Cadastre seu Email

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Guarda Municipal paralisa atividades nesta segunda-feira em Fortaleza

Veículos estão parados dentro da sede do órgão.
Prefeitura diz que estuda a reivindicação dos servidores.

Do G1 CE
Guardas reivindicam melhor remuneração (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Guardas reivindicam melhor remuneração (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Os guardas municipais de Fortaleza que fazem ronda na cidade começaram uma paralisação nesta segunda-feira (10). Os veículos estão parados dentro da sede do órgão.  De acordo com o Sindicato dos Guardas Municipais (Sindiguardas), o movimento é pela implantação da gratificação de motoristas.
O Sindiguardas informou ao G1 que há dois anos eles fazem esta reivindicação e até agora não houve acordo com o município. O Sindiguardas acrescentou que esse movimento atinge aproximadamente 200 homens. O restante da guarda, que atua pontos fixos, como hospitais, postos de saúde, terminais de ônibus, continua trabalhando normalmente.uarda Municipal é responsabilizado por qualquer dano, seja uma multa ou acidente de trânsito. O nosso sindicato zela pelos novos projetos da Guarda Municipal, contudo estão esquecendo dos riscos vivenciados pelo servidor ao entrar em área crítica durante Ronda Escolar, por exemplo”, disse Orleando Lima, presidente do Sindiguardas. O movimento foi agendado após reunião entre diretoria do Sindiguardas e servidores da Guarda Municipal e não tem hora para terminar.
Reivindicação em pauta
Em nota, a direção da Guarda Municipal informou que a Secretaria de Planejamento está estudando a reivindicação dos servidores. O órgão disse que mensalmente esse e outros assuntos da categoria são debatidos pela mesa setorial de negociação instalada pela prefeitura.
Na semana passada, a guarda municipal atendeu uma solicitação do sindicato pedindo esclarecimento sobre a demanda e, por isso, não entende o motivo da paralisação. Com a decisão do sindicato de parar as atividades, os postos mais prejudicados são as escolas municipais, já que os terminais de ônibus contam com o efetivo fixo e, para atender aos demais postos, houve uma reestruturação dos serviços.

Projeto da Guarda Municipal de Juiz de Fora receberá recurso do governo

'Guardas no Apoio e Prevenção nas Escolas' visa ações preventivas.
Recurso é de R$ 166 mil; alunos são incentivados a refletir sobre sociedade.

Do G1 Zona da Mata
projeto guarda juiz de fora (Foto: Prefeitura de Juiz de Fora/Divulgação)Projeto receberá recurso do Governo Federal
(Foto: Prefeitura de Juiz de Fora/Divulgação)
O projeto "Guardas no Apoio e Prevenção nas Escolas (Gape)", de Juiz de Fora, receberá verba para incrementar ações preventivas desenvolvidas pela Guarda Municipal com a comunidade escolar. O anúncio foi feito após chegar à etapa final do edital da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). A proposta foi inscrita e ficou em quarto lugar em uma lista de 26 classificados, entre 230 propostas enviadas de todo o país. O recurso de R$ 166.623 será repassado pelo Governo Federal.
Com os recursos, a Guarda pretende reforçar o trabalho já realizado. Estão previstas a confecção de materiais de divulgação, cartilhas, adesivos, banners, aquisição de projetor multimídia, tela para projeção, televisor, notebook, máquina fotográfica, aparelho de som e um veículo exclusivo para atender à equipe em seus deslocamentos.

  •  Em setembro, a Senasp divulgou a lista dos pré-aprovados para o pleito, quando a Guarda foi habilitada. Nesta fase, foi feita toda a conferência técnica de quesitos exigidos, passou-se à etapa de classificação, na qual as propostas e os proponentes foram pontuados de acordo com especificações do edital da Senasp. Numa distribuição de 19 pontos, o Ministério da Justiça atribuiu 17 ao Gape.
Gape atende mais de 2 mil alunos em 2014
Segundo o chefe do Departamento da Guarda, tenente coronel Almir Cassiano de Almeida, o objetivo do Gape é contribuir para prevenção através da educação. Durante os encontros, os alunos são incentivados a refletir sobre cidadania, bullying, valores humanos, drogas, meio ambiente e trânsito de forma lúdica e participativa. Desde 2011, a Guarda Municipal vem se aproximando das salas de aula e ampliando o sentido do respeito entre alunos e professores por meio de uma conversa aberta com os estudantes.
No primeiro semestre de 2014, a agenda do projeto Gape atendeu demanda definida pela Secretaria de Educação, que apontou as escolas onde havia maior necessidade de introdução do tipo específico de trabalho desenvolvido. No período, foram sensibilizados 2.715 alunos, com idades entre 10 a 15 anos, em 16 escolas. Em 41 encontros, as palestras preventivas foram aplicadas a 91 turmas.
tópicos:

Guarda Municipal será instalada em 2015 e começará com 100 policiais

A proposta está contida no Orçamento do próximo ano, enviada a Câmara Municipal

Kangaço
CASA DE PRAIA
ARTE CONSTRUÇÕES
Galaxy
Criada em 2005 através de indicativo de lei do então vereador Jacinto Teles(PT), a Guarda Municipal de Teresina será instalada oficialmente em 2015 e passará a funcionar plenamente em 2016.
A proposta está contida no Orçamento do próximo ano, enviada a Câmara Municipal pelo prefeito Firmino Filho em tramitação na Câmara municipal. Líder do prefeito e relator da matéria, o vereador José Ferreira(PSD) disse que inicialmente, a Guarda contará com 100 pessoas no seu efetivo de rua.
O projeto entra em votação na próxima semana e deve ser aprovado em 2ª votação até o dia 10 de dezembro.
R$ 300 MILPara montar a Guarda Municipal o prefeito disponibilizou R$ 300 mil no orçamento. Primeiro haverá o concurso público, depois, a formação dos Agentes na Academia de Policia. Até o final do mandato do atual prefeito, a Guarda será composta de 250 policiais.
NOVA ORDEM
Durante muito tempo as Guardas Municipais tinham como objetivo defender o patrimônio público. Mas, uma lei aprovada pelo Congresso Nacional regulamentou as atividades dessa instituição.
PODER DE POLÍCIA
Assim, as Guardas Municipais em todo o país passaram a ter poder de Polícia, ou seja, podem prender, autuar em flagrante e conduzir pessoas que cometam delitos a Delegacia, além de usar arma, o que antes, era proibido.
Repórter: Pedro Alcântara
Publicado Por: Fábio Carvalho

Câmara aprova alteração no PPA para criação da Guarda Municipal

 Imprimir
A Câmara Municipal de Teresina aprovou, em 2ª votação, nesta terça-feira (25), a alteração no Plano Plurianual (PPA) 2014/2017 que prevê a criação da Guarda Municipal no próximo ano. A emenda aditiva é de autoria do vereador José Ferreira e foi aprovada por unanimidade.  
Segundo a emenda proposta, a alteração deve-se à decisão do Prefeito de Teresina em implantar a Coordenação da Guarda Municipal, vinculada à Secretaria de Governo do Município, conforme Lei Complementar nº 3.834/2008.
Durante a votação, foi colhido o parecer verbal favorável da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final composta pelos vereadores Graça Amorim (PTB), Edvaldo Marques (PSB), Levino de Jesus (PRB), Teresa Britto (PV) e Samuel Silveira (PMDB).
Segundo a mensagem do Executivo, o PPA apresenta inovações para 2015 em decorrência da necessidade de novas demandas da sociedade. Sua alteração será financiada com recursos do Tesouro Municipal e outras fontes e é constituído de 31 programas, 162 metas e 362 iniciativas projetando recursos de aproximadamente R$ 12,2 bilhões para atingir os objetivos de governo.
O Projeto de Lei 163/2014 é de autoria da Prefeitura de Teresina e modifica a Lei nº 4.483/2013.
O Plano Plurianual é um instrumento de planejamento governamental, previsto no artigo 165 da Constituição Federal, que estabelece as diretrizes, objetivos e metas a serem seguidos pelo governo municipal ao longo de quatro anos. Sua vigência vai do segundo ano de um mandato até o término do primeiro ano do mandato seguinte.
Orçamento 
Após a aprovação da alteração no PPA, o presidente da Comissão de Finanças, vereador Edvaldo Marques, solicitou da Mesa Diretora que colocasse em pauta a votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) já na Sessão Ordinária desta quarta-feira (26) para que os vereadores tenham um maior prazo para propor emendas. Segundo o Regimento Interno da Casa, a segunda votação da LOA deve acontecer até o fim do exercício de 2014.
Da Redação
redacao@cidadeverde.com
Nova tecnologia integra forças de segurança do estado
Direto da Redação
Rio de Janeiro
25/11/2014 13:27:00
Rede de comunicação agilizará atendimentos no interior fluminense
$alttext
Rio de Janeiro - O estado de Rio conta uma nova tecnologia para integrar as forças de segurança e agilizar o atendimento à população fluminense. A partir de março de 2015, municípios do interior ganham uma forma mais efetiva e direta de comunicação: o sistema de radiocomunicação crítica informatizado, já utilizado na Região Metropolitana. Entre as vantagens estão a possibilidade de gravação das conversas, o uso de GPS em todos os equipamentos e a agilidade no repasse das informações.

O sistema vai reunir, em um mesmo canal, as polícias Militar, Civil e Rodoviária, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e a Secretaria de Administração Penitenciária. O investimento, da ordem de R$ 105 milhões, vai incluir a compra e instalação de cerca de 130 Estações de Rádio Base (ERBs), que funcionam como antenas, rede de transporte, locação e manutenção dos pontos onde as antenas são colocadas. A expectativa é que a tecnologia funcione com até 20 mil equipamentos de rádio, sendo 12 mil portáteis e 8 mil fixos.

- Acredito que o Rio de Janeiro seja o primeiro estado do país a usar um sistema de rádio totalmente digital. Polícia e população vão sair ganhando com a novidade - disse o subsecretário de Comando e Controle da Secretaria de Segurança, Edval Novaes.

O projeto também vai contar com quatro ERBs móveis, instaladas em veículos. A ideia é suprir a necessidade em casos em que a comunicação tiver sido interrompida.

- Situações como enchentes exigem medidas diferenciadas para que a comunicação não seja perdida. Em casos como esse, a ERB móvel se desloca para o local e restabelece o contato. Também podemos utilizá-las em eventos como o Réveillon de Copacabana - afirmou o subsecretário.
25/11/2014 12h49 - Atualizado em 25/11/2014 12h49

Vigilantes saem em protesto no Centro de Vitória

Cerca de 400 vigilantes cobram pagamento de salário e direitos trabalhistas.
Prefeitura informou que salários já foram depositados.

Do G1 ES
Viligantes fazem manifestação por salários atrasados (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Viligantes fazem manifestação por salários atrasados (Foto: Reprodução/TV Gazeta)
Cerca de 400 vigilantes saíram da Praça Costa Pereira em direção à Prefeitura de Vitória, na manhã desta terça-feira (25). Os manifestantes são funcionários de uma empresa terceirizada que faliu e, segundo eles, querem que a prefeitura pague os os salários atrasados e direitos trabalhistas. A Polícia Militar e a Guarda Municipal acompanharam a manifestação. O trânsito ficou lento na avenida Beira-Mar.
Questionada, a prefeitura informou que já realizou o depósito judicial para os trabalhadores, mas que ainda deve ser liberado pela Justiça. A empresa CJF foi procurada, mas disse que as informações sobre o caso deveriam ser solicitadas ao Sindicato dos Vigilantes. O Sindicato foi procurado, mas não atendeu às ligações.
O grupo de manifestantes seguiu a pé e em motocicletas, com apitos e buzinas, pelo trecho da avenida Beira Mar no sentido que vai para a Prefeitura de Vitória.
Os manifestantes reivindicam o pagamento de salários atrasados há cerca de 20 dias e dos direitos trabalhistas. Eles eram funcionários da empresa terceirizada CJF e trabalham em escolas, postos de Pronto Atendimento e repartições públicas. Segundo os vigilantes, apenas os profissionais que estão de folga foram para a manifestação.

Polícia acompanha a manifestação, no Espírito Santo (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Em nota, a Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) informou que após a empresa CJF Vigilância LTDA descumprir os compromissos fiscais, o contrato foi rescindido. O sindicato dos vigilantes ajuizou uma ação na 6ª Vara Trabalhista solicitando o depósito judicial dos créditos contratuais devidos pela PMV à empresa. Em atendimento a decisão, a PMV já realizou o depósito, que deverá ser liberado aos trabalhadores pela Justiça.
Polícia acompanha a manifestação (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

Prefeito Jandir Bellini sanciona lei que cria a guarda armada em Itajaí Informação foi confirmada pela Secretaria de Comunicação Anderson Bernardes [...] Veja mais em: http://ndonline.com.br/vale/noticias/216745-prefeito-jandir-bellini-sanciona-lei-que-cria-a-guarda-armada-em-itajai.html.
Prefeito Jandir Bellini sanciona lei que cria a guarda armada em Itajaí Informação foi confirmada pela Secretaria de Comunicação Anderson Bernardes [...] Veja mais em: http://ndonline.com.br/vale/noticias/216745-prefeito-jandir-bellini-sanciona-lei-que-cria-a-guarda-armada-em-itajai.html.

Prefeito diz que atentado à Guarda Municipal ‘cheira a uma grande farsa’

Ônibus do órgão foi atingido com três tiros, no início deste mês. O prefeito de Manaus, Arthur Neto, disse não dará armas aos guardas
quinta-feira 27 de novembro de 2014 - 7:00 AM
Da Redação / portal@d24am.com
Arthur Neto disse que não irá armar a Guarda Municipal porque isso exige formação de corregedoria.Foto: Raimundo Valentim/Acervo DA
Texto:  Iury Carvalho/Record News Manaus e da Redação
Manaus - O prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), disse que o atentado contra o ônibus da Guarda Municipal, ocorrido no dia 1º deste mês, no Complexo Turístico da Ponta Negra, zona oeste da capital, “cheira a uma grande farsa”.
Arthur disse que não está acusando ninguém e não pensa em armar a categoria. “Armar, nem pensar. Armar para que e como? Uma guarda que não tem corregedoria. Para eles merecerem isso, vão ter que primeiro se enquadrar às regras de disciplina que eu vou colocar para eles com clareza”, disse o prefeito, em entrevista ao programa Dez na TV, na Record News Manaus, da Rede Diário de Comunicação (RDC), que edita os jornais DIÁRIO DO AMAZONAS e DEZ Minutos, e o portal www.d24am.com.
Sobre a pressão feita pelos guardas municipais para que possam andar armados, Arthur afirmou que o armamento “não é um brinquedinho de Natal, que eu possa dizer: olha meu filho, você ganhou um revólver”, ironizou o prefeito.
No início deste mês, o ônibus da corporação instalado na Praia da Ponta Negra foi alvejado por três tiros durante a madrugada. Ninguém ficou ferido. Dos quatro servidores que prestavam serviço no ônibus, nenhum estava no veículo.
Alegando insegurança na época, os guardas municipais paralisaram as atividades por 24 horas. Eles reivindicam o cumprimento da Lei nº 1.332/2014, sancionada pelo governo federal, que estabelece o uso de arma de fogo durante o trabalho aos profissionais de segurança. A reivindicação foi apresentada à Câmara Municipal de Manaus (CMM).
Segundo o presidente da Associação dos Guardas Municipais de Manaus (Agmman), Domingos Torres, dias após o atentado alguns guardas permaneciam temerosos em cumprir o serviço.
“Trabalhamos sem nenhum equipamento de proteção, seja colete balístico, arma de fogo ou não letal. Estamos vulneráveis em qualquer parte da cidade. Se não temos como nos proteger, como podemos oferecer segurança à população?”, questionou.
Os agentes de segurança do município têm salário de R$ 1,8 mil por mês, por 12 horas de trabalho em regime de escala.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!