Cadastre seu Email

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

ATROCIDADE: CORPO DE GUARDA CIVIL É ENCONTRADO EM LIXEIRA DA ROCINHA, ZONA SUL DO RIO

Vítima teria ido à favela para cobrar aluguel de um imóvel. Corpo tem marcas de tiros; polícia investiga a causa do crime.

O corpo de um guarda civil municipal do Rio de Janeiro foi encontrado em uma lixeira da Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio, na madrugada deste sábado (21).

De acordo com informações da Divisão de Homicídios da Capital (DH), a vítima, José Borges dos Santos, de 56 anos, teria ido a uma casa para cobrar o aluguel. O corpo tinha marcas de tiros.

A causa da morte é investigada. A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que foi feita perícia no local do crime e testemunhas estão sendo ouvidas.

Policiais fizeram uma varredura na região em busca de imagens que possam identificar o autor do homicídio. Até o momento, ninguém foi preso.


http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/02/corpo-de-guarda-civil-e-encontrado-em-lixeira-da-rocinha-zona-sul-do-rio.html
- See more at: http://gcmsbo.blogspot.com.br/2015/02/atrocidade-corpo-de-guarda-civil-e.html#sthash.DCs4OeDM.dpuf

SOCORRISTA DO SAMU SE NEGA A ATENDER PACIENTE E É PRESO PELA GUARDA MUNICIPAL

Mulher tem socorro negado e morre depois de passar mal em Nova Lima.
Funcionário do Samu que teria se recusado a prestar atendimento foi levado para a delegacia; órgão apura o caso.

Uma mulher morreu depois ter o atendimento negado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na noite dessa quinta-feira, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Um socorrista do órgão de 47 anos foi detido e levado para a delegacia da cidade. 

Segundo o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar (PM), Aide das Graças Valadares, de 67 anos, começou a passar mal em razão de uma confusão em uma casa na Rua Benedito Valadares, no Centro do município. Policiais que faziam patrulhamento na Praça Bernardino de Lima, também na Região Central, souberam do caso por algumas pessoas e foram até a residência onde Aide estava.

Ao chegar ao local, os PMs encontraram a mulher deitada no chão e com falta de ar. Durante o atendimento da polícia, uma viatura da Guarda Municipal chegou à casa e, devido à gravidade da situação, um agente foi até ate uma base do SAMU que fica próxima ao endereço da ocorrência e solicitou o atendimento. 

O socorrista alegou que não poderia prestar assistência a mulher sem saber o motivo, conforme relatos da polícia. Pouco depois, o guarda retornou à unidade do SAMU e insistiu no atendimento a Aide. Mais uma vez, o funcionário do órgão teria negado o serviço, afirmando que o faria desde que houvesse o chamado da central da corporação. Com isso, o guarda municipal deu voz de prisão ao socorrista.

O boletim de ocorrência conta ainda que, depois de 30 minutos das primeiras solicitações, finalmente o Samu socorreu Aide, mas não conseguiu salvá-la. O pedido do atendimento teria sido feito antes do guarda ir à base do Samu. 

A assessoria do órgão informou que está analisando o caso para tomar as providências. Em nota, a Secretaria Municipal informou que a central de regulação do Samu de Belo Horizonte recebeu o chamado às 19h09, e que a ambulância chegou no endereço indicado pelo solicitante em 14 minutos. Segundo o órgão, um levantamento preliminar indica que houve demora em acionar a central de regulação do Samu. Assim que a central soube do ocorrido, um coordenador esteve no local para acompanhar o caso. “A SMSA esclarece que, na rotina, o acionamento de ambulância do Samu deve ser feito por meio do telefone 192. Entretanto, existem casos em que, excepcionalmente, a rotina pode e deve ser alterada, sem o acionamento do 192, com o auto empenho da ambulância”, esclarece a Secretaria. Ainda de acordo com a pasta, o caso será discutido com Nova Lima para que, se necessário, a equipe receba um novo treinamento. 

Segundo a Polícia Civil, o socorrista foi ouvido na Central de Flagrantes (Ceflan), no Bairro Floresta, Região Leste da capital, e assinou um termo circunstanciado de ocorrência. Ele será ouvido em audiência e pode responder pelo crime de omissão de socorro.
- See more at: http://gcmsbo.blogspot.com.br/2015/02/socorrista-do-samu-se-nega-atender.html#sthash.1xlPGwWq.dpuf

GUARDA MUNICIPAL LEVA PARA DELEGACIA SUSPEITOS QUE FUGIRAM DA POLÍCIA NACIONAL

Uma Guarnição da Guarda Civil Municipal de Ponta Porã atuou em auxílio à Polícia Nacional do Paraguai na última sexta-feira. O fato ocorreu no final da noite, momento que dois homens suspeitos em uma motocicleta que estariam fugindo da polícia paraguaia atravessaram para o lado brasileiro da fronteira. Conforme as informações, os Guardas Municipais faziam ronda preventiva na avenida Internacional, linha divisória, momento que os suspeitos em uma motocicleta estrangeira atravessaram para Ponta Porã. Como eles aparentemente estavam fugindo dos policiais paraguaios, os Guardas deram ordem para que parassem, mas os mesmos não obedeceram e empreenderam fuga.

No momento que alcançaram as imediações da Escola Mappe foram alcançados pela viatura, detidos para averiguação e logo em seguida levados para a Delegacia de Polícia Civil. Os suspeitos não portavam armas e nem informaram o motivo de estarem fugindo da Polícia Nacional. A Polícia Civil ficou encarregada em checar a identificação dos acusados que se apresentaram como sendo cidadãos paraguaios.




http://www.capitalnews.com.br/ver_not.php?id=275031&ed=Policial&cat=Not%C3%ADcias
- See more at: http://gcmsbo.blogspot.com.br/2015/02/guarda-municipal-leva-para-delegacia.html#sthash.N0qOTURL.dpuf

GUARDA MUNICIPAL LEVA PARA DELEGACIA SUSPEITOS QUE FUGIRAM DA POLÍCIA NACIONAL

Uma Guarnição da Guarda Civil Municipal de Ponta Porã atuou em auxílio à Polícia Nacional do Paraguai na última sexta-feira. O fato ocorreu no final da noite, momento que dois homens suspeitos em uma motocicleta que estariam fugindo da polícia paraguaia atravessaram para o lado brasileiro da fronteira. Conforme as informações, os Guardas Municipais faziam ronda preventiva na avenida Internacional, linha divisória, momento que os suspeitos em uma motocicleta estrangeira atravessaram para Ponta Porã. Como eles aparentemente estavam fugindo dos policiais paraguaios, os Guardas deram ordem para que parassem, mas os mesmos não obedeceram e empreenderam fuga.

No momento que alcançaram as imediações da Escola Mappe foram alcançados pela viatura, detidos para averiguação e logo em seguida levados para a Delegacia de Polícia Civil. Os suspeitos não portavam armas e nem informaram o motivo de estarem fugindo da Polícia Nacional. A Polícia Civil ficou encarregada em checar a identificação dos acusados que se apresentaram como sendo cidadãos paraguaios.




http://www.capitalnews.com.br/ver_not.php?id=275031&ed=Policial&cat=Not%C3%ADcia
- See more at: http://gcmsbo.blogspot.com.br/2015/02/guarda-municipal-leva-para-delegacia.html#sthash.N0qOTURL.dpuf
PONTA PORÂ PARANÁ
Guarda Municipal encaminha para delegacia suspeitos que fugiram da Polícia Nacional
Os Guardas Municipais faziam ronda preventiva na avenida Internacional
Uma Guarnição da Guarda Civil Municipal de Ponta Porã atuou em auxílio à Polícia Nacional do Paraguai na última sexta-feira. O fato ocorreu no final da noite, momento que dois homens suspeitos em uma motocicleta que estariam fugindo da polícia paraguaia atravessaram para o lado brasileiro da fronteira.
Conforme as informações, os Guardas Municipais faziam ronda preventiva na avenida Internacional, linha divisória, momento que os suspeitos em uma motocicleta estrangeira atravessaram para Ponta Porã. Como eles aparentemente estavam fugindo dos policiais paraguaios, os Guardas deram ordem para que parassem, mas os mesmos não obedeceram e empreenderam fuga.
No momento que alcançaram as imediações da Escola Mappe foram alcançados pela viatura, detidos para averiguação e logo em seguida levados para a Delegacia de Polícia Civil. Os suspeitos não portavam armas e nem informaram o motivo de estarem fugindo da Polícia Nacional. A Polícia Civil ficou encarregada em checar a identificação dos acusados que se apresentaram como sendo cidadãos paraguaios.
Curtir ·  ·  · 2

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Seleção rigorosa aprova apenas 96 de 2,8 mil inscritos para GM

Dos 236 candidatos que realizaram testes físicos no fim de semana, somente 96 passaram para a terceira etapa / FOTO: DIVULGAÇÃO
A Rede | Ponta Grossa | 10/02/2015 às 17:22h   | 
As duas primeiras etapas do processo seletivo, de conhecimentos teóricos e gerais e de testes físicos, eliminam mais de 2.700 candidatos
A Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Pública, desde o início do atual governo, tem sido mais rigorosa na seleção dos guardas municipais. Segundo o secretário Ary Lovato, esse rigor exigido é que assegura um bom atendimento a população, em todos os aspectos. No último concurso aberto, em setembro, cerca de 2,8 mil candidatos se inscreveram. Destes, 236 foram aprovados para a segunda fase, o teste de aptidão física. E dos 236 candidatos que realizaram os testes, no último fim de semana, somente 96 conseguiram passar para a terceira etapa, que será a avaliação psicológica. “Apenas os melhores são bons para a Guarda”, diz Lovato.
Para o diretor administrativo da pasta, Davison Silva, a severidade do processo seletivo se faz necessário devido à função que o profissional ocupará. “Temos que ter a certeza de que o candidato tenha as condições físicas e psíquicas para enfrentar as questões do dia a dia na segurança da população”, diz Silva. Uma maior rigidez também diminui, em muito, a possibilidade de um caráter maculado. “Os nossos profissionais devem ter uma conduta ilibada. E se isso não se confirma com o profissional já na função, ele é destituído imediatamente da corporação, quando comprovada alguma irregularidade” diz Lovato.
Para ser aprovado na corporação, o candidato passa por seis fases do concurso para a Guarda Municipal de Ponta Grossa. A primeira etapa é a prova de conhecimentos gerais, que é eliminatória. Na segunda etapa, os que seguiram adiante passam pelo teste de aptidão física, de caráter eliminatório e classificatório. Os que seguem desta etapa adiante passam, ainda, pela avaliação psicológica; depois pelos exames de Higidez Física, condição para o exercício da função pública; pela investigação de conduta e, por fim, o curso de formação.
Além da severidade da seleção, o guarda municipal, quando admitido na corporação, é constantemente monitorado para exercer a função. Em setembro do ano passado, a Secretaria de Cidadania e Segurança Pública criou o setor de Ouvidoria e Controladoria para receber denúncias da população, tanto relacionadas a crimes, como à atuação dos guardas municipais. Todas as denúncias contra o servidor são investigadas e para as que procedem, depois de apurados os fatos pela Corregedoria, é aberto processo investigativo, que culmina em sanções disciplinares, que vão de advertência a demissão. “O guarda municipal é policial 24 horas por dia, portanto sua conduta deve ser sempre a mais correta. É isso que esperamos e cobramos do profissional, e se preciso for, cortamos na própria carne”, diz Lovato.
Informações da assessoria.
Clique aqui e veja o(s) comentário(s) sobre esta notícia.
Clique aqui para fazer um comentário sobre esta notícia.
Ver imagem no Twitter

Guarda Civil Metropolitana e o balanço das ações de 2014

Elton Magalhães,Especial para Opinião Pública
Há muito tempo que a Guarda Civil Metropolitana (GCM) deixou de ser apenas uma guarda patrimonial e passou a fazer o trabalho mais operacional e na linha do policiamento comunitário, de forma a contribuir com os órgãos de Segurança Pública Estadual e com a segurança de cada cidadão de nossa capital. É fato que para se ter esta mudança foi preciso fazer ajustes, mesmo com a resistência de alguns dentro da corporação.
É sabido que as mudanças de comportamento ou mesmo as estruturais são difíceis e requer certo esforço por parte do grupo envolvido, pois, se quisermos criar uma identidade como agentes de segurança pública municipal, devemos mudar de dentro para fora, mesmo que para isso temos que cortar na própria carne.
E essas mudanças já vêm acontecendo desde o último concurso público da GCM, no ano de 2005, quando cerca de 1.700 jovens tomaram posse no ano seguinte. Além de novos ares que trouxeram à corporação, eram pessoas qualificadas com diplomas de graduação e pós-graduações nas mais diversas áreas, fazendo com que surgisse dentro da própria instituição, entre os veteranos, um movimento de busca pelo conhecimento e capacitação intelectual.
Ano após ano foi-se criando o hábito de sempre querer aprender e apreender mais, tanto na área intelectual quanto na área operacional, todos queriam (e ainda querem) buscar conhecimento para poder multiplicar dentro da guarda civil, com seus companheiros, e fazer disso uma constante de forma coordenada, apresentando à sociedade os resultados das atividades como verdadeiros servidores da população.
Por falar em apresentação de resultados é que, após a finalização de mais um ano de muito labor, é chegado o momento de apresentarmos às autoridades e à opinião pública o relatório geral das ocorrências atendidas por nossa corporação no ano que se passou. Vale lembrar que todas as informações que serão apresentadas aqui neste artigo foram extraídas do Sistema de Registro de Ocorrências feitas pela Central de Comunicação Operacional (CCO).
A Guarda Civil Metropolitana de Goiânia atendeu, no ano de 2014, mais de 11 mil disparos de alarmes e, ainda, mais de quatro mil ocorrências, onde os meses de janeiro, fevereiro e março tiveram um destaque devido a alguns pontos, como: o recesso escolar, os grupos de estudantes reivindicando o ‘passe livre’ e o feriado prolongado do carnaval, tudo isso foi propício ao aumento de vandalismo, alguns furtos e roubos. O mês de maio teve o menor número de ocorrências no ano, apenas 2%.
Todo o serviço de segurança pública municipal, feito pela GCM, é subdividido em sete regionais, que são unidades descentralizadas da corporação e que prestam atendimento à população goianiense em ações educativas e preventivas, a proteção dos bens, serviços, instalações municipais, nos termos legais. Além das regionais, também executam as ações a área ambiental da instituição, os grupos operacionais, os núcleos de apoio aos órgãos da prefeitura e a defesa civil, que tem a missão de coordenar os meios de atendimento às situações de emergência ou de estado de calamidade pública. Ou seja, temos uma instituição complexa, mas engajada no intuito de atender bem a todos, desde as instituições parceiras até a comunidade local.
Pois bem, após uma explanação geral do funcionamento da nossa corporação, voltemos aos dados das ocorrências do ano passado. Como foi dito anteriormente, foram mais de quatro mil ocorrências atendidas pela GCM, onde quero destacar alguns pontos.
Deste total, 59% foram de abordagens diuturnamente, em todas as regiões da cidade. Nas vias públicas demos 140 apoios em acidentes de trânsito, pois parte de nossa guarnição trabalha nas ruas no serviço preventivo, diretamente com a população e é qualificada para este tipo de socorro. Conseguimos evitar invasões e danos ao patrimônio, totalizando quase 100 fatos. Durante a campanha contra o uso do cerol, de junho a agosto, retiramos das ruas mais de 26 quilômetros de linha com cerol, fato que é comprovado estatisticamente pela redução de acidentes no ano, não ocorrendo nenhuma morte em nossa capital por uso de cerol. Mais de 60 pessoas foram recapturadas, todas com pendências judiciais, sendo as mesmas entregues às autoridades competentes. Para finalizar, gostaria de lembrar que cerca de 80 proprietários conseguiram reaver seus veículos, graças às ações dos nobres guardas civis. Apreendemos em flagrante mais de 80 menores praticando atos infracionais e conseguimos apreender 14 armas de fogo.
É notório citar que as regiões centrais e consideradas mais nobres da capital são as que menos tiveram registros de ocorrências, e muitos são os fatores, como a presença ostensiva dos órgãos policiais e isso sem deixar de citar o contingente razoável de guardas lotados em postos fixos. Já em relação às regiões periféricas – Oeste, Noroeste e Sudoeste –, este índice muda consideravelmente, devido ser locais em grande escala de expansão demográfica, onde existem historicamente os altos índices de criminalidade.
Com base nestas informações podem-se tirar várias conclusões e acima de tudo procurar melhorar as ações em prol de uma segurança mais proativa, onde, antecipando-se a fatos que melhorem a nossa ação preventiva, chegando antes dos vândalos, dos bandidos ou mesmo das pessoas mal intencionadas.
De forma mais ampla, a GCM passa por um processo sistemático e contínuo de aperfeiçoamento pensando sempre em acertar e com isso diminuir dia a dia a violência urbana, e essa prestação de contas é nada mais, nada menos do que apresentar a vocês, leitores críticos e atentos às mudanças, que estamos trabalhando por uma corporação mais humana e justa, respeitando o direito de cada um e preservando o bem maior do município, a vida.
E para isso temos um impecável grupo de servidores que ajuda a alavancar a cada dia o trabalho de todos, desde a área administrativa até a área operacional. Homens e mulheres que se dedicam 24 horas de suas vidas por uma corporação compromissada e que aos poucos vem ganhando a confiança da população como verdadeiros agentes da segurança pública municipal.

(Elton Magalhães, presidente comandante da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia)

'Uberaba Diverte' tem apoio da Vigilância e Guarda Municipal

Departamento de Posturas também terá equipe no evento. 
Guardas vão organizar o trânsito nas imediações do Ciclo Park.

Do G1 Triângulo Mineiro
Diversos setores da Prefeitura de Uberaba vão acompanhar e dar assistência durante o "Carnaval 2015 - Uberaba Diverte". As fiscalizações terão início neste sábado (14) e terão os serviços da Vigilância Sanitária, do Departamento de Posturas e  da Guarda Municipal. 
Equipes da Vigilância Sanitária estarão no Mercado Municipal, do dia 15 ao dia 17, com três fiscais que acompanharão a festa das 16h às 20h. No Ciclo Park, a equipe começa no sábado (14) e ficará até terça-feira (17). Ao longo da semana, os serviços já começaram nos estabelecimentos próximos ao "Mercadão" e ao Ciclo Park.
De acordo com o diretor do Departamento de Vigilância Sanitária, Nelson Ranieri, durante o carnaval serão desenvolvidas ações para averiguar as condições de higiene dos locais de venda de alimentos, conservação, procedência dos mesmos, dentre outros aspectos. "Havendo irregularidades, os comerciantes serão orientados sobre as ações corretivas para se evitar danos à saúde da população, e as penas serão calculadas de acordo com o grau de infração", explicou. 
O Departamento de Posturas ficará responsável pela fiscalização dos ambulantes que aparecerem no local. A Fundação Cultural coordenou toda a organização do comércio de comidas e bebidas no espaço, cadastrando os vendedores que poderão, dentro do local determinado para comércio, vender seus produtos. O vendedor que não estiver autorizado pela Fundação estará sujeito à fiscalização. Caso haja irregularidade,  poderá ter seu material apreendido. 
A organização do trânsito no entorno do Ciclo Park e do Mercado Municipal terá o apoio da Guarda Municipal (GM).  O chefe da Guarda Municipal, Mario Nélson Emerenciano, pede que a população dirija com o cuidado nesse período de festa. Ele alerta que os guardas, além de auxiliar no trânsito, vão fiscalizar veículos suspeitos e estarão atentos para que pessoas aparentemente alcoolizadas não assumam o volante. "A GM tomará medidas imediatas caso seja identificada qualquer irregularidade”, reforçou. 
A Fundação Cultural está tomando as medidas necessárias para garantir a segurança e tranquilidade da população, com a contratação de 115 seguranças. Além disso, os eventos na cidade terão a presença da Polícia Militar (PM).
Conforme a determinação da Justiça, crianças e adolescentes de até 16 anos devem estar acompanhadas por seus responsáveis. Já aqueles de 16 a 18 anos incompletos devem ter um documento por escrito assinado pelos responsáveis, autorizando a entrada e permanência deles no Ciclo Park, além de estarem acompanhados por uma pessoa maior de 18 anos.
tópicos:

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

FIRMINO FILHO ANUNCIA CONCURSO PÚBLICO PARA A GUARDA MUNICIPAL DE TERESINA

O prefeito de Teresina Firmino Filho anunciou a realização de um concurso público para a guarda municipal que começara a atuar no próximo ano na cidade.

Segundo ele a Câmara Municipal já aprovou na lei, já tem recursos previstos para o próximo ano e agora nesse ano será feito oconcurso para os aprovados serem treinados e depois começar os trabalhos.

Firmino Filho disse que a Guarda Municipal vai funcionar de acordo com o que está previsto na lei, os aprovados terão direito a ter uma arma mas vai atuar na área de segurança patrimonial como por exemplo nos colégios, unidades de saúde e hospitais.

“O concurso já foi aprovado na Câmara agora vamos providenciar esse ano a regularização”, declarou Firmino Filho.

Firmino Filho vai a Câmara Municipal e diz que prefeitura vai implantar 8 bacias no plano de drenagem para acabar com inundações e alagamentos

Na leitura de sua mensagem na abertura do ano legislativo da Câmara Municipal de vereadores, o prefeito Firmino Filho disse que a prefeitura municipal vai implantar 8 bacias de drenagem para evitar os alagamentos em Teresina.

Segundo ele, a prefeitura promoveu mudanças importantes na cidade de Teresina com implantação de 3 novas salas de cirurgia no Hospital de Urgência de Teresina o que representou um aumento de 20% nas cirurgias por mês. Ele completou que o HUT saltou de 1.100 cirurgias por mês para 1.250 o que resultou na redução da taxa de mortalidade, e uma redução de filas de macas no hospital, porque antes a fila era de 120 pessoas.

Ainda segundo ele, a prefeitura tem o desafio de entregar ainda esse ano a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Renascença e a entrega do hospital do Monte Castelo que está sendo reformado.

“Em 2014 continuamos a colher os frutos plantados no início da administração em 2013, obras, serviços e projetos em desenvolvimento resgatando compromisso da administração municipal com cada um dos teresinenses”, declarou Firmino Filho.

A prefeitura de Teresina distribuiu uma cópia da mensagem do prefeito apenas para os vereadores, contrário do Governo do Estado que divulgou para o estado e imprensa.
- See more at: http://gcmsbo.blogspot.com.br/2015/02/firmino-filho-anuncia-concurso-publico.html#sthash.YKbKgqiQ.dpuf
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!