Cadastre seu Email

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012


5/12/2012 16h53 - Atualizado em 25/12/2012 17h10

Novo secretário aponta déficit de 36% na Guarda e pede Gate em Campinas

Luiz Augusto Baggio diz que efetivo deve ter pelo menos 1,1 mil homens.
Ele também critica a estrutura das bases e espera aprimorar a CIMcamp.

Fernando PacíficoDo G1 Campinas e Região
1 comentário
Luiz Augusto de Baggio, secretário de Cooperação de Assuntos de Segurança Pública, em Campinas (Foto: Fernando Pacífico / G1 Campinas)Baggio planeja aprimorar estrutura da Guarda de
Campinas, em 2013  (Foto: Fernando Pacífico / G1)
O futuro secretário de Segurança Pública de Campinas (SP), Luiz Augusto Baggio, admite um déficit de 36% no efetivo da Guarda Municipal e fala em repor metade deste percentual até o fim de 2013. Em entrevista ao G1, o advogado indicado por Jonas Donizette (PSB) para a pasta afirmou que tentará instalar na cidade uma base do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da Polícia Militar, que atenda a Região Metropolitana (RMC).

"Hoje nós temos 704 homens na Guarda, mas o ideal seria acima de 1,1 mil. Quero chegar ao final de 2013 com pelo menos 900, entre os que estarão nas ruas ou em treinamento", afirmou Baggio.

O ex-diretor do Procon-Campinas, de 50 anos, disse que metade do reforço começou a ser selecionado em concurso. O término do processo, incluindo treinamento, deve ocorrer em agosto. "A ideia é antecipar metade do efetivo para julho e, junto com isso, abrir outra seleção".

Estrutura aquém
Além de ressaltar a necessidade de investimentos sobre tecnologia e informação, Baggio disse que outra meta do prefeito eleito é modernizar as bases da Guarda, já que a corporação não possui academia para treino e estande de tiro.

"Em condições mínimas temos somente a [base] da Avenida Moraes Salles, que é de alvenaria. As outras foram construídas em casas pré-fabricadas de madeira. Em 2013 queremos melhorar pelo menos duas estruturas e reduzir gastos operacionais", frisou.
Base da Guarda Municipal de Campinas, no São Bernardo (Foto: Fernando Pacífico / G1 Campinas)Secretário criticou estrutura das bases da Guarda
em Campinas (Foto: Fernando Pacífico / G1)
Tempo real
Segundo o novo secretário, a pasta pretende aprimorar o uso da Central Integrada de Monitoramento de Campinas (CIMCamp), que possui 340 câmeras espalhadas pelo município. Ele disse que a modernização de softwares está prevista no orçamento de R$ 71,8 milhões. 
"Não basta monitorar. Eu quero ter uma imagem que sirva para algo. Onde estão as viaturas da Guarda? Eu preciso saber para operar melhor. O pessoal tem um sistema de rádio, mas não pode ser só isso", criticou.

Revisão das áreas
Sobre possível redistribuição do efetivo da Guarda, Baggio alegou que são necessárias constantes revisões. "Quando você desconcentra muito, perde em operação. Mas se concentrar, também perde na presença", afirmou sem revelar detalhes.

Segurança no comércio conta com apoio da GM-VR

FOTO: ARQUIVO
Policiamento foi reforçado nos grandes centros

VOLTA RDONDA
Todo ano é a mesma coisa. Com a chegada do fim do ano, o comércio da cidade tende a registrar um maior movimento de pessoas nas ruas e no comércio da cidade. Com isso, os criminosos também aumentam a atuação. Por isso, além dos comerciantes, a população necessita muito mais de segurança. É por isso, que além do trabalho da Polícia Militar, a Guarda Municipal (GM-VR) também vem atuando nas ruas.
De acordo com o comandante da Guarda Municipal (GM-VR), major Luiz Henrique Monteiro Barbosa, além da atuação nos locais onde há parquímetros, os guardas estão presentes também nas proximidades das agências bancárias e também dos estabelecimentos comerciais para contribuir com a PM no serviço de segurança durante o período das festas de fim de ano.
O comandante explicou que, mesmo não podendo atuar como policial, a presença nas ruas já faz diminuir a criminalidade. Barbosa lembra que em Volta Redonda há uma integração entre da Guarda Municipal com as policias Civil e Militar. O objetivo é dar segurança à população. “A Guarda Municipal não atua como polícia, mas em certos casos aciona a PM. Em outros, os guardas levam o caso para a delegacia pára ser verificado”, informa o comandante.  
No caso do estacionamento rotativo, do dia 12 até o último dia 16, os guardas fizeram a aplicação de adesivos de advertência aos infratores, que serão substituídas por multas, já previstas desde a implantação do sistema há 12 anos. Para isso, foram instalados adesivos nos parquímetros, informando a extensão do horário de cobrança pelo serviço, atendendo ao horário de funcionamento do comércio nesse período.
Todo o contingente da Guarda Municipal está trabalhando nessa fiscalização, que já acontece, mas que foi intensificada neste mês. 

Postado em 25/12/2012 15:32:56

25/12/2012 19h47 - Atualizado em 25/12/2012 19h47

Vândalos destroearques de Goiânia

Em um dos parques, até a motocicleta que fazia a ronda foi queimada.
Ataques aconteceram na noite de segunda-feira (24), véspera de Natal.

Do G1 GO, com informação da TV Anhanguera
2 comentários
Vândalos invadiram e destruíram salas da Guarda Municipal em dois parques deGoiânia na noite de segunda-feira (24), véspera de Natal. Em um deles, até a motocicleta que fazia a ronda foi queimada.
Um dos casos de vandalismo aconteceu no Parque da Lagoa, que fica no Setor João Bras. Janelas ficaram estilhaçadas e a porta foi arrombada. Do lado de dentro, os vândalos bagunçaram toda unidade. Ferramentas de trabalho e alimentos ficaram esparramados no chão. Eles ainda levaram um botijão de gás.
Já no parque Taquaral, região oeste de Goiânia, os estragos foram bem maiores. Com uma barra de ferro, os vândalos quebraram a janela. Eles aproveitaram que não tinha ninguém no local e colocaram fogo nos moveis e até em uma moto que era usada para fazer o patrulhamento no parque.

A companhia da Polícia Militar (PM) responsável por essas áreas disse que o patrulhamento é de responsabilidade exclusiva da Guarda Municipal, mas que está aberta a uma parceria para coibir os crimes nesses parques. Para isso, a PM espera um contato da Guarda Municipal.
O fogo destruiu também geladeira, televisão e uniformes dos guardas. Peritos criminais estiveram no local, e encontraram uma caixa de fósforos e parte de um possível frasco de álcool.
Para ler mais notícias de Goiás, clique em g1.com.br/goias. Siga também o G1 Goiás noTwitter e por RSS.

26/12/2012 11h27 - Atualizado em 26/12/2012 11h33

Agente disse que contrato entre a prefeitura e posto de gasolina terminou.
Prefeitura de Vila Velha informou que houve uma falha de comunicação.

Vinícius BaptistaDo G1 ES
10 comentários
Os motoristas que trafegaram pelas ruas de Vila Velha, na Grande Vitória, não avistaram nenhum carro da Guarda Municipal de Trânsito pela cidade na manhã desta quarta-feira (26). Um agente da guarda disse que os carros estão parados por falta de combustível já que o contrato entre a prefeitura e o posto de gasolina terminou. A Prefeitura de Vila Velha informou que houve uma falha de comunicação entre os setores responsáveis pelo fornecimento de combustível. 
O técnico em eletricidade, José Lira, disse que não viu nenhum guarda trabalhando. “Parece uma cidade fantasma, todos desapareceram”, cotou Lira.
Um agente que não quis se identificar disse que os carros estão parados e estacionados no pátio da Secretaria de Transporte e Trânsito do município, por falta de combustível devido ao término do contrato entre a prefeitura e a rede postos de combustíveis.
Enquanto isso, quem precisa dos serviços dos veículos, fica na reclamação. O pedreiro Jacimar dos Reis, contou que há dois dias solicita um carro da guarda, e até agora ele não foi atendido.
Nesta terça-feira (25) eu vim aqui 4h já estavam parados. Nenhuma viatura e motos estão saindo do pátio. Isso é um absurdo”, desabafou Jacimar.
A Prefeitura de Vila Velha informou que o problema já esta sendo solucionado. A previsãé que os veículos voltem a circular ainda nesta quarta-feira (26).
Para ler mais notícias do G1 Espírito Santo, clique em g1.globo.com/es. Siga também o G1 ES no Twitter e por RSS.
Carros da Guarda de Trânsito de Vila Velha estão parados em pátio no Espírito Santo. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Carros da Guarda de Trânsito de Vila Velha estão parados em pátio. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

26/12/2012 11h27 - Atualizado em 26/12/2012 11h33


Agente disse que contrato entre a prefeitura e posto de gasolina terminou.
Prefeitura de Vila Velha informou que houve uma falha de comunicação.

Vinícius BaptistaDo G1 ES
10 comentários
Os motoristas que trafegaram pelas ruas de Vila Velha, na Grande Vitória, não avistaram nenhum carro da Guarda Municipal de Trânsito pela cidade na manhã desta quarta-feira (26). Um agente da guarda disse que os carros estão parados por falta de combustível já que o contrato entre a prefeitura e o posto de gasolina terminou. A Prefeitura de Vila Velha informou que houve uma falha de comunicação entre os setores responsáveis pelo fornecimento de combustível. 
O técnico em eletricidade, José Lira, disse que não viu nenhum guarda trabalhando. “Parece uma cidade fantasma, todos desapareceram”, cotou Lira.
Um agente que não quis se identificar disse que os carros estão parados e estacionados no pátio da Secretaria de Transporte e Trânsito do município, por falta de combustível devido ao término do contrato entre a prefeitura e a rede postos de combustíveis.
sEnquanto isso, quem precisa dos serviços dos veículos, fica na reclamação. O pedreiro Jacimar dos Reis, contou que há dois dias solicita um carro da guarda, e até agora ele não foi atendido.
Nesta terça-feira (25) eu vim aqui 4h já estavam parados. Nenhuma viatura e motos estão saindo do pátio. Isso é um absurdo”, desabafou Jacimar.
A Prefeitura de Vila Velha informou que o problema já esta sendo solucionado. A previsãé que os veículos voltem a circular ainda nesta quarta-feira (26).
Para ler mais notícias do G1 Espírito Santo, clique em g1.globo.com/es. Siga também o G1 ES no Twitter e por RSS.


26/12/2012 11h27 - Atualizado em 26/12/2012 11h33

Agente disse que contrato entre a prefeitura e posto de gasolina terminou.
Prefeitura de Vila Velha informou que houve uma falha de comunicação.


Os motoristas que trafegaram pelas ruas de Vila Velha, na Grande Vitória, não avistaram nenhum carro da Guarda Municipal de Trânsito pela cidade na manhã desta quarta-feira (26). Um agente da guarda disse que os carros estão parados por falta de combustível já que o contrato entre a prefeitura e o posto de gasolina terminou. A Prefeitura de Vila Velha informou que houve uma falha de comunicação entre os setores responsáveis pelo fornecimento de combustível. 
O técnico em eletricidade, José Lira, disse que não viu nenhum guarda trabalhando. “Parece uma cidade fantasma, todos desapareceram”, cotou Lira.
Um agente que não quis se identificar disse que os carros estão parados e estacionados no pátio da Secretaria de Transporte e Trânsito do município, por falta de combustível devido ao término do contrato entre a prefeitura e a rede postos de combustíveis.
Nesta terça-feira (25) eu vim aqui 4h já estavam parados. Nenhuma viatura e motos estão saindo do pátio. Isso é um absurdo”, desabafou Jacimar.Enquanto isso, quem precisa dos serviços dos veículos, fica na reclamação. O pedreiro Jacimar dos Reis, contou que há dois dias solicita um carro da guarda, e até agora ele não foi atendido.
A Prefeitura de Vila Velha informou que o problema já esta sendo solucionado. A previsãé que os veículos voltem a circular ainda nesta quarta-feira (26).
Para ler mais notícias do G1 Espírito Santo, clique em g1.globo.com/es. Siga também o G1 ES no Twitter e por RSS.
Carros da Guarda de Trânsito de Vila Velha estão parados em pátio no Espírito Santo. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Carros da Guarda de Trânsito de Vila Velha estão parados em pátio. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

26/12/2012 10h03 - Atualizado em 26/12/2012 15h16

Guarda municipal é preso suspeito de dirigir embriagado em Goiânia

Segundo a polícia, o homem perdeu o controle do carro e bateu no muro. 
CNH estava vencida e guarda não tinha documentos do veículo, diz polícia.

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera
2 comentários
Um guarda municipal foi preso suspeito de dirigir embriagado no início da noite de terça-feira (25), no Setor Goiânia II. Segundo a polícia, o homem perdeu o controle do carro e bateu em um muro. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito está licenciado para tratamento médico.
O suspeito se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas segundo os policiais que fizeram a ocorrência, tinha odor etílico e admitiu ter ingerido bebida alcoólica. A polícia afirmou ainda que a habilitação para dirigir estava vencida e ele não tinha os documentos do carro. O guarda municipal foi levado para o 1º Distrito Policial.

Para ler mais notícias de Goiás, clique em
g1.com.br/goias. Siga também o G1 Goiás noTwitter e por RSS.Às 23 horas de terça-feira (25), os parentes do guarda ainda esperavam a delegacia concluir o flagrante para pagar a fiança, determinada em dois salários mínimos, um total de R$ 1.244.

Um laudo do Instituto Médico Legal (IML) teria comprovado a presença de álcool no organismo do guarda.

Para informações sobre o trânsito em Goiânia, consulte a tabela com as condições das principais vias.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!