Cadastre seu Email

sábado, 18 de abril de 2015

Prefeito propõe que Guarda Municipal fiscalize trânsito de Fortaleza

Mensagem da Prefeitura de Fortaleza, que será enviada à Câmara Municipal hoje, propõe que guardas municipais atuem também na fiscalização do trânsito


Será enviada, hoje, uma mensagem à Câmara Municipal para ampliar o bojo de atuação da Guarda Municipal. O texto - que já foi assinado pelo prefeito Roberto Cláudio (Pros) - acrescenta as funções de operação, fiscalização e controle do trânsito. A informação foi repassada ao O POVO pela assessoria do Gabinete da Prefeitura de Fortaleza. 

Existem 1.400 agentes da Guarda Municipal trabalhando na Cidade. Outros 1.000 serão integrados ao grupo após efetivação de concurso público - segundo informou Francisco Veras, titular da Secretaria da Segurança Cidadã. Ele explica que, seguindo as legislações nacionais, os agentes da Guarda podem atuar no tráfego. “A AMC (Autarquia Municipal de Trânsito) tem cerca de 400 agentes. Nós seremos um apoio para a cobertura”, explica o gestor.

Após a aprovação da mensagem, será realizado treinamento gradativo com os guardas municipais. “Vamos fazer um curso com apoio da AMC e do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). A primeira turma formada poderá replicar para os outros agentes”, informa Veras.

Para o presidente do Sindicato dos Guardas Municipais (Sindiguardas-CE), Márcio Cruz, a modificação será benéfica para o tráfego da Capital e vai ampliar a zona de fiscalização. “Não estamos falando ou discutindo o fim da AMC. O guarda municipal apenas terá essa possibilidade de fiscalização. A circulação na Cidade ficará mais segura”, diz Márcio.

A AMC conta com 388 agentes - que podem realizar operação, controle e fiscalização. Há, ainda, 120 orientadores do Via Livre - que dão suporte e ajudam a travessia segura de pedestres.
 
Sindifort
O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort), entretanto, reprova o acréscimo na atuação dos guardas. Eriston Ferreira, diretor setorial de trânsito na entidade e agente da AMC, questiona o amparo legal da mudança. “Todo ato feito pelos guardas municipais no tráfego poderá ser questionado judicialmente. O agente de trânsito passa por uma prova específica no concurso público, além de ter treinamento e estudar os trâmites. Nos preocupamos com as consequências dessa mudança”. 

Por telefone, a assessoria de imprensa da AMC informou que o órgão deverá se posicionar somente após aprovação da mensagem
.

Guardas municipais de Paulínia poderão portar arma fora de horário de serviço

Liminar permite que Guardas municipais de Paulínia portem arma fora de horário de serviço
Uma liminar da Justiça de São Paulo permite que guardas municipais de Paulínia, portem armas fora do horário de serviço. O desembargador Francisco Bruno atendeu pedido apresentado por advogados que representavam os GM's.

Segundo os advogados guardas municipais estavam sofrendo constrangimento ilegal porque tiveram salvo-conduto negado pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP). Os advogados entraram com pedido deHabeas Corpus, que acabou extinto pelo juízo de primeira instância sem julgamento de mérito, por entender que o processo deveria tramitar na Justiça Federal. O caso foi então levado ao Tribunal de Justiça de São Paulo.

O desembargador concedeu o salvo-conduto, mas apontou que a decisão definitiva só sairá depois da análise sobre o mérito do HC. Em 2014, foi sancionada uma a Lei 13.022/2014 permitindo o porte de arma de fogo para a categoria.

Guarda Civil de Araraquara consegue autorização judicial para atuar armada

Acordo é resultado de uma ação movida pelos próprios servidores da guarda.
Prefeitura vai preparar um projeto de lei para ser enviado à Câmara Municipal.

A Guarda Municipal de Araraquara (SP) conseguiu na Justiça autorização para que os guardas municipais atuem armados no município. O acordo é resultado de uma ação movida pelos próprios servidores da corporação por meio da associação dos guardas civis e municipais de Araraquara. Por conta da decisão, a Prefeitura vai preparar um projeto de lei para ser enviado à Câmara Municipal nas próximas semanas.

O projeto deve modificar a legislação atual para que o porte de arma seja autorizado no estatuto da Guarda Municipal. A situação será regularizada de modo que a administração possa firmar convênios e oferecer treinamento e capacitação adequados à corporação.

Os treinamentos devem ser realizados pela Polícia Federal e Polícia Civil. Além disso, todo o efetivo passará por avaliação psicológica e por testes de identificação para avaliar quais guardas estão aptos a portar armas durante o exercício da profissão.

No caso dos futuros guardas municipais, o ingresso por meio de concurso público contará com novas fases. Além do exame teórico, será feita avaliação física, psicológica e investigação social.

De acordo com o secretário municipal de Segurança Pública, Nino Mengatti, a Guarda Municipal tem agido cada vez mais como uma polícia comunitária. Atualmente, os riscos inerentes à função são reais e expõem os guardas com freqüência a situações de perigo e enfrentamento.
Guardas municipais de Leme, SP, trabalham armados desde 2009 (Foto: Marlon Tavoni / EPTV)Em Leme, guardas municipais trabalham armados desde 2009 (Foto: Marlon Tavoni / EPTV)

Secretário de Segurança do município ameaça tirar Guarda Municipal da antiga Rodoviária

Segunda, 06 de Abril de 2015 - 15:45
Fonte: Marco ASA
Foto: Marco ASA
Valério Azambuja, secretário de segurança de Campo Grande
Continua rendendo o atrito entre a Guarda Municipal de Campo Grande e a Polícia Militar, depois da prisão, na última semana, de dois guardas municipais da antiga Estação Rodoviária, no centro da cidade. Na ocasião, um homem acionou a PM após ter sido supostamente espancado por dois guardas municipais.
No ato da prisão, os guardas não se dispuseram a seguir no camburão e, na confusão, os policiais militares utilizaram spray de pimenta. Por pouco não houve um conflito ainda maior. A troca de acusações seguiu-se após o episódio até que, hoje, o secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, disse, em pronunciamento, que registrou boletim de ocorrência contra os policiais por invasão de unidade e abuso de autoridade.
Além disso, Valério disse que vai conversar com o prefeito Gilmar Olarte para estudar a desativação da Base da Guarda Municipal localizada na antiga rodoviária de Campo Grande, na esquina da Rua Joaquim Nabuco com Dom Aquino.
As acusações são dos dois lados. Os guardas municipais acusam os policiais militares de excesso de rigor e despreparo na ação que resultou na prisão dos guardas. Já os policiais militares (e parte da população) pede maior preparo dos Guardas Municipais, que também não teriam treinamento adequado e vem agindo de forma repressiva em alguns casos. 

Tempo quente" entre guardas municipais e policiais militares na Capital

Sexta, 03 de Abril de 2015 - 20:50
Fonte: Marco ASA/Sejusp
Foto: Divulgação
Relação entre Guarda Municipal e PM não é das melhores
O que deveria ser uma ação de cooperação entre duas corporações dedicadas à segurança dos cidadãos por pouco não se transformou em um indidente grave. Policiais militares seguiram até o posto da Guarda Municipal, na rodoviária antiga de Campo Grande, para efetuar a prisão de dois guardas municipais, acusados de espancar um cidadão nas imediações.
Segundo a própria vítima (que chamou a PM), os guardas municipais o abordaram com violência quando este pegava sua bicicleta, que havia deixado no local. O homem disse que foi agredido física e verbalmente. "Eles me chamaram de bandido, ladrão e viado" disse o homem.
O problema começou quando os policiais militares tentaram levar os dois guardas municipais para a delegacia. Houve resistência à prisão e os PMs utilizaram spray de pimenta contra os agentes municipais. Como todos estavam armados, por pouco não houve uma tragédia.
Mesmo assim, os guardas municipais foram levados à Delegacia de Pronto Atenidmento Comunitário, da Polícia Civil, no centro da cidade, sendo liberados mediante pagamento de fiança.
Hudson Pereira, presidente do Sindicato dos Guardas Municipais de Mato Grosso do Sul, disse que houve abuso de autoridade e que vai acionar o Ministério Público e a Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.
Já faz algum tempo que os ânimos estão exaltados entre a Guarda Municipal e a Polícia Militar. Segundo alguns PMs, o fato do uniforme dos Guardas Municipais ser idência ao dos policiais militares confunde a população.

Guarda Municipal de Nova Friburgo, RJ, recebe novos equipamentos

Armamento não letal vai ajudar a garantir segurança da população.
Algemas, tonfas e gás de pimenta estão entre os itens.

Do G1 Região Serrana
Armamento não letal da Guarda Municipal (Foto: Leonardo Vellozzo/Ascom Nova Friburgo)Armamento não letal da Guarda Municipal (Foto:
Leonardo Vellozzo/Ascom Nova Friburgo)
A Guarda Municipal de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio,  recebeu novos equipamentos e armamento não letal para atuar nas ruas da cidade. O objetivo é garantir a segurança da população. Foram entregues 20 tonfas, 20 algemas, 20 porta algemas, 20 fiéis (para guardar a chave das algemas), 8 capacetes táticos e mais 75 espargidores de gás pimenta, sendo 25 (spray), 25 (eerossol) e 25 (max – de grande porte).
Para o comandante da Guarda Municipal, Ronald Grillo, os novos equipamentos são importantes para aumentar a segurança dos moradores. “Tendo em vista a Lei 13.022, que dá poder de polícia às Guardas Municipais, já estamos começando um treinamento, reforçando e qualificando ainda mais os nossos guardas e esse material veio em boa hora. São materiais não letais - somos contra armamento letal para a GM neste momento - que irão trazer segurança e conforto para os guardas municipais na hora de atuar na prevenção ao crime, na proteção ao patrimônio", afirmou o comandante. 
tópicos:
Guardas Municipais se dizem insatisfeitos com a ASTC
Presidente da autarquia, Giovanni Zapellinni, garante que não existe perseguição contra os agentes
01
ABR
2015
08h19
Douglas Saviato
Jornalista | Portal Engeplus
Contribua com a matéria
Dúvidas, sugestões ou contribuições
 Versão para imprimir
Divulgação
Os Guardas Municipais de Criciúma encontram-se insatisfeitos com a Autarquia de Segurança, Trânsito e Transportes de Criciúma (ASTC). Segundo o presidente da Associação dos Guardas Municipais, Alberto Viana, os profissionais são proibidos de entrarem fardados dentro da autarquia.
“Agora, fomos impedidos de estacionar os nossos carros atrás da rodoviária, local designado para os agentes”, frisa Viana. Segundo o presidente da ASTC,Giovanni Zapellinni, não há perseguição contra os profissionais e que as medidas são para organizar os trabalhos dos guardas.
Confira abaixo reportagem completa da jornalista Débora Correa, da TV Litoral Sul.

Leia mais sobre: astcguardasmunicipaisDizemInsatisfeito

Eletrosul já investiu R$ 1,27 bilhão em 2014

Os investimentos da Eletrosul, em 2014, nos segmentos de transmissão e geração de energia, totalizaram cerca de R$ 1,27 bilhão. A maior parte desses recursos – R$ 1,07 bilhão – foi referente aos aportes em importantes empreendimentos para o País nos quais a empresa tem participação, como a Hidrelétrica Jirau, em Rondônia, e os complexos eólicos Cerro Chato e Campos Neutrais, no Rio Grande do Sul. Também estão considerados nesse montante os aportes no segundo circuito do Linhão do Madeira e nos sistemas de transmissão da Região Sul, que englobam mais de 1,2 mil quilômetros de linhas e quatro novas subestações.


Nos últimos dez anos, com a retomada das atividades no segmento de geração, o patrimônio da Eletrosul foi mais que quintuplicado. No fechamento de 2014, a empresa registrou um ativo total de R$ 9,9 bilhões. Se adicionados os ativos das empresas controladas e dos empreendimentos em parceria, o valor chega a R$ 15,7 bilhões.
Divulgação/Eletrosul
D20150331_H131003_ID276604.jpg
Eletrosul - Estação Geribatu - Vanderlei Tecchio

Novos investimentos 
Para os próximos três anos, estão previstos investimentos superiores a R$ 3,2 bilhões em obras de transmissão no Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Isso, considerando somente os empreendimentos conquistados pela Eletrosul no Leilão nº 04/2014, que somam mais de 2,1 quilômetros de linhas, oito novas subestações e ampliações em 16 unidades existentes

COMUNIDADE

Guarda Municipal de Florianópolis forma especialistas em ações táticas

Publicado em 31/03/2015 às 18:02:02

A Guarda Municipal de Florianópolis realiza a formatura nesta terça-feira (31) da segunda turma de agentes que passaram pelo Curso de Ações Táticas (CAT).

Guarda Municipal de Florianópolis forma especialistas em ações táticas

Petra Mafalda/PMF
A primeira turma formou-se em 2012. Entre guardas municipais e policiais de outras corporações, foram formados 20 agentes “para cumprir missões de natureza não convencionais e habilidades específicas do cotidiano”. A solenidade de formatura será realizada às 18 horas, na sede da GMF, à rua Capitão Euclides de Castro, Coqueiros.
Segundo o comandante da Guarda, Valcir Brasil, os guardas que participaram do treinamento especial agora fazem parte da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU). “Serão quatro agentes trabalhando em cada turno nos casos convencionais e também em situações de maior risco. A experiência proporcionou mais capacidade para atuarem na linha de frente”, explicou.
O treinamento intensivo teve duração de 12 dias e habilitou os participantes na parte técnica, física e psicológica. Os participantes ficaram reclusos durante todo o curso, sem contato com familiares e amigos. Desse modo, puderam se concentrar plenamente na capacitação.
Durante o período de treinamento, o coordenador do curso e Guarda Municipal João Batista Godoi destacou aos agentes a importância da atividade. “Não somos melhores que ninguém, temos nossa singularidade e agora somos guardas e policiais diferenciados”, disse.
Os treinamentos foram realizados em diversos pontos da Capital, como a Passarela Nego Quirido, o Camping Ambiental da FATMA no Rio Vermelho e em comunidades no Centro. Nas aulas foram utilizados helicópteros, piscinas e armamento de calibre 12 e .380.

Guarda Municipal passa a autuar motoristas infratores em Poços, MG

Lei municipal e convênio com o estado garante legalidade da função.
Desde fevereiro, mais de mil multas foram aplicadas no trânsito da cidade.

Do G1 Sul de Minas
A Guarda Municipal de Poços de Caldas(MG) começou a autuar motoristas infratores no município. Segundo a direção do departamento, uma lei municipal garantiu a legalidade da ação e um convênio com o estado foi firmado para a atuação dos agentes municipais nas infrações que devem ser fiscalizadas a nível estadual. Do dia 2 de fevereiro, quando a Guarda começou a atuar na função, até a quinta-feira (26) foram aplicadas mais de mil multas na cidade.
De acordo com o diretor da Guarda de Poços de Caldas, Marcelo Gavião Bastos, 15 guardas municipais atuam no trânsito da cidade e podem aplicar multas em infrações que já são de responsabilidade do município, que são estacionamento, circulação e parada [em locais proibidos], como também nas que são de responsabilidade do estado, como por exemplo licenciamento de veículos, lacres arrebentados ou falta de placas.

Assim segundo o diretor, a municipalização se refere ao início do trabalho de agentes de trânsito que prestaram concurso para a função, mas não foi divulgada uma data para os agentes começarem a trabalhar.
"A Guarda Municipal juntamente com a Polícia Militar pode autuar em todas essas infrações.  O dinheiro arrecadado [com as multas] segue para o estado, e quando for efetivada a municipalização, [o valor das multas] de estacionamento, circulação e parada ficam no município", completa Bastos.
tópicos:
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!