Cadastre seu Email

sábado, 13 de julho de 2013

Corrupção em Castro

Publicado em 12 de Julho de 2013, às 00h00min | Autor: Michael Ferreira, da redação

Policial civil e membros da GM são presos por extorsão

Vítima, que denunciou o esquema, revelou ao MP que vendia cigarros do Paraguai e que um investigador da Polícia Civil e dois guardas municipais tentaram combinar preço

 
Credito: Arquivo JM Credito: Arquivo JM
Os três agentes de segurança foram encaminhados à Delegacia de Castro
Um investigador da Polícia Civil e dois agentes da Guarda Municipais de Castro foram presos, em flagrante, pela Polícia Militar, na noite de quarta-feira, por extorsão. Os três foram conduzidos à Delegacia de Castro e autuados por concussão e porte de arma, pelo delegado titular do município, Iacri Meneghel, que não foi localizado para comentar o caso. Os suspeitos foram identificados pelo Ministério Público (MP) como Adilso Jesus da Silva, Kleverson de Ávila Maia e Altair Zanocine. Os dois primeiros são integrantes da Guarda Municipal e o último é investigador da Polícia Civil. De acordo com o delegado-chefe da 13ª Subdivisão Policial (SDP), Danilo Cesto, o investigador foi conduzido para uma carceragem da Civil em Curitiba e os dois guardas municipais estariam presos na carceragem de um dos quartéis da PM da região.
Leia a matéria na integra no JM impresso.

taser

ACESSIBILIDADE: A A A A

Guarda Municipal vai receber novas armas Taser

13/07/2013
Adquiridas no governo passado, as armas Taser utilizadas pela Guarda Municipal (GM) serão substituídas por equipamentos mais modernos e mais eficazes. Das 100 armas existentes, muitas delas estão inoperantes, tendo apresentado defeito logo após a aquisição.

A substituição foi determinada pelo prefeito Paulo Piau, que recebeu em seu gabinete, ontem, representantes da Taser Protect Life, empresa americana fabricante do equipamento, para uma apresentação das novas armas. Ao contrário das antigas, modelo M26, analógicas, fabricadas no ano de 2000, as novas armas são do modelo XP 26 Smart, mais sofisticadas e com maior durabilidade de recarga. Outra vantagem deste equipamento é que ele vem com câmera em alta definição acoplada à arma.

"Esta nova arma foi fabricada no ano passado e já foi testada nos Estados Unidos. É um modelo mais avançado, com maior medição de corrente e menos manutenção, mais resistente. Enfim, é um modelo mais eficiente. São várias as vantagens", destaca o gerente de Suporte ao Cliente da Taser, Alberto Neto.De acordo com o titular da Secretaria de Trânsito e Transportes Especiais e Proteção de Bens e Serviços Públicos (Settrans), coronel Emanuel da Paixão Kappel, as armas que ainda estão sendo utilizadas pela Guarda Municipal estão ultrapassadas e é necessário um avanço neste tipo de equipamento. "Na verdade, estas novas armas são de última geração, gravam a ação em tempo real,  vai garantir maior segurança para o policial e para o cidadão, uma vez que toda ação será gravada em tempo real, mesmo sem haver disparo.

O prefeito Paulo Piau faz questão de frisar a necessidade de medidas que garantam a segurança da população, e dotar a Guarda Municipal de equipamentos mais modernos e eficientes é uma delas. "Não podemos transferir responsabilidades. Temos que agir em conjunto, buscando um mesmo objetivo. A questão da segurança é preocupante. Cada um tem que fazer a sua parte. As autoridades têm que existir e serem respeitadas. Isso não é opção", diz Paulo Piau, lembrando que iniciativas para diminuir a criminalidade na cidade já estão sendo tomadas, como é o caso da criação do Programa "Crack, é possível vencer". O processo para a substituição das armas já está sendo estudado.
Arma - A Taser é uma arma de letalidade atenuada (quase nula), com uma carga que equivale a 50 mil volts, porém, com baixa amperagem (0,00033 miliampere). A corrente elétrica da Taser bloqueia as ondas "T" que são impulsos elétricos do cérebro que comandam a musculatura periférica do corpo humano, paralisando imediatamente a pessoa.

Estiveram também presentes à reunião o delegado regional do 5º Departamento da Polícia Civil, Francisco Gouvêa, o chefe de Policiamento da Polícia Rodoviária Federal, Luiz Faria, o tenente da Polícia Militar Fabio Henrique de Sousa, o chefe de Policiamento da Guarda Municipal, Mario Nelson Emerenciano, o comandante do 8º Batalhão de Bombeiros Militar, André Casarim, o comandante da 2ª Seção Polícia Militar de Minas Gerais, capital Emerson Luis da Paixão, o secretário-executivo do Conselho Municipal de Segurança Pública, Rodolfo Cecílio, e o diretor geral adjunto da Penitenciária Professor Aluizio Inácio de Oliveira, Jonley Henrique, entre outros
ACESSIBILIDADE: A A A A

Guarda Municipal vai receber novas armas Taser

13/07/2013
Adquiridas no governo passado, as armas Taser utilizadas pela Guarda Municipal (GM) serão substituídas por equipamentos mais modernos e mais eficazes. Das 100 armas existentes, muitas delas estão inoperantes, tendo apresentado defeito logo após a aquisição.

A substituição foi determinada pelo prefeito Paulo Piau, que recebeu em seu gabinete, ontem, representantes da Taser Protect Life, empresa americana fabricante do equipamento, para uma apresentação das novas armas. Ao contrário das antigas, modelo M26, analógicas, fabricadas no ano de 2000, as novas armas são do modelo XP 26 Smart, mais sofisticadas e com maior durabilidade de recarga. Outra vantagem deste equipamento é que ele vem com câmera em alta definição acoplada à arma.

"Esta nova arma foi fabricada no ano passado e já foi testada nos Estados Unidos. É um modelo mais avançado, com maior medição de corrente e menos manutenção, mais resistente. Enfim, é um modelo mais eficiente. São várias as vantagens", destaca o gerente de Suporte ao Cliente da Taser, Alberto Neto.De acordo com o titular da Secretaria de Trânsito e Transportes Especiais e Proteção de Bens e Serviços Públicos (Settrans), coronel Emanuel da Paixão Kappel, as armas que ainda estão sendo utilizadas pela Guarda Municipal estão ultrapassadas e é necessário um avanço neste tipo de equipamento. "Na verdade, estas novas armas são de última geração, gravam a ação em tempo real,  vai garantir maior segurança para o policial e para o cidadão, uma vez que toda ação será gravada em tempo real, mesmo sem haver disparo.

O prefeito Paulo Piau faz questão de frisar a necessidade de medidas que garantam a segurança da população, e dotar a Guarda Municipal de equipamentos mais modernos e eficientes é uma delas. "Não podemos transferir responsabilidades. Temos que agir em conjunto, buscando um mesmo objetivo. A questão da segurança é preocupante. Cada um tem que fazer a sua parte. As autoridades têm que existir e serem respeitadas. Isso não é opção", diz Paulo Piau, lembrando que iniciativas para diminuir a criminalidade na cidade já estão sendo tomadas, como é o caso da criação do Programa "Crack, é possível vencer". O processo para a substituição das armas já está sendo estudado.
Arma - A Taser é uma arma de letalidade atenuada (quase nula), com uma carga que equivale a 50 mil volts, porém, com baixa amperagem (0,00033 miliampere). A corrente elétrica da Taser bloqueia as ondas "T" que são impulsos elétricos do cérebro que comandam a musculatura periférica do corpo humano, paralisando imediatamente a pessoa.

Estiveram também presentes à reunião o delegado regional do 5º Departamento da Polícia Civil, Francisco Gouvêa, o chefe de Policiamento da Polícia Rodoviária Federal, Luiz Faria, o tenente da Polícia Militar Fabio Henrique de Sousa, o chefe de Policiamento da Guarda Municipal, Mario Nelson Emerenciano, o comandante do 8º Batalhão de Bombeiros Militar, André Casarim, o comandante da 2ª Seção Polícia Militar de Minas Gerais, capital Emerson Luis da Paixão, o secretário-executivo do Conselho Municipal de Segurança Pública, Rodolfo Cecílio, e o diretor geral adjunto da Penitenciária Professor Aluizio Inácio de Oliveira, Jonley Henrique, entre outros
12/07/2013 às 21h20

Corte na carne

Confederação Nacional dos Municípios sugere, durante a 16ª Marcha dos Prefeitos, corte de gastos dos governos, denominado "Pacto da Verdade", entre governos federal, estaduais e municipais para aumentar a credibilidade com a população, em baixa após as ma

Diário da Manhã
Helton Lenine
O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, surpreendeu a plateia, os deputados e senadores presentes no encerramento da 16ª Marcha dos Prefeitos, na última quarta-feira, em Brasília, ao sugerir que é necessário que os poderes cortem na carne e reduzam custos nos Executivos e Legislativos federal, estaduais e municipais. Paulo Ziulkoski propôs um “pacto pela verdade” como forma de melhorar a credibilidade da classe política na sociedade.

De acordo com o dirigente, há 44 mil secretarias municipais e 113.100 agentes políticos nos poderes municipais – incluindo prefeitos, vereadores e secretários. Para cortar custos, ele propôs que os Executivos municipais reduzissem gastos com as Câmaras em 1% na próxima legislatura e mais 1% na seguinte.

O presidente da CNM estimou que os Executivos têm 507 mil cargos em comissão e, em sua opinião, esse número deve ser reduzido à metade.

Ziulkoski também defendeu que os governos estaduais parem de fazer renúncia fiscal que, segundo suas contas, chegam a R$ 61 bilhões no ano passado.

E surpreendeu os parlamentares ao propor o fim das emendas que, de acordo com ele, nos últimos 10 anos, significaram R$ 120 bilhões, mas, desse valor, somente 18% foram executados. “O custo para execução leva em média R$ 36 bilhões e custa muito mais do que foi transferido”, disse ele.

Para contornar esse problema, Ziulkoski defendeu a criação de um Fundo municipal no qual todas as cidades teriam acesso. Ele também propôs que os parlamentares não aumentassem seus salários para a próxima legislatura porque isso tem efeito em cascata e cria despesas com as Câmaras Municipais.

Apesar de o governo federal contar com 39 ministérios, Ziulkoski não tocou nesse assunto. Ele apenas defendeu que o governo federal não prejudique os municípios com desonerações como as do IPI.

INCHAÇO DA

MÁQUINA

O governo Dilma Rousseff (PT) tem hoje 39 ministros. São 24 ministérios, dez secretarias e cinco órgãos com status de ministério. A presidenta criou duas novas pastas – Secretaria de Aviação Civil (status de ministro) e o Ministério da Micro e Pequena Empresa. Lula deixou para Dilma 37 ministros. Isso sem contar as empresas públicas e autarquias que integram a máquina federal.

O ex-presidente Lula (PT) herdou de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) 24 ministérios e converteu em secretarias, com status de ministérios, várias áreas ligadas até então a outras pastas, como Portos, Direitos Humanos e Pesca. FHC chegou a ter nove secretarias, sem status de ministério.

O governo Marconi Perillo (PSDB) conta com 20 secretarias e diversas agências, autarquias e empresas públicas, o que totalizam 52 cargos no primeiro escalão. Semana passada, o governo criou a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária.

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), quase duplicou o número de secretarias na administração municipal em comparação ao governo de Iris Rezende (PMDB), seu antecessor. O aumento de cargos de primeiro escalão deve-se à acomodação política. Ao todo, 13 partidos estiveram ao lado do petista durante o processo eleitoral de 2012.

De 17, o número de secretarias passou para 32, quase o dobro, entre 2008 e 2013. Além das secretarias, outros nove órgãos são ligados à prefeitura: as Agências da Guarda Municipal e do Meio Ambiente, as Companhias de Urbanização e Metropolitana de Transporte Coletivo, Controladoria Geral do Município, os Institutos de Assistência à Saúde dos Servidores Municipais e de Previdência dos Servidores de Goiânia, a Procuradoria Geral do Município (PGM) e o Parque Mutirama, criado neste mandato. As autarquias, que antes eram seis, passaram para cinco – uma foi extinta. O mesmo ocorreu com as companhias, antes duas, agora uma. Nove cargos de assessoramento imediato foram criados.

Entre cargos de administração direta e indireta, os números totalizam 25 postos na gestão de Iris e 42 na de Paulo. A mudança representa um aumento de 180 pessoas no quadro geral de servidores comissionados efetivos, em comparação à gestão peemedebista. Enquanto no governo atual eles são 714, no de Iris eram 534.

A gestão do prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), tem 25 cargos no primeiro escalão, todos preenchidos pelos 12 partidos que deram sustentação à sua campanha em 2012.

Em Anápolis, o prefeito Antônio Gomide (PT) conta também com 25 auxiliares no primeiro escalão, distribuídos aos 13 partidos que estiveram na campanha do ano passado.

Segurança – Comissão da Câmara aprova regulamentação das guardas civis municipais

Treinamento Guarda Municipal de Bragança Paulista
Treinamento Guarda Municipal de Bragança Paulista

A Comissão de Finanças e Tributação aprovou, na quarta-feira (10), proposta que regulamenta as atribuições das guardas civis municipais no Brasil. O relator, deputado Afonso Florence (PT-BA), analisou os impactos financeiros e orçamentários do substitutivo aprovado pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado ao Projeto de Lei 1332/03, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), e concluiu que o texto não traz riscos às finanças públicas.
Pelo substitutivo, do deputado Fernando Francischini (PEN-PR), a guarda civil não poderá ter efetivo superior a 0,5% da população do município. Atualmente, a Constituição estabelece apenas que os municípios poderão constituir guardas destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei. Estima-se que existem, hoje, cerca de 600 guardas municipais no País, formadas por 70 mil homens e mulheres que cumprem funções de polícia comunitária, como ronda escolar e organização do trânsito.
Porte de arma
Um dos pontos mais polêmicos da proposta é o que autoriza o porte de arma para os guardas. O projeto original prevê a concessão de porte em caráter permanente; já o substitutivo abre apenas a possibilidade para essa autorização e determina que essa prerrogativa deverá respeitar às normas estaduais e municipais.
Francischini também excluiu do texto a obrigatoriedade do uso de coletes a prova de balas, mas manteve a exigência de corregedorias próprias; planos de cargos e salários; direção ocupada por servidor de carreira; viaturas na cor azul e controle externo por conselhos municipais de segurança. O deputado explicou que, quando a guarda municipal tem poder de polícia, já é prerrogativa o uso de colete.
Tramitação
O projeto tramita em regime de urgência e ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) e pelo Plenário.
Com informações da Agência Câmara de Notícias

Grupo se concentra em frente ao INSS em Erechim

Dezenas de agricultores liderados pela Fetraf (Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul) concentram-se nesta quinta-feira à tarde em frente ao prédio do INSS de Erechim, no Vale do Alto Uruguai. O edifício da previdência estava fechado e foi o ponto final das manifestações na cidade.

Em frente ao INSS o coordenador da Fetraf, Adilso Baroni, agradeceu a participação dos trabalhadores rurais, na sua maioria, e falou das reivindicações do movimento. Outros sindicalistas de trabalhadores urbanos também falaram e o tom mais contundente era contra os serviços de perícia do INSS. A Brigada Militar (BM) e a Guarda Municipal fecharam algumas ruas nas imediações.

Pela manhã, os ativistas participaram do bloqueio da BR 153 em dois pontos. Um deles na saída para Santa Catarina e outro no trevo com a avenida Sete de Setembro, próximo ao estádio Colosso da Lagoa. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a rodovia foi liberada por volta das 12h30min. Os agricultores almoçaram às margens da estrada e iniciaram a caminhada até o INSS. Os manifestantes tinham cerca de 20 tratores e máquinas agrícolas.

Alunos de escolas públicas se concentraram na praça da Bandeira e em frente à 15ª Coordenadoria Regional de Educação. Eles afixaram dezenas de cartazes nas paredes e vidraças do prédio e uma comissão foi recebida pela coordenação da Coordenadoria. Em outro ponto da cidade, um grupo impediu a saída dos ônibus urbanos que têm suas garagens a três quadras do centro da cidade. Assim, a população não contou com transporte coletivo na cidade.

Limpeza na rodoviária

Embora não há ônibus na estação rodoviária do município, atendentes estão no local para informar os clientes. Enquanto o prédio está praticamente vazio, um funcionário de uma empresa de limpeza trabalhava intensamente desde as primeiras horas da manhã. Ele foi contratado para lavar o estabelecimento, principalmente na área onde os passageiros embarcam e esperam pelos coletivos.

Quatro bases móveis serão utilizadas para prevenção ao crack, em Florianópolis

A Polícia Militar (PM) receberá quatro furgões que serão utilizados como bases móveis para auxiliar no combate ao crack em Florianópolis. Um deles ficará na Avenida Mauro Ramos, área Central, onde funcionava um posto policial que foi desativado.
À noite, em direção ao Morro do Mocotó e o túnel, é grande a presença de usuários da pedra que perambulam pelas vias e cometem pequenos delitos.

Levantamento da Guarda Municipal feito nos últimos três anos identificou pelo menos 50 pontos de usuários de crack na Capital, as chamadas cracolândias.
Também serão entregues oito viaturas modelo Fiesta, oito motocicletas, 24 capacetes, 200 pistolas de condutividade elétrica (arma de choque) e 600 sprays de pimenta.
A Secretaria de Segurança Pública informou que os investimentos são do programa Crack, é possível vencer do governo federal.

Um evento nesta sexta-feira vai marcar a entrega dos equipamentos e ainda a adesão ao programa de Joinville, Blumenau e São José. Será às 14 horas no Centro de Ensino da Polícia Militar, na Trindade.
As quatro bases móveis em Florianópolis serão destinadas ao 4ª Batalhão (área central e Sul da Ilha), 21º Batalhão (Norte da Ilha) e 22º Batalhão (Continente
11/07/2013 11:48

GCM andreense recolhe 150 armas em campanha

Entrega é feita sob sigilo absoluto todos os dias no horário comercial. Indenização depende de modelo Agência BOM DIA

DivulgaçãoA recolha é feita sob sigilo absoluto e gera indenizaçãoA recolha é feita sob sigilo absoluto e gera indenização

A GCM (Guarda Civil Municipal) de Santo André já recebeu cerca de 150 armas de fogo e mais de 1.500 munições de diversos calibres desde que a Campanha Nacional de Desarmamento foi lançada, em 2011. A recolha é feita sob sigilo absoluto e, para cada entrega, o sistema gera um protocolo para recebimento de indenização ao portador, que garante o saque de uma quantia em dinheiro, dependendo do modelo e calibre da arma entregue. 

Além das armas de fogo, as caseiras também são consideradas para efeito de pagamento. Acessórios e munições não são indenizados. 

No momento da entrega da arma de fogo, um guarda inutiliza-a na frente do portador. Após quebrá-lo, o armamento é separado por lote, espécie, tipo e calibre. Depois, segue com ofício a autoridades do Exército Brasileiro ou Polícia Federal.

A Campanha Nacional de Desarmamento faz parte das ações do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania) e busca a mobilização da sociedade brasileira para retirar de circulação o maior número possível de armas de fogo.  A entrega voluntária é uma orientação prevista no Estatuto do Desarmamento.

Além de retirar o armamento da rua, a campanha tem o objetivo de conscientizar a população para os riscos de ter uma arma de fogo. Com uma abordagem emocional cheia de depoimentos baseados em casos reais de pais e mães que perderam seus filhos em acidentes ou brigas, a campanha mostra situações cotidianas que, com uma arma, podem se transformar em fatalidade. A GCM de Santo André recebe as armas todos os dias da semana.

MAIS

Construção do Poupatempo avança em Diadema
O prefeito de Diadema Lauro Michels recebeu nesta quarta-feira (10) o diretor de serviços ao cidadão da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (PRODESP) Admir Ferro para discutir a adequação imobiliária e logística para implantação da unidade Poupatempo de Diadema.

A prefeitura deve fazer um estudo para apresentar à PRODESP três possibilidades de espaço para futura instalação. No entanto, a prefeitura tem a intenção de instalar o serviço em um prédio próprio como a Central de Atendimento que fica na Rua Amélia Eugênia, no Centro. 

A Prodesp é responsável por operacionalizar a implantação e administrar o posto Poupatempo.

O Programa Poupatempo disponibiliza diversos serviços à população
Reportagem Especial :: Mauro do Detran destaca os projetos prioritários para a Secretaria de Segurança Pública
Novo secretário revela, em exclusiva ao Jornal Araxá, principais projetos para a área da Segurança Pública em Araxá
:: Reportagem Especial :: Mauro do Detran destaca os projetos prioritários para a Secretaria de Segurança Pública
Mauro da Silveira Chaves, Mauro do Detran é o novo Secretário Municipal de Segurança Pública de Araxá. Foto Willian Tardelli
A Secretaria Municipal de Segurança Pública inicia os seus trabalhos em Araxá com dois principais projetos a serem implementados. Segundo o titular da pasta, Mauro da Silveira Chaves, o projeto de vídeo-monitoramento Olho Vivo e a Guarda Municipal são as prioridades iniciais da nova secretaria. O secretário revelou os principais projetos em entrevista exclusiva à reportagem do Jornal Araxá.

Mauro explica que a Secretaria Municipal de Segurança Pública tem suas atribuições determinadas pela Constituição Federal que limita a sua atuação para que não invada a área de outras instituições como a Polícia Militar e a Polícia Civil. “A secretaria será um órgão de articulação junto a todos os organismos governamentais e entidades civis organizadas para viabilizar ações politicas e sociais voltadas para a prevenção do crime”, explica o secretário.

Entre as propostas de Mauro para a Secretaria de Segurança Pública se destacam também a implantação e construção dos Portais de entradas da cidade, a ampliação da Delegacia de combate à violência contra a Mulher, a implantação da Ronda Escolar, melhoria da iluminação pública eliminando os pontos escuros que trazem insegurança aos moradores. “Temos vários projetos e vamos também ouvir a comunidade para definir as principais demandas do município e traçarmos um plano de ordem cronologia de implantação de cada projeto”, diz Mauro.

Olho Vivo

O governador Antônio Anastácia incluiu Araxá no projeto Olho Vivo e disponibilizou um kit com dezesseis Câmeras de Vídeo para o monitoramento de locais estratégicos da cidade. Segundo Mauro, trata-se de uma ferramenta importantíssima que vai somar muito com as forças policiais de Araxá.

“Esta foi uma reivindicação que levantamos no inicio deste novo governo e com o apoio do deputado Bosco e a parceria com o prefeito Jeová Moreira da Costa, conquistamos este beneficio importante para a população araxaense. Evidentemente que é um número insuficiente de câmeras, pois Araxá precisa bem mais do que isso, mas já estamos trabalhando para adquirir mais equipamentos e promovermos em um curto espaço de tempo a expansão do Olho Vivo em nossa cidade”, revela o secretário.

Mauro afirma que em um levantamento feito recentemente em Araxá apontou que cerca de 27 câmeras seria o número ideal para atender bem a cidade neste processo de vídeo-monitoramento. “Não existe limite para que a tecnologia atue em prol da população, então acreditamos que quanto mais câmeras tivermos, melhor será a segurança da cidade. A Secretaria Municipal de Segurança Pública vai começar a fazer uma avaliação juntamente com o comando da Policia Militar para definir os locais onde as primeiras câmeras serão instaladas com previsão de instalação em no máximo três meses”, diz Mauro.

Guarda Municipal

A Guarda Municipal tem como atribuições principais dar proteção aos bens, serviços e patrimônios públicos. A princípio a instituição poderá ter em Araxá oitenta agentes que deverão ser contratados através de concurso público e a sua implantação deverá ocorrer no primeiro semestre de 2014.

“A Guarda Municipal vai atuar em praças, ginásios, escolas e também no trânsito do município juntamente com os agentes de trânsito da Asttran terão autoridade para fazer autuações de trânsito. Um dos objetivos é desonerar a Polícia Militar de algumas atividades e assim tornar o seu efetivo mais eficaz em outras ações”, explica Mauro.

Segurança

O secretário avalia Araxá como uma cidade segura. “Embora Araxá tenha registrado um acréscimo acentuado do índice de criminalidade ainda podemos considera-la como uma cidade segura, principalmente quando comparada com outras do mesmo porte como Patrocínio e Araguari. Porém não podemos cruzar os braços e temos que trabalhar com ações efetivas para barrar o crescimento que aconteceu principalmente neste primeiro semestre de 2013”, afirma Mauro.

O baixo efetivo é o principal problema enfrentado pela Polícia Civil e também pela Polícia Militar na opinião do secretário. “Tanto a Polícia Civil como a Militar se desdobram para cumprir as metas estabelecidas pelo Governo de Minas no combate a criminalidade, porém as duas instituições estão com escassez de policiais e precisam de um maior efetivo para melhorar a prestação de serviços à comunidade”, completou secterario
12/07/2013 às 11:30

GM apreende drogas em diversos bairros da cidade

Durante patrulhamento preventivo pelo Centro (R. Dona Veridiana) no último sábado (6), os guardas municipais Roberdson e Hadime avistaram um indivíduo em atitude suspeita nas proximidades de um bar.
 
Os guardas municipais realizaram a abordagem do suspeito, identificado como Daniel Felipe Stracci, 35 anos. Em seu poder foram encontrados quatro papelotes de cocaína e um frasco pequeno contendo uma substância semelhante a bicarbonato de sódio.
 
Diante dos fatos, os guardas municipais conduziram o rapaz ao plantão policial, onde foi elaborado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) de porte de drogas para uso pessoal, conforme Art. 28 da Lei nº 11343/06 (“Lei de Drogas”).
 
Em outro patrulhamento preventivo no último sábado (6), desta vez no Alvinópolis (R. Eurico de Souza Pereira), os guardas municipais Rodrigues, Ribeiro e Augusto também avistaram um indivíduo em atitude suspeita.
 
Durante a abordagem, o rapaz jogou-se ao chão e começou a gritar que iriam colocar drogas junto aos seus pertences. Os guardas municipais então solicitaram aos moradores da rua que presenciaram o fato que acompanhassem a abordagem.
 
Junto ao suspeito, identificado como Fabiano Gomilla de Souza, 23 anos, uma pequena porção de maconha no bolso. Questionado pelos guardas municipais, ele informou que havia comprado a maconha na cidade de São Paulo.
 

O jovem foi conduzido ao plantão policial, onde foi elaborado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) de porte de drogas para uso pessoal, conforme Art. 28 da Lei nº 11343/06 (“Lei de Drogas”).
 



Prefeitura da Estância de Atibaia
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!