Cadastre seu Email

quinta-feira, 30 de junho de 2011

gm de goiania recebe homenagem

O subcomandante da AGMGO, Inspetor Pádua e o GM Vladimir Passos participam hoje, 29, às 08h30min da Solenidade de Condecoração dos Policiais Militares do Batalhão Escolar. O evento será realizado no auditório do Colégio Claretiano Coração de Maria, na Av. Paranaíba, no Setor Central. Na oportunidade os representantes da AGMGO serão homenageados pelos serviços prestados no Projeto de Segurança Pública nas Escolas Municipais.

VOTAÇÃO DO REGIME ESPECIAL POLICIAL PARA GM DE GOIANIA

O presidente da AGMGO, João Augusto, participou hoje (29), pela manhã, na Câmara Municipal de Goiânia, da reunião da Comissão de Constituição e Justiça da casa, onde estava sendo analisada a proposta do Paço Municipal que antecipa o pagamento do Regime Especial de Trabalho Policial - RETP. Na ocasião foi dado ao comandante a palavra sobre o posicionamento da corporação sobre o assunto, segundo ele, "agradeço a oportunidade de poder explanar sobre a necessidade e os benefícios que esta antecipação, concedida pelo Prefeito e com o apoio desta Casa, traz aos guardas municipais", disse o comandante. Ao final da reunião o presidente teve a palavra de todos os vereadores que a votação do RETP acontecerá antes do recesso parlamentar, que começa no dia 5 do próximo mês.

GM-Rio atua com 63 guardas na partida do Fluminense pelo Brasileirão

Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) vai atuar com 63 guardas (sendo nove de trânsito) na partida entre Fluminense e Atlético-PR, que acontece nesta quinta-feira, dia 30, às 21h, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. As ações de controle urbano, fiscalização de posturas municipais e atendimento ao público em geral começam a partir das 18h. Para garantir ainda mais a segurança dos torcedores, a GM-Rio manterá seis GMs acompanhados de seis pastores alemães do Grupamento de Cães de Guarda (GCG) concentrados em pontos estratégicos de acesso ao estádio

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Leandro Amaral O empresário Adriano Pieroni, 46, coordenador regional do PSDC e presidente da sigla em Santo André, foi preso em flagrante às 18h15 desta segunda-feira (27/06), em São Caetano, após invadir uma base da Guarda Municipal portando uma faca na tentativa de agredir a ex-mulher. Ele ainda agrediu guardas civis. O democrata-cristão, segundo fontes próximas, alegou que usaria a arma para se matar, mas a mulher e a sogra já haviam informado que ele bateu o veículo no carro em que elas estavam com as duas filhas do casal. Assustada, a esposa desceu numa base da Guarda Municipal, quando o suspeito desceu atrás ameaçando-a de morte. Pieroni foi levado ao 1° DP de São Caetano, onde continua detido. Um guarda civil municipal viu dois carros entrando sem autorização na sede da Guarda Municipal. Um dos veículos era um Fiat Punto conduzido pela sogra dele, que estava acompanhada da filha e das netas de 11 e 15 anos. A sogra pedia socorro ao guarda dizendo que estava sendo seguida pelo genro, o motorista do Ford Fusion, que ameaçava matá-las. O GCM socorreu as vítimas para o interior da sede e tentou acalmar o empresário, que estava bastante alterado emocionalmente e parecia estar embriagado. Ele entrou na sede ameaçando a ex-mulher e chegou a agredir um GCM, que precisou usar a força para contê-lo. O empresário foi colocado em uma viatura, onde chutou várias vezes o veículo com o objetivo de quebrar o vidro. Ao chegar à delegacia, ofendeu e agrediu os guardas. A perseguição A vítima chegava em casa, onde ainda mora com o empresário, quando uma de suas filhas o viu na porta do prédio. Ele entrou no Ford Fusion e passou a seguir o veículo da ex-mulher, que no dia anterior havia registrado um boletim de ocorrência de ameaça. Enquanto a perseguia, o empresário bateu seu carro contra a traseira do Fiat Punto. Foi quando as vítimas entraram na sede da Guarda Municipal. Dentro do carro foi apreendida uma faca de aproximadamente 15 cm, R$ 5.952 e um celular. O suspeito realizou exame de sangue para comprovar a embriaguez ao volante. Como o veículo utilizado por ele está em nome de terceiros, o Ford Fusion foi apreendido e encaminhado ao pátio para ser entregue ao proprietário após perícia técnica. O empresário permanece na Delegacia de São Caetano, preso em flagrante por violência doméstica, ameaça, tentativa de dano qualificado, desacato, embriaguez ao volante, dano e injúria.

Secretaria retira 58 pessoas da cracolândia em Manguinhos

Rio28/06 às 09h56 - Atualizada em 28/06 às 10h00 Secretaria retira 58 pessoas da cracolândia em Manguinhos Jornal do BrasilTamanho do Texto:+A-AImprimirPublicidadeA Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) realizou na manhã desta terça-feira uma grande ação inédita para a retirada de população de rua da cracolândia de Manguinhos, comunidade da Zona Norte, marcada pela violência. Com o apoio do 22º BPM, DPCA e Guarda Municipal, foram retiradas 58 pessoas (48 adultos e 10 crianças e adolescentes). Entre os adultos estavam duas mulheres grávidas. A operação em Manguinhos foi resultado de um trabalho minucioso do 22º BPM, que investigou e mapeou os principais pontos de consumo de drogas na comunidade. A ação teve início às 5h e envolveu um efetivo duas vezes maior do que normalmente é utilizado. No total, foram 133 profissionais. A SMAS participou da ação com 70 servidores - entre educadores e assistentes sociais, psicólogos e médico sanitarista. O 22º BPM mobilizou 40 homens, quatro viaturas e dois blindados, a DPCA contou com 13 policiais e cinco viaturas e a Guarda Municipal teve a participação de 10 agentes. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde também disponibilizou uma ambulância para o local. "Estas operações serão constantes, sempre com a parceria das polícias Civil e Militar. A existência de cracolândias na cidade do Rio não será encarada como algo normal pela Prefeitura", observou o secretário Rodrigo Bethlem. Durante a operação, a polícia encontrou grande quantidade de drogas, material para o consumo de crack, facas, canivetes, tesouras e documentos roubados. Após o processo de identificação na polícia, todos os usuários acolhidos serão conduzidos para as unidades da rede socioassistencial da Prefeitura. As crianças, em especial, irão para a Central de Recepção Carioca, onde serão avaliadas sobre a necessidade de abrigamento compulsório por uma equipe multidisciplinar formada por médico, assistente social, psicólogo, psiquiatra, enfermeiros e educadores sociais. Para os adultos que manifestarem vontade de seguir para tratamento, a SMAS disponibilizará 28 vagas divididas em duas instituições parceiras, Retiro do Maranathá, em Engenho de Dentro, e Emaús, em Cordovil. Em relação às duas grávidas, as equipes da SMAS tentarão convencê-las a enfrentar um tratamento. Se aceitarem, elas serão transferidas para as unidades de atendimento especializado, a exemplo do que aconteceu com outras duas mulheres no último mês. Desde o dia 31 de março, esta foi a 16ª operação realizada em parceria com as polícias, e a 7ª após a adoção do novo Protocolo de Abordagem Social. Com o novo modelo, 49 jovens foram retirados das ruas. No total, 70 crianças e adolescentes permanecem em sistema de abrigamento compulsório

Corporação comemora queda no número de acidentes em RC

Durante as férias escolares é comum ver esta cena: crianças empinando pipa com linha de cerol Segundo o comandante da Guarda Civil Municipal, José Sepúlveda, a corporação do município foi a primeira em todo o território nacional a desenvolver as ações preventivas e distribuir as antenas anticerol aos motociclistas. “Fomos os primeiros nesse tipo de trabalho no Brasil e, a cada ano que passa, cresce o interesse da comunidade em geral, escolas e empresas de receber nossas palestras educativas de conscientização”, ressalta. A GM afirma que desde o início dos trabalhos, há mais de 10 anos, conseguiu reduzir em até 70% o número de acidentes envolvendo linhas de cerol Sepúlveda supervisiona campanha de educação, mas os GMs José Benedito dos Santos e Adão Dias de Souza coordenam o trabalho e a distribuição de equipamentos. O guarda civil municipal Santos fala que neste ano os equipamentos já adquiridos apresentam uma durabilidade maior. Paralelo ao recesso escolar, a Guarda Civil Municipal realiza trabalhos educativos durante todo o ano, não só na rede estadual, municipal e particular de ensino, como também nas empresas da cidade. O projeto conhecido como Geduc (Guarda Educando), além do trabalho de conscientização relacionado aos mais variados temas, como prevenção às drogas, também envolve os alunos e a comunidade em geral a respeito do tema. “É importante despertar a atenção dos mais jovens, porém a participação dos pais nesse sentido é primordial para o sucesso da campanha”, esclarece Santos. Ele diz que os guardas são orientados a abordar os jovens quando eles estão empinando pipas. “Quando isso ocorre, os adolescentes são abordados. Caso seja encontrado o cerol na linha, todo o material é recolhido”, frisa ele. Cerol é o nome atribuído a uma mistura de cola com vidro moído (ou limalha de ferro), que é aplicada em linhas de papagaio, também conhecido como pipa. Sua função é, com a aplicação de certos movimentos na linha, proporcionar que a linha de um papagaio corte a linha de seu papagaio oponente, o que é um perigo mortal para as crianças e para quem esteja próximo à atividade. No Brasil, nos meses de janeiro, fevereiro, julho e dezembro, que correspondem aos períodos de férias escolares, é comum a realização de disputas entre as crianças para ver quem consegue cortar a linha do papagaio do outro. O cerol tradicional é uma mistura de pó de vidro (normalmente bulbos de lâmpadas) com cola, porém existem também várias modificações do cerol. Uma delas é substituir o vidro por pó de ferro, que é facilmente adquirido em serralherias. A fusão do ferro pelo maçarico deixa cair no chão um minúsculo pó, e com o tempo vai se criando no local uma vasta massa de pó.

Campanha contra o cerol começa com palestras e apreensão de pipas

A campanha contra o cerol teve início nesta segunda-feira (27), com o tema “Soltar pipa com cerol não é brincadeira”, a Secretaria de Segurançã Comunitária (Sesco), por intermédio da Guarda Civil Municipal e da Diretoria de Fiscalização tem o objetivo de conscientizar a população a não usar cerol nas linhas de pipas. Inicialmente, dez escolas públicas começaram a receber a visita de guardas civis, que estão realizando palestras para os alunos sobre os perigos do uso de linhas cortantes. Paralelamente, fiscais intensificaram as operações na cidade visando à apreensão de pipas com linhas de cerol. Nesta segunda-feira (27), as primeiras palestras aconteceram na EE "Rosa Cury", no Cerrado, e na EM "Sorocaba Leste", na Vila Assis. O tema foi apresentado para cerca de 300 estudantes. Nesta terça-feira (28), as palestras prosseguem na EM "Maria de Lourdes M Martinez", às 9h e às 15h, para cerca de 180 estudantes. No decorrer do dia também foram realizadas blitzes na região do Além Ponte, principalmente no Bairro dos Morros, Vila Sabiá, Zacharias e João Romão. Nesses pontos, em pouco mais de uma hora, os fiscais apreenderam pelo menos dez pipas, todas utilizando linhas cortantes. Como não havia a presença de representantes do Conselho Tutelar, a criançada recebeu apenas orientação sobre a legislação que trata do cerol, mas tiveram suas pipas e latas de linha apreendidas pela Fiscalização. Lei Municipal De acordo com a Lei Municipal nº 8.471, de março de 2008, quem for flagrado utilizando esse material está sujeito a multa no valor atual de R$ 1.216,71, além de ser encaminhado à Vara da Infância e Juventude, no caso de menores. O não pagamento da multa e a reincidência poderão resultar até mesmo no encaminhamento do menor para a Fundação Casa (antiga Febem). A referida lei foi criada e sancionada um mês depois do registro de uma ocorrência grave, justamente na região do Bairro dos Morros, na Rodovia Raposo Tavares. Em fevereiro de 2008, uma garota que passava pelas imediações, conduzindo uma motocicleta, foi atingida por uma linha de pipa e teve morte instantânea. Desde então foram registrados outros acidentes do gênero na cidade, porém sem maior gravidade, mas envolvendo motociclistas - as principais vítimas dessa prática ilegal. Entre as apreensões feitas nesta segunda-feira, uma delas chamou a atenção dos fiscais e guardas civis que participaram da operação, na Vila Sabiá. Um garoto de apenas 10 anos, conhecido no bairro como “Pelezinho”, foi pego em flagrante com uma lata cheia de material cortante (vidros moídos) e com as mãos sujas de cola. Ele alegou que desconhecia a lei sobre o cerol, mas admitiu saber do perigo que as linhas de pipa representam para as pessoas. No entanto, prometeu não usar mais cerol para empinar pipas. Segundo informações da Sesco, desde a vigência da lei foram aplicadas 32 autuações e apreendidas mais de 300 pipas com linha cortante. Nos primeiros meses deste ano, principalmente nas férias escolares de janeiro, as ocorrências foram poucas devido às chuvas intensas registradas no período. A campanha de conscientização e as operações de fiscalização serão quase que diárias durante as férias do mês de julho

População pode contribuir para celeridade do trabalho do Ciosp

A calma e a tranquilidade ao realizar um chamado telefônico no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) são fatores de extrema importância para o atendente colher os dados necessários para a triagem e direcionar a ocorrência de maneira rápida e objetiva ao setor de despacho de viaturas. Desta forma, o cidadão também está contribuindo para mais celeridade no atendimento e na conseqüente melhoria da ordem pública e defesa da coletividade. O Ciosp é uma central de emergência da segurança pública que reúne os serviços de emergência do Corpo de Bombeiros, polícias Militar e Civil e Guarda Municipal de Várzea Grande em um único espaço físico, trabalhando de forma integrada. Atualmente o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública possui dez atendentes por período. O atendimento é realizado 24 horas por dia dividido em quatro turnos de seis horas. Diariamente o serviço de emergência da segurança pública recebe de três a cinco mil ligações. “Ao ligar para o Ciosp o atendente irá perguntar apenas o necessário para dar mais agilidade ao serviço e chegar mais rápido no atendimento da ocorrência”, explicou a chefe de operações do Ciosp, Daise Backmann Morel Luck. Daise explicou também que, ao ligar para o Ciosp, a pessoa não é obrigada a informar o nome, mas essencialmente o endereço completo da ocorrência como nome da rua, bairro e pontos de referência, para que os policiais ou bombeiros cheguem rapidamente ao local. “È muito importante a narração do fato. É no decorrer da conversa que a atendente irá tipificar e encaminhar a ocorrência ao setor de despacho de viaturas”, falou a chefe de operações. Em caso de acidente de trânsito, o solicitante precisa apenas dizer a atendente se houve vítimas, quantas pessoas estão envolvidas e qual a situação em que se encontram, além de informar o endereço correto, com informações precisas e objetivas para ajudar na agilidade do serviço da segurança. “O atendimento de uma ocorrência dura em média um minuto e 20 segundos, e no máximo três minutos. Caso esse tempo seja ultrapassado, o supervisor recebe um alerta em seu monitor e se desloca até a cabine de atendimento para verificar o que está acontecendo”, disse Daise. “Esse procedimento é adotado por se tratar de um serviço de emergência, que exige atendimento imediato”, completou o servidor da sessão técnica operacional do Ciosp, sargento BM Cleberson Nogueria da Silva. Todas as ligações recebidas no call center da segurança pública são gravadas e mantidas em total sigilo. “A pessoa que se sentir lesada ou achar que não houve um bom atendimento, pode fazer a denúncia na Corregedoria das instituições de segurança e os fatos serão apurados”, falou a chefe de operações do Ciosp. Por meio do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) a população conta com o serviço emergencial da segurança pública disponível pelos números 190 (Polícia Militar), 193 (Corpo de Bombeiros) e 197 (Polícia Civil). A ligação é gratuita e pode ser efetuada de qualquer aparelho telefônico.

terça-feira, 28 de junho de 2011

GPC DE GOIANIA EM AÇÃO

No dia 22 (quarta-feira), às 11h, na Rua 10, do setor Universitário, a equipe ALFA, do GPC, composta pelos GM's: Fabrício Ferreira (chefe), Albert, Wascheles, Patrício, Frazão, D. Fernando e Fabiano foi acionada pela jovem Andreza da Conceição Silva (20), que segundo ela "tinha acabado de ser molestada com gestos obsenos e segurada pelo braço direito", pelo senhor Marcos Ferreira Lima (36). A equipe conseguiu imobilizar o suspeito, onde foi reconhecido pela vítima. O mesmo foi conduzido à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher - DEAM, e enquadrado no Artigo 61, por Importunação Ofensiva ao Pudor. Segundo informações da DEAM, "haviam três meses que a PM estava a procura dele, pois o mesmo já havia mostrado anteriormente uma faca e feito com que a jovem colocasse a mão em sua genitália".

REUNIAO NO PAÇO MUNICIPAL

PREFEITO DE GOIÂNIA TEM REUNIÃO COM A CÚPULA DA POLÍCIA MILITAR, CIVIL E POLÍCIA JUDICIÁRIA Hoje pela manhã, aconteceu uma reunião no Paço Municipal entre o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia e o secretário de Segurança Pública de Goiás, João Furtado. O objetivo da reunião foi tratar de assuntos pertinentes a segurança pública da capital e incluir a Guarda Municipal como parceira em várias atividades de combate à criminalidade em Goiânia. Segundo o secretário de Segurança Pública, “entendemos que é dever de todos sucumbir à violência e para isso é necessário contar com o esforço de todos os órgãos de segurança pública, e isso inclui a Guarda Municipal”, disse João Furtado. O prefeito citou que “para a prefeitura de Goiânia esta parceria inaltece a GM e mostra a importância da corporação neste contexto”, comentou Paulo Garcia. Na ocasião foi citado como exemplos de parcerias, alguns exemplos, como: a Campanha contra o Uso do Cerol, o policiamento em conjunto na Feira Hippie. O comandante da Guarda Municipal, João Augusto, ressaltou que “este convite é muito importante à Guarda Municipal e por isso nos colocamos à disposição aos esforços combinados em conjunto com as forças de Segurança Pública no combate à criminalidade em nossa cidade”, concluiu o comandante. Ao final da reunião foi oferecido à GM uma cabine de atendimento no Centro de Operações da Polícia Militar – COPOM, para trabalhar em conjunto com as forças de segurança da capital. COMANDANTES Participaram da reunião além do prefeito e do secretário, o presidente comandante da GM, João Augusto França Neto, o comandante da Polícia Militar, Raimundo Nonato Sobrinho, o comandante do Policiamento da Capital, Sérgio Katayama, o superintendente da Polícia Judiciária, Álvaro Cássio dos Santos, o coronel Carlos Helbingen Júnior, comandante do Corpo de Bombeiros Militar

Guarda Municipal recebe 500 armas da Polícia Civil

100% dos mais de 1,6 mil guardas municipais de Curitiba passam a contar com revólveres entre os equipamentos de segurança Quinhentas armas da Polícia Civil foram entregues para a Guarda Municipal, nesta segunda-feira (27). A entrega dos revólveres calibre 38 aconteceu no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar. Com o novo armamento, 100% dos mais de 1,6 mil guardas municipais de Curitiba passam a contar com revólveres entre os equipamentos de segurança. Até então, 60% da corporação trabalhava com o armamento. As armas, que estão em perfeito estado de conservação e prontas para uso, foram repassadas para a Guarda depois que o governador Beto Richa autorizou a aquisição de novas pistolas para a Polícia Civil. A Operação Liberdade, no início de maio, culminou com a prisão de traficantes, fechamento de pontos de venda de drogas e apreensão de mais de 70 quilos de crack na região central de Curitiba. Preparo - Graças às parcerias com o Exército e com as polícias Civil e Militar, a Guarda Municipal tem passado por cursos constantes de aprimoramento no uso de armas. Até o final do ano, mais 500 guardas municipais terão concluído os cursos de capacitação para uso de pistola 380 e da espingarda calibre 12. O curso faz parte da parceria da Secretaria de Defesa Social com a Delegacia de Explosivos, Armas e Munições da Polícia Civil. Para atender a legislação (Estatuto do Desarmamento), o curso tem o total de 100 horas/aula entre exercícios teóricos e práticos. Entre outubro e dezembro de 2010, quatro turmas com 250 guardas já concluíram o curso de pistola. Também no final do ano passado, outros 50 guardas fizeram o curso de capacitação para uso de arma – calibre 12 – com munição não letal, de borracha. Este tipo de armamento é recomendado para controle de grandes aglomerações que podem acabar em tumultos, caso dos estádios de futebol. O curso teve o suporte do 5.º Parque de Regional de Manutenção do Exército.

Motoristas embriagados são detidos pela Guarda Municipal

O primeiro flagrante ocorreu na quinta feira (23), quando uma guarnição da Guarda Municipal fazia rondas, pela Avenida Joaquim T. Alves quando no cruzamento com a rua Quintino Bocaiúva presenciou E.R.A de 28 anos, morador no bairro Altos do Indaiá realizando manobras perigosas “ Cavalo de Pau” com o veículo Ford Ka, placas NHR-4509. Na abordagem o condutor apresentava visíveis sinais de embriaguez e recusou-se a realizar o teste de alcoolemia. O veiculo foi encaminhado ao DETRAN e o acusado recolhida a Delegacia Policial. O segundo flagrante ocorreu no domingo (26) por volta das 01h na Vila Industrial. Uma equipe da GMD abordou M.S.L de 29 anos, conduzindo o veículo VW Passat, placas AFV – 5306 de Rosana-SP. Na averiguação os GMs constataram que o condutor estava visivelmente embriagado, além de estar com a CNH vencida e o documento do veículo atrasado. O condutor realizou o teste de alcoolemia sendo reprovado com o resultado verificado de 0,61 mg/l. O veículo foi removido ao pátio do DETRAN e o jovem encaminhado a Delegacia de Policia

Beto Richa entrega 500 armas para a Guarda Municipal de Curitiba

governador Beto Richa entregou ao prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, nesta segunda-feira, quinhentas armas da Polícia Civil do Paraná para uso da Guarda Municipal. Na solenidade, realizada no quartel geral da Polícia Militar do Paraná, Beto Richa reforçou a importância das parcerias entre as esferas de governo para garantir o bem estar e a segurança das famílias. Segundo o governador as parcerias, o diálogo e a união de esforços são ações constantes nesse novo modelo de governar.// SONORA BETO RICHA Para o prefeito Luciano Ducci, este é mais um fruto da parceria da Prefeitura de Curitiba com o Governo do Estado. De acordo com ele, ações conjuntas geram bons resultados de combate a criminalidade.// SONORA LUCIANO DUCCI As armas estão em perfeito estado de conservação e prontas para uso. Foram repassadas para a Guarda Municipal depois que o governador autorizou a aquisição de novas pistolas para a Polícia Civil. De acordo com a prefeitura de Curitiba, agora todos os mais de 1.600 guardas municipais passam a contar com revólveres entre os equipamentos de segurança. Até então, 60% da corporação tinha o armamento à disposição para trabalhar.// (Repórter: Juliane Silva) -

Limite de idade nas Forças Armadas deverá ser fixado por lei, diz STF

A partir de 2012, restrição só valerá após votação de lei pelo Congresso. Tribunal assegurou a quem entrou na Justiça o direito de assumir a vaga O Supremo Tribunal Federal (STF), por votação unânime, reconheceu na quarta-feira (9) a exigência constitucional de uma lei que fixe o limite de idade para ingresso nas Forças Armadas. Mas, como o Congresso Nacional ainda não votou norma sobre o assunto, a Corte decidiu validar, até 31 de dezembro deste ano, todas as admissões ocorridas em função de regulamentos e editais que, até agora, vinham estabelecendo as condições para ingresso nas diversas carreiras militares, entre elas o limite de idade. Mas, a partir de janeiro de 2012, o limite de idade só será aceito nas Forças Armadas após a votação de uma lei que fixe o limite pelo Congresso. As informações são do site do STF. O STF decidiu ainda assegurar aos candidatos que ingressaram na Justiça contra o limite de idade e que passaram nos concursos o direito de assumir a vaga. A decisão foi tomada no julgamento do recurso extraordinário, interposto pela União contra acórdão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sediado em Porto Alegre (RS), que considerou contrária à Constituição Federal de 1988 regra de edital que limitou em 24 anos a idade para ingresso nas Forças Armadas. Essa decisão favoreceu um candidato que pediu anulação da cláusula do edital para assegurar sua inscrição no curso de formação de sargentos do Exército 2008/2009. Houve unanimidade no reconhecimento de que o artigo 10 do Estatuto dos Militares (Lei 6.680, de 1980), uma norma pré-constitucional que admitia que regulamentos da Marinha, do Exército e da Aeronáutica fixassem requisitos para ingresso nas Forças Armadas, não foi recepcionado pela Constituição de 1988. Em seu artigo 142, parágrafo 3º, inciso X, a Constituição remete a fixação do critério da idade a uma lei a ser votada pelo Congresso Nacional

sábado, 25 de junho de 2011

As Guardas Municipais e a segurança pública

www.segurancanascidades.com.br Prezado(s) Senhor(es). Segue, abaixo e em anexo, matéria sobre fatos relativos às Guardas Municipais, que merecem ser discutidos por todos aqueles que se preocupam com a segurança pública em nossas cidades. As Guardas Municipais e a segurança pública Periodicamente tomamos conhecimento, através da mídia, de posicionamentos de autoridades policiais, particularmente das Polícias Militares, contrários à atuação das Guardas Municipais, como integrantes dos Órgãos de Segurança Pública nos diversos municípios brasileiros. As recentes declarações do coronel Marlon Jorge Teza, Presidente da Federação Nacional dos Oficiais da Polícia Militar, afirmando sua intenção de impetrar ações judiciais contestando a forma de trabalho dos guardas municipais em cidades de Santa Catarina, não é um fato novo, haja vista que fatos similares já ocorreram em outros Estados da Federação. Mas, por que motivo as Polícias Militares assumem esse posicionamento contrário à atuação das Guardas? O normal, o lógico, seria que estivessem comemorando a participação de mais um organismo de segurança, na luta contra a criminalidade em nossas cidades. Podemos até imaginar as Guardas Municipais atuando no trânsito, no patrulhamento de áreas e instalações públicas municipais, atuando na segurança nas escolas municipais, combatendo o comércio irregular e, até, os crimes de menor potencial ofensivo. Com isso, as Polícias Militares, com seus efetivos, poderiam se dedicar a combater o crime organizado, aos crimes de trânsito, realizar blitz, etc. Imaginemos uma Central de Operações, onde a maioria dos casos atendidos pelo tel. 190 não são, necessariamente, de caráter policial, e pudesse contar, também, com a participação de integrantes das Guardas Municipais, que atuariam, por exemplo, em acidentes de trânsito, brigas de casais ou visinhos, rixas entre grupos de estudantes, patrulhamento e contenção de torcedores em eventos esportivos, etc. Que grande contribuição seria! Desde a elaboração da Carta Magna, de 1988, as Guardas Municipais vem enfrentando uma luta de vida e morte, todos os dias, para se manterem vivas, ativas, proativas e eficientes em seus serviços. Lembro-me, quando integrante da GM-Rio, com a criação dos Grupamentos Especiais de Transito, nossos guardas eram presos e conduzidos às delegacias de polícias, por usurpação de função pública. O problema, na época, só foi contornado graças a brilhante atuação do comandante da GM-Rio, que realmente vestia a camisa da Guarda Municipal e lutava por seu crescimento, organização e atuação. Antes de qualquer ataque, os senhores da segurança pública deveriam atentar para o fato que as Guardas Municipais foram as primeiras instituições de segurança pública criadas no Brasil, isso em 31 de março de 1742, e foi essa a única força pública de segurança que o monarca português, D. João VI, encontrou quando aqui chegou com sua corte, em 07 de março de 1808. A Polícia Militar comemora sua data de criação como 13 de maio de 1807 quando, por Decreto Real, Don João VI cria a “Divisão Militar da Guarda Real de Polícia”, destinada a “velar sobre a tranqüilidade pública, a coibição dos contrabandos, a extinção de incêndios e outras obrigações tendentes à ordem civil”, sendo seu primeiro comandante o coronel José Maria Rabelo. Apesar da importância, para a época, a Guarda Real de Polícia teve vida curta. Na noite de 13 para 14 de junho de 1831, influenciada por insurreições recentes em outras corporações, subleva-se a Guarda Real de Polícia, caindo na desordem e praticando todo o tipo de desatinos à sociedade local. A situação chega a tal ponto que, em 17 de julho, após derrotar os sublevados, o padre Diogo Feijó, por decreto, dissolveu a Guarda Real de Polícia, instituída por Don João VI. Aproveitando-se da existência, ainda, dos Guardas Municipais, e conhecendo o trabalho realizado, Diogo Feijó confia a eles a segurança da cidade, que até então vinham co-existindo pacificamente com a Guarda Real de Polícia. Acredita-se que esse fato tenha sido o começo da mágoa, do ciúme, das Polícias Militares com as Guardas Municipais, uma vez que, quando da sublevação das diversas forças, as Guardas se mantiveram imparciais e voltadas à manutenção da segurança pública da cidade, ganhando com isso a simpatia da população e a confiança de Diogo Feijó, que lhes restituiu o poder e a responsabilidades pela segurança pública. Em agosto de 1831 foi, efetivamente, criado o Corpo de Guardas Municipais Permanentes, organizados em um Estado-Maior, Companhias de Infantaria e duas Companhias de Cavalaria. O novo corpo recebeu quase toda oficialidade dos quadros dissolvidos e sua fiscalização foi confiada ao, então, major Luiz Alves de Lima e Silva, mais tarde Duque de Caxias. Em janeiro de 1866, após a Guerra do Paraguai, o Império remodela a estrutura da Guarda Municipal, desdobrando-a em dois corpos distintos e com duas denominações: Corpo Militar de Polícia Real, que mais tarde receberia a denominação de Policia Militar, e a Guarda Urbana, que, no século XX receberia a denominação de Guardas Civis. Com o advento do regime militar, em 1964, as Guardas Civis foram extintas ou agregadas às Polícias Militares. Receberam hierarquia e instrução militar, tornando-se força auxiliar do Exército, em apoio às ações repressivas do Estado, na luta contra os grupos de esquerda que atuavam no país. Aquele foi um momento excepcional na história das forças de segurança. Por imposição, se tornaram militares e deixaram de ser polícia, na acepção do termo. O Estado passou a ter um braço armado eficaz, e permanente, porém a população ficou sem uma polícia eficiente. E hoje, quarenta e seis anos após, ainda não temos uma polícia que atenda, de fato, às reais necessidades da população. A Constituição de 1988, apesar de ser denominada de “Constituição Cidadã”, cometeu alguns senões quando da elaboração e votação de seus textos. Foi cidadã quando, em seu artigo 144, inciso 8º, previu a criação de Guardas Municipais, com o objetivo de atender às necessidades de segurança dos municípios. Pecou, contudo, e muito, quando não desmilitarizou as Polícias Militares. A estrutura organizacional das PMs ainda é um resquício do Regime Militar, inadmissível em um estado democrático de direito e, na época, tão criticado por políticos, hoje no poder. Então, porque manter essa estrutura? As Polícias não são e nem podem ter um caráter militar; sua formação não deve ser de combatente, e sim comunitária; sua preocupação deve ser com a prevenção e a defesa; não deve ser organizada sob a forma de quartel, companhia ou pelotão e seus integrantes não podem possuir patentes ou graduações militares. Mesmo que um dia tenham sido militares, nas instituições são apenas polícias. Claro que grupos especializados como o BOPE e o CHOQUE, na PM do Rio de Janeiro e COE e GATE, na polícia de São Paulo, sempre deverão existir, para situações especiais. Contudo, que se mude o modelo e se tire o camuflado do uniforme do dia-a-dia; que se troque o coturno pelo sapato, que se troque as cores das viaturas operacionais, de modo a demonstrar à comunidade que a polícia não é mais aquela opressora do período militar Policiamento de verdade deve ser realizado com formação adequada, treinamento periódico, atividade de inteligência, planejamento, tecnologia, fiscalização e entrosamento com a comunidade; se possível através da participação dos Conselhos Comunitários, que discutem, criticam, sugerem e auxiliam as ações policiais. Embora os senhores da segurança pública se neguem a admitir, as Guardas Municipais são o melhor modelo local de polícia; aquela que de fato atende à população. Por corporativismo, as Polícias Militares se negam a aceitar a idéia das Guardas Municipais como uma força policial, principalmente sob a alegação do despreparo profissional, do conflito de competências e da inexistência de uma justiça municipal. Esse corporativismo, além de prejudicar a melhoria dos sistemas de segurança pública, é também contrário aos interesses do próprio município, principalmente diante da flagrante inoperância do atual sistema. O objetivo das Guardas Municipais não é reduzir o poder da polícia. Muito menos substituir a PM pela Guarda Municipal, mas sim realizar um trabalho de forma articulada, que permita a cada órgão de segurança o melhor desenvolvimento de suas habilidades. A criminalidade e a violência, já se configuram em um verdadeiro estado de guerra civil. Não mais se restringem às grandes e médias cidades brasileiras, atingindo até mesmo pequenas cidades do interior, com seus irrisórios efetivos de policiais militares. Fatos como esses exigem, do poder público, a adoção de novos instrumentos que lhe permita uma ação mais eficaz na defesa da coletividad Guarda municipal – amigo, aliado e protetor. Jorge Heleno de Araújo é militar da reserva do Corpo de Fuzileiros Navais, auditor de segurança, pedagogo, e foi Gerente de Planejamento de Ensino da GM-Rio.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Nova lei pode liberar mais de 80 mil presos no País

Debandada pode começar a partir do dia 5 de julho, quando entram em vigor novas medidas no Código de Processo Penal (CPP) Em menos de um mês, metade dos presos provisórios do Brasil poderá estar fora das celas, uma multidão de mais de 80 mil pessoas, número que corresponde a um Estádio do Morumbi lotado. Essa debandada pode começar a partir do dia 5 de julho, quando entram em vigor novas medidas no Código de Processo Penal (CPP), que poderão desafogar os superlotados presídios do País, mas, ao mesmo tempo, provocar uma onda de impunidade. Conforme dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), 165 mil pessoas ocupavam as cadeias do Brasil provisoriamente até fevereiro. A vigência do novo CPP é retroativa, ou seja, vale para todos os que já estão detidos. "É possível que criminosos inafiançáveis consigam ser libertados pela interpretação da lei. Tenho mais medo da interpretação do novo código do que da própria lei. Eu arriscaria que 50% desses 165 mil serão libertados", estima o promotor David Medina da Silva, coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal do Ministério Público do Rio Grande do Sul. Segundo o promotor, as mudanças favorecem a impunidade e o crime e não servem para desafogar as cadeias e diminuir o custo do sistema prisional do País. "Com o novo CPP, cria-se uma série de alternativas à prisão preventiva. Muitas delas já são aplicadas, mas não funcionam. É uma estrutura que demandaria outra realidade do Brasil em todos os sentidos, e somos céticos com relação a isso. São medidas bonitas, diria até ideais, mas num país onde as coisas andem bem. A ideia romântica de que vamos transformar o País a partir de uma lei e da Justiça perfeitas não existe. A criminalidade aumenta vertiginosamente e se abriu demais a possibilidade de um bandido perigoso ficar solto com esse recurso", afirmou Silva. Para juízes, mudanças são essenciais Rebatendo a opinião do Ministério Público, a juíza criminal Renata Gil, que também é vice-presidente de Direitos Humanos da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), afirma que "o discurso de que a prisão preventiva acabou é uma falácia". "Vai ser muito simples cumprir as medidas cautelares. Elas acompanham o anseio da sociedade, que é ver no cárcere somente pessoas que cometeram infrações graves. Essas mudanças são essenciais. Em pouco tempo, vamos conseguir aplicar o novo código e outro paradigma vai se incorporar aos nossos tribunais", aposta ela. A nova lei deve forçar os governos a investir na fiscalização do cumprimento das restrições cautelares. Sem recursos, porém, será difícil que as mudanças no CPP, como a manutenção de criminosos em prisão domiciliar através de monitoramento eletrônico e a proibição de que eles circulem em determinadas áreas, sejam eficazes. Na outra ponta do debate, a polícia, agente que deve coibir o crime, não fecha questão sobre o assunto. "Essa visão de que muitos bandidos vão ficar soltos é equivocada. O nosso sistema penitenciário está falido, prisão não corrige ninguém. Não é a cadeia que vai fazer com que a pessoa se regenere. A prisão preventiva deve ser para o último caso. A lei vai deixar recluso quem deve estar preso. Boa parte da polícia, sem dúvida, ficará insatisfeita, mas sempre vai haver alguém pra reclamar", ressaltou o presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, George Melão. A prisão preventiva pode hoje ser concedida para crimes de reclusão em geral. Pela nova norma, a decretação é restrita para crimes dolosos punidos com pena privativa de liberdade máxima superior a quatro anos e só poderá ser determinada se não for possível substituí-la por nenhuma outra medida alternativa. Além disso, o juiz ou tribunal que determinou a prisão deverá reexaminar o caso, obrigatoriamente, a cada 60 dias. Se o preso não apresentar os requisitos da prisão preventiva, o juiz deverá conceder a liberdade provisória, mediante fiança, ou determinar as medidas alternativas. Entenda as mudanças do novo Código de Processo Penal do País O Código de Processo Penal ou Decreto-Lei (DEL) 3.689 entrou em vigência no dia 3 de outubro de 1941, na época em que o presidente da República era Getúlio Vargas. Conjunto de regras e princípios do Direito Processual Penal, ele é destinado à organização da justiça penal e aplicação dos preceitos contidos no Direito Penal e na Lei das Contravenções Penais. As alterações legislativas no código foram necessárias devido a uma série de incompatibilidades com a Constituição brasileira de 1988. Algumas reformas, insuficientes, foram realizadas em 2008, e então o Senado determinou a formação de uma comissão de juristas para elaborar o novo código, que entra em vigor no dia 5 de julho de 2011. Veja as principais mudanças: Novas regras para a prisão - Os presos temporários deverão ficar separados dos condenados. Atualmente, isso é uma orientação, normalmente descumprida; - A prisão preventiva não poderá ultrapassar 180 dias, se decretada no curso da investigação e antes da condenação recorrível; ou 360 dias, se decretada ou prorrogada por condenação recorrível. O CPP em vigor não estipula prazos para a preventiva; - O novo texto amplia a prisão preventiva nos crimes de violência doméstica, permitindo o encarceramento de acusados de abusos contra crianças, adolescentes, idosos, enfermos e portadores de deficiência. Antes era restrito à violência contra mulheres; - O juiz poderá requisitar a prisão por qualquer meio de comunicação, dependendo apenas de verificação de autenticidade do documento. A lei atual prevê somente o telegrama; - Criação do Cadastro Nacional de Mandados de Prisão, para permitir que um acusado seja preso em outro Estado com maior agilidade; - O valor máximo determinado como fiança dobrará de 100 para até 200 salários mínimos. O montante poderá ser multiplicado por mil vezes, dependendo da condição econômica do preso. O valor de uma fiança poderá ultrapassar R$ 100 milhões. Restrições à prisão preventiva - A prisão preventiva pode hoje ser concedida para crimes de reclusão em geral. Pela nova norma, a decretação será restrita para crimes dolosos punidos com pena privativa de liberdade máxima superior a quatro anos; - Se o réu tiver sido condenado por outro crime; - Possibilidade de aplicação de uma série de medidas cautelares, em vez da prisão preventiva, para garantir a aplicação da lei, preservar a investigação ou evitar a prática de novos crimes. Medidas cautelares O novo código prevê 14 tipos de medidas cautelares, para que o juiz tenha alternativas na condenação. São elas: - Fiança; - Recolhimento domiciliar; - Monitoramento eletrônico; - Suspensão do exercício da profissão, atividade econômica ou função pública; - Suspensão das atividades de pessoa jurídica; - Proibição de frequentar determinados lugares; - Suspensão da habilitação para dirigir veículo automotor, embarcação ou aeronave; - Afastamento do lar ou outro local de convivência com a vítima; - Proibição de ausentar-se da comarca ou do País; - Comparecimento periódico ao juiz; - Proibição de se aproximar ou manter contato com pessoa determinada; - Suspensão do registro de arma de fogo e da autorização para porte; - Suspensão do poder familiar; - Bloqueio de internet; - Liberdade provisória.

gm de varzea grande

Três homens que assaltaram a City Lar na avenida Couto Magalhães foram presos na tarde de hoje. Ele foram surpreendidos pela Guarda Municipal que compareceu ao local e pegou os bandidos deixando o estabelecimento. Segundo informações, outros dois bandidos que participaram do assalto fugiram. Eles davam cobertura aos demais assaltantes num veículo Celta de cor prata do lado de fora da loja. Policiais militares e a Guarda Municipal prosseguem as buscas na tentativa de capturá-los. Os bandidos invadiram e loja e renderam clientes e funcionários. Um vendedor da loja foi agredido no rosto por um dos marginais, porém não houve nenhum ferimento grave. Os bandidos que adentraram na loja se dirigiram ao caixa onde roubaram dinheiro e cheques. Todavia, ao deixarem a loja eles foram surpreendidos pela presença da Guarda Municipal. Eles foram identificados como Thiago Oliveira Teixeira, 21 anos, Elton Luis dos Santos, 20 anos, e Dorival Silva França, 22 anos. Thiago e Elton já possuem passagens por roubo e receptação, respectivamente. Com eles, uma pistola 765, com 12 munições intactas foi apreendida. Além disso, R$ 1672 roubados no caixa e uma corrente de uma cliente foram recuperados. A ocorrência está sendo registrada neste momento na Central de Flagrantes de Várzea Grande

GM atira em adolescente após assalto em frente a sua casa

Filha e genro do guarda municipal chegavam em casa de moto quando foram assaltados; pai saiu e reagiu com seis tiros Um guarda civil municipal à paisana baleou um adolescente de 15 anos, suspeito de participar do roubo de uma motocicleta de seu genro, na noite desta terça-feira (21), no Jardim Antarctica, zona Oeste de Ribeirão Preto. Logo após o ocorrido, ele se apresentou à polícia. Segundo o guarda municipal, que não quer que seu nome seja divulgado, a filha chegava em casa com o namorado da irmã, em uma motocicleta Honda Biz, quando os dois foram abordados por quatro homens em duas motos, um deles armado. Eles teriam feito ameaças e roubado a Biz. A jovem chamou o pai pelo interfone e ele saiu armado. O GM diz que os bandidos atiraram primeiro e ele revidou com seis disparos. A arma utilizada é de propriedade da Guarda Municipal. Em seguida, o GM foi até a delegacia, com a filha e o cunhado dela, para comunicar o fato. A Polícia recebeu a informação de que um adolescente dava entrada na UBDS com três tiros, dois no peito e um no braço, e foi ao local. O jovem disse que havia sofrido um assalto e que haviam levado sua bicicleta, mas foi reconhecido pela filha do GM e o cunhado dela como o autor do assalto da Biz. A Biz e os outros suspeitos do crime não foram encontrados. O adolescente baleado foi encaminhado ao Hospital das Clínicas. Segundo a assessoria de imprensa da unidade, ele recebeu atendimento e não corre risco, mas não há previsão de alta. O superintendente da Guarda Civil, André Tavares, diz que o guarda agiu de acordo com o código penal e, devido às circunstâncias, mesmo se não fosse guarda, por ter posse de arma regular, também poderia efetuar os disparos, depois de ameaçado. Tavares afirma que o guarda cumpriu o procedimento normal, apresentando a arma usada na ação para perícia e fazendo exame residuográfico.

Loja da City Lar é assaltada em Várzea Grande

Cinco assaltantes roubaram uma loja da City Lar, na avenida Couto Magalhães, em Várzea Grande. O assalto aconteceu no início desta tarde (22). A Guarda Municipal foi acionada e conseguiu surpreender os assaltantes no momento em que deixavam o estabelecimento. Os guardas conseguiram prender três dos cinco assaltantes. Policiais militares ajudam na tentativa de localizar os outros dois suspeitos nas redondezas. Foi apreendida uma pistola 380 milímetros, utilizada no assalto. De acordo com um guarda municipal, cinco homens entraram na loja, rendendo clientes e funcionários. Após roubar uma certa quantia (que ainda não foi revelada) do caixa, os bandidos foram surpreendidos por guardas municipais ao sair da loja. "Não houve troca de tiros. Os bandidos não tiveram tempo de esboçar reação porque nós agimos rápido", contou um guarda municipal, que foi acionado por populares no momento em que o assalto foi iniciado. Os três assaltantes presos foram levados à Central de Flagrantes da cidade

GM flagra parentes com 245 DVDs piratas gm jundiai

Colaboração: Jornal de Jundiaí A Guarda Municipal de Jundiaí flagrou, às 19h50 de anteontem, um pai, W.R.N., 41 anos, e seu filho, W.S.N., 12, comercializando 245 DVDs piratas, na Rua Itirapina, na Vila Hortolândia. O GM Marcos Roberto da Silva, que apresentou a ocorrência na Delegacia, acompanhava fiscais da Prefeitura de Jundiaí em ação para coibir o comércio ambulante sem autorização, quando viu os parentes com os produtos. Ao perceber a aproximação das autoridades, o menor correu com vários DVDs, mas foi detido pelos fiscais. O adolescente disse que foi agredido pelos homens que o perseguiram, porém não tinha lesão. Ele seguiu para o Hospital São Vicente, onde foi medicado e liberado. Os DVDs foram levados ao plantão e apreendidos. O BO teve como natureza ‘Violação de Direito Autoral’. Pai e filho foram citados no Boletim de Ocorrência como averiguados

Associação dos Servidores da Guarda Municipal de Goiânia

INFORMES Devido ao grande número de ocorrências envolvendo os Gms de Goiânia e pela falta de respaldo da administração, em Assembléia na madrugada do dia 19/06 para o dia 20/06, ás 2:00 hs os Gms do plantão deliberaram por uma campanha de protesto denominada Greve Branca, onde todos deverão comparecer no posto de serviço ou na equipe de trabalho de camiseta branca e calça jeans e não atenderem os conflitos que venha ocorrer. Nesse caso, peçam para os interessados acionarem o 190 da PM. Esse estado de greve seguirá até o dia 27/06, onde será realizado uma assembléia com todos os GMs, filiados ou não, para decidirmos os rumos e prioridades do movimento. Assembléia dos Guarda Municipais Dia 27/06/2011 Horário: 19 hs Local: Auditório da UGOPOCI (2º andar) em frente ao 1º DP GM Romário Policarpo Presidente da ASGMG

Curso de Taser, espagidor de Pimento para a GCM de Goiânia

quarta-feira, 22 de junho de 2011

PM e GM prende três em tentativa de assalto a caixa eletrônico em Hipermercado de Paulínia

A Polícia Militar de Paulínia com o apoio da Guarda Municipal prendeu 3 bandidos no momento em que eles iniciavam a tentativa de assalto a um caixa eletrônico no interior do Hipermercado Pague Menos na noite deste domingo(19). A polícia foi acionada depois que a central de monitoramento da rede Pague Menos percebeu a movimentação de duas pessoas no interior do estabelecimento. Ao chegar ao estacionamento do hipermercado um bandido foi rendido pela PM e outro fugiu. No interior do hipermercado a Policia rendeu mais dois bandidos no momento que eles iniciavam o corte do caixa eletrônico com um maçarico. Os 3 foram encaminhados para a Delegacia de Policia e em seguida transferidos para o 2º DP de campinas. Junto com o bando foi apreendido um Honda Fit roubado no bairro do Cambuí em Campinas na noite do assalto.

Guarda Municipal prende bombeiro que roubava mulher em Santa Cruz

Rio - A Guarda Municipal do Rio prendeu, na noite do último sábado, o cabo do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Marcelo Ferreira Maleiro, por ter roubado Márcia Santana Dias, 36 anos, na Rua Álvaro Alberto, em Santa Cruz. Durante patrulhamento de rotina, guardas da 14ª Inspetoria da Guarda Municipal foram acionados pela vítima, que pedia socorro. Os guardas perseguiram o ladrão, que entrou em um posto de saúde, depois pulou muros, passou por residências e foi apanhado em um matagal, com os pertences da vítima, que o reconheceu. O objeto utilizado para cometer o roubo não foi encontrado. Marcelo Ferreira Maleiro foi encaminhado pelos guardas municipais para a 35ª DP (Campo Grande), para fazer o registro de ocorrência. O ladrão já tinha três passagens e ficou detido

STF LIBERA MARCHA PARA MACONHA

  1. O Supremo Tribunal Federal (STF), nossa Corte do judiciário de última instancia, ao garantir na quarta-feira (15/06/2011), o direito de cidadãos realizarem manifestações pela legalização de drogas em todo o Brasil, decisão esta proferida por unanimidade dos oito ministros que participaram do julgamento, pondo fim de vez a celeuma sobre o assunto e consentindo, a partir de agora, a livre manifestação de protestos e eventos públicos, como a marcha da maconha e tantas outras do gênero que queiram fazer, abre sério e grave problema para a nossa sociedade. A Corte que julgou ação proposta pela Procuradoria-Geral da República (PGR) que defende o direito a manifestações pela descriminalização das drogas, sem que isso seja considerado apologia ao crime, deixa a dubiedade da interpretação da sentença, vez que, o uso de drogas ilegais é crime previsto em lei no nosso país. A decisão do Supremo teve como base o direito, garantido na Constituição, de expressar ideias e se reunir para debater sobre elas, ou seja, o direito de livre expressão do cidadão. Para não muito me alongar no texto, cito somente algumas frases justificativas de votos de dois ministros do STF: O relator do processo, ministro Celso de Mello, defendeu a liberdade de se manifestar desde que seja pacífica e não haja estímulo à violência. Para ele, as chamadas marchas da maconha não fazem apologia às drogas, apenas promovem um debate necessário, ao argumentar: “No caso da marcha da maconha, do que se pode perceber, não há qualquer espécie de enaltecimento defesa ou justificativa do porte para consumo ou tráfico de drogas ilícitas, que são tipificados na vigente lei de drogas. Ao contrário, resta iminente a tentativa de pautar importante e necessário debate das políticas públicas e dos efeitos do proibicionismo”. A Ministra Ellen Gracie asseverou: "Sinto-me inclusive aliviada de que minha liberdade de pensamento e de expressão de pensamento esteja garantida". Assim, dos motivos alegados pelos citados ministros da Suprema Corte, baseados que foram no principio da liberdade de expressão, convicto de que a minha liberdade de pensamento também há de ser garantida, é que venho de público, após manifestar o meu respeito pela decisão proferida, discordar da mesma em sua totalidade. Comungando na cartilha dos cidadãos brasileiros discordantes desta suprema decisão, o Juiz de direito, Onaldo Rocha de Queiroga, da Justiça do estado da Paraíba, em seu artigo intitulado A MARCHA, assim se expressa: “Essa decisão esvazia a aplicação do delito de Apologia ao Crime. E mais, dizer que essa marcha não incita o crime é querer negar o óbvio. É muita filosofia e pouca realidade. Diante dessa elasticidade de liberdade, o STF abriu uma porta muito perigosa, pois amanhã outros cidadãos poderão reivindicar, dentro desse espírito democrático, o direito de organizar outras marchas, agora com a finalidade de defender o Neo Nazismo, a descriminalização do estupro, da tortura, do latrocínio, do homicídio. Aliás, sem medo de errar, tenho consciência de que mais de 50% dos homicídios praticados hoje no Brasil d ecorrem do tráfico de drogas. O aumento de furtos e roubos, como outros delitos, estão também ligados ao tráfico de entorpecente”. Partindo desse principio, desta decisão histórica, certamente teremos em breve também as marchas pelo haxixe, ecstasy, morfina, heroína, ópio, LSD, cocaína, merla, paco, codeína, crack, oxi... Por falar em crack e oxi, as duas piores das drogas, tão perigosas quanto avassaladoras, devastadoras e mortais em todos os sentidos, principalmente por conter nas suas composições químicas o lixo da cocaína que é diluído com o ácido sulfúrico, misturados e manipulados com a cal virgem e o bicarbonato de sódio, querosene ou gasolina, transformando os seus usuários em verdadeiros mortos-vivos, seria cômico se não fosse trágico, ver um verdadeiro exército de zumbis a se levantar do imundo chão, das nojentas calçadas, das pegajosas marquises, dos espaços disputados com os ratos e baratas, das fétidas sarjetas provenientes dos lixões da crackolandia paulista e tantas outras, para reivindicar os seus direitos em marcha do crack e oxi. Um batalhão de maltrapilhos que ferem o princípio da dignidade humana, barbudos, imundos, se mimortos ou mortos-vivos, precisando tão somente e exclusivamente da mão do governo para salvá-los em última instancia via tratamento de saúde, psiquiátrico e psicológico, a gritar pelas ruas por seus direitos de usarem essas drogas, ou então da possibilidade de que sejam as mesmas de vez liberadas para consumo legal... Em contrassenso, a decisão suprema também deixa uma missão espinhosa para a polícia, que terá que garantir a segurança dos manifestantes em tais marchas e ao mesmo tempo coibir o uso dessas drogas. Incompreensível, para não dizer, inexplicável. Ao mesmo tempo em que a nossa Carta Magna garante a liberdade de expressão, também conduz em seu texto a observância de princípios fundamentais, como o da dignidade humana, da proteção à família e o da moralidade, todos no mesmo patamar de aplicação, entretanto, aparece aos meus ingênuos olhos e pensamentos confusos que a liberdade de expressão no caso em pauta, sobrepõe os outros princípios citados. Devemos primar, pela moral e pela família. A liberdade de expressão não está acima da moralidade nem tampouco acima da dignidade humana, vez que é de fato indigno para qualquer ser humano ver o seu semelhante se arrastando como imundo verme nas crackolandias que se espalham a olhos vistos nos quatro cantos do país, matando ou morrendo por um cigarro de maconha, por uma cheirada de cocaína, por uma pedra de crack ou oxi, enquanto seus entes queridos, desprotegidos, choram em lágrimas de sangue suas perdas em vidas como se mortos estivessem.

Lançamento da Guarda Municipal Mirin 2

terça-feira, 21 de junho de 2011

GMS PALESTRANTES

AGMGO VISITA NOVO CMT DA PMGO DA CAPITAL

Em reunião ocorrida no quartel do Comando Geral de Goiânia, o secretário de Defesa Social, Allen Viana, e o comandante da Guarda Municipal (GM), João Augusto França Neto, deram as boas-vindas ao novo comandante do Policiamento da Capital (CPC), coronel PM Sérgio Katayama e aproveitaram a ocasião para discutir sobre as parcerias recentes firmadas para o trabalho preventivo e ostensivo na Feira Hippie e o Batalhão Escolar.Segundo o secretário Allen Viana, os dois órgãos municipais têm muitos assuntos em comum com a Polícia Militar relacionados às drogas e ao consumo de crack. “Quero deixar a Semdef à sua disposição. Criaremos um canal de união entre as corporações, com colaboração mútua, e quem ganha com isso é a comunidade”, concluiu. Para o presidente comandante da Guarda Municipal, João Augusto, a GM aposta nesta parceria como forma de estreitar a relação entre as corporações. “Vejo isso como forma de trabalho em conjunto, valorizando ainda mais o trabalho de nossos guardas”, enfatizou o presidente. O coronel Katayama, que assumiu o comando da capital desde o dia 15, propôs que a partir de hoje, 21, todos os cursos e ações que a PM for elaborar ou executar, a GM participará. Ele também ofereceu uma vaga no Comando de Operações da Polícia Militar (Copom), fazendo da GM a mais nova integrante da equipe. Ao final da visita, o comandante do CPC convidou a comitiva a participar amanhã, 22, da solenidade de Formatura da Rotam.

CG SEGURANCA NA FEIRA HIPPIE 20-06-2011

Parceiria entre PM e GM na Feira Hippie

CG GUARDA MUNICIPAL EM ATRITO 20-06-2011

segunda-feira, 20 de junho de 2011

10/06/2011 – GUARDA MUNICIPAL DE VARGINHA REGISTRA 615 DIAS COM SALDO ZERO DE INVASÃO À PRÉDIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS

Desde meados do ano de 2009, quando se iniciou a implantação e instalação do sistema de monitoramento e equipamentos de segurança, como alarmes, câmeras e cercas elétricas, em mais de 104 prédios públicos municipais, como o Aeroporto Municipal, o Estádio “Melão”, a Sede da Prefeitura, as sedes das Secretarias Municipais, Zoológico, Escolas, Creches, os postos de saúde, as policlínicas e outros, não foi registrada nenhuma invasão nestes patrimônios, sendo somente registradas 02 (duas) tentativas frustradas de invasão. Neste período as equipes realizaram centenas de verificações, o sistema gera uma economia considerável para o município, já que, além de proporcionar segurança, como pedido de presença de viaturas no local, pânico, monitoramento é abastecido com informações precisas sobre a movimentação de pessoas nestes prédios públicos. O investimento, aprovado pelo Prefeito Municipal Eduardo Carvalho “Corujinha”, que já ultrapassou R$300.000,00, foram gastos com a instalação de todos estes pontos, que estão ligados a uma Central instalada na Sede da GMV, que é monitorada 24 horas, para proporcionar uma economia de recursos aos cofres do município e agilidade foi criada equipe técnica de Guardas Municipais para instalação, manutenção de todo sistema. Ficou comprovado com o passar do tempo, que o referido investimento realizado pela Prefeitura Municipal de Varginha, já foi recuperado em poucos meses, pois a economia mensal gerada pela não necessidade de se fazer gastos e despesas mensais que eram gastos em contratação de empresas, reparos, restauração e reposição de materiais, móveis e equipamentos que eram constantemente furtados ou danificados por invasores, pelos próprios alunos, por pacientes ou por vândalos deixaram de acontecer, estamos a 615 dias sem registrar nenhuma ocorrência negativa.

PM E GM REFORÇAM O POLICIAMENTO NA FEIRA RIPPIE

GM DE GOIANIA NO TRIBUNA DO PLANALTO

GM DE GOIANIA NA FEIRRA RIPPIE

Texto: GM Augusto Filho "A Guarda Municipal e a Polícia Militar foram elogiadas pela Associação da Feira Hippie, segundo o presidente da associação, “o índice de furtos diminuiu bruscamente após a parceria entre a GM e PM, sendo que antes era constatado média de 50 ocorrências de carteiras furtadas e hoje em dia este índice caiu para 5.A equipe de serviço no local, chefiada pelo GM Augusto Filho, concedeu entrevista a vários canais de televisão, entre eles: TV Goiânia, TV Serra Dourada, Fonte TV, e TV Brasil Central. E que em sua fala citou: “o papel da Guarda no interior da feira, da prevenção e orientação aos visitantes e comerciantes da feira, além de destacar que no domingo passado foram conduzidas pela GM, 3 mulheres de uma gangue que atuavam na feira, presas em flagrante por furto, sendo que uma delas estava com mandado de prisão em aberto, a mesma foi encaminhada a Delegacia de Capturas, DECAP."

MEDITAÇÃO

SÓ OBSERVANDO ! O pastor de uma igreja decidiu observar as pessoas que entravam para orar. A porta se abriu e um homem de camisa esfarrapada adentrou pelo corredor central. O homem se ajoelhou, inclinou a cabeça, levantou-se e foi embora. Nos dias seguintes, sempre ao meio-dia, a mesma cena se repetia. Cada vez que se ajoelhava por alguns instantes, deixava de lado uma marmita. A curiosidade do pastor crescia e também o receio de que fosse um assaltante, então decidiu aproximar-se e perguntar o que fazia ali. O velho homem disse que trabalhava numa fábrica, num outro bairro da cidade e que se chamava Jim. Disse que o almoço havia sido há meia hora atrás e que reservava o tempo restante para orar, que ficava apenas alguns momentos porque a fábrica era longe dali. E disse a oração que fazia: 'Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar, mas eu penso em você todos os dias. Assim, Jesus, hoje estou aqui, só observando.' O pastor, um tanto aturdido, disse que ele seria sempre bem-vindo e que viesse à igreja sempre que desejasse. 'É hora de ir' - disse Jim sorrindo. Agradeceu e dirigiu-se apressadamente para a porta. O pastor ajoelhou-se diante do altar, de um modo como nunca havia feito antes. Teve então, um lindo encontro com Jesus. Enquanto lágrimas escorriam por seu rosto, ele repetiu a oração do velho homem... 'Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar mas penso em você todos os dias. Assim, Jesus, hoje estou aqui, só observando.' Certo dia, o pastor notou que Jim não havia aparecido. Percebendo que sua ausência se estendeu pelos dias seguintes, começou a ficar preocupado. Foi à fábrica perguntar por ele e descobriu que estava enfermo. Durante a semana em que Jim esteve no hospital, a rotina da enfermaria mudou. Sua alegria era contagiante. A chefe das enfermeiras, contudo, não pôde entender porque um homem tão simpático como Jim não recebia flores, telefonemas, cartões de amigos, parentes... Nada! Ao encontrá-lo, o pastor colocou-se ao lado de sua cama. Foi quando Jim ouviu o comentário da enfermeira: - Nenhum amigo veio pra mostrar que se importa com ele. Ele não deve ter ninguém com quem contar!! Parecendo surpreso, o velho virou-se para o pastor e disse com um largo sorriso: - A enfermeira está enganada, ela não sabe, mas desde que estou aqui, sempre ao meio-dia ELE VEM! Um querido amigo meu, que se senta bem junto a mim, Ele segura minha mão, inclina-se em minha direção e diz: 'Eu vim só pra lhe dizer quão feliz eu sou desde que nos tornamos amigos. Gosto de ouvir sua oração e penso em você todos os dias. Agora sou eu quem o está observando... E cuidando!'. Jesus disse: 'Se vós tendes vergonha de mim, também me envergonharei de vós diante do meu Pai.' E se você não está envergonhado, passe essa mensagem adiante. Jesus é sempre o melhor amigo. SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO OBSERVADO (a)! TENHA UM LINDA NOITE!

MODELO DE FUNCIONAL

Tecnologia aliada da GCM

GM NA EST PIRAJA

Guarda Municipal do Rio de Janeiro devolve sacola com R$ 4.800

A bolsa foi esquecida por um turista polonês no alto do Cristo Redentor, na zona sul do Rio. Um Guarda Municipal achou a sacola e a devolveu. R7 Record - 16/06/2011 . GUARDAS MUNICIPAIS DA 7ª INSPETORIA DA GM DO RIO DE JANEIRO APREENDERAM QUASE 3 MIL CDs E DVDs PIRATAS NO BAIRRO DE JACAREPAGUA-RJ.

sábado, 18 de junho de 2011

concurso gm de betim minas gerais

A Prefeitura Municipal de Betim, Minas Gerais, abrirá inscrições no dia 8 de Agosto para o processo seletivo para a contratação de Guarda Municipal. São 101 vagas para o sexo masculino e cadastro de reserva para o sexo feminino. O salário inicial é de R$ 1.022,64. Para se inscrever basta acessar www.dexter.net.br e preencher a ficha de inscrição até 8 de Setembro de 2011 às 23h. A taxa é de R$ 35,00 e pode ser paga em qualquer agência bancária. Ao todo são 6 etapas que constitui o processo seletivo. A primeira consiste na prova objetiva com questões de Português, Raciocínio Lógico, Noções em Informática e Conhecimentos em Legislação. Em seguida é a prova de títulos, avaliação física e psicológica. E para finalizar, há a investigação social e exame médico. O concurso é válido até 2 anos, contados a partir da data da homologação do resultado final e pode ser prorrogado. EXIGÊNCIAS •Ser brasileiro, nato ou naturalizado, cidadão português a quem foi deferida a igualdade nas condições previstas pelo Decreto Federal 70.436/1972, ou estrangeiro nos termos da Emenda Constitucional nº 19/1998; •Ter, na data da posse, idade mínima de 18 anos; •Ter estatura mínima de 1,60cm; •Estar em dia com o Serviço Militar, se do sexo masculino; •Ser eleitor e estar quite com a Justiça Eleitoral; •Não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade por prática de atos desabonadores; http://www.pciconcursos.com.br/concurso/prefeitura-de-betim-mg-101-vagas

Guardas municipais de Salvador decidem paralisar atividades por 72 horas

Redação CORREIO Os integrantes da Guarda Municipal de Salvador decidiram paralisar suas atividades por 72 horas a partir desta terça-feira (7). Em assembleia realizada na manhã de hoje, a categoria decidiu pela paralisação para pressionar a Prefeitura de Salvador sobre a situação dos guardas que estão em estágio probatório e ainda não foram avaliados. No dia 13 de maio, a prefeitura publicou no Diário Oficial do Município o decreto de nº 21.749, anunciando novas regras para avaliação de Servidores que estão em estágio probatório. Os guardas alegam, no entanto, que o decreto não especifica quais serão as normas nem os prazos que serão utilizados para avaliar os trabalhadores. A Lei Complementar municipal 01/91 prevê que os servidores municipais devem passar, durante os três primeiros anos, por uma avaliação especial de desempenho quanto a sua aptidão e capacidade. Porém, os guardas afirmam que até o momento a Prefeitura não realizou os procedimentos adequados para avaliação. Envie para um amigo Compartilhe

Cuiabá tem 1 fiscal para cuidar de 5 mil veículos

Atualmente, Cuiabá conta com 1 fiscal de trânsito para mais de 5,3 mil veículos. O número, bem abaixo do considerado ideal pelo Conselho Nacional de Trânsito (Conatran), de 1 para 1 mil, ajuda a compreender porque a Capital, com frota de 292.293 mil veículos, possui hoje um dos trânsitos mais violentos do Brasil. Em Várzea Grande, a situação não é diferente. Embora em proporção menor, 1 para 1 mil veículos, os responsáveis pela fiscalização, a Guarda Municipal, têm outras responsabilidades que vão além de melhorar a mobilidade urbana da cidade. Diretor de trânsito da Secretaria de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU) da Capital, Jackson Messias reconhece que o número é insuficiente, mas afirma que o número de autuações tem aumentado. Em 2010, os agentes que trabalham em 2 turnos, das 6h às 13h e das 13h às 19 horas, lavraram mais de 40 mil multas de trânsito apenas na Capital. De acordo com dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) cerca de 10 mil veículos são comercializados por mês em Cuiabá o que demandaria 10 novos fiscais a cada 30 dias. Para auxiliar a fiscalização, a SMTU conta com 99 pontos críticos de conflito mapeados em Cuiabá. Com estes dados, as equipes realizam a fiscalização do trânsito de forma fixa e volante, com o apoio de 10 motos e 6 carros. A cidade foi dividida em 5 regiões, Centro Político Administrativo, avenida Historiador Rubens de Mendonça, campeã no número de infrações, Centro, Coxipó e Porto. Porém, a equipe de reportagem, em 3 ocasiões, transitou por algumas das principais vias da cidade e não encontrou nenhum agente. Messias se defende e explica que, de fato, é muito difícil encontrar um "amarelinho" exatamente porque a fiscalização é volante. O número de "amarelinhos" poderia ser maior, não fosse o serviço burocrático. Somado às licenças médicas e maternidade, cerca de 20 servidores atuam na área de educação de trânsito, Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari) ou em outro serviço burocrático. Messias ressalta que, para amenizar a situação caótica em que se encontra o trânsito da Capital, está em processo de abertura de edital a contratação de mais 150 agentes. Em Várzea Grande, as outras atribuições da Guarda Municipal que impedem uma atuação focada no trânsito, como o monitoramento dos prédios públicos e das portas de escolas, inviabilizam qualquer tentativa de realizar a fiscalização em pontos fixos da cidade. Os agentes da cidade industrial apenas fazem a autuação de motoristas infratores quando, em ronda, sem deparam com tal situação, explica o responsável pelo trânsito no município, Inspetor Braga. Para ele, os cerca de 10 acidentes por dia registrados na segunda maior cidade de Mato Grosso é culpa exclusiva da má formação de condutores. Segundo o inspetor, as autoescolas não formam motoristas, apenas preparam pessoas para serem aprovadas nos testes. Com isso, os aprovados acreditam que vão aprender nas ruas, com a prática, algo que coloca em risco a vida das outras pessoas. Fato é que a soma dos problemas no trânsito de Cuiabá explica a situação caótica enfrentada por motoristas e pedestres diariamente. Somente com o aumento no número de vias, que atualmente comportam apenas 35% da frota existente, do contingente de fiscais no trabalho de orientação e com o fim da impunidade dos maus motoristas é que os constantes problemas poderão acabar. Reforço - Para dar apoio à fiscalização nas duas cidades, a Polícia Militar conta com o Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPT). Com cerca de 60 homens em ação, o BPT concentra suas ações nas rodovias estaduais que circundam a Capital. No perímetro urbano, as ocorrências de acidentes ficam a cargo dos batalhões da região em que ocorrem. O subcomandante do BPT, major Adnilson de Arruda projeta um incremento de 40 soldados que se formarão até setembro e já realizam estágio nos finais de semana no batalhão. Uma das tarefas de rotina dos policiais é o de evitar que caminhões de grande porte utilizem as ruas da Capital para cortar caminho. Segundo ele, após as ações o número de infratores caiu consideravelmente. Só em 2011, o BPT já realizou mais de 18 mil notificações. A infração mais comum é a não utilização de cinto de segurança, com 2.987 mil multas. Outras irregularidades flagradas com frequência são conduzir o veículo fazendo uso de celular, com licenciamento vencido e motoristas que não possuem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A população também credita à falta de fiscalização o alto índice de infrações cometidas cotidianamente no trânsito. O fiscal sanitário Júlio de Souza, 55, aponta os motoqueiros como grandes responsáveis pelo número de acidentes. A opinião é compartilhada pelo contador Tertuliano Pereira Filho, 57. Ele já cansou de ver casos em que os motociclistas não sinalizam conversões ou furam o semáforo. Para a advogada Fabiane Pacheco de Mello, a forma mais didática de tornar o trânsito seguro é com multa. Afirma que quando se mexe no bolso, as leis passam a ser respeitadas e que basta olhar para os lados para notar diversas infrações sendo cometidas, como o estacionamento em calçada.

LDO 2011: Administração e IPM admitem concursos até 2012 em JP

A quarta e última audiência pública para expor e discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), em tramitação na Comissão de Finanças e Orçamento e Finanças (CFO), aconteceu nesta sexta-feira (10), no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). A secretária da Administração, Laura Farias, anunciou a realização, ainda no segundo semestre, de concurso público para o preenchimento de vagas na Guarda Municipal e STTrans. Ela também admitiu a realização de outros concursos nas áreas do magistério; pessoal de apoio e técnico administrativo; Saúde, Procuradoria e tecnologia da informação. Como meta, Laura anunciou a implantação na pasta do banco de idéias, ou seja, um canal direto para que os servidores municipais possam expressar suas idéias e sugestões, objetivando o alcance de melhores resultados na administração pública municipal; a promoção de forma integrada de capacitação, qualificação e reciclagem dos servidores públicos municipais com o objetivo de atingir um melhor desempenho no exercício das ações administrativas; a instalação de um sistema e metodologia de controle financeiro administrativo e jurídico-legal permanente da folha de pessoal, despesas correlatas; e administrar os assuntos pertinentes ao aperfeiçoamento do servidor público.

Guarda Municipal apreende menor acusado de furto no Centro

Rio - Agentes do Grupamento de Ações Especiais (GAE) da Guarda Municipal apreenderam, na manhã desta segunda-feira, dia 6, um adolescente de 16 anos que acabara de roubar o celular de Ana Claúdia Freitas da Silva, 29 anos. O roubo foi na Avenida Almirante Barroso, nas proximidades da Avenida Rio Branco, no Centro do Rio. Os guardas estavam em patrulhamento na Rua São José, quando ouviram gritos de “pega-ladrão” e viram um grupo de pessoas perseguindo o adolescente. Imediatamente, os guardas fizeram cerco e conseguiram deter o menor, que foi encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), onde o caso foi registrado. O celular, avaliado em R$800,00, foi devolvido à vitima.

GM DE VALTA REDONDA ENCONTRA VEICULO ROUBADO

Volta Redonda O Gol, placa CRA-1583, que havia sido furtado, foi encontrado hoje (6) na Rua 2, no bairro Conforto, em Volta Redonda. Na quinta-feira (2), o Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública) recebeu uma ligação informando que o veículo estava atrapalhando os outros veículos a sair e entrar na rua. A Guarda Municipal chegou a autuar o veículo, mas hoje, quando o Ciosp voltou a registrar uma queixa contra o mesmo carro, a GM investigou junto à 93ª Delegacia de Polícia. Depois de descoberta a ocorrência, o guincho da corporação encaminhou o carro à delegacia. Leia mais: http://diariodovale.uol.com.br/noticias/5,41473,Guarda-Municipal-encontra-veiculo-furtado-em-Volta-Redonda.html#ixzz1PdJoG9l3

Municipalização do trânsito já é realidade em Barreiras

O município de Barreiras já está inscrito no Sistema Nacional de Trânsito e, apto a operacionalizar todos os serviços relacionados ao sistema de trânsito municipal. A notícia foi dada pelo responsável pela Coordenação Municipal de Trânsito – Cootran, Álvaro Goelzer na manhã de hoje, 06, durante lançamento do plano de ação que irá atuar com educação no trânsito. O evento contou com a presença da prefeita Jusmari Oliveria, do deputado federal Oziel Oliveira, representantes do 10º BPM, 4º BEC, Samu, polícias Rodoviária Federal e Estadual, 4º CPRO, Ministério Público, corpo de bombeiros, 10ª Ciretran, Guarda Municipal, JARI e HO. De acordo com Goelzer, três pilares sustentam a municipalização do trânsito: abordagem, educação para o trânsito e, engenharia de tráfego. “Nós temos um material bem vasto para utilizar nas blitzes. Serão abordados todos que fazem parte do trânsito” (motoristas, pedestres, motociclistas e carroceiros). Ele justiça a ação dizendo que os acidentes de trânsito são os que mais matam no Brasil. “65% das ocupações em uti’s e cti’s são por vítimas de acidentes e 70% das mortes de crianças são em decorrência de acidentes no trânsito”, conclui. A prefeita Jusmari Oliveira destacou a importância de Barreiras conquistar a municipalização. “A gente avança muito, foi um projeto pensado em conjunto com todos que estão aqui hoje, nosso objetivo é salvar vidas, já colocamos 400 placas de sinalização, queremos implantar o semáforo inteligente junto à feira livre e, faixas de pedestres elevadas em toda a cidade. Para reduzir os gastos, montamos uma serralheria para fabricar as próprias placas Equipe – Durante o evento foi apresentada aos presentes a equipe que compõe a Coordenação Municipal de Trânsito e que atuará com planejamento, educação, fiscalização e aplicação de multas aos infratores. “Essa é uma conquista da Prefeitura de Barreiras que será revertida diretamente na melhoria do trânsito da cidade e na redução dos alarmantes números de acidentes em nossa região”, classificou o deputado Oziel Oliveira.

BL CONSELHO TUTELAR É ARROMBADO 15-06-2011

sexta-feira, 17 de junho de 2011

GM NO JORNAL `´O HOJE`´

curso taiser

Começa na próxima segunda-feira, 20, às 9h, o curso da Pistola Taser e do Espargedor de Pimenta, na sede do Centro de Formação, Estudos e Aperfeiçoamento – CEFEA da Guarda Municipal. O objetivo do curso é capacitar e qualificar os guardas municipais no manuseio da pistola e do espargedor de pimenta. Está programado a formação de 22 guardas para se tornar monitores do curso e assim ajudar os instrutores nas aulas práticas. O curso será dado por três instrutores do Grupo Tático 3 – GT3, da Polícia Civil de Goiás. Segundo o diretor do CEFEA, Weder Reis, “o curso irá capacitar os guardas no manuseio da pistola taser e do espargedor de pimenta, já que esta é a recomendação da Secretaria Nacional de Segurança Pública – SENASP, que diz também da obrigatoriedade do curso”, disse o diretor. CURSO E CERTIFICADO O curso terá carga horária de 30 h/a, por turma. Neste primeiro ciclo serão capacitados 200 guardas, divididos em cinco etapas. Ao final do curso todos os alunos guardas receberão um certificado, emitido pela Gerência de Ensino da Polícia Civil. TASER E ESPARGEDOR A taser é a arma Não-Letal emissora de “ondas T” (forma de onda semelhante à onda cerebral), com ação direta sobre o sistema nervoso sensorial e sistema nervoso motor do oponente, de forma a paralisá-lo com menor possibilidade de dano em decorrência da ação da mesma, se comparada com uma arma de fogo. Ela permite ao operador o controle total do tempo do disparo, podendo este tempo ser continuamente prolongado ou instantaneamente interrompido. Dispara dardos com alcance de até 10 metros, através de cartucho propelido por nitrogênio - substância não-contaminante, não-tóxica, não-poluente, não-inflamável e não-explosiva. O espargedor de pimenta na forma de espuma causa a irritação das vias respiratórias é consideravelmente menor, o que possibilita sua utilização em ambientes fechados, especialmente em locais nos quais a contaminação de pessoas não envolvidas seja altamente indesejável.

curso de taiser

PREFEITURA MUNICIPAL DE GOIÂNIA AGÊNCIA DA GUARDA MUNICIPAL CENTRO DE FORMAÇÃO ESTUDOS E APERFEIÇOAMENTO (CEFEA) MEMORANDO Nº 108/11 Goiânia-GO, 16 de junho de 2011. Do: Diretor CEFEA Ao: Diretor da Diretoria Operacional- Insp. Manoel Sardinha Damaceno ASSUNTO: Solicita convocação, para Multiplicador de Taser. Senhor Inspetor, Sirvo-me do expediente para solicitar a Convocação dos GMs abaixo, para o Curso de Multiplicador de Taser e Espargidor de Pimenta. O curso realizar-se há nos dias, 20, 21 e 22 de junho. Segue lista. N° NOMES MATRICULA LOTAÇAO 01 Antonio de Pádua da Silva 25020-1 Subcomando 02 Hélio Xavier da Silva 793493-1 1°Regional 03 Yanna Ferreira Barbosa 797448-1 2°Regional 04 Willismar Jesus Gonçalves 922293-1 3°Regional 05 Rogério Cordeiro de Carvalho 918849-1 4°Regional 06 Sandoval Gomes Batista Júnior 223324-1 5°Regional 07 Alexandre Valadares Nunes 959278-1 6°Regional 08 Otoniel de Sousa Morais 795852-1 7°Regional 09 Junior Aquino Botelho 919829-1 CCO 10 Marcelo Mota de Oliveira 244082-1 GPC 11 Janilson Saldanha Oliveira da Silva 918741-1 GPC 12 Weder Kenedy dos Reis 626953-2 CEFEA 13 Valéria Martins 803740-1 CEFEA 14 Johnatan Cézar Candido Mendanha 794481-1 CEFEA 15 Ébio Clésio Borges 920142-1 CEFEA 16 Marcones Batista Rodrigues 532282-2 Seg. Pref. 17 Edson Augusto Chaves Filho 789879-1 SEFUR 18 Romário Barbosa Policarpo 918571-1 Associação 19 Raoni Domingues da Silva 627984-1 Associação 20 Ronaldo Gonzaga dos Santos 443190-2 Comando 21 Riciere Azevedo Lima 794503-1 Paço Mun. 22 Ilgon Pires 247251-1 DGA Fonte : CEFEA

segunda-feira, 6 de junho de 2011

GM Ibiúna - Emoção e fé marcam homenagens a São Sebastião

da assessoria de imprensa da prefeitura de Ibiúna Milhares de pessoas, entre fiéis e turistas, prestigiaram a procissão da chegada de São Sebastião a Ibiúna, ocorrida na última semana. Foram cinco dias de festa, entre apresentações culturais e atos religiosos em homenagem ao santo co-padroeiro do município. A Festa de São Sebastião é uma realização da Igreja Católica, com apoio da Prefeitura de Ibiúna, por meio das secretarias de Governo, Cultura e Turismo e Esporte e Lazer. De acordo com a Guarda Municipal, mais de 30 mil pessoas compareceram às celebrações deste ano, número que superou as expectativas da organização. “Para nós, da administração, é muito satisfatório ver todas essas pessoas. Ajudamos a preparar a festa com muito carinho, pensando em todos os aspectos, principalmente segurança e diversão”, destaca o secretário de Governo Joel Fais. Turistas aprovam O esmero na organização agradou a fiéis e demais pessoas que participaram das celebrações. Moradora de São Paulo, Márcia de Souza prestigia o evento desde 2007. “No ano passado já estava melhor, mas, desta vez, a organização se superou. A festa está perfeita!”, aponta. Medidas de segurança a favor da diversão Durante as celebrações, a Guarda Civil Municipal, a Polícia Militar, a Polícia Civil e o grupo de seguranças contratado pela comissão de festa atuaram de forma eficiente e não deixaram brigas e confusões atrapalhar a diversão do público. Revista Na Área de Lazer, onde aconteceram os shows, houve revista no sentido de evitar a presença de pessoas má intencionadas, portando armas ou objetos cortantes. A atitude rendeu elogios à Prefeitura. “A festa foi excelente. Não presenciei nenhum tumulto ou coisa parecida. Parabéns”, disse um cidadão. Graças a esse trabalho de revista, impediu-se a entrada de um cidadão que portava um revólver. Ele foi encaminhado à delegacia, e a segurança dos que prestigiaram o evento foi garantida. “Durante anos, as festas de Ibiúna foram sinônimo de confusão e violência. Nosso governo está empenhado em limpar essa mancha no nome do município e se, para isso, for preciso investir na segurança de nossos eventos, assim o faremos”, promete o secretário Joel Fais. Na caixa de email da Prefeitura, também foram muitos os elogios. “É a primeira vez temos revista na portaria da festa, e achei ótimo. Trouxe mais tranquilidade para nós que levamos nossos filhos a esse evento”, opinou um munícipe. No canal de mídia social da Prefeitura, o Facebook, assim que postado sobre a festa a resposta dos seguidores foi imediata. “Sensacional, aliás, é o primeiro ano em que as pessoas são revistadas antes de entrarem no parque. Acho que isso demonstra a busca contínua para a melhoria da segurança, tanto das pessoas que moram na cidade, como daquelas que foram para prestigiar o evento”. Romeiros demonstram sua fé Para os fiéis que anualmente seguem a rota sertão-centro de Ibiúna, o dia começou cedo. Às 6h30 iniciou a missa na capela de São Sebastião, no bairro do Pocinho. Em seguida começou a caminhada, que terminou por volta das 18h30, na chegada ao coreto da Av. São Sebastião. Aguardados por fiéis, párocos, festeiros e população, São Sebastião desceu em procissão à Praça da Matriz, onde aconteceu a missa campal. O prefeito Coiti Muramatsu participou da missa da madrugada, no sertão, e fez um percurso da caminhada com os fiéis. Ele, inclusive, carregou o santo por alguns instantes. À tarde, Coiti e os secretários Joel Fais e Choji Miyake visitaram os fiéis que estavam na fazenda Santa Izabel. À noite, o prefeito aguardou a chegada do santo no coreto da Av. São Sebastião, acompanhado da primeira dama e dos secretários. “Procuro participar de todas as atividades, porque gosto de estar no meio do povo. Como prefeito, tenho de saber se tudo está bem com a população”, disse Coiti, na ocasião. Público se divertiu ao som de grandes artistas O frio intenso, típico do mês de maio, não foi capaz de espantar o público dos shows, que prestigiaram os cinco dias de festa. Suellen Santos, da Bandaêra, abriu a programação, seguida pela dupla Chrystian e Ralf, que lembraram as canções românticas que marcaram época. Dia 29, a dupla Gilberto e Gilmar levantou poeira, junto com Kadu e Kaique. Esse show, aliás, contou com a participação especial de um cantor novato na música sertaneja: o secretário Paulinho da Saúde, que, com seu bom humor e descontração característicos, soltou a voz ao lado dos famosos. Já na véspera de feriado, dia 30, quem comandou a festa foi a lenda da música sertaneja, Sérgio Reis. O cantor emocionou o público tocando seu berrante e cantando menino da porteira. Finalizando a festa, o grupo Samba Livre brindou o público presente com o melhor do pagode. Artistas regionais Na Praça da Matriz, a festa foi comandada por artistas da cidade. Teve até Lady Gaga no repertório, que fez o público dançar. Além da intérprete da música internacional, quem mandou bem foram as duplas sertanejas, entre elas Serginho e Regina, Renan e Jairo e Luciano Fest Show. Guarita da GM: sai ou fica? Quem passou pela Praça da Matriz e pela Área de Lazer durante os dias de festa foi convidado a votar no plebiscito sobre a permanência da guarita da GM. A votação para saber se ela deve ou não ser retirada da praça foi prorrogada. A urna está no Paço Municipal e, depois, seguirá para algumas escolas da Rede Municipal. Na cédula o cidadão pode votar se é a favor ou contra a retirada, votando Sim ou Não. A título de esclarecimento, o SIM significa que é favor da retirada e o NÃO que é contra.

Guarda se entrega após tentar matar a mulher e fugir em Sertãozinho

Ele se escondeu em um canavial, armado, e foi cercado pela polícia; se entregou três horas depois Da reportagem Tamanho da Letra A- A+ O guarda municipal Emerson da Silva, de Sertãozinho, foi preso depois de tentar matar a mulher, na noite deste sábado (4), e acabou sendo cercado pela Polícia Militar em um cana vial próximo à rodovia Antonio Sarti, na zona rural de Sertãozinho. A Polícia Militar foi acionada, por volta das 19 horas, por uma pessoa que viu Silva discutindo com a mulher em um carro na vicinal. Quando a polícia chegou ao local, o guarda municipal tentou fazer a mulher de refém, mas ela conseguiu escapar. Silva chegou a atirar, mas não a atingiu. Depois ele se escondeu no mato. A Polícia Militar fez um cerco no local, inclusive com a ajuda do helicóptero Águia e com o auxílio da Guarda Civil Municipal de Sertãozinho. Depois de mais de três horas de negociação, Emerson Silva se entregou. Ele foi preso e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória. Afastado O comandante da Guarda Municipal de Sertãozinho, Umberto Coelho da Silva, informou que Emerson da Silva está afastado da guarda há dois anos, depois de ter passado por uma cirurgia na coluna. Ele disse que a arma encontrada com ele não é da Guarda Civil de Sertãozinho.

GCMs de São Caetano podem usar arma fora do horário de trabalho

Da Redação A Associação Desportiva da Guarda Civil Municipal de São Caetano, obteve na Justiça um hábeas corpus que assegura aos guardas do município usarem armas mesmo fora do horário de trabalho. A decisão foi da juíza Milena Dias, da 2ª Vara Criminal do fórum da cidade. A lei do desarmamento diz que em municípios com população entre 50 mil e 500 mil habitantes, os guardas não devem usar armas fora do horário de trabalho. "Ora, em princípio, e considerando que por expressa disposição legal, os guardas municipais de São Caetano estão autorizados a portar arma de fogo quando em serviço, não parece razoável a proibição do porte após o horário de serviço unicamente em função do número de habitantes. Especialmente pela cidade estar encravada entre São Paulo, São Bernardo e Santo André, locais onde a GCM pode portar arma de fogo mesmo após o horário de serviço. São Caetano padece, lamentavelmente, dos mesmos problemas de segurança das demais cidades do ABC e da Capital", destacou a magistrada ao conceder a liminar. "Esse salvo-conduto é uma conquista muito importante que resolve uma injustiça antiga. Porque é que quando o guarda está fardado e de serviço ele é considerado apto para usar arma e quando está de folga a aptidão não é considerada?” pergunta o presidente da Associação. "O salvo-conduto vai trazer uma importante retaguarda para o guarda", continua Mizael. Os guardas contaram com assessoria técnica da Aseam (Associação Sancaetanense Emília Alfredo Manganotti) para a elaboração do hábeas corpus. O advogado da entidade, Marcos Lisboa, disse que agora o guarda já pode usar arma fora do horário de serviço desde que a mesma seja registrada. "A discussão é quanto ao artigo sexto da lei do desarmamento, que causa uma discriminação entre as cidades. Os guardas que usavam suas armas particulares fora do trabalho estavam sendo presos por porte ilegal. Agora isso não vai acontecer mais", disse. PROMOÇÃO A prefeitura entrega hoje às 10h30, as novas divisas a 27 guardas aprovados em concurso. A cerimônia ocorre no Palácio da Cerâmica, com a presença do prefeito José Auricchio Jr (PTB).
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!