Cadastre seu Email

quinta-feira, 6 de junho de 2013




Ilha Solteira - SP 

A Guarda Municipal foi solicitada no dia 05-06-2013 pelo Delegado de Polícia, para dar apoio a busca domiciliar em uma residência sito na rua 29 no bairro Jardim Aeroporto.
Segundo denúncia Anônima a residência é usado para pratica de tráfico e naquele  momento havia Drogas no local, com a autorização da proprietária do imóvel, Sra. M.L.S. a equipe  iniciou as buscas no interior do imóvel, tendo êxito em localizar um invólucro contendo mais de meio quilo de CRACK (506,77 g), o entorpecente foi localizado sob uma cobertura existente no corredor da casa embaixo de uma caixa de isopor, segundo a mãe e irmã do adolescente L. L. B. de 17 anos, ele é visto constantemente indo até o local.
 O adolescente não estava na Residência e também não foi localizado, fato pelo qual não foi apreendido

Postado por: GCM Cristofoli e GCM Luiz

Corpo de Bombeiros capacita agentes de trânsito de Pinda

Estas noções de Pronto Atendimento colaboram e facilitam o trabalho dos socorristas. (Foto: Divulgação/PMP)
Estas noções de Pronto Atendimento colaboram e facilitam o trabalho dos socorristas. (Foto: Divulgação/PMP)
Com o objetivo de melhor capacitar  ainda mais os agentes de trânsito e guardas municipais, a Prefeitura de Pindamonhangaba – através de uma parceria com o Corpo de Bombeiros – sediou uma palestra para esses funcionários.
s participantes obtiveram noções básicas de Pronto Atendimento com o sargento Marco Antônio Cardoso, que apresentou os procedimentos básicos que devem ser tomados em diversas situações, como os acidentes que tenham registros de queimaduras, fraturas e luxações, entre outros.
Além de promover uma integração entre os agentes de trânsitos e os guardas municipais, os mesmos tiveram a oportunidade de aprimorar cada vez mais seus conhecimentos, após participarem da palestra.
Estas noções de Pronto Atendimento colaboram e facilitam o trabalho dos socorristas que ao chegarem ao local do acidente com a Unidade de Resgate, já obtém um pré- quadro clínico da ocorrência, repassado pelos agentes de trânsito ou pelos guardas municipais capacitados, que muitas vezes chegam antes nestas ocorrências, por estarem em contato com a comunidade em rondas nas ruas da cidade.
A principal dica deixada na palestra é procurar tranquilizar a pessoa que sofreu o acidente, mantendo a vítima lúcida.
Todo conteúdo passado na palestra servirá de instrumento para os agentes de trânsito e guardas municipais no desenvolvimento de suas atividades.
Polícia
   
 
05/06/2013 05:53:30
Guarda Municipal prepara efetivo para o Forró Caju 
Quem foi ao Parque Augusto Franco (Sementeira) nesta terça-feira, 4, presenciou um cenário bem interessante com diversos guardas municipais (GMs) participando de treinamentos técnicos de defesa pessoal  e abordagem. A ação faz parte do ciclo de capacitação continuada promovido pela Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), através da Guarda Municipal de Aracaju (GMA), que visa o aprimoramento constante do efetivo. Nesta etapa, todos os GMs se preparam para a atuação no Forró Caju.
Segundo a Direção Geral da GMA há uma perspectiva futurista de atualização, capacitação e profissionalização dos guardiões buscando, através de treinamentos, associar o conhecimento teórico ao exercício prático. Isso gera efetiva segurança e confiança no exercício cotidiano da GMA. Dentro deste contexto, esperamos que a Guarda trabalhe no Forró Caju visando atender a cidadania, os direitos humanos e os princípios da legalidade, pois, embasado em tais princípios, a sociedade aracajuana, visitantes e turistas, se sentirão  mais seguros e terão uma visão profissional da GMA, destaca o diretor geral coronel Enilson Aragão.
As instruções são realizadas ao longo desta semana, já que conta com a participação total do efetivo. As orientações de defesa pessoal fica a cargo do GM Fábio Fontes, faixa preta em Judô. O foco do treinamento são as técnicas de imobilização, algemação e condução que, em um evento como o Forró Caju, são mais utilizados. Estamos apostando em um treinamento constante para que a técnica seja aplicada com exatidão. Outro ponto trabalhado na instrução é a necessidade do GM utilizar as técnicas com a força proporcional, visando solucionar, da melhor forma, o problema sem causar danos ao infrator, porém, cessando com eficiência a ação delitiva, detalha Fábio.
Já as técnicas de abordagem são conteúdo ministrado para os guardas recém-empossados dentro da grade do curso de formação. A nova turma, que já inicia a atuação durante os festejos juninos, está aprendendo na disciplina Técnicas e Procedimentos Operacionais - conduzida por oficiais da Polícia Militar - os princípios do exercício do poder e do uso diferenciado da força. Na prática, os novos guardas aprendem abordagem a pessoas, a grupos e a veículos, exercício da voz de comando, as técnicas e situações do uso da algema, bem como revista com o uso de detectores de metais.
 Posso afirmar que a GMA está com um perfil mais ativo e os agentes devem estar preparados para o combate ao crime. Nesta disciplina, a preocupação é repassar um pouco da vivência na rua, expondo as técnicas de abordagem e de exercício de poder adequadas à atividade, para minimizar a reação do infrator. O guarda deve estar seguro da sua função e de como ele deve agir diante das circunstâncias, aplicando o uso adequado da força e avaliando a legalidade, a necessidade e a proporcionalidade. Tudo respaldado nos princípios éticos dos agentes de segurança pública,  explica o tenente Maykel Luduvice, um dos instrutores do curso de formação.
Para a GM Nataly Machado o treinamento é fundamental para atuar no evento de grande porte. Já passamos pelo curso de formação em que fomos preparados em vários níveis. Esta capacitação que a GMA está proporcionando garante a nossa atualização e, com certeza, vamos poder colocar em prática todo o conhecimento aprendido, garantido a tranquilidade das pessoas que participarão da festa, avalia.
O GM Wayne Rodrigues acrescenta que essa instrução proporciona maior segurança na atuação do guarda. Com certeza vamos atuar junto ao público do Forró Caju com bastante segurança. Esse treinamento é diferencial e fundamental para agirmos de forma correta, prudente e dentro da legalidade, conclui.
Por Ascom/GMA
05/06/2013 -- 15h58
Guarda Municipal recebe novos uniformes
Redação Bonde com N.Com




 

A Secretaria Municipal de Defesa Social recebeu os novos uniformes para a Guarda Municipal. O conjunto de gandola e calça custou R$ 253 mil ao município. 

"A valorização da Guarda Municipal se inicia com a forma como os guardas se apresentam à população. Com isso, o bom alinhamento é fundamental", afirmou o coronel Rubens Guimarães, secretário de Defesa Social.

Neste primeiro momento, chegaram duas gandolas e duas calças para cada guarda municipal. O secretário explicou ainda que com relação aos demais acessórios, como boinas, luvas, biribas, dentre outros, a expectativa é que sejam disponibilizados em breve. Segundo Guimarães, a ideia é renovar anualmente o fardamento. " Com o trabalho diário se dá o natural desgaste dos uniformes", explicou.

Professores doam sangue e cobram mais segurança

Notícia publicada na edição de 05/06/2013 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 12 do caderno A - o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.

Veronica Viudes
veronica.viudes@jcruzeiro.com.br
programa de estágio

Para manifestar repúdio à violência e reivindicar mais segurança nas escolas, professores e auxiliares de educação da Escola Municipal José Mendes, do bairro Jardim Hungarês, doaram sangue ao hemonúcleo do Hospital Leonor Mendes de Barros na manhã de ontem, em solidariedade à professora Elaine Aparecida Kerche de Menezes Goroy, que foi baleada em frente à escola no mês passado. O ato serviu também como forma de cobrar reforço de patrulhamento da Guarda Municipal Civil (GCM) nas imediações das unidades escolares.

Segundo a professora Vanessa Leal de Souza Laureana, o grupo de 19 funcionários se reuniu para doar sangue para prestar solidariedade a Elaine. "Inicialmente foi solicitado sangue para ela, para a cirurgia, mas não foi necessário. Então, agora estamos doando para outros que precisam, mas principalmente em solidariedade a Elaine e também como forma de protesto, para que nenhuma outra tragédia aconteça", explica.

A professora Maure Leite de Moura conta que a ação também é para pedir mais segurança. "Na nossa escola já colocaram fogo no começo do ano, já roubaram monitores do laboratório de informática. Queremos segurança. Não só pra gente, mas para os alunos também. E que não seja só temporário, e não só na nossa escola. Tem todas as outras unidades escolares que também precisam de maior segurança", relata. Para ela, o clima de angústia permanece na escola desde o ocorrido com a professora Elaine. "A gente está assustada. Todo dia, na hora de entrar e sair é um transtorno, ficamos com o coração na mão, com medo de que algo aconteça", desabafa.

Além disso, um auxiliar de educação, que não quis se identificar por medo de represália, revela que exatamente uma semana antes do crime, um outro assalto a mão armada aconteceu na frente na escola. "Roubaram um veículo, às 7h da manhã, no horário de entrada das crianças. E a Polícia não foi, nem nada. Depois desse ocorrido, poderiam ter reforçado a segurança. Mas, parece que precisa esperar acontecer o pior para que realmente aumentem a segurança", opina.

E para a professora Solange Pereira, uma das piores coisas de todo o acontecido foi ter que trabalhar no dia seguinte do crime. "Tivemos que dar aula, como se nada tivesse acontecido. Não tínhamos cabeça para dar aula e nem tínhamos notícias ao certo de nossa colega. Foi extremamente difícil", completa.
 
O crime 
Elaine Goroy, 46 anos, estava saindo da escola, que fica na rua Armando Rizzo, por volta das 18h30 do dia 27 de maio, quando foi abordada por um indivíduo descrito como branco, de estatura média e que usava uma blusa de moletom azul. Ele teria pedido a chave do carro da vítima, um Honda CR-V, porém ela se assustou e teria tentado correr para dentro da escola, quando levou o tiro, atingindo a sua cabeça. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG). A Secretaria de Segurança Comunitária também prometeu que intensificaria o patrulhamento no local, enquanto durarem as investigações policiais sobre o caso. 

A professora foi removida do Hospital Regional de Sorocaba para o Hospital da Unimed no início da tarde do dia 28 , a pedido da família que optou que ela fosse atendida pelo seu convênio médico. Pela manhã, quando ainda estava no Hospital Regional, a assessoria de imprensa da Secretaria do Estado da Saúde, informou que o estado de Elaine Goroy era considerado estável. Entretanto, a assessoria de imprensa do estabelecimento onde ela está agora, foi impedida pelos familiares da vítima, em fornecer dados atuais do seu estado clínico.

Segundo nota enviada pela assessoria do hospital, o marido e responsável legal pela internação da professora, "não autorizou a divulgação das informações sobre seu estado de saúde e recuperação". A assessoria salientou também que o desejo dos responsáveis pelos pacientes é garantido em legislação vigente. (Supervisão: Admir Machado)

A função da Guarda Municipal

O que pode fazer a Guarda Municipal?
Caio Augusto de Carvalho - Niterói

A Guarda Municipal é um orgão previsto na Constituição Federal em seu artigo 144, parágrafo 8º. Diz o artigo: A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes orgãos, dentre outros: parágrafo 8º, os municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei.

Em caso de flagrante delito, deve a Guarda Municipal agir como qualquer cidadão. As guardas municipais exercerão um papel específico em segurança pública, mas não será o de polícia ostensiva ou de repressão. O cargo de guarda municipal deve ser criado por Lei municipal e instituído concurso público de seleção.

Tem o direito de portar arma de fogo durante o serviço, em cidades com população maior ou igual a 50.000 habitantes, desde que este porte de arma seja liberado após os trâmites da Polícia Federal e prévio treinamento por parte de órgão autorizado do Exército, e ainda, que exista na cidade uma Corregedoria instalada para fiscalizar o excesso.
O cacetete é a única arma que pode ser usada pela Guarda Municipal sem que haja necessidade de autorização, devendo ser usado com prudência.

Formado em Direito pela Universidade Federal Fluminense, Wallace Salgado de Oliveira tem curso de especialização pela Universidade de Coimbra, Portugal, premiação em Seminário no Canadá, onde apresentou projeto na área de Dependência Química. É pró-reitor administrativo da Universidade Salgado de Oliveira e um dos responsáveis pela implantação dos Núcleos de Práticas Jurídicas na instituição.

GCM GOIANIA



NotíciasVoltar
GUARDA MUNICIPAL PASSARÁ A SE CHAMAR GUARDA CIVIL METROPOLITANAGUARDA MUNICIPAL PASSARÁ A SE CHAMAR GUARDA CIVIL METROPOLITANA
06/06/2013 14:13
Projeto do Executivo aprovado pelos vereadores adequa a nomenclatura ao que prevê a Constituição

Com 29 votos favoráveis e um contra, foi aprovado hoje em segunda e última votação o projeto do Executivo que modifica a denominação da Guarda Municipal para Guarda Civil Metropolitana. O projeto teve inclusive o voto do presidente da Casa, vereador Clécio Alves-PMDB, que pode votar em proposta de Emenda à LOM-Lei Orgânica do Município, como a matéria em pauta.

O voto contrário foi do vereador Paulo Magalhães-PV que explicou não ser contra a mudança de nomenclatura mas disse não concordar com o poder de polícia, que segundo o entender dele, o projeto estabelece, quando prevê a atribuição de segurança pública para a Guarda.

Outros vereadores como Virmondes Cruvinel Filho-PSD , Geovani Antônio-PSDB e Elias Vaz, também manifestaram a mesma preocupação com relação às atribuições da nova Guarda Metropolitana no que se refere ao desempenho da função de segurança pública. Embora o projeto não preveja o armamento da Guarda, a questão foi bastante discutida durante as duas votações em Plenário e na Comissão Mista, onde obteve parecer favorável do relator Tyrone di Martino-PT.

ARMAMENTO

Paulo Magalhães afirmou que será apenas uma questão de tempo, a permissão do uso de armas pela Guarda Civil, como já acontece em várias capitais do país. O vereador Virmondes Cruvinel reafirmou a necessidade de treinar e qualificar o efetivo da Guarda. Geovani Antonio manifestou seu voto favorável à mudança de nome mas, disse ele, com ressalva quanto à atribuição de exercer a segurança pública.

Já o vereador Elias Vaz manifestou sua preocupação quanto à atual situação em que se encontra a Guarda Municipal, sem condições mínimas de trabalho. Segundo ele e outros vereadores, falta inclusive coletes salva vidas para a Corporação A Prefeitura vai ter que assumir a responsabilidade de dotar a Guarda de todos os equipamentos necessários ao cumprimento da função, afirmou.

Vários outros vereadores usaram a Tribuna para discutir o projeto, como o vereador Felisberto Tavares-PT , que é Guarda Rodoviário e a favor do armamento, para dar maior segurança ao desempenho da função da Guarda. Alguns vereadores como Antonio Uchoa-PSL e outros, lembraram que se faz necessária também uma compensação financeira, através de melhores salários para os cerca de 1.200 membros da Corporação, já que ela vai realizar ações integradas na região metropolitana.
(Silvana Brito)
 
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!