Cadastre seu Email

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Canil da Guarda Municipal de Bragança é premiado

O Canil da Guarda Municipal de Bragança Paulista ficou em 3º lugar na Competição












O Canil da Guarda Municipal de Bragança Paulista participou no dia 29 de Setembro do 2º Torneio de Cães de Policia, evento Organizado pela Autarquia Royal Canin do Brasil, que reuniu cães das Guardas Municipais, Policia Militar e Forças Armadas de diversas regiões do Brasil, dentre elas Guarda Municipal de Diadema, São Caetano do Sul, Guarujá, São Vicente, Santos, Praia Grande, Rio Claro, Santana de Parnaíba, Grupo de Fuzileiros Navais de Sorocaba, Academia da Força Aérea de Pirassununga, Brigada Militar do Rio Grande do Sul, Policia Militar de Sorocaba, Campinas, Santos, Tatuí, Rio Claro, Pirassununga e Canil Central da Policia Militar de São Paulo.







Estiveram prestigiando o evento membros da Policia Militar de Pernambuco, Espírito Santo, BOPE do Distrito Federal, Esquadrão Anti-Bombas (CORE) do Rio de Janeiro, Guardas Municipais de Ribeirão Preto, Botucatu, Boituva e Brotas.







O Torneio teve por objetivo realizar uma simulação de ocorrência Policial com cães para ajudarem na busca de pessoas e entorpecentes, em que a unidade é acionada para averiguação de denuncia de tráfico de entorpecentes em determinada localidade. É a oportunidade em que a equipe procederá à abordagem seguida da busca de entorpecentes escondidos na localidade.







O Julgamento foi realizado por 03 Juízes onde um juiz avaliou a qualidade da mordida, mobilização e foco do cão ao suspeito, um juiz avaliou o procedimento da equipe na abordagem Policial com posicionamento do armamento e verbalização, e outro juiz avaliou a concentração e disposição do cão na busca de entorpecentes.







O Canil da Guarda Municipal de Bragança Paulista ficou em 3º lugar na Competição, levando como Premio um Bite Suite (Macacão utilizado para treinamento de mordida do Cão, com custo aproximadamente de R$ 2.000,00), onde teve como Campeã a Policia Militar de Santos, 2º lugar o Canil Central da Policia Militar de São Paulo, 4º lugar Guarda Municipal de Diadema e 5º lugar Grupo de Fuzileiros Navais de Sorocaba. Melhor equipe na Detecção de Entorpecentes Policia Militar de Santos. Melhor Equipe na Abordagem Policial Canil Central da Policia Militar de São Paulo.







Fonte: DIMP-BP - Texto: Cristiano Ambiel - Foto: Canil Guarda
Ilha Solteira - SP






Durante a operação na última sexta feira (30), a Polícia Civil recebeu a informação de que uma mulher estaria cometendo estelionato (obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento) em um banco. Um grupo de policiais civis e guardas municipais foram até a agência e ficaram aguardando até que a mulher chegasse e iniciasse a transação. Com a mulher já na agência, com vários documentos de outras pessoas, outro grupo de policiais foi acionado e, na presença do delegado de polícia, foi dada voz de prisão em flagrante. Após a prisão, os policiais e guardas municipais foram até a casa da mulher e apreenderam vários documentos para averiguação. Segundo a autora, que é ex-funcionária, disse ao delegado que cometeu o crime, pois foi "humilhada" ao ser demitida. A pena para o crime de estelionato é de 1 a 5 anos e multa. O responsável pelo banco foi acionado para explicar à polícia como a mulher agia. Os detalhes da atuação da mulher não foram divulgados pela polícia.





Fonte: jornaldailha@ilhasolteira.net

Caçapava: Justiça pode anular multas aplicadas por guardas municipais

As multas de trânsito aplicadas por guardas municipais de Caçapava nos últimos três anos podem ser anuladas. Isso porque a lei que deu essa atribuição a eles foi considerada ilegal pela Justiça.




A comerciante Gilcéia Busato já acumula mais de 15 infrações de trânsito. Um prejuízo e tanto. “Por dirigir falando ao celular, por locais que não poderiam ultrapassar a velocidade, locais que eu desconheço. Então, são várias multas que realmente eu desconheço de ter passado por elas”.



Mas o dinheiro que ela gastou pode ser devolvido. Uma lei que autorizava guarda municipais de Caçapava a aplicar multas de trânsito pode ser revista. A função de autuar os motoristas acontecia desde 2008, quando a prefeitura criou uma lei complementar que foi aprovada pela Câmara de Vereadores. Agora essa obrigação está sendo contestada pela procuradoria de Justiça.



O Tribunal de Justiça do Estado concedeu uma liminar em agosto desse ano suspendendo os efeitos dessa lei complementar. Agora todas as multas aplicadas pela Guarda Municipal não tem mais efeito, mas a Câmara pode ainda recorrer da decisão.



Tanto a Câmara de Vereadores quanto a prefeitura tem um prazo de 30 dias para apresentar defesa. “Eu acredito que a melhor solução é a prefeitura mandar uma lei nova, adequando a todas as necessidades, definindo bem função de guarda municipal, função de trânsito, separando, que é o que desembargador está pedindo”, explicou o presidente da Casa, Daniel Lazarine (PSC).



Agora o Plenário vai decidir se a Guarda Municipal de Caçapava pode ou não fiscalizar o trânsito. A decisão deve sair em até 40 dias.



Se a lei for julgada inconstitucional, o TJ pode determinar a devolução do dinheiro aos motoristas que foram multados nos últimos três anos. “Se isto não ficar consignado na decisão do Tribunal de Justiça, também os munícipes lesados poderão ingressar com ações contra o município de Caçapava, pleiteando se ressarcir daquilo que pagaram indevidamente”, explicou o jurista, Sérgio Bacha.



Um alívio para Gilcéia, que quase perdeu a carteira de motorista. “Se não estiver correto gostaria de ser ressarcida e retirasse meus pontos na carteira que é o mais importante para mim”.



A prefeitura de Caçapava afirmou, em nota, que está respeitando a decisão da Justiça, mas não informou se as multas serão ressarcidas. Apenas que está seguindo o que determina a liminar.

Câmeras de monitoramento correm risco de ficar inutilizadas

A Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza está finalizando a implantação de uma sistema de videomonitoramento no Centro da Cidade. A informação é do diretor geral do órgão, Arimá Rocha. “Em 60 dias, devemos concluir a colocação dos postes e, em seguida, as câmeras serão instaladas”. No total, 24 câmeras farão o monitoramento de doze praças, além dos calçadões das ruas Liberato Barroso e Guilherme Rocha.










A iniciativa traria grande contribuição para a segurança, se não fosse um contratempo com o Governo do Estado. O problema é que, para a transmissão em tempo real das imagens para a sala de monitoramento da Guarda Municipal, seria necessário usar o sistema da Rede Metropolitana de Fortaleza (Gigafor).







O Gigafor é uma rede de alta velocidade, que interliga instituições de ensino superior e pesquisa em Fortaleza. Ela também é utilizada para ligar os órgãos do Governo na Capital e está sob responsabilidade da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice). Segundo Arimá, há um ano tenta-se fechar a parceria com o Governo, mas nenhuma resposta ainda foi obtida.







O guarda portuário Hélio Lima, 54, afirma que sente-se seguro ao passear pelo Centro. “Nunca sofri assalto aqui, mas acho que o policiamento deixa a desejar”. Essa opinião compartilhada pelo sapateiro Marcelo Ferreira, 34, que há 20 anos ganha a vida no Centro. “Já sofri três assaltos, o último em agosto, em plena luz do dia”, conta.







O impasse entre Prefeitura e Governo do Estado suscitou discussões no quarto encontro do Fórum Viva Centro, realizado ontem no Palácio do Comércio, que discutiu a segurança do bairro. Até o fechamento da edição, a Etice não deu nenhuma resposta sobre a solicitação da Guarda Municipal.











ENTENDA A NOTÍCIA



Uma rede de videomonitoramento está sendo implantada pela Guarda Municipal no Centro. Serão 24 câmeras vigiando doze praças e os calçadões da Guilherme Rocha e Liberato Barroso.



Geimison Maia

geimison@opovo.com.br



Capital terá mais 118 novos guardas municipais

Para garantir mais segurança à população campo-grandense, 118 novos guardas municipais se formaram nesta quarta-feira (5), em uma solenidade realizada no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças.






Breno de Queiroz, um dos formandos, conta que sempre quis atuar no meio militar, que acha a profissão muito bonita e respeitosa. Dedicado foi o segundo aluno da turma.





A ex-costureira, Roseane da Silva Sousa, faz parte das 12 mulheres que participaram deste curso. Ela afirma que ser guarda municipal é a realização de um sonho profissional. Para ela, defender a população e atuar na segurança-pública é prioridade.





O tenente coronel Paulo Cesar Monteiro Ayres disse que desde que assumiu o comando da guarda tem buscado capacitar e melhorar a atuação do grupo. Ele explica que o objetivo da guarda é preventivo e não repressivo. “Há um planejamento feito no nosso comando para colaborar com as policias. A gente trabalha com a missão de prevenir e não repreender”.





O prefeito Nelson Trad Filho disse que a guarda municipal representa a segurança pública de Campo Grande e que o efetivo vem dar segurança à população. “È um trabalho parceiro com a Polícia Civil, com a Polícia Militar, com o corpo de Bombeiros. Todos para dar mais segurança aos campo-grandenses”.





Local





A guarda municipal foi recentemente instalada no antigo complexo da Estação Rodoviária de Campo Grande. O efetivo é de 1.100 homens. O grupo é administrado pela Segov (Secretaria Municipal de governo e Relações institucionais).





Marcha Azul





Há dezenove dias, os guardas municipais realizaram uma marcha nas ruas centrais de Campo Grande pedindo por mais investimentos, qualificação e principalmente melhores salários.





Na época, o presidente da Associação dos Guardas Municipais de Campo Grande, Alberto da Costa Neto, disse que a marcha “era uma manifestação pacífica para provar que a categoria precisa de mais recursos”.

Atualmente, o salário base é de R$ 540, que, com plantões, pode chegar a R$ 1,1 mil. Mas segundo o presidente da Associação, o salário base ideal deveria ser pelo menos R$ 1,3 mil.

Cerca de 200 trabalhadores do setor participaram da manifestação.



Guarnição da Ambiental IR IQ troca tiros com marginais

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!