Cadastre seu Email

sábado, 9 de janeiro de 2016

Faltam Policiais diz Secretário de Segurança, mas não há prazo para para contratações

15h55

O secretário da segurança Pública do Rio Grande do Sul, Wantuir Jacini, não deu prazo para a contratação e nem número de servidores que podem ser chamados para atuar na Brigada Militar, Polícia Civil, Susepe e Instituto Geral de Perícias. Em entrevista o titular da pasta da Segurança disse estar ciente da falta de policiais e afirmou já ter solicitado a recomposição de efetivo ao governador. Jacini ponderou, no entanto, que os chamamentos dependem da condição financeira do Estado.
“O recompletamento dos efetivos é uma necessidade. Uma vez que se aposentaram uma grande parte do efetivo da Brigada, da Polícia Civil, da perícia e da Susepe. Eu fiz as solicitações, agora elas estão vinculadas à capacidade orçamentária financeira do Estado”, afirmou, ao ser questionado sobre datas para chamar os novos agentes.
Jacini disse ainda que uma das alternativas para driblar a falta de efetivo de policiais seria a criação de sistema integrado da Brigada Militar com agentes das guardas municipais. Para isso, o secretário defendeu a capacitação dos guardas municipais e a unificação dos sistemas de vídeo monitoramento e fiscalização de trânsito.
“Se a guarda municipal precisar de nivelamento, vamos oferecer os cursos para isso. Tem municípios com trabalho diferenciado da guarda municipal. A lei dá poder de polícia para as guardas municipais. É inaceitável que eles não trabalhem integralmente. Precisam trabalhar juntos e com treinamento nivelado. Elas precisam ter o treinamento semelhante ao da Brigada Militar”, declarou o secretário.

fonte Rádio Guaíba

Prefeitura de Timon reforça os investimentos na área da segurança pública

O sistema municipal será integrado, numa só frequência, ao Corpo de Bombeiros, SAMU, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal.

07/01/2016 15:41h - Atualizado em 07/01/2016 16:42h
  
Nesta quinta-feira, 7 de janeiro, os agentes da Guarda Civil Municipal e do Departamento de Trânsito receberam as primeiras instruções de uma capacitação em operação de Rádio Comunicador. Para garantir melhor assistência à população, por meio de um sistema de comunicação integrada, a Prefeitura de Timon intermediou a aquisição de 10 rádios móveis – HT e duas estações fixas que serão instaladas nas viaturas da GCM. O sistema municipal será integrado, numa só frequência, ao Corpo de Bombeiros, SAMU, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal.
EA9A0034 (Copy)
O prefeito Luciano Leitoa, comentou: “Estamos investindo maciçamente em Segurança Pública, por entendermos que o município também deve dar a sua parcela de contribuição. Nunca na nossa história, tivemos um sistema de comunicação em que os órgãos envolvidos pudessem falar entre si ao mesmo tempo. Isto é um avanço muito grande”.
O diferencial do sistema de comunicação adquirido pelo governo municipal é seu alcance. Com capacidade de abrangência para 70 quilômetros, a zona rural de Timon também será beneficiada. O diretor de Turismo do município, Carlos Galvão, explica: “O sistema de rádio já se encontra em pleno funcionamento. Utiliza a tecnologia digital e está sendo instalado em pontos fixos e viaturas. Os profissionais que estão operacionalizando os equipamentos já estão sendo treinados e a grande demonstração da eficácia nas comunicações poderá ser sentida no próximo Zé Pereira de Timon, que acontecerá nos dias 23 e 24”.
O comandante da Guarda Municipal de Timon, Thiago Jared, explicou que agilidade na comunicação é fundamental para salvar vidas: “A capacitação está sendo realizada por etapas, pois temos agentes que estão neste momento nas ruas, garantindo a segurança dos moradores, todos os agentes serão capacitados. Antes usávamos nossos celulares pessoais, agora a realidade é outra, temos condições de proporcionar mais agilidade à população; tempo é vida numa situação de salvamento”.
EA9A0028 (Copy) 
Investimentos em segurança pública:
A violência é uma problemática mundial, mas cabe a cada gestor investir em mecanismos que garantam segurança à população. Foi isso que aconteceu em Timon, a Prefeitura concedeu 10 motos para a Polícia Militar do Estado do Maranhão que agora realizam rondas ostensivas pelos bairros; instalou sistema de videomonitoramento na Avenida Formosa, um dos corredores comerciais mais importantes da cidade; criou o Grupo de Apoio e Proteção Escola (GAPE) com atuação nas escolas municipais; equipamentos de rádio comunicação; dois veículos que somaram às ações da GCM, além de investimentos em capacitações dos agentes municipais.

Guardas municipais portarão armas de fogo em Belo Horizonte

Medida vale a partir de 18 de fevereiro

dr
JUSTIÇA SEGURANÇAHÁ 19 HORAS
A Guarda Municipal de Belo Horizonte anunciou que, a partir de 18 fevereiro, os oficiais da unidade passarão a portar armas de fogo. O presidente do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado de Minas Gerais (SindGuardas), Ivo Bueno da Silva, disse ao jornal O Tempo que a medida é uma vitória.
PUB
“Foram muitos anos pedindo que os guardas pudessem portar armas. Essa novela vai terminar. A população vai contar com agentes muito bem treinados”, garantiu.
Inicialmente, 100 guardas passaram por uma avaliação psicológica e só um foi reprovado. Estes profissionais terão, agora, aulas de manuseio de armas, técnicas de tiros e primeiros socorros. 

Venâncio Aires terá Guarda Municipal armada

por: Carlos Dickow 
Data: 09/01/2016 | 10:05
Venâncio Aires terá, em breve, a sua Guarda Municipal armada. A informação foi confirmada na última sexta-feira pelo prefeito Airton Artus, em entrevista concedida com exclusividade à Folha do Mate. O chefe do Executivo revelou, também, que uma comissão especial foi formada para a elaboração do projeto de lei que prevê a implementação do órgão em Venâncio Aires. Os secretários municipais Leandro Pitsch (Administração), Mara Rosane da Silva (Meio Ambiente), Tiago Quintana (Geral de Governo) e Ronald Artus (Infraestrutura e Serviços Públicos), mais a procuradora Gisele Chitolina, fazem parte do grupo.
De acordo com Airton Artus, as circunstâncias atuais da segurança pública e a recente normativa de que a Guarda Municipal passa a ter poder de Polícia motivaram o 'start' do projeto. Inicialmente, diz o prefeito, foi sondada a possibilidade de utilização de um recurso federal para a implementação. A resposta negativa da União levou o Município a deflagrar tratativas com o Governo do Estado para a viabilização da proposta, entretanto não houve avanços. A última cartada foi dada junto à Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires (Caciva), mais uma vez sem sucesso. 'Depois disso, resolvemos abraçar esta causa, mesmo não sendo a segurança pública uma obrigação nossa', argumentou o prefeito.
A intenção é de que os guardas municipais estejam trabalhando ainda antes do fim de 2016, porém a evolução do projeto vai depender, principalmente, de duas questões: o orçamento e a lei eleitoral. A proposta será levada à apreciação dos vereadores e, posteriormente, ainda será necessário cumprir a fase da criação de cargos e realização de concurso público para o provimento de vagas. Além disso, antes de efetivamente irem às ruas, os agentes passarão por testes físicos, médicos e psicológicos. E, por fim, ainda restará o treinamento, já que os guardas trabalharão armados. 'O modelo ainda está sendo estudado. Estamos buscando experiências, mas é certo que vamos fazer este projeto acontecer na cidade', disse Artus.

Foto: Carlos Dickow / Folha do MateComissão foi formada para a elaboração do projeto de lei que prevê a implementação do órgão
Comissão foi formada para a elaboração do projeto de lei que prevê a implementação do órgão

Bases da GM desativadas há anos viram criadouro do Aedes aegypti

Moradores de Tatuí temem larvas do mosquito, que podem transmitir dengue.
Prefeitura disse que desativação objetiva centralizar ocorrências de bairros.

Do G1 Itapetininga e Região
Três bases comunitárias da Guarda Municipal (GM) em Tatuí (SP) estão abandonadas e servem como criadouro para o mosquito Aedes aegypti. Segundo moradores, todas as unidades funcionaram por alguns meses, mas foram desativadas há anos. O medo da população é que os locais possam ter larvas do mosquito que pode transmitir dengue, zika vírus e chikungunya.
Eles dizem que os locais, que deveriam servir de exemplo à população, estão repletos de sujeira, mato alto, garrafas pet, além de outros recipientes que podem acumular água.
Um dos postos desativados da GM fica na Rua Joaquim Lourenço, na Vila Americana, em Tatuí. Mas os problemas não se restringem aos riscos de transmissão de doenças por meio do mosquito Aedes aegypti. Segundo moradores, raramente alguém da GM aparece no local.
A população afirma ainda que, quando há alguma ocorrência que depende do atendimento da Guarda, o tempo de espera é de pelo menos 20 minutos por causa do deslocamento da base mais próxima que fica a aproximadamente cinco quilômetros da área. "Aqui é muito distante. E a gente precisa de alguma coisa para proteger a gente", afirmou o pedreiro Inivaldo Andrade.
Base da GM em Tatuí está abandonada e cheia de mato alto (Foto: Reprodução/TV TEM)Base da GM em Tatuí está abandonada e cheia
de mato alto (Foto: Reprodução/TV TEM)
A mesma situação foi encontrada na entrada do bairro Santa Rita de Cássia. A vegetação cresce sem controle e, movimento por aqui, só mesmo de alguns moradores que passam em frente e dos galhos de uma palmeira por causa do vento. O carro da GM e guardas municipais não são vistos com frequência.
O aposentado Airton Vieira mora na região há dez anos. Ele conta que meses atrás pediu ajuda aos guardas para socorrer ou pelo menos chamar uma ambulância para um amigo que estava ferido. "Eu precisei socorrer. Eu levei embora porque ninguém me atendeu. Às vezes o carro aparece, mas já some", disse.
A dona de casa Maria Inês Carvalho não entende por que a base sem utilização não é usada para outra função. "Eles podiam fazer um posto de saúde para nós, pois antes era. Mais perto, seria melhor, mais do que a base da guarda.”
A última flagrada pela equipe de reportagem da TV TEM foi no bairro Enxovia. A base é a que apresenta melhor estrutura, mas mesmo assim é possível observar sujeira na entrada. Na porta do local há telhas e pedregulhos para reforma e nenhum guarda trabalhando.
Resposta da Prefeitura
A Prefeitura de Tatuí informou, por meio de nota, que a determinação de desativar as bases da Guarda Municipal foi dada pela Secretaria de Governo, Segurança Pública e Transportes. A intenção é centralizar as ocorrências dos bairros próximos a essas unidades e agilizar o atendimento, segundo a administração.

Sobre a base da Vila Americana, a prefeitura disse que está desativada desde 2014. Afirmou também que os imóveis não serão reativados para ações da GM e que devem ser reaproveitados para execução de outros serviços ainda não definidos. Atualmente, 150 guardas atuam em Tatuí.
Ainda de acordo com a prefeitura, os patrulhamentos urbano e rural foram intensificados e vão a todos os bairros da cidade. O Executivo disse ainda que levantamentos apontam diminuição nos casos de criminalidade.
A prefeitura não informou os valores investidos nas construções. Disse ainda que agentes da Vigilância Epidemiológica devem visitar os prédios desativados para eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti e que equipes de manutenção também vão estar nesses locais para realizar os serviços de limpeza.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!