Cadastre seu Email

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Vídeo mostra execução de guarda civil municipal em Sorocaba


Imagens mostram o momento em que o guarda recebeu vários tiros.
Dois suspeitos do crime foram presos nesta quinta-feira (20).

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
6 comentários
Imagens da câmera do circuito de segurança de um supermercado do Parque São Bento, em Sorocaba (SP), mostram o momento em que um guarda civil municipal, que morava no bairro, mas trabalhava em Porto Feliz (SP), foi executado por dois criminosos (veja vídeo ao lado).
O crime aconteceu na noite do dia 14 de janeiro, mas as imagens foram divulgadas somente nesta quinta-feira (20) pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), quando dois suspeitos de terem cometido o crime também foram apresentados. Danilio Ferreira dos Santos, de 27 anos, estava parado em frente ao supermercado, falando ao telefone, quando dois homens chegaram em uma moto, desceram e começaram a efetuar os disparos contra ele.
Investigações O GCM tentou correr dos criminosos, mas, por ter recebido vários tiros, caiu no chão. Antes de fugir de moto, os criminosos ainda levaram a arma da vítima, que caiu longe do corpo. Danilio chegou a ser socorrido no local, porém não resistiu aos ferimentos e morreu.
A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba (SP) apresentou na manhã desta quinta-feira (20) dois suspeitos de executar o guarda civil municipal. De acordo com o delegado da DIG, José Urban Filho, o crime é uma execução. "Esses crimonosos estavam entendendo que qualquer elemento que fizesse parte de uma força de segurança e morasse naquele bairro, seria considerado um freio inibidor para a prática de outros crimes", explica.
Os suspeitos, ambos de 21 anos, estão presos e foram apresentados à imprensa na manhã desta quinta-feira. Outro, de 28 anos, que seria o mandante do crime, ainda está foragido.
Vídeo mostra execução de guarda civil municipal em Sorocaba (Foto: Divulgação/DIG)Vídeo mostra execução de guarda civil municipal em Sorocaba (Foto: Divulgação/DIG)
tópicos:
Prefeito Pupin me disse, no mês passado, que só daria armas letais aos guardas municipais depois que a Câmara de Vereadores mudasse a Lei Orgânica de Maringá.
Pois então, nesta terça-feira a Câmara irá votar, em primeiro turno, proposta de emenda à Lei Orgânica do Município feita inicialmente pelos vereadores Luciano Brito (PSB) e tenente Edson Luiz (PMN), ambos da Comissão de Segurança, e assinada por vários vereadores, que amplia as atribuições da Guarda Municipal.
Pelo projeto, a Guarda Municipal terá caráter eminentemente preventivo, e os guardas municipais deverão estar armados e uniformizados, também autoriza o Município a celebrar convênios com o Estado e a União.
Determina ainda que os guardas municipais desempenhem “suas funções após treinamento, que inclua conhecimentos básicos de psicologia, sociologia e direitos humanos”. Eles irão utilizar as armas apenas após o treinamento adequado e aprovação em avaliação técnica e psicológica

Prefeitura gasta R$ 500 mil em armas, 

Mais de 300 revólveres e pistolas estão guardados há 9 anos porque agentes não têm porte de arma. Mesmo assim, guarda admite trabalhar armado.

Em Belo Horizonte, a Guarda Municipal tem mais de 300 armas estocadas há nove anos. O arsenal custou quase R$ 500 mil. Mas os agentes não podem usar as armas porque não têm treinamento.
No Brasil, cidades com mais de 50 mil habitantes podem armar as Guardas Municipais. Mas é preciso seguir critérios como treinamento técnico e autorização daPolícia Federal para porte de arma e testes de capacidade psicológica.
A Guarda Civil Metropolitana de São Paulo trabalha armada. No Rio de Janeiro, uma lei municipal proíbe essa prática.
Em Belo Horizonte, a prefeitura chegou a comprar, em 2005, 300 revólveres calibre 38 e outras 50 pistolas 380 para os guardas municipais. Só que as armas nunca foram distribuídas e estão até hoje sob os cuidados da Polícia Militar – um gasto de quase meio milhão de reais.
O Ministério Público está processando o município e quer saber porque o dinheiro foi gasto dessa maneira. “Eles tiveram uma autorização do Exército para comprar, mas eles não tiveram uma autorização da Polícia Federal para portar a arma. Então, sem o porte, você não pode utilizar a arma em via pública”, explica o promotor de Justiça Eduardo Nepomuceno.
A assessoria da Guarda Municipal informou, em nota, que o uso das armas depende da análise de questões técnicas e orçamentárias.
Alheio à indefinição do poder público, um guarda municipal vai para o trabalho armado. Ele diz que outros colegas também usam armas. E explica que é uma forma de proteção porque muitas vezes precisam fazer a segurança em áreas perigosas. “A gente vê isso toda hora, tráfico na frente da gente. Nós já passamos por ocasião da pessoa ter sido roubada, com arma de fogo, e a gente ficar assim, indefeso”, diz o guarda municipal, sem se identificar.
O especialista em Segurança Pública Luiz Flávio Sapori não vê necessidade de armar a corporação. “Não é o trabalho de ficar prendendo criminosos, de ficar reprimindo o tráfico de drogas, por exemplo. Arma de fogo é adequada para alguém, para um profissional que está em embate direto com o crime, principalmente, com o crime violento”, avalia o doutor em Sociologia.
A Guarda Municipal de Belo Horizonte informou que se algum agente for flagrado usando arma de fogo, ele será punido e pode ser exonerado. Nem a prefeitura, nem a Guarda Municipal quiseram explicar por que as armas foram compradas, se os agentes não tinham porte.

Caraguatatuba vai implantar guarda municipal armada

Diário do SudoesteFolhaPress 


Por Ricardo Hiar
CARAGUATATUBA, SP, 17 de fevereiro (Folhapress) - Considerado o município mais violento do Estado de SP nos últimos três anos, Caraguatatuba vai implantar uma guarda municipal armada para atuar já neste ano.
O edital para contratação dos agentes de segurança deve ser lançado em até 15 dias, de acordo com a administração municipal da cidade do litoral norte.
Segundo o prefeito Antonio Carlos da Silva (PSDB), o objetivo é realizar o concurso público e treinar os guardas para que até dezembro, quando começa a temporada de verão, o efetivo tenha condições de agir.
Em seu quarto mandato, o prefeito diz que só agora sentiu necessidade de um reforço policial na cidade e nega que a ação esteja ligada aos resultados do último índice de violência, que colocou Caraguatatuba no topo do ranking das mais violentas do Estado pela terceira vez consecutiva.
De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública, a cidade registrou no ano passado 31 homicídios. No cálculo de mortes violentas por 100 mil habitantes, Caraguatatuba tem índice de 28,3, quase o triplo da média de todo o Estado, de 10,5.
Apesar de ter decidido criar a guarda armada, o prefeito contesta a pesquisa e diz que ela não leva em consideração a população flutuante da cidade, que chega a triplicar na alta temporada.
"Esses dados estão errados. Eu nunca pensei antes em implantar guarda, porque sempre confiei no trabalho da Polícia Militar. Mas acho que a cidade está crescendo e agora é preciso ter um reforço policial", disse.
Desde o início, a Guarda Municipal de Caraguatatuba será armada e deverá contar com um efetivo inicial de 80 profissionais -20% deles do sexo feminino.
Os critérios do edital ainda estão sendo definidos, mas, segundo o prefeito, é possível que seja exigido nível superior e que as inscrições só possam ser feitas pessoalmente, para priorizar o acesso de pessoas com familiaridade com o município.
Os guardas deverão portar pistolas 380 e ter também carabina calibre 12 para situações mais graves.
No litoral norte, São Sebastião e Ubatuba são outras cidades que têm Guarda Civil municipal armada.  

Guarda municipal é morto a tiros em estrada de Cerquilho

É a segunda morte de agente de segurança na região no fim de semana

Marcelo Roma
marcelo.roma@jcruzeiro.com.br

O guarda civil municipal José Roberto da Silva, 37 anos, foi morto com três tiros na estrada vicinal Pedro Della Torre, em Cerquilho, no sábado à noite. Ele não estava em serviço, mas portava um revólver calibre 38, que não chegou a disparar. José Roberto trabalhava na GCM de Cerquilho e o sepultamento foi feito no final da tarde de deste domingo, no cemitério municipal. Foi a segunda morte de agente de segurança na região durante o fim de semana. Em Sorocaba, um policial militar aposentado foi morto a tiros em frente a uma padaria no Jardim Prestes de Barros, na sexta-feira à noite.

As circunstâncias do homicídio em Cerquilho estão sendo investigadas pela Polícia Civil. O guarda foi ferido com três tiros ao lado do seu carro, um Uno, no início da estrada vicinal, saída da cidade para Jumirim, por volta das 20h. Moradores ouviram os disparos e avisaram a Polícia Militar. José Roberto foi levado ainda com vida para a Santa Casa de Cerquilho, mas não sobreviveu aos graves ferimentos. A investigação é coordenada pela delegada Silvia Betti Albiero.

Logo após os disparos, um carro - que pode ter sido usado pelo autor do homicídio - saiu rapidamente do local. Policiais militares fizeram buscas a fim de localizar pessoas com arma e que poderiam ter alguma relação com o crime, mas nenhum suspeito foi preso até este domingo à tarde. Nada teria sido roubado do guarda municipal, o que descarta a possibilidade de latrocínio (roubo seguido de morte). A principal hipótese é de vingança por alguma desavença, não se sabe se no exercício da profissão ou por questão particular. 

Na sexta-feira à noite, o policial militar aposentado Adilson Lopes, 50 anos, foi morto com pelo menos cinco tiros na rua Emerenciano Prestes de Barros, às 20h. Ele não estaria armado. O autor do crime chegou em um Celta, desceu do carro armado com pistola calibre ponto 40 e com capuz cobrindo o rosto. Mandou Adilson virar-se de costas, ficando de frente para uma parede, e fez os disparos. 

Momentos antes, o policial conversava com um conhecido, que correu para a padaria pois pensou que era um assalto. A Polícia Civil de Sorocaba investiga o crime. Imagens da câmera de segurança da padaria estão sendo analisadas e poderão ajudar no esclarecimento. 

Outro caso

No ano passado, no dia 9 de agosto, o subcomandante da GCM de Mairinque, Laércio de Souza Lanes, 48, e a esposa Lindalva Lanes, 38, foram mortos a tiros dentro de casa. O crime aconteceu em Mairinque e também foi baleado o filho do casal, de 10 anos, mas que sobreviveu à tragédia. A polícia apurou que houve latrocínio e identificou os acusados, incluindo dois adolescentes. A quadrilha queria armas e o dinheiro da venda de uma casa.

Promotor de Justiça Oficializa Congratulações ao Excelentíssimo Prefeito Municipal pelos Serviços prestados pela Guarda Municipal de Ilha Solteira - SP




Ilha Solteira - SP

O Ministério Público do Estado de São Paulo e a Promotoria de Justiça da Comarca de Ilha Solteira - SP, representado pelo Promotor de Justiça senhor Rafael de Oliveira Costa,  vem por meio do presente ofício, apresentar congratulações a todos os membros da Guarda Municipal pelo eficiente serviço prestado no Município de Ilha Solteira em 2013. Consigno que o trabalho da Guarda Municipal foi e continua sendo de extrema importância para diminuir as atividades criminosas nesta cidade.
Ademais, também é necessário frisar o importantíssimo papel dos Guardas Municipais em Juízo, que, na qualidade de testemunhas, trazem relevantes informações, sem as quais, inúmeras condenações criminais seriam de impossível concretização.
 Sem mais, apresento a Vossa Senhoria meus protestos de estima e distinta consideração.

Fonte: Promotoria de Justiça da Comarca de Ilha Solteira - Ofício nº 157/2014

gm de natal

Prefeito realiza entrega de novas viaturas para a GMN



Secretário da Semdes, Osair Vasconcelos, prefeito do Natal, Carlos Eduardo, e o comandante da GMN, Gilderlan de Sousa.
O prefeito do Natal, Carlos Eduardo Alves, entregou em solenidade realizada na manhã desta quarta-feira (26) na sede administrativa da Guarda Municipal do Natal (GMN) as chaves das novas viaturas adquiridas para realização de patrulhamento preventivo e atividades administrativas da corporação. Foram entregues seis pick-ups, seis veículos sedan administrativos, oito automóveis sedan operacionais, três vans e duas motocicletas de 300 cilindradas, além de um ônibus equipado com sistema de videomonitoramento.

Novas viaturas sedans vão ser utilizadas no serviço operacional.
Outros 17 automóveis estão passando por processo de licitação e até o final deste semestre devem ser disponibilizados para ampliar o serviço de segurança pública e defesa social desempenhado pela GMN e Defesa Civil de Natal. Os recursos para aquisição dos veículos e modernização da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) são da ordem de R$ 3,2 milhões e são provenientes do Governo Federal através do Ministério da Justiça e do programa Crack é Possível Vencer.
Novas pick-ups recebidas pela corporação.
Durante a solenidade, o prefeito Carlos Eduardo enalteceu o trabalho desenvolvido pela GMN em prol da segurança pública do cidadão natalense e apontou para prioridade e o empenho de se ter uma corporação equipada e preparada para atuar com eficiência. “O esforço e a dedicação de cada um somam-se para que a gente possa cada vez mais e sempre estruturar esse serviço essencial da administração municipal”, disse. 
Subcomandante de Segurança da GMN, Carlos Cruz, comandou a tropa.
O titula da Semdes, Osair Vascocelos, também fez uso da palavra e pontuou a importância do investimento para melhoria dos serviços prestado pela corporação. Ele apontou também para a aprovação do plano de cargos, carreiras e salários que se encontra em tramitação nos órgãos administrativos da prefeitura e que vem para conceder ao guarda municipal maiores condições e dignidade na profissão. 

Representação do Grupamento de Ação Ambiental da GMN
De acordo com o comandante da GMN, João Gilderlan Alves de Sousa, os novos veículos e equipamentos adquiridos para a instituição são responsáveis pelo maior investimento feito até hoje na Guarda Municipal. “Nesses 22 anos de GMN este é o momento em que recebemos a maior estrutura de toda a nossa história e tudo isso vem para ampliarmos ainda mais nossa ação protetora e nossa capacidade de sermos cada vez mais competentes no serviço desempenhado”, garantiu. 

Orquestra de violões do projeto Semente Cidadã da GMN apresentaram canções durante a solenidade.
O momento contou ainda representação dos grupamento de Ação Ambiental e da Ronda Ostensiva Municipal da GMN, além da apresentação da orquestra de violões dos jovens atendidos pelo Programa Semente Cidadã da GMN, que apresentou na abertura do evento a canção Asa Branca e ao final da solenidade tocou o Hino Nacional do Brasil.

Novos veículos vão ampliar serviço da GMN na capital.
Participaram também do evento o chefe de gabinete da prefeitura do Natal, Sávio Hackradt, o secretário municipal adjunto de Defesa Civil e Direitos Humanos, Urbano Medeiros, o subcomandante de Segurança da GMN, Carlos Cruz, o subcomandante de Instrução da GMN, Ariberto Araújo, além de assessores da prefeitura do Natal e integrantes da GMN.


Texto: Assecom GMN.
Contato: assecomgmn@hotmail.com. 
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!