Cadastre seu Email

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

PR- Guarda Municipal detém pichador em flagrante na Tiradentes

A Guarda Municipal de Curitiba prendeu um indivíduo responsável por pichar vários monumentos na região do centro histórico da cidade no início da manhã desta quarta-feira (9). Cléberson dos Santos Santana, de 20 anos, morador de rua, foi detido por volta das 5 horas, na praça Tiradentes. O ato de vandalismo foi flagrado por meio das imagens das câmeras instaladas pela Prefeitura que fazem o monitoramento da região 24 horas por dia. Os responsáveis pela detenção foram os guardas Ricardo Simão e Mauricio Vieira Pires, que trabalham no Centro Integrado de Monitoramento Eletrônico de Curitiba (Cimec), de onde são monitoradas as imagens de todas as câmeras instaladas na região central. Cléberson Santana não portava documentos e foi encaminhado à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, para os procedimentos legais. As equipes da Guarda Municipal constataram que vários locais foram pichados pelo mesmo indivíduo com os mesmos dizeres. Todos os pontos de pichação estão localizados no entroncamento da rua Barão do Rio Branco e praça Tiradentes. Uma pichação no monumento da praça 19 de Dezembro tem os mesmos dizeres, o que indica que pode ter sido o mesmo autor. Quem é apanhado pichando muros, fachadas e monumentos está sujeito a uma multa municipal no valor de R$ 750, para maiores de 18 anos de idade, e não poderá fazer concursos para cargos públicos do Município durante dois anos. Na Polícia Civil é lavrado um Termo Circunstanciado, que é encaminhado aos Juizados Especiais, para uma audiência, que o sujeito aguarda em liberdade. Caso seja condenado o pichador recebe penas alternativas.

RJ-Guarda Municipal vai intensificar patrulhamento na Rua Uruguai

Em resposta ao Eu-Repórter enviado pelo leitor Paulo Moura sobre uma kombi que estaciona na calçada na Rua Uruguai e espalha churrasqueira e banquinhos no local, a Guarda Municipal informou que vai enviar nesta terça-feira uma equipe ao local para verificar a denúncia e garante que vai intensificar o patrulhamento de trânsito e controle urbano na região.

A Guarda lembra que solicitações, denúncias e até mesmo sugestões podem ser encaminhadas à Ouvidoria da Guarda pelo www.rio.rj.gov.br/gmrio, pelo telefone 3295-5640 (segunda a sexta, das 9h30 às 17h) ou ainda pelo Disque Ordem (153), que funciona 24 horas.

RN-Medo ronda escola Waldson Pinheiro, na ZN

Quase um mês após a tentativa de invasão à Escola Municipal Waldson Pinheiro, no conjunto Vale Dourado, zona Norte de Natal, por quatro adolescentes armados, a sensação de insegurança na instituição parece não ter fim. Sem a presença da Guarda Municipal na escola, professores e alunos convivem com as ameaças de novos confrontos sem poder se defender. Na semana passada, bastou um telefonema anônimo de “alerta” para que as turmas fossem liberadas e as aulas vespertinas encerradas. “Disseram que se não liberássemos haveria um tiroteio. Talvez fosse mentira, mas não há como sabermos”, disse um professor que não quis se identificar por medo de retaliação. “Eles sabem que não há segurança e fazemos trotes”, complementou. Ainda na semana passada, os jogos escolares internos da instituição foram interrompidos porque um grupo de alunos problemáticos, que foi impedido de participar das competições, invadiu a quadra. A professora teve medo de continuar com o evento. Nas rodas de conversa dos docentes, vários já falam em pedir uma transferência. Enquanto a situação permanece “tensa”, como eles próprios denominam, sair mais cedo, de carona e acompanhados são as opções para evitar o pior. “A diretoria solicitou à Secretaria Municipal de Educação, em vários ofícios, uma equipe permanente da Guarda Municipal, mas o órgão alega que a demanda é alta e que há escolas em situação mais grave que precisam de segurança”, disse um professor de Geografia. Ele ensina há cinco anos na escola e diz que o problema é antigo.“Faz mais de dois anos que sofremos com essa insegurança, mas acho que a secretaria espera que o pior aconteça para poder tomar as providências cabíveis”. Prova disso é que em 2008, dois professores pediram para lecionar em outra instituição. Dois alunos do 9º ano relatam que os pais estão preocupado e já chegaram a pedir que faltassem as aulas no período das ameaças. “Perdi duas provas por causa disso, tive que fazer depois”, contou um deles, de 15 anos. Os vigias da escola também são intimidados por ameaças. “Sou pai de família e tenho medo de falar demais e depois ser vítima”, disse um deles à reportagem da TRIBUNA DO NORTE, sem se identificar. Para os professores entrevistados, o problema deve ser combatido com a discussão integrada entre escola, pais e comunidade. “A escola já fez o que pôde. Também temos alunos bons aqui”, ressaltou um deles. A reportagem tentou contato com o secretário municipal de Educação, Elias Nunes, mas o celular dele só chamou ontem à tarde. O chefe de Operações do Policiamento de Natal, major PM Alarico Azevedo Júnior, explicou que a PM faz o patrulhamento constante no bairro, mas segurança permanente do local é de responsabilidade da Guarda Municipal. “Mas essa questão com adolescentes não é caso de polícia, e sim dos pais, que perderam o controle deles”, opinou. Histórico Em 10 de novembro, quatro adolescentes armados tentaram invadir a Escola Municipal Waldson Pinheiro com objetivo de matar dois alunos: um de 16 e a irmã dele de 14 anos. As aulas foram suspensas e a Polícia Militar foi acionada. Duas viaturas da PM foram ao local, mas os jovens não foram apreendidos. Os quatro jovens tentaram por mais duas vezes e sempre armados.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!