Cadastre seu Email

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Confusão em posto de combustível do setor Sudoeste acaba em delegacia 26...

Guarda Municipal de Salvador começará a atuar com armas

24.11.2013
 
Guarda Municipal de Salvador começará a atuar com armas. 19266.jpeg
Após quinze meses da assinatura de convênio entre a Prefeitura Municipal de Salvador e a Polícia Federal, para permitir à Guarda Municipal da cidade o porte de arma de fogo, a medida finalmente começa a ser implementada, com o início do treinamento do efetivo para o manuseio dos equipamentos. A capacitação deverá durar até o final deste ano e, a partir de janeiro de 2014, os primeiros guardas municipais da capital baiana estarão nas ruas portanto armas.
Para viabilizar a implantação, no último dia 14 foi publicado na imprensa oficial do município o resumo de dois contratos visando à aquisição de coletes, munição e espingaradas calibre 12. Além delas, a Guarda Municipal também contará com armas leves de porte, as pistolas em calibre .380.
Rebelo chama a atenção para o fato de que os guardas que atuarão armados receberão treinamento específico, incluindo avaliações psicológicas. "É preciso deixar claro que não estamos falando de comprar um lote de armas e simplesmente entregá-las aos guardas municipais, existe todo um processo de treinamento e capacitação prévia para que o porte de arma seja concedido, tanto técnica como psicologicamente", diz o pesquisador.Enquanto um segmento de analistas critica a atuação da Guarda Municipal com armas, outros defendem a medida. Um exemplo é o pesquisador em segurança pública Fabricio Rebelo, que coordena a ONG Movimento Viva Brasil na região Nordeste. Para Rebelo, não há argumento sustentável que possa afastar a necessidade de que a corporação atue com armas. "Infelizmente, os que criticam a medida o fazem por fundamentos exclusivamente ideológicos, difundindo a cultura de abominação às armas sem uma análise técnica de seus efeitos para a segurança da sociedade", afirma.
 Sobre a alegação de que a Guarda Municipal armada é uma desnaturação da corporação, que assumiria feições policiais, o pesquisador é enfático: "isso é uma criação de quem não compreende como funciona o sistema macro de segurança pública de uma sociedade, do qual a guarda municipal é integrante". E vai além: "temerário é sustentar que numa cidade como Salvador, com os índices de criminalidade em crescente, inclusive destacados internacionalmente, qualquer força que atue no sistema de segurança pública o faça desarmada".
Ainda segundo Rebelo, a concessão de armas aos guardas municipais não representa risco de aumento da violência urbana. "Se assim fosse, estaríamos dizendo que onde há mais polícia há mais violência, o que é um completo absurdo. Além disso, guarda municipal armada não é invenção de Salvador, ela já atua assim em diversas cidades brasileiras e os resultados são invariavelmente positivos", conclui o pesquisador.
De acordo com a Prefeitura da capital baiana, até 2015 todos os guardas municipais estarão aptos ao manuseio de armas de fogo, o que inclui treinamento junto à Polícia Militar do estado e à Secretaria Nacional de Segurança Pública - SENASP.

Imagem Corporativa

Fiscalização apreende cones e dá advertência a flanelinhas, em Goiânia


Ação aconteceu na região de bares e restaurantes do Setor Marista.
Se insistirem na prática, flanelinhas podem ser multados em R$ 250.

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera

tópicos:
Começou a ser fiscalizada, na noite de sexta-feira (22),  a ação dos chamados flanelinhas que realizam a cobrança indevida de estacionamento nas ruas de Goiânia. Equipes da Secretaria de Fiscalização, da Guarda Municipal e Polícia Militar atuaram em conjunto na região dos bares e restaurantes do Setor Marista. Quem foi flagrado demarcando local na rua teve os cones recolhidos e recebeu uma advertência.
Além disso, os flanelinhas que insistirem na prática podem ser multados em até R$ 250 e, em caso de reincidência, a multa pode ser dobrada. “Tem que se ressaltar que o logradouro público é publico, não pode ser privatizado com a finalidade de ganhar dinheiro, a menos que tenha sido previamente licenciado”, afirma o diretor de Fiscalização da Secretaria Municipal de Fiscalização, Paulo Rezende.

De acordo com a prefeitura, a fiscalização da noite de sexta não flagrou muitos flanelinhas devido à divulgação prévia da blitz. Porém, a promessa da Secretaria de Fiscalização é que atuação dos fiscais continue e chegue também a outras regiões da cidade. Para os motoristas, a atitude da prefeitura deveria ter começado antes. “Já deveria existir há mais tempo porque isso aqui vem sendo assm há muito tempo, essa cobrança indevida dos flanelinhas”, acredita a bióloga Maísa Martins Franco.
A ação tem como base as irregularidades no ato de privatização do espaço da rua e na exigência que os motoristas paguem os valores determinados pelos flanelinhas. “O crime existe na coação, naquilo que eles loteiam o espaço público e no loteamento desse espaço, coagem a pessoa a pagar, estipulam valor para que se pague”, explica o sargento da Polícia Militar, Antônio Divino Bueno.
Fiscalização apreende cones e dá advertência a flanelinhas, em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Fiscalização apreendeu cones de flanelinhas
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
A ação dos vigias acontece principalmente na região do Setor Marista, onde encontrar uma vaga para estacionar à noite é muito difícil. O trânsito fica congestionado e os flanelinhas aproveitam para faturar. Eles chegam antes do movimento começar, usam coletes e cones para demarcar as vagas.
Quem não paga o valor estipulado pelo vigias ainda corre risco de ter o carro danificado ou até sofrer agressões.“A gente não paga o estacionamento e, além de ser ameaçado, quando a gente vai sair o pneu tá furado, o carro tá arranhado”, diz o administrador Wagner Rodrigo Martins. A opinião é compartilhada pelo empresário Rodrigo Santana Silveira: “Se falar não é perigoso, se falar sim você está sendo cúmplice da coisa errada”, lamenta.
Por não pagar prostituta após programa em MS, homem é espancado em hotel


Foto Luiz Alberto - Midiamax
 
Um homem de 27 anos foi espancado em um hotel da rua Joaquim Nabuco, próximo à antiga rodoviária de Campo Grande. A agressão aconteceu por volta das 13h20 desta sexta-feira (22). De acordo com a Guarda Municipal, Lunikes Vinícius da Rosa teria sido amarrado e espancado após uma desavença pelo valor de um programa.

Ainda conforme a Guarda Municipal, foram presos Willian Santos, 24 anos e uma mulher de 32 anos. A vítima teria contratado a garota de programa, mas se recusado a pagar o preço combinado. Ele foi agredido por Santos e pela garota de programa. Não foi revelada qual a relação de Santos com a mulher.

A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para Santa Casa de Campo Grande. Os dois presos foram levados para Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro de Campo Grande.

Guarda Municipal de João Pessoa faz esquema para Romaria da Penha


Cerca de 200 guardas municipais foram escalados.
Guarda Municipal dá apoio ao policiamento do Estado.

Do G1 PB

A Guarda Municipal de João Pessoa terá um esquema especial de segurança para este sábado (23), quando acontece a Romaria da Penha. Cerca de 200 guardas municipais, entre efetivos e em treinamento, foram escalados para dar apoio ao policiamento realizado pelo Governo do Estado durante o percurso da tradicional procissão.

Os guardas civis municipais serão distribuídos, a partir das 19h deste sábado (23), em sete postos fixos instalados em toda a via. O esquema funciona até o início da manhã de domingo (24).

De acordo com o secretário da Semusb, Geraldo Amorim, haverá um cordão de isolamento na saída e chegada da imagem de Nossa Senhora da Penha na procissão. “Essa providência visa controlar o aglomerado de pessoas, evitando qualquer incidente causado por tumulto no local”, explicou.

Geraldo Amorim lembrou que a presença da Guarda Municipal no evento objetiva fiscalizar bens e instalações do município no percurso da procissão e dar apoio à organização do evento. “A presença da Guarda imprime um caráter preventivo, auxiliando dessa forma o trabalho realizado pela Polícia Militar”.

A Romaria da Penha, que completa 250 anos em 2013, já faz parte do calendário religioso da cidade. A expectativa é que este ano o evento atraia um público de 300 mil pessoas

.

Guarda municipal envolvido na morte de ex-delegado tem pedido de liberdade negado


Foi negado em 2ª instância o pedido de Habeas Corpus de um dos acusados do assassinato do ex-delegado Paulo Magalhães. O guarda municipal, José Moreira Freires, teve indeferida a liminar do pedido de liberdade enquanto responde ao processo pelo homicídio.
José Moreira e Antônio Benitez Cristaldo estão respondendo pela participação no assassinato do ex-delegado. Um terceiro envolvido no assassinato, Rafael Leonardo dos Santos, foi encontrado morto, carbonizado, sem a cabeça, pernas e braços.  Existe a suspeita da polícia de que José possa ter participado também desse assassinato.
Na ultima terça-feira (19) uma testemunha confirmou a participação do guarda municipal participou na morte do delegado. Essa testemunha, confirmou que um dia antes do assassinato, ele abordou o guarda dentro de um Palio preto com película na avenida Eduardo Elias Zahran.  O Palio, com placas de Bauru/SP e película nos vidros, foi visto momentos depois do assassinato de Paulo Magalhães, de acordo com as imagens do local.
Estão previstas mais duas audiência das testemunhas da morte do ex-delegado, na segunda vara do Tribunal do Júri, em Campo Grande.As testemunhas de acusação já foram ouvidas.
No dia 12 de dezembro, serão ouvidas sete testemunhas de defesa de Antonio Benitez Cristaldo, 37 anos. E, no dia 18 de dezembro, 17 testemunhas de José Moreira Freires, 40, serão ouvidas.
De acordo com a promotoria de justiça existe a suspeita do envolvimento de uma organização criminosa como mandante do assassinato.

Reintegração de posse é realizada no Jardim Califórnia em Uberaba, MG


Família foi encaminhada provisoriamente para o Bairro Jardim Primavera.
De acordo com a Prefeitura, reintegração foi determinada pela Justiça.

Do G1 do Triângulo Mineiro

Reintegração Posse Uberaba (Foto: Reprodução / TV Integração)Local é considerado de risco e sem infraestrutura
(Foto: Reprodução / TV Integração)
Técnicos da secretaria de Infraestrutura, agentes da Guarda Municipal e Defesa Civil fizeram uma reintegração de posse na manhã desta segunda-feira (25), no Bairro Jardim Califórnia, em Uberaba. Apenas uma única família, mãe e dois filhos moravam no local.
De acordo com a Prefeitura, a reintegração foi determinada pela Justiça, pois, além de ser uma área pública verde, o local é considerado de risco e sem infraestrutura. A família ficará em um cômodo provisório no Bairro Jardim Primavera até a liberação de uma casa na Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande (Cohagara)
.

Guardas Municipais denunciam retaliação

Alguns servidores teriam sido retirados das viaturas e não estariam mais atuando armados


Guardas Municipais denunciam retaliação“Servidores foram remanejados de seus postos de trabalho, ficando sem viaturas, sem a mínima consideração ou respeito pelos seus préstimos ao longo de quase oito anos de experiência no trabalho de rua”. Este é o relato do Guarda Municipal Rodrigo de Oliveira Almeida. Ele faz parte de um grupo de servidores da corporação que alega estar sendo alvo de uma retaliação por parte do comando da Guarda Municipal de Ponta Grossa.
De acordo com ele, um grupo de aproximadamente 20 guardas foi retirado das viaturas, onde costumavam ficar de serviço, e remanejados para postos fixos. Além disso, eles também tiveram as armas retiradas, mesmo quando são escalados para atuar em postos com caixas eletrônicos ou outros locais de maior risco. “A ação é direcionada a diversos servidores que mostraram não estar contentes com a atual gestão e situação da Guarda Municipal”, frisou o GM Rodrigo.
Este grupo de servidores aponta ainda que estaria trabalhando em condições precárias, em postos mal estruturados, sem espaço adequado para realizaram as refeições. “Dependendo do posto, precisamos comer perto ou até mesmo dentro do banheiro. Claro que estamos insatisfeitos”, relatou um guarda municipal que preferiu não se identificar.
Rodrigo afirma que tudo começou no início deste ano, quando foi divulgada uma suspeita de escuta clandestina em uma das viaturas da Guarda Municipal. Considerando inconclusivo o resultado de uma sindicância instaurada para apurar a instalação do aparelho, os servidores procuraram o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponta Grossa (Sindserv), que entrou com ação na justiça para esclarecer a legalidade desta ação.
Os guardas reclamam ainda da despesa efetuada com a compra de coletes balísticos. Em dez anos de atuação no município, dos quais passaram cerca de quatro atuando armados, os servidores da corporação não contavam com coletes balísticos. “Compramos com dinheiro do nosso próprio bolso, porque a corporação não nos deu essa segurança. Como íamos nos arriscar, em servir armados, em situações e abordagens de risco, sem o uso de um colete?”, questiona Rodrigo.
Somente nesta semana a Secretaria deCidadaniae Segurança Pública entregou aos guardas coletes balísticos. De acordo com o secretário da pasta, Ary Lovato, não existe nenhuma determinação que obrigasse o comando aofertar  os coletes aos guardas. “O que existe é o bom senso, porque trabalhando armados eles precisam do equipamento que garanta a segurança. A Guarda estava antes sob o comando da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte, mas quando foi criada a Secretaria de Segurança, as possibilidades aumentaram. A primeira providência que tomamos foi abrir licitação para a compra dos coletes. Entretanto, por conta de trâmites legais, até obtermos a autorização do Ministério da Defesa,conseguimosentregar os coletes somente agora”, explicou Lovato.
Com relação aos remanejamentos, o secretário lembra que é o comando da Guarda Municipal que estabelece a escala e postos de trabalho dos servidores. “O comandante tem total autonomia e minha absoluta confiança para realizar estas alterações. Mesmo os que foram remanejados,continuamcumprindo sua função como guardas municipais. Não seria uma resposta ao descontentamento deles. A grande maioria dos guardas atua armado, com exceção de locais que não existe a necessidade do confronto, como escolas”, afirmou o secretário.
A secretaria anuncia ainda uma série de investimentos para a Guarda Municipal, como implemento de viaturas para atuarem na 24ª Münchenfest. “Até o final de 2014, queremos passar das atuais 10 viaturas para um total de 36. Queremos criar ainda para o próximo ano um centro de formação de Guardas Municipais no município”, finalizou ele.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!