Cadastre seu Email

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Prefeito de Macapá empossa novo comando da Guarda Civil Municipal

O prefeito Clécio Luís empossou nesta quinta-feira, 10, em cerimônia realizada no Teatro das Bacabeiras, o inspetor Luiz Álvaro de Sousa Nogueira, como comandante da Guarda Civil Municipal de Macapá (GCM). O novo titular da corporação sucede o major da Polícia Militar do Amapá, Huelton Medeiros, que ficou um ano e oito meses no cargo. Também na solenidade, o inspetor Franciney Alves Rabelo foi efetivado como subcomandante da GCM.
Os dois oficiais chegam ao comando da CGM com o apoio total do prefeito Clécio Luis para o desenvolvimento das atividades da guarda municipal. O prefeito tem como meta de gestão, a valorização dos servidores efetivos e o reconhecimento das categorias.
Comandante e subcomandante
Luiz Álvaro de Sousa Nogueira é o primeiro praça a assumir a condução da Guarda Municipal. Na vida pública e em defesa da categoria, o comandante foi um dos líderes da luta pelo Plano de Carreira dos guardas municipais.
“Hoje é um dia ímpar para a Guarda Civil Municipal, pela primeira vez na história de Macapá um prefeito reconhece a importância do nosso movimento sindical. O fato de um servidor de carreira, que começou como guarda, chegar ao comando da CGM, mostra a valorização e reconhecimento do prefeito Clécio Luís para com a nossa categoria. Essa gestão tem a defesa social como uma de suas prioridades e nós trabalharemos para dar respostas ao cidadão e servir a população”, frisou Luiz Álvaro de Sousa Nogueira.
O novo subcomandante é amapaense e está na GCM há 13 anos e 11 meses. É inspetor de 1ª Classe da corporação e acadêmico de Administração. Franciney Alves Rabelo também é adestrador de cães e já recebeu Honra ao Mérito quando exerceu a função de policial da Força Aérea Brasileira.
Parceria em prol da defesa social de Macapá
O titular da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp) Marcos Roberto, que na cerimônia representou o governador Camilo Capiberibe, assegurou que as policiais Civil e Militar do Amapá trabalharão integradas com a CGM.
O prefeito Clécio Luis enfatizou que já alinhou parcerias e ações integradas entre a Guarda Municipal e as policias estaduais com o secretário Marcos Roberto. Clécio também anunciou que a Sejusp disponibilizará uma viatura para que a Guarda Civil Municipal desenvolva suas atividades, a parceria também prevê um assento da CGM no Centro Integrado de Defesa Social (Ciodes).
Compromisso, valorização e fortalecimento da CGM
Durante seu pronunciamento, o prefeito de Macapá garantiu que irá reestruturar a CGM. Ele trabalhará para que a Guarda Civil Municipal adquira sede própria e dialogará com os servidores da corporação para implementar o plano de cargos e salários da categoria. Clécio Luís falou da importância da instituição para a vigilância dos prédios do município, seus logradouros, fiscalização do trânsito e manutenção da ordem na capital amapaense.
“A CGM tem que estar presente em todos os órgãos do município. A Guarda Civil Municipal não pode mais ser tratada como um órgão de segunda classe, porque ela não é. E sim como uma importante instituição para a segurança pública, pois é fundamental nas ações onde os aparelhos do Estado não alcançam, além das medidas integradas com as policiais estaduais”, ressaltou o prefeito.
“Portanto, honraremos o plano de cargos e salários da corporação, trabalharemos para que os servidores tenham um quartel digno, aparelharemos, qualificaremos e daremos condições de trabalho para que os nossos guardas desenvolvam suas atividades. Este é um compromisso de nossa gestão”, garantiu o prefeito.
“Essa nomeação é somente a primeira de uma série de tarefas que temos pela frente. A Guarda está ameaçada de despejo pela falta de pagamento do aluguel de sua sede, pois a gestão passada não honrou o compromisso. Esse tipo de constrangimento não pode mais acontecer. Dialogaremos com o Sindicato da categoria e trabalharemos para fortalecer a CGM e valorizar seus servidores. Tudo isso para que possamos prestar um serviço de qualidade aos cidadãos de Macapá”, finalizou.
A Guarda Civil Municipal de Macapá
A GCM foi fundada em 1999 e possui 562 servidores. A instituição atua na vigilância de logradouros e prédios municipais; ações integradas aos órgãos estaduais na defesa social e fiscalização do trânsito da capital amapaense.
A solenidade contou com a presença do senador da República Randolfe Rodrigues, deputado Federal Evandro Milhomen, gestores da Segurança Pública do Estado, secretários e coordenadores municipais, servidores da CGM, imprensa e sociedade civil.
Elton Tavares/ Asscom PMM


08/01/2013 13h38 - Atualizado em 08/01/2013 13h38

Prefeitura devolve 74 veículos da frota municipal de São José, em SC

Medida foi motivada por falta de pagamento do aluguel de parte da frota.
Dívida chega a R$ 591 mil, referente a seis meses de inadimplência.

Janara Nicoletti e João Salgado Do G1 SC com informações da RBS TV
Nesta terça-feira (8), 54 carros estavam parados em frente à Prefeitura ed São José (Foto: João Salgado/RBS TV)Nesta terça (8), 54 carros estavam parados no
pátio da prefeitura (Foto: João Salgado/RBS TV)
Até o final desta semana todos os 74 veículos locados pela Prefeitura de São José devem ser devolvidos para a empresa responsável pelo serviço. O contrato venceu e a administração municipal deixou de pagar seis meses de aluguel, o que gerou uma dívida de R$ 591 mil.
De acordo com a assessoria de comunicação, na quinta-feira (3), a empresa contratada encaminhou um comunicado exigindo a devolução dos automóveis. Parte dos veículos já foi devolvida. O restante da frota está estacionada na Prefeitura. Nesta terça-feira (8), havia 54 veículos parados na frente do prédio da administração municipal.
Os carros eram utilizados por várias secretarias municipais. Apenas para a de Segurança Pública, 15 veículos estavam locados: 13 para a Guarda Municipal e dois para o Corpo de Bombeiros. O déficit na frota desta pasta chega a 30%, segundo a Prefeitura.
A situação deve ser regularizada em até 80 dias, com uma nova licitação para contratar o serviço. Até lá, os 154 veículos da frota fixa do município serão remanejados de acordo com as prioridades das secretarias. A prefeitura garantiu que irá honrar a dívida, mas a forma de pagamento dependerá de uma renegociação após a análise das contas do município.
Segundo a assessoria de comunicação, a locação é a alternativa mais barata e funcional para o município. O contrato prevê troca dos veículos quando atingirem 100 mil km percorridos e a manutenção de peças também é facilitada.
Para ler mais notícias do G1 Santa Catarina, clique em www.g1.globo.com/sc/santa-catarina. Siga também o G1 Santa Catarina no Twitter e por RSS.
08/01/2013 13h38 - Atualizado em 08/01/2013 13h38

Prefeitura devolve 74 veículos da frota municipal de São José, em SC

Medida foi motivada por falta de pagamento do aluguel de parte da frota.
Dívida chega a R$ 591 mil, referente a seis meses de inadimplência.

Janara Nicoletti e João Salgado Do G1 SC com informações da RBS TV
Nesta terça-feira (8), 54 carros estavam parados em frente à Prefeitura ed São José (Foto: João Salgado/RBS TV)Nesta terça (8), 54 carros estavam parados no
pátio da prefeitura (Foto: João Salgado/RBS TV)
Até o final desta semana todos os 74 veículos locados pela Prefeitura de São José devem ser devolvidos para a empresa responsável pelo serviço. O contrato venceu e a administração municipal deixou de pagar seis meses de aluguel, o que gerou uma dívida de R$ 591 mil.
De acordo com a assessoria de comunicação, na quinta-feira (3), a empresa contratada encaminhou um comunicado exigindo a devolução dos automóveis. Parte dos veículos já foi devolvida. O restante da frota está estacionada na Prefeitura. Nesta terça-feira (8), havia 54 veículos parados na frente do prédio da administração municipal.
Os carros eram utilizados por várias secretarias municipais. Apenas para a de Segurança Pública, 15 veículos estavam locados: 13 para a Guarda Municipal e dois para o Corpo de Bombeiros. O déficit na frota desta pasta chega a 30%, segundo a Prefeitura.
A situação deve ser regularizada em até 80 dias, com uma nova licitação para contratar o serviço. Até lá, os 154 veículos da frota fixa do município serão remanejados de acordo com as prioridades das secretarias. A prefeitura garantiu que irá honrar a dívida, mas a forma de pagamento dependerá de uma renegociação após a análise das contas do município.
Segundo a assessoria de comunicação, a locação é a alternativa mais barata e funcional para o município. O contrato prevê troca dos veículos quando atingirem 100 mil km percorridos e a manutenção de peças também é facilitada.
Para ler mais notícias do G1 Santa Catarina, clique em www.g1.globo.com/sc/santa-catarina. Siga também o G1 Santa Catarina no Twitter e por RSS.
  • 08/01/2013 às 07:36    -    Atualizado em 08/01/2013 às 10:21
  • Guarda Municipal será deslocada para segurança de prédios públicos em Londrina

  • Pauline Almeida
A A Aegrantes da Guarda Municipal (GM) de Londrina estão temerosos com a mudança de perfil da corporação. O contrato entre a Prefeitura Municipal de Londrina e a empresa Proforte, que fornece vigilantes, acabou nesta segunda-feira (7) e os GMs serão deslocados para a segurança dos prédios públicos.

Notícias Relacionadas

O presidente da Associação da Guarda Municipal, Fernando Neves, está preocupado com a ida dos homens para o policiamento dos prédios, trabalho hoje executado pelos segurança particulares da Proguarda. Segundo ele, os guardas foram treinados para policiamento ostensivo e rejeitam a mudança de função.
Os guardas mostraram seu descontentamento em uma reunião com o prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff (PSD), na manhã desta terça-feira (8). Atualmente, a corporação possui 186 integrantes e vai assumir 70% dos pontos ocupados pela Proforte. Esta se manterá apenas nos locais onde é necessária a segurança armada, como o Parque Arthur Thomas.
Em entrevista à rádio Paiquerê AM, Kireeff afirmou que a decisão não é estratégica, mas atende a preceitos legais. "A orientação da procuradoria, já do ano passado, afirma que havendo a Guarda Municipal é vedado ao poder público a contratação de uma empresa terceirizada porque isso não vai ao encontro dos interesses públicos", explicou.

Machado quer valorização do funcionário





EVERTON ZANIBONI

EVERTON ZANIBONI

Guarda Municipal há quase 13 anos, Paulo Henrique Machado deverá comandar um departamento municipal aparentemente esquecido e que, por muito tempo, teve como representantes pessoas com experiência militar. Ele foi indicado para o cargo por escolha dos próprios companheiros da Guarda Municipal.
Com 32 anos, Machado é estudante do 6° semestre de Direito na Faculdade Santa Lúcia e considera a nomeação uma vitória não só dele, mas de todo o grupo. “É um ganho de toda a categoria. O nosso foco é o trabalho em equipe para prestar um bom atendimento à população”.
“O policial militar tem a vocação para uma operação mais ostensiva, já a Guarda Municipal foi criada para exercer um trabalho mais preventivo, com foco comunitário”, comparou. O foco agora é priorizar e valorizar o funcionário.
Para isso, a equipe será remanejada e uma reforma na sede atual, localizada na Rua Rio de Janeiro, no bairro Santa Cruz, será viabilizada, assim como deverão ser adquiridos novas viaturas e equipamentos. A renovação de um convênio com a Polícia Federal para a utilização de armas estaria pendente desde o ano passado e é outra medida a ser tomada logo no início.
“Teremos que renovar o convênio porque não foi feito. Isso é necessário para que possamos operar armados. No ano passado também não tivemos cursos preparatórios”, completou Machado.
Armas não letais, como sprays de pimenta e armas de eletro choque, deverão ser compradas e os equipamentos GPS (sistema de posicionamento global), que foram alugados no ano passado e permanecem sem utilização, finalmente deverão ser instalados em novas viaturas.
“Os equipamentos estão guardados, mas não foram instalados porque estavam aguardando para colocar nas novas viaturas, que seriam trocadas. No fim, os carros não foram trocados e os GPS ficaram lá”, revela.
Atualmente, são nove viaturas alugadas para a Guarda Municipal e três veículos da Brigada de Incêndio, que fazem parte do patrimônio do município. Machado revelou que uma nova licitação para a locação de veículos deverá ser realizada no segundo semestre deste ano, mas uma renovação ainda é esperada antes disso.

CÂMERAS
A instalação de câmeras de monitoramento no centro da cidade foi alvo de críticas por parte do diretor. “Foi um caso de má administração. Pensaram só na implantação, mas não na manutenção”, disparou. “Hoje, temos apenas duas câmeras funcionando e de forma precária. É um problema que a gente herdou”, disse, descontente.
Há mais de cinco meses as câmeras foram retiradas e levadas para conserto, porém, os equipamentos foram considerados inúteis pela própria fabricante. O “monitoramento inteligente”, uma das propostas do prefeito Gustavo Stupp (PDT) durante a campanha, deverá ser viabilizado pelo departamento nos próximos meses.

'TAC' é prejudicial

O TAC (Termo de Ajuste de Conduta), assinado pela Prefeitura e pelo Ministério Público, que determina a disponibilidade de três viaturas para a realização de rondas na zona Leste é considerado prejudicial pelo novo diretor. O assunto deverá ser discutido nas próximas semanas com a promotoria.
“O TAC não é ruim, mas é prejudicial à população. Ele, quando foi feito, priorizou somente a zona Leste, mas também havia o comprometimento da administração anterior de contratar novos guardas, o que acabou não acontecendo”, revelou.
Segundo Paulo Machado, o termo contribui para a deficiência no patrulhamento de outras áreas prioritárias e até mesmo para a instalação de bases fixas em outras regiões, assim como a falta de efetivo.
“Há aproximadamente 20 nomes para serem chamados em concurso, mas mesmo assim, com essa quantidade de pessoal, não daria para fazer bases em bairros”.
A criação do Corpo de Bombeiros, pelo menos por enquanto, é descartada. Assim, a Brigada de Incêndio Municipal deverá receber investimentos e ganhar força. No entanto, sem revelar as ações que deverá tomar, Machado informou que até fevereiro, “surpresas” deverão ser reveladas sobre o assunto.
Cidades

Guarda recebe novo fardamento e três motos para ajudar na segurança em VG
05/01/2013 - 11h30   
Da Redação
O comando da Guarda Municipal de Várzea Grande recebeu nesta sexta-feira (04), novo fardamento e três novas motocicletas que serão utilizadas no trabalho de fiscalização de trânsito e ronda escolar. O prefeito Dr. Walace Guimarães fez a entrega do material em cerimônia realizada no auditório da prefeitura municipal.
Durante o evento também foi realizado a assinatura do Termo de Doação das motos, que foram repassadas pela Associação Matogrossense Atacadista e Distribuidores (AMAD). O presidente do órgão, Sérgio José Gomes, disse que a GM é órgão que presta um importante serviço no município, por isso nada mais justo que colaborar com a instituição. “Seria bom se todas as associações pudessem ter a mesma iniciativa, quanto a nós estamos fazendo a nossa parte”, completou.
O presidente da Câmara, Waldir Bento, também destacou a importância da Guarda Municipal e na ocasião colocou a Casa de Leis à disposição da instituição de segurança.
O prefeito, Dr. Walace Guimarães, disse que Várzea Grande está passando por um momento difícil e que assumiu a prefeitura com problemas de diversas ordens, inclusive com os cofres públicos vazios, e com a folha do mês de dezembro ainda em aberto. “Em que pese os problemas estamos otimistas e iremos resolver todas as questões com trabalho e dedicação”.
Quanto à doação das motocicletas, o prefeito disse que estão chegando em uma boa hora. “Esses veículos, infelizmente, são os únicos da Guarda Municipal”, lamentou.
COMPROMISSO - O empresário de Várzea Grande, Alan Zanatta, que nesta semana assumiu a Secretaria de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme) participou da solenidade. Ele destacou a importância da AMAD no município e disse ainda que, a partir de segunda-feira (07) estará buscando junto a outras associações uma parceria no sentido de angariar até o mês de julho a doações de mais 10 motocicletas para ampliar o atendimento da Guarda Municipal.
PARTICIPAÇÃO – Todos os secretários da administração participaram da solenidade. Vários vereadores também estiverem prestigiando a cerimônia, numa prova de que nesta gestão os dois órgãos estarão trabalhando em conjunto.

Bernal empossa guardas municipais e anuncia novo comandante

O prefeito Alcides Bernal (PP) acompanhado do Secretário Municipal de Administração, Ricardo Ballock e do vice-prefeito Gilmar Olarte, na tarde desta quarta-feira (09), em solenidade realizada no auditório da Escola Municipal de Governo, empossou 60 novos Guardas Municipais e anunciou o novo comandante da Guarda Municipal de Campo Grande, o Coronel Bombeiro Jonys Cabrera Lopes. 

Os candidatos passaram por cinco fases do concurso público realizado em 2009 e assumiram hoje o termo de posse. Dos sessenta que assumiram 54 homens e seis mulheres.

Ao discursar durante o evento, o Secretário Municipal de Administração, Ricardo Ballock deu boas vindas aos novos guardas e disse que eles são visto pela nova administração como pacificadores. “O local onde está sendo vigiando o mau não se aproxima. Os Guardas não podem ficar somente nos prédios fechados. Devem ficar também nos locais abertos. Os novos Guardas estão entrando numa categoria que lutou muito para chegar até aqui. Eles já estão com meio caminho andado e terão nosso apoio para atingir metas e objetivos. Dão sorte de entrar na gestão do prefeito Alcides Bernal, que têm como prioridade, a de atender o ser humano em primeiro lugar”, disse.

O Coronel Bombeiro Jonys Cabrera Lopes, após ter sido anunciado pelo prefeito Alcides Bernal, como o Comandante da Guarda Municipal, disse que já visitou as instalações do comando da Guarda. “Melhorias serão feitas e já estou pronto para trabalhar e seguir a determinação do prefeito que é de atender o cidadão em primeiro lugar. Vamos oferecer aos campo-grandenses um atendimento de qualidade para ser seguido como exemplo em outras localidades do Pais”.

O prefeito Alcides Bernal ao discursar disse que é uma grande alegria empossar os Guardas Municipais. “Mesmo com esta tarde chuvosa estamos cumprindo nossa agenda. Neste quinto dia útil de governo empossamos novos Guardas. Sabemos das dificuldades deles e vamos trabalhar para melhorar. Sou um homem que confia no respeito e na disciplina. Disseram que a Guarda Municipal não tinha comandante, mas têm sim. Sou eu, o prefeito da cidade eleito pelo povo e vou trabalhar para manter a segurança e a ordem. Vou trabalhar para que todos os guardas tenham um salário digno para atender bem nossa população”, frisou o prefeito.

Ao assumir o cargo de Guarda Municipal, Donizete Martins Junior, 25, disse que optou pela profissão por oferecer estabilidade e plano de saúde. “Espero crescer profissionalmente com os meus colegas de trabalho. Vou me empenhar para proteger o patrimônio público e a população”.

Já a nova servidora da Guarda, Gisele de Souza, 33, disse que já trabalhava na Prefeitura e optou em trabalhar na Guarda porque se identifica com segurança. “Espero atender bem a população e cuidar bem dos estabelecimentos públicos”.
Ms Noticias
9/1/2013 - São Roque - SP

Daniel autoriza volta de guardas municipais à delegacia de São Roque

da assessoria de imprensa da prefeitura de São Roque
O novo prefeito de São Roque, Daniel de Oliveira Costa, preocupado com o atendimento prestado ao cidadão pela delegacia de São Roque, autorizou a volta dos guardas municipais ao trabalho que estavam atuando na Delegacia do município.
No dia 21 de dezembro, seis GCM’s tiveram de deixar o serviço no plantão policial a pedido do ex-Prefeito, que requeria o retorno dos guardas as suas funções de origem.
Eles que trabalhavam na delegacia ajudando nos serviços de atendimento às pessoas, elaboração de boletim de ocorrência, oitivas, inquéritos e trabalhos de cartório, eram fundamentais para o andamento de diversos casos.
Os dois delegados da cidade, Dr. Marcelo Sampaio Pontes e Dr. Alexandre Cassola, receberam o ofício assinado pelo ex-Prefeito, pedindo a saída dos guardas e atenderam.
Em nota, a Prefeitura na época  informava que a GCM de São Roque passaria por uma reformulação e que o efetivo seria dividido entre o novo Portal, São João Novo, e na possível nova sede no bairro Santa Quitéria.
Após acatar o pedido, Dr. Marcelo no dia seguinte acatou a ordem recebida e comunicou a Seccional de Sorocaba, que coordena toda a jurisdição da Polícia Civil na região, informando sobre o que ocorreria nos próximos dias em relação à prestação de serviço em São Roque, tendo que tirar os investigadores de operações nas ruas para ajudar no atendimento e no cartório da delegacia. No entanto, o Prefeito Daniel logo que assumiu a prefeitura no dia 02, pediu que os guardas retornassem a delegacia melhorando com isso o atendimento ao munícipe.
Agora, uma reunião entre o Prefeito e os delegados deve ser realizada nos próximos dias para abordar o assunto.

 
 

vc repórter: após agressões em SP, guardas municipais são afastados

07 de Janeiro de 2013 15h04
Após a repercussão negativa de um vídeo que mostra agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) agredindo um grupo de skatistas na praça Roosevelt, região central de São Paulo, na última sexta-feira, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana decidiu afastar os envolvidos do cargo. Nas imagens, alguns guardas municipais aparecem usando gás de pimenta contra os jovens e outro membro da GCM que estava à paisana imobiliza um dos skatistas.

Segundo relatos de testemunhas, esse jovem imobilizado subiu em um banco com seu skate e foi repreendido pelo guarda à paisana. Depois disso, outros skatistas se revoltaram com o homem, que não teve seu nome divulgado pela corporação, e a confusão começou. No vídeo, após muita discussão, o homem à paisana volta e discute com o jovem que faz a filmagem.
Por meio de uma nota oficial, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana afirmou que repudia a atitude dos envolvidos e informa que afastou os responsáveis pelas agressões.
“Os responsáveis já foram identificados, afastados dos serviços externos e estão sendo ouvidos pela Corregedoria Geral da Guarda Civil Metropolitana, que adotará as providências cabíveis”, disse a secretaria, em nota.
O órgão ressalta ainda que os guardas civis metropolitanos “são pautadas pelo respeito ao cidadão e aos direitos humanos e os desvios de conduta dos agentes são apurados pela Corregedoria Geral da Guarda Civil Metropolitana, órgão independente responsável por investigar irregularidades na Corporação. O órgão trabalha com total imparcialidade para apurar e corrigir qualquer excesso cometido por parte dos funcionários públicos pertencentes à GCM”.
Os internautas Jonas Junior e Armen Pamboukdjian, de São Paulo (SP), Eduardo Bocão, de Porto Alegre (RS) e Lucas Cutri, de Campinas (SP), participaram do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.
6/1/2013 às 2h41

Salve a Guarda Municipal de Aparecida de Goiânia

Diário da Manhã
Maguito Vilela
A Guarda Municipal do nosso município veio a lume em 11 de setembro de 1993, quando foi criada pelo ex-prefeito aparecidense Norberto Teixeira, então filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro.
A notável instituição, antes conhecida apenas como  Guarda Municipal de Aparecida de Goiânia, nasceu com um contingente de 600 guardas municipais não concursados e que entraram para a corporação recém-criada através de indicações políticas.
Com o passar do tempo e ao influxo do processo evolutivo da sociedade, a veneranda instituição aparecidense viu-se compelida a modernizar e acompanhar o vertiginoso e  acelerado fluxo de progresso e desenvolvimento da cidade, antes de se transformar, por força de lei, na Secretaria de Defesa Social e Guarda Civil Municipal.
Os lampejos da modernidade que chegaram prenunciando um amanhecer de bênçãos, de mudanças e transformações na nova era que o município haveria de experimentar impuseram ao ex-prefeito José Macedo o compromisso e o dever de promover e realizar o primeiro concurso público visando regularizar legalmente o ingresso dos guardas na corporação.
Duzentos e cinquenta foi o número dos primeiros integrantes concursados, aprovados, credenciados e habilitados a exercer suas funções como profissionais da Guarda. A institucionalização do concurso deu credibilidade à corporação, que ainda abriga em suas fileiras 39 (trinta e nove) vigilantes celetistas aproveitados na prestação de serviços meramente administrativos.
Um segundo concurso foi realizado em nosso governo, precisamente em 2012, com o objetivo de selecionar mais 250 (duzentos e cinquenta) guardas municipais, dobrando o contingente da corporação já a partir de fevereiro próximo.
É indispensável registrar que, para habilitar-se à prestação de serviços na Guarda Civil Municipal de Aparecida de Goiânia, os candidatos aprovados em concursos públicos ainda se obrigam a realizar um curso de formação profissional ministrado pela Academia da Polícia Militar do Estado de Goiás.
Objetivando qualificar e aperfeiçoar a tropa da Guarda Municipal, preparando-a para desempenhar com maior eficácia suas funções, determinamos e o comando da corporação dividiu em três turmas seu contingente de 250 (duzentos e cinqüenta) homens para realizar curso de tiro, também aplicado pela Academia da Polícia.
Assim que a última turma concluir este curso, a Guarda já está autorizada pela Polícia Federal a trabalhar armada. A maior atribuição desta respeitável e eficiente corporação é oferecer proteção, guardar e defender o patrimônio das instituições públicas municipais e auxiliar a Polícia Militar.
Estudos já adiantados e em via de conclusão dão conta de que a Guarda Civil Municipal de Aparecida de Goiânia, por força de convênios a serem firmados com a Polícia Militar e com o Detran, brevemente poderá atuar nas ruas da cidade prestando serviços na área de trânsito. Esta iniciativa pioneira, antecipamos com segurança, trará imensos benefícios para a vida do município.
Recentemente equipamos nossa guarda municipal com a aquisição de dez viaturas modelo gol, dez motos, um micro-ônibus, uma camionete S-10, além de outros importantíssimos acessórios, lanternas de sinalização, capacetes ante tumulto, bem como móveis e material de informática.
A estrutura desta corporação está acoplada à recém-criada Secretaria de Defesa Social e Guarda Civil Municipal, ocupada desde 05 de novembro de 2012 pelo atual secretário Segundo Sargento PM-RR Jonas Alves Cachoeira.
Trata-se de um profissional militar gabaritado, extremamente competente e com larga experiência na execução de serviços operacionais da Polícia Militar de Goiás, também acadêmico e prestes a concluir o curso de Ciências Jurídicas e Sociais. Além de seu titular, compõe o organograma daquela Secretaria o Comando da Guarda e Cinco Coordenadorias.
Cerca de 80% (oitenta por cento) dos integrantes da nossa qualificada Guarda Municipal, são graduados em curso superior ou acadêmicos prestes a concluir sua formação acadêmica.
Releva notar ainda a existência de uma Guarda Mirim não institucionalizada, mas em fase de estruturação e que no estágio atual abriga em seus quadros cerca de 90 (noventa) crianças na faixa etária de 10 a 15 anos, que praticam ações internas na unidade.  Alunos do Peti de Aparecida de Goiânia, estes menores educandos possam o dia todo envolvidos com atividades em sala de aula ou em curso.
É projeto  da Guarda Civil Municipal de Aparecida de Goiânia, com sede à Avenida da República, área de prevenção do Parque Tamanduá, no setor Garavelo Park, nesta cidade, formalizar a Guarda Mirim para atender à demanda de muitas crianças vocacionadas para  este importantíssimo trabalho.
Preocupado com o processo educativo da humanidade, o diligente secretário e titular daquela pasta está desenvolvendo  um projeto para a criação de uma Diretoria de Ensino, que tem o objetivo de formar novas turmas de guardas e reciclar guardas da nossa e de outras corporações.
O entusiasmo do atual Secretário, a segurança e o equilíbrio do comandante, a força de vontade, a experiência, a dedicação a excelente formação profissional e o elevado nível cultural de todos, autorizam-nos a acreditar em um promissor e exitoso futuro da nossa corporação.
Valemo-nos desta feliz oportunidade para em nome do laborioso e ordeiro povo da terra da Padroeira que temos a honra de representar, saudar  calorosa e entusiasticamente, a jovem  aniversariante deste 11 de janeiro de 2013, nossa querida Guarda Civil Municipal.
Ao ensejo dos festejos comemorativos da nossa respeitabilíssima instituição, com alegria, esperança e fé, endereçamos a cada um de seus integrantes o preito do nosso reconhecimento e da nossa gratidão, através deste nosso abraço caloroso e fraternal.
Parabéns a todos. Viva nossa Guarda Civil Municipal. Salve o honrado povo de Aparecida de Goiânia.
(Maguito Vilela, ex-governador e prefeito de Aparecida de Goiânia)
Quinta, 10/01/2013 09h52
-
Diogo Luz
Imprimir
adriana accorsi teresa ribeiro
Foto: Teresa Ribeiro / Portal 730
A secretária de Defesa Social de Goiânia, Adriana Accorsi, concedeu entrevista ao vivo nos estúdios da Rádio 730 na manhã desta quinta-feira (10). Adriana adiantou a linha de atuação que irá implantar no novo cargo e afirmou que irá discutir com a sociedade a possibilidade de armar a Guarda Municipal (GM).Segundo a secretária, o foco do trabalho será a redução da violência na capital. Para isso, uma parceria com a sociedade e com a policia Civil e Militar será importante. Até mesmo porque Adriana condiciona a implantação da Guarda Civil Armada com rigorosos treinamentos que serão acompanhados ou ministrados pelas forças de segurança do estado.
Ouça a entrevista na íntegra:
"Eu quero discutir essa questão com a GM e com a sociedade. Não sou contra nem a favor, é preciso discutir. É preciso antes (de armar a GM) o treinamento. E mesmo com treinamento acontecem equívocos. (...) Somente concordarei diante de treinamento específico", disse Adriana.
Outros meios também serão utilizados para reduzir a criminalidade em Goiânia. Adriana Accorsi citou as câmeras de monitoramento. Uma central com capacidade para controlar todo o aparato tecnológico - que inclui microfones capazes de captar o barulho de um tiro - estão sendo orçadas pela prefeitura.
A tecnologia é importante, mas a grande aliada ainda será a sociedade. A GM e a Polícia Civil vão ficar mais próximas das escolas, tanto com ações de repressão ao aliciamento pelo tráfico, como em campanhas educativas. Além disso, a Secretaria de Defesa Social vai acompanhar de perto os casos de violência doméstica, garantindo assistência para a mulher e crianças, incluindo orientação jurídica.
Urnas
A secretária Adriana Accorsi falou com desenvoltura sobre um possível futuro político. Condicionou enfrentar as urnas se a guinada política contribuir para a segurança pública e confirmou a sondagem recorrente do Partido dos Trabalhadores, legenda a qual é filiada, para disputar uma eleição.
"Se um dia eu entender que participando da política eu posso contribuir para a segurança das pessoas de Goiás, aí sim eu entrarei para política. Agora, todos os anos eleitorais, até mesmo por ter sido militante na juventude, sou procurada para disputar. Principalmente pelo meu pai (o ex-prefeito Darci Accorsi) (risos)", disse Adriana.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!