Cadastre seu Email

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Agência da Guarda Municipal de Goiânia: GM NA TV RECORD - 21.07.12

Agência da Guarda Municipal de Goiânia: GM NA TV RECORD - 21.07.12
g.municipal1


está parada sem uso

Há exatamente cinco dias, as duas viaturas da Guarda Municipal estão estacionada na frente da sede da corporação sem condições de serem utilizadas por falta de combustível. Além da falta de combustível, um dos veículos, modelo corsa está parado há vários dias também com problemas  mecânicos, comprometendo diretamente o trabalho de proteção ao patrimônio público.
 A reportagem do Portal Em Dia entrou em contato com o comandante do órgão, GM Cunha, que informou que o caso já foi comunicado ao chefe do poder executivo para resolver o problema. Cunha relatou também que o objetivo da corporação é fazer um trabalho de qualidade e com imparcialidade para a população, defender e proteger o patrimônio público de vândalos, para isso acontecer, é necessário que a prefeitura der condições de trabalho para o órgão, fato que não estar sendo feito.
 Outro problema detectado é falta de fardamento para os Guardas exercerem a profissão, para comprovar tal fato, um guarda foi flagrado trabalhando com o fardamento incompleto. A guarda Municipal de José de Freitas, uma das mais atuantes do Estado do Piauí recebe diversos chamados de ocorrência por dias, com a falta de estrutura, a população e o patrimônio público do município ficam sem os serviços da corporação.
 Cunha disse também que a falta de combustível foi causada devido a um problema em um posto que abastece a frota de carros da prefeitura, afirmando ainda que a prefeitura prometeu solucionar o caso o mais rápido possível.
g.municipal4

18/07/2012 -- 14h46
Justiça libera porte de arma fora do serviço a guardas
Redação Bonde
O juiz federal da 2ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Foz do Iguaçu, Rony Ferreira, indeferiu pedido do Ministério Público Federal (MPF) para suspensão do porte de arma funcional, fora do horário de serviço, aos guardas municipais da cidade. 

O MPF questiona decisão da Superintendência da Polícia Federal no Paraná que autorizou a manutenção do porte de arma de fogo funcional, fora do horário de expediente, aos guardas municipais de Foz do Iguaçu, bem como àqueles que prestam serviços na Ilha do Bananal e, por fim, àqueles que residem em Santa Terezinha de Itaipu e São Miguel do Iguaçu, restrito, neste último caso, ao deslocamento da residência até o trabalho e vice-versa. 

A decisão, sujeita a recurso, mantém em vigor o ato da Superintendência da Polícia Federal no Paraná, defendendo a legalidade do artigo 34, § 4º, do Decreto 5123/2004 (incluído pelo Decreto nº 6.715, de 2008), que possibilita a extensão do porte de arma de fogo, fora do horário de serviço, aos guardas municipais, quando comprovado risco à integridade física dos mesmos, risco este que se encontra demonstrado pela ampla atuação da entidade, ao lado das forças policiais, no combate da criminalidade em Foz do Iguaçu.

Guarda Municipal de Londrina deve comprar 24 armas de eletrochoque

A Guarda Municipal (GM) de Londrina pode ganhar armas de eletrochoque. Os objetos seriam utilizados em locais de maior aglomeração e serão comprados através do Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública e Cidadania (Cismel).
O diretor da GM, Rafael Sampaio, explicou que o Cismel havia recebido verbas do governo federal e parte do dinheiro havia sobrado. Foi feita uma reformulação do plano de trabalho e foi requisitado ao Ministério da Justiça que autorizasse a compra das armas de eletrochoque.
A princípio seriam adquiridos 24 equipamentos através de uma licitação que será comandada pelo Cismel. Segundo o diretor da Guarda, a empresa vencedora, além de fornecer os objetos, também seria responsável pelo treinamento.
Fala Santos
Guarda Municipal deve comprar 24 armas de eletrochoque - Fala Santos
Equipamentos serão usados no patrulhamento de estádios e do
Calçadão
"A empresa quando ela fornece o objeto já está incluso o treinamento. A questão de quem vai utilizar, nós vamos usar em pontos onde existe maior aglomeração. A arma de fogo não é recomendável que seja empregada em determinadas situações, por exemplo em estádios de futebol, o próprio Calçadão, em locais onde você precisa imobilizar sem causar danos colaterais em outras pessoas que estejam circulando", explicou.
Sampaio acredita que cada arma custe em média R$ 2 mil, mas disse que as cotações serão realizadas pelo Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública e Cidadania.
Armas de fogo
A Prefeitura Municipal de Londrina já adquiriu pistolas e revólveres para uso da Guarda Municipal, mas os equipamentos e as munições estão guardados na base do Exército em Apucarana, pois os profissionais ainda precisam passar por aulas de tiro e porte.
O diretor da GM disse que não há uma data agendada para o início das aulas. "Nós estamos aguardando a definição da Secretaria de Estado da Segurança Pública com relação ao nosso convênio. Nós até fizemos um plano de trabalho, caso todo o processo termine de tramitar até setembro. Inclusive os instrutores só estão disponíveis para iniciar em setembro, antes disso eles estão dando aulas para outras turmas", colocou.
O curso seria ministrado pela Polícia Civil do Paraná.

Publicidade

Justiça mantém porte de arma para Guardas Municipais

principal
O juiz federal da 2ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Foz do Iguaçu, Rony Ferreira, indeferiu nesta terça-feira, 17 de julho, pedido do Ministério Público Federal (MPF) para suspensão do porte de arma funcional, fora do horário de serviço, aos guardas municipais da Cidade.
O MPF questiona decisão da Superintendência da Polícia Federal no Paraná que autorizou a manutenção do porte de arma de fogo funcional, fora do horário de expediente, aos guardas municipais de Foz do Iguaçu, bem como àqueles que prestam serviços na Ilha do Bananal e, por fim, àqueles que residem em Santa Terezinha de Itaipu e São Miguel do Iguaçu, restrito, neste último caso, ao deslocamento da residência até o trabalho e vice-versa.
A decisão, sujeita a recurso, mantém em vigor o ato da Superintendência da Polícia Federal no Paraná, defendendo a legalidade do artigo 34, § 4º, do Decreto 5123/2004 (incluído pelo Decreto nº 6.715, de 2008), que possibilita a extensão do porte de arma de fogo, fora do horário de serviço, aos guardas municipais, quando comprovado risco à integridade física dos mesmos, risco este que se encontra demonstrado pela ampla atuação da entidade, ao lado das forças policiais, no combate da criminalidade em Foz do Iguaçu. (Processo: 5006308-41.2012.404.7002).

Juizado encerrou operação na madrugada de hoje

rês pessoas foram detidas por desacato e uma outra por desobediência

DOURADOS NEWS 22/07/2012 10h39
 
foto
Foto: Dourados Agora
Policiais fizeram vistoria na área central e nos bairros
Operação "Tolerância Zero" voltou a ser realizada neste final de semana em Dourados. Ação ostensiva de fiscais do Juizado da Infância e Juventude, com o apoio das policias Militar e Civil, além da Guarda Municipal, percorreu boates da área central e bares em diferentes bairros da cidade.
Iniciada na noite de sexta-feira, a operação encerrou na madrugada deste domingo. Três pessoas foram detidas por desacato e uma outra por desobediência. Várias motos e carros foram apreendidos e encaminhados ao pátio do Detran. Todos eles estavam com documentação irregular.
A operação é comandada pelo juiz da Infância e Juventude, Zaloar Murat Martins, sendo coordenada neste final de semana pela fiscal Nélida Garcia Melo Soares.


SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!