Cadastre seu Email

domingo, 6 de julho de 2014

Guardas municipais fazem marcha na Esplanada dos Ministérios, no DF

Eles querem aprovação de projeto que os tornar policiais municipais. 
Grupo caminhou pelo Eixo Monumental, que teve duas faixas fechadas.

Do G1 DF
Guardas municipais marcham pela Esplanada para pressionar o Senado a aprovar a lei que tornar a categoria polícia municipal (Foto: Dayane Oliveira/G1)Guardas municipais marcham pela Esplanada para pressionar o Senado a aprovar a lei que tornar a categoria polícia municipal (Foto: Dayane Oliveira/G1)
Um grupo  guardas municipais de diversos estados brasileiros realizou nesta terça-feira (1º) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, uma passeata pela aprovação do projeto de lei que torna a categoria em polícia municipal no Brasil.

Segundo os participantes, 700 guardas estiveram no protesto. A Polícia Militar informou que o ato foi pacífico. No meio do trajeto, o grupo se reuniu no gramado da Esplanada.
Os manifestantes marcharam uniformizados com faixas pedindo que o Senado aprove a proposta. Eles se reuniram em frente ao Museu Nacional e seguiram em direção ao Congresso Nacional. Duas faixas do Eixo Monumental foram fechadas durante o ato.
Segundo o coordenador do movimento, Maurício Domingues Naval, a lei estava prevista para ser votada nesta terça, mas foi adiada para o dia 15 de junho.
"A regulamentação dos guardas municipais hoje seria uma medida preventiva para a população, que poderia contar com mais segurança pública", disse.

Viaturas alugadas reforçam frota da Guarda Civil Municipal de Mauá


Vanessa de Oliveira
Do Diário do Grande ABC
Andréa Iseki/DGABC
 A GCM (Guarda Civil Municipal) de Mauá recebeu, na manhã de ontem, 24 viaturas para reforçar o patrulhamento na cidade. Os veículos são alugados e a manutenção será feita pela empresa  vencedora doprocesso licitatório. A iniciativa despenderá R$ 1,5 milhão por ano aos cofres municipais. Há oito anos a frota não era renovada.
“Hoje não temos condições de comprar os carros, então, entendemos que a locação para a Prefeitura é melhor porque, em eventual colisão ou necessidade de manutenção do veículo, a empresa repõe. Mauá é uma cidade com um grau muito grande de aclividade, por isso, temos problemas com manutenção das viaturas. Testaremos (a medida de locação) por um ano, faremos avaliação financeira e, se for bem sucedida, continuamos”, disse o prefeito Donisete Braga (PT).
Em evento realizado no Centro, foram entregues oito motocicletas, quatro Duster, seis Spacefox e duas Ducatto, sendo uma van e uma base comunitária móvel. Outras duas motos e dois Voyages foram incluídos na entrega, provenientes do convênio entre a Prefeitura e o Ministério da Justiça, por meio do Programa Crack, É Possível Vencer.
Além da expansão da frota – que contava com apenas quatro veículos – a GCM recebeu 200 espargidores de pimenta e 50 armas não-letais (Spark), com os respectivos coldres (suporte para carregar as armas), em investimento de R$ 200 mil. Foram entregues também novos uniformes.
“A tropa trabalha com incentivo moral e, tendo um bom equipamento, atua com mais determinação”, ressaltou o comandante da GCM, João Carlos Conigero.
corporação mauaense conta com 220 guardas-civis atualmente. O Executivo pretende abrir concurso neste semestre para ampliar o efetivo. Porém, ainda não há número estimado de vagas, segundo o secretário municipal de Segurança Pública, Carlos Wilson Tomaz. “Não temos, por enquanto, uma definição concreta do número, mas o nosso empenho é para que seja o maior possível, dentro das condições orçamentárias que permitem a contratação.”
Na solenidade também foram entregues três veículos Spin para os três Conselhos Tutelares da cidade, encaminhados na última quarta-feira pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Polícia fecha caso de tiroteio entre PM e guarda sem apontar culpados

Delegado informou que não há como apontar quem causou troca de tiros. 
Caso ocorreu em janeiro deste ano; um policial e um guarda ficaram feridos.

Do G1 Campinas e Região
Carro é atingido por disparos durante troca de tiros em Americana (SP) (Foto: André Natale/EPTV)Carro é atingido por disparos durante troca de tiros
em Americana (SP) (Foto: André Natale/EPTV)
A Polícia Civil em Americana (SP) encerrou as investigações sobre a troca de tiros que envolveu um policial militar e agentes da Guarda Municipal. Segundo o delegado Alfredo Luiz Ondas, responsável pelo caso, não há indícios para apontar quem é o culpado pelo tiroteio. A ação ocorreu em janeiro deste ano e tanto o policial militar e quanto um guarda ficaram levemente feridos.
De acordo com o delegado, com o fechamento do caso, o inquérito será enviado ao Ministério Público. O tiroteio ocorreu em frente a uma farmácia na Vila Molon, na manhã do dia 11 de janeiro. Na data, houve uma tentativa de assalto, que foi frustrada após os suspeitos quebrarem o vidro e o alarme do imóvel disparar.
A dona do estabelecimento ficou sabendo e foi, com o marido, que é policial militar e estava de folga, para frente do estabelecimento com um carro modelo Civic. Com a chegada da viatura da guarda, o policial teria se assustado e houve a troca de tiros.
O caso
A ação começou quando a Polícia Militar foi acionada para uma tentativa de furto na farmácia, por volta da 1h. "Uma viatura constatou que só havia dano, aparentemente nada tinha sido furtado da farmácia. O policial e a namorada vieram ao local e estacionaram o veículo bem próximo da porta para evitar um furto futuro", contou, no dia, o aspirante da PM Bruno Marcel Biffi. A fachada da farmácia foi estilhaçada por uma bola de sinuca.

Segundo a perícia, pelo menos 30 tiros foram disparados durante a confusão. O guarda municipal foi alvejado na mão e o policial foi baleado na boca e na perna. Eles foram socorridos para hospitais da cidade e têm estado de saúde estável.
O casal passou a noite em frente ao estabelecimento, quando, na troca de turno da Guarda Municipal, às 5h45, os agentes receberam outro chamado de roubo na mesma avenida, que seria um ataque com carro em marcha à ré. "Recebemos a informação de que estaria ocorrendo um roubo na mesma farmácia e, de imediato, a viatura deparou com esse veículo estacionado de marcha à ré em frente a loja", afirma o inspetor da Guarda Sebastião Geraldo.

tópicos:
Acusados de roubo são presos pela Força Tática e GCM de Rio Claro
As prisões aconteceram em um residencial de nome Planalto Serra Verde localizado na área rural de Itirapina.
Por: Aristeu – (Jaburu)
 
 

Redação Canal Rio Claro – Aristeu Gomes Pepes Filho – (Jaburu) – Policiais da Força Tática em ação conjunta a Guarda Municipal de Rio Claro prenderam em flagrante na tarde de ontem, dois indivíduos acusados de roubo de um caminhão carregado com tijolos, pertencente a um deposito de materiais de construção de Rio Claro. O veiculo possuía rastreador e foi localizado através do dispositivo no residencial Planalto Serra Verde, zona rural de Itirapina. Para o local se dirigiram policiais da Força Tatica de Rio Claro com reforço da Guarda Municipal, também de Rio Claro onde lograram êxito em deter quatro pessoas sendo que duas delas foram reconhecidas. Todos foram apresentados na delegacia de Itirapina onde dois acusados foram autuados em flagrante pelo delegado José Francisco Minelli.
Policiais Cb. Milton, Sd. Dos Santos Sd. Godoy, GCM Toamzella e GCM De Paula trabalharam na ocorrência.






CONSERTOS DE PANELAS EM GERAL - SERVIÇOS DE CHAVEIRO - AFIAÇÃO DE ALICATINHOS - FACAS - TESOURAS E CONFECÇÃO DE CARIMBOS DE TODOS OS TIPOS.

TELEFONES: 3617-2955 - 8198-1123

AVENIDA 29, COM AS RUAS 20 E 21 - NÚMERO 2101 - BAIRRO DO ESTADIO.

Fique ligado
Curta nossa FanPage do Facebook e acompanhe todas as notícias de Rio Claro, clique aqui e confira!

Justiça autoriza guardas municipais de Rio Preto, SP, a trabalhar armados

Eles tinham entrado na Justiça pedindo autorização de porte de armas. 
Executivo e o Comando da GM são contra armas e mantém proibição.


Do G1 Rio Preto e Araçatuba
A Justiça autorizou nesta terça-feira (1º), 47 guardas municipais de São José do Rio Preto (SP), a trabalhar armados. Eles tinham entrado na Justiça pedindo autorização de porte de armas de fogo.
O assunto parece ter virado uma queda de braço entre prefeitura e os homens da corporação. O executivo e o Comando da guarda são contra as armas de fogo e mantém essa proibição, mesmo com a autorização da Justiça. Isto significa que os guardas poderão portar suas armas pessoais, mas não podem usá-las.
Entenda o caso
O Tribunal de Justiça autorizou o porte de arma em horário de trabalho e também de folga para a Guarda Municipal. Em outubro do ano passado, a Câmara aprovou o projeto do vereador José Carlos Marinho (PSB), que autoriza o uso de armas de fogo pelos guardas municipais.
A proposta foi vetada pelo prefeito Valdomiro Lopes. Mesmo assim, a Câmara sancionou a lei e o prefeito entrou com uma ação que foi derrubada pelo Tribunal de Justiça.
O comandante da Guarda Municipal, João Roque Borges de Souza, informou que não pretende armar a guarda, pois os agentes precisam de treinamento específico para usar arma de fogo.
  •  
Medida deve demorar pelo menos dois anos para ser aplicada, se aprovada (Foto: Reprodução / TV Tem)Medida deve demorar pelo menos dois anos para ser aplicada, se aprovada (Foto: Reprodução / TV Tem)

Prof. Rodrigo Parras questiona ronda escolar realizada pela Guarda Civil Municipal

Por: Assessoria de Imprensa Câmara Municipal da Estância de Atibaia
Na sessão da última quarta-feira (25), o presidente da Câmara, o vereador Prof. Rodrigo Parras, apresentou um requerimento acerca da ronda escolar do município, realizada pela Guarda Civil Municipal.
No documento, o vereador perguntou se existe programação para a realização das rondas nas escolas estaduais. “Se a resposta for positiva, gostaria de cópias do roteiro da referida ronda”, disse. O vereador ainda cogitou a possibilidade de resposta negativa e se posicionou a fim de indagar se existe projeto para tal.

De acordo com ele, “o requerimento se faz necessário pois o tráfico de drogas no entorno das escolas tem tirado o sossego dos estudantes, pais e professores. A violência, incluindo além do tráfico, furtos e roubos, tomou conta das escolas, sendo urgente o patrulhamento ostensivo. O tráfico tem gerado consequências graves no interior do ambiente escolar, tais como: agressão, indisciplina e desrespeito a aluno, professores e colaboradores. A intervenção do Poder Executivo se faz imprescindível, pois em virtude da insegurança nas escolas, muitos alunos deixam de estudar e muitos professores, de lecionar”.

Secretaria de Segurança de Balneário Camboriú pede à Polícia Federal que os guardas municipais possam levar armas para casa

30 de junho de 20142
Foto: Marcos Porto/Arquivo
Foto: Marcos Porto/Arquivo

A Secretaria de Segurança de Balneário Camboriú enviou um ofício à Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, questionando sobre a possibilidade dos guardas municipais levarem para casa as armas que usam em serviço. A prática, que é ilegal, vinha ocorrendo desde o ano passado e foi recentemente suspensa pela chefia da guarda, que agora aguarda o posicionamento da PF.
Na semana passada os  vereadores de Balneário Camboriú aprovaram uma indicação do vereador Leonardo Piruka (PP) pedindo que os guardas tenham de volta o direito de levar as armas para casa. O vereador se baseia em lei municipal que permite algo que a legislação brasileira proíbe. O Estatuto do Desarmamento, válido para todo o território nacional, só autoriza que guardas levem armas para casa em cidades de regiões metropolitanas ou com mais de 500 mil habitantes. Balneário não se encaixa em nenhuma das condições.
A justificativa de Piruka, aceita pelos demais vereadores, é de que os guardas estão expostos a risco em casa porque “estão na rua para combater bandidos”.
A função deles, por lei, é cuidar de patrimônio. Se estão indo além, estão agindo na ilegalidade.

Coordenador da Defesa Civil é encontrado morto em casa

Denis Prado teria se suicidado por conta de problemas familiares



O guarda municipal e coordenador da Defesa Civil de Foz do Iguaçu, Denis Prado, foi encontrado morto na tarde deste domingo (29). Segundo informações da CBN, a vítima foi encontrada após levar um tiro na cabeça.

Socorristas foram acionados até uma casa na rua Mirandópolis, no Jardim Ipê, mas já encontraram Prado sem vida. Segundo um amigo, o coordenador teria se suicidado por conta de problemas familiares. Uma hora antes da morte, Prado escreveu no Facebook:

"Agradeço a Deus a oportunidade. Vai ser difícil, mas é importante pra mim", complementando com o comentário "Mais uma alma [...] atormentada".

Natural de Londrina, Prado deixa duas filhas.

Guarda é preso acusado de tentar se passar por policial civil

Eduardo Medeiros Correia Filho, de 27 anos, tentou embarcar numa van de transporte complementar com carteira falsa

Da redação, com agências 28 Jun de 2014 - 17:28

Foto: Ilustração
Um guarda municipal do município de Teotônio Vilela, identificado como Eduardo Medeiros Correia Filho, de 27 anos, foi preso no final da tarde dessa sexta-feira (27), ao tentar se passar por um policial civil em um transporte complementar que seguia para o distrito de Pindorama.

O homem teria apresentado uma carteira falsa da Secretaria de Estado da Defesa Social (Seds) para não pagar a passagem. A prisão foi feita por policiais do 11º batalhão, que agiram com base no Artigo 307 do Código Penal Brasileiro (atribuir-se ou atribuir a terceiro falsa identidade para obter vantagem). 

De acordo com informações repassadas pelo Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), um policial militar à paisana estaria no interior do veículo e, suspeitando da atitude de Eduardo, acionou a PM, que interceptou a van.

Com o rapaz, foram encontrados (além da carteira falsa da Seds), um revólver de ar comprimido e um carregador. O suspeito foi autuado e conduzido à 7ª Delegacia Regional de Penedo.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!