a Guarda também recebe denúncias de supostos locais onde a exploração esteja ocorrendo. ‘‘Denúncias podem ser feitas pelo 153. Não há necessidade de identificação, apenas o repasse de informações. Depois disso, avisamos a Brigada Militar e a Polícia Civil.’’ Ceduleiras, placas-mãe e memórias de jogos foram retiradas das caça-níqueis e encaminhadas à DP. As carcaças e os monitores foram encaminhados para um depósito na Secretaria de Obras do Município. Moradores ficaram surpresos com a ação O engenheiro Cláudio Ribeiro, que possui escritório em um dos prédios comerciais onde a Polícia desarticulou uma sala de jogos ontem, disse que jamais desconfiou que havia caça-níqueis no local. ‘‘Nunca percebi nenhuma movimentação estranha aqui.’’ O mesmo contou uma balconista de 28 anos que reside próximo da fábrica clandestina, descoberta da Scharlau, que prefere manter a identidade em sigilo. ‘‘Sempre ouvi uns ruídos estranhos, mas jamais imaginei que se tratava de uma fábrica de caça-níqueis. Achei que eles estariam trabalhando em marcenaria e montagem de móveis’’, comenta a balconista. Tags/ palavras-chave: Brigada Militar , flagrante , São Leopoldo , Polícia Civil , mãe , detido , Guarda Municipal , obras , denúncia , verão

Guarda leopoldense está de olho nos maus-tratos aos animais

No domingo, câmeras flagraram um caso na ponte Henrique Luiz Roessler, no Centro. São Leopoldo - A Guarda Municipal flagrou, por meio do Sistema Integrado de Monitoramento (SIM), um caso de maus-tratos a duas éguas, na tarde do último domingo, na ponte Henrique Luiz Roessler, no Centro. As imagens mostram uma delas tentando carregar duas carroças carregadas. Cansada, ela cai e é obrigada pelo dono a se levantar e continuar subindo a ponte. A família responsável pelos animais foi abordada por uma equipe da Guarda Municipal e as éguas foram apreendidas. Tanto o diretor da Guarda Municipal, Eduardo Fabiano de Oliveira, como o diretor do Centro Municipal de Proteção Animal (Cempa), Fábio Almeida, ressaltam que maus-tratos a cavalos são comuns na cidade, chegando a haver de dois a três casos por mês. Eles lembram que é preciso ter consciência ao colocá-los para trabalhar. Termo circunstanciado para os proprietários De acordo com Oliveira, o casal foi submetido a um termo circunstanciado pelos maus-tratos. Já os animais, segundo Almeida, estavam muito machucados e com marcas de quedas anteriores. “A égua que estava puxando as carroças deve ter 12 anos e já estava bem machucada. Já a outra ainda é nova, com apenas 2 anos. Uma foi levada para uma chácara aqui mesmo em São Leopoldo e a outra foi para Morro Reuter”, afirmou Almeida, que vai encaminhar a gravação das imagens do flagrante para o Ministério Público ainda esta semana para que um processo seja aberto. “Acho que a melhor punição seria não devolvê-las mais para os donos”, ressaltou Almeida. “Resolvemos colocar chip nas duas para que possamos acompanhá-las.’’

Recadastramento de motociclistas não atinge 10% dos 1,5 mil motoboys

Hoje é o último dia para a regularização da situação, que deve ser feita junto na sede da Guarda Municipal (Rua Freud, Maria Otília), antigo posto de bombeiros Apenas 200 motociclistas que prestam serviços de moto-frete em Ponta Grossa, de um total de 1,5 mil, realizaram o cadastramento junto à Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT). Hoje é o último dia para a regularização da situação, que deve ser feita junto na sede da Guarda Municipal (Rua Freud, Maria Otília), antigo posto de bombeiros. “Nossa previsão inicial era de cadastrar aproximadamente 1.500 prestadores de serviços de moto-frete na cidade e em torno de 30 empresas”, destaca o presidente da AMTT, Edimir José de Paula. Ele ainda informa que, vencido o prazo, as fiscalizações começam a ser feitas tanto nas ruas, através de blitz, quanto nas empresas que prestam esses serviços. “Quem estiver irregular será penalizado, as empresas fechadas e as motocicletas serão recolhidas”, alerta Edimir.

ENTREVISTA DO COMANDANTE DA AGMGO NA TBC

O presidente comandante da AGMGO, João Augusto, participa ao meio dia de hoje, 31, de entrevista ao vivo no Canal 13 - TBC, sobre dicas de segurança para soltar pipas.

GM DE GOIANIA RECEBE TASER

A Prefeitura de Goiânia em convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), receberá nesta quinta-feira, 2, às 15 horas, no 6º andar do Paço Municipal, as 180 pistolas taser e mil espargidores de pimenta, mais conhecidos como spray de pimenta. O objetivo do convênio é munir a guarda municipal de Goiânia e seguir as normas e diretrizes da secretaria, que sugere entre outros, o uso de arma não letal ou menos letal, evitando assim, o uso de armas de fogo. O recebimento das armas e o deslocamento para a corporação, do depósito da Academia da Força Nacional, em Luziânia, foi feito hoje por uma comissão composta por integrantes da Guarda Municipal. Os guardas municipais serão treinados em um curso específico, ministrado pela Polícia Civil, através do Grupo Tático 3 (GT-3), em que 400 guardas formarão a primeira turma do curso de utilização das armas, com a duração de 30 horas/aula. Segundo o presidente da GM, João Augusto, "a Guarda Municipal agradece à Prefeitura e ao governo federal pela assinatura desse convênio, pois contempla um pedido antigo da corporação". As armas serão utilizadas inicialmente pelos guardas que fazem o monitoramento escolar e nos parques, no apoio aos fiscais da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), da Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Seturde) e pelo Grupo de Proteção ao Cidadão (GPC). Estão sendo esperados a presença da secretária nacional de segurança pública, Regina Miki, e de membros do Ministério da Justiça. Serviço Assunto: Guarda Municipal recebe armamento não letal Data: 2 de junho Local: 6º andar do Paço Municipal Horário: 15h Fonte: site da prefeitura de Goiânia.

QRU PM/GM CAIS CANDIDA DE MORAIS

VOZ DO DEFENSOR PUBLICO DO PM,OS GUARDAS MUNICIPAIS FAZEM PARTE DA SEGURANÇA PUBLICA E NÃO PODEM TER MEDO DE AMEAÇAS,E O ESTADO DAR MEIOS DE TRABALHOS COMO PORTE DE ARMA E OUTROS EPIS DE PROTENÇÃO,E SABEM QUE CORREM O RISCO CONSTANTEMENTE E POR ISSO TEM QUE AGUENTAR A PROFISSÃO,SE NÃO QUEREM CORRER O RISCO PEÇAM EXONERAÇÃO POIS A FUNÇÃO É PERIGOSA segue em anexo a fala defensoria publica
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!