Cadastre seu Email

sábado, 1 de junho de 2013

Médico é agredido por guarda municipal em Arraial do Cabo, RJ

Médico é agredido por guarda municipal em Arraial do Cabo, RJ


Guarda queria que médico da emergência emitisse atestado de saúde.
Agressão foi registrada na delegacia da cidade.

O caso foi registrado na 132º Delegacia de Polícia, onde o guarda municipal foi autuado por agressão e lesão corporal.  Segundo a polícia, que não revelou os nomes dos envolvidos no caso, o médico passa bem

.

Guarda Municipal de Três Rios, RJ, testa câmeras para patrulhamento

Guarda Municipal de Três Rios, RJ, testa câmeras para patrulhamento


Equipamento foi acoplado no colete dos agentes.
Previsão é que a tecnologia seja adotada em até 60 dias.


 A Guarda Municipal de Três Rios está usando uma nova tecnologia para o trabalho de patrulhamento. São câmeras de vídeo acopladas no colete dos agentes. O equipamento tem capacidade de filmar 116 horas, com captação de áudio, que pode ser usado pela Justiça para a comprovação de crimes. Além disso, possui sistema de GPS, possibilitando saber o lugar exato dos guardas durante a gravação.
Segundo o secretário de Ordem Pública, Alexandre Mansur, o trabalho de fiscalização está concentrado nos locais de maior mobilidade. "Áreas críticas, embarque e desembarque de alunos, área bancária e também nas operações na cidade”, disse Alexandre.
Mesmo em fase de teste, o serviço já vem trazendo resultado. “A gente conseguiu flagrar o transporte clandestino. A gente colocou os agentes estrategicamente posicionados e com isso conseguiu visualizar as imagens de embarque. A gente também conseguiu flagrar ambulantes vendendo produtos irregulares. O resultado tem sido muito positivo”, explicou o secretário.
A previsão da Secretaria de Ordem Pública é que a tecnologia seja adotada em até 60 dias.

Vereadores querem implantação imediata da Guarda Municipal

Vereadores querem implantação imediata da Guarda Municipal



Aumenta o número de casos de danos ao patrimônio público de Teresina
'Serviço criado oficialmente em 2010 e não foi efetivado', diz vereadora.

Do G1 PI

A Câmara de Vereadores de Teresinadiscute nesta quarta-feira (22) a implantação da Guarda Municipal na capital. De acordo com a vereadora Rosário Bezerra (PT), é desejo de todos os parlamentares é que a guarda seja criada de forma imediata. 
Segundo a vereadora, o projeto aprovado oficialmente em 2010 ainda não foi efetivado e precisa ser urgentemente aprovada a implantação porque Teresina é a única capital do Nordeste que não tem guarda municipal.
Para a parlamentar, a audiência será realizada por conta da crescente ação de vândalos contra o patrimônio público. “Talvez o assalto ao prédio do Instituto de Previdência Municipal de Teresina (IPMT), bem como o roubo da estátua do busto do ex-presidente Getúlio Vargas, pudessem ter sido evitados com uma guarda destinada exclusivamente à proteção do patrimônio público”, declara a parlamentar.
Durante a audiência, os vereadores também vão discutir a necessidade do uso de arma de fogo pelos guardas municipais
.

Servidores de São José entram em greve por tempo indeterminado


Trabalhadores da saúde, educação e guarda municial aderiram à greve.
Segundo Sintram-SJ, Prefeitura não apresentou proposta desde quinta (16).


Trabalhadores de São José decidiram pela greve na quinta (16) (Foto: Reprodução/RBS TV)Trabalhadores de São José decidiram pela greve na
quinta (16) (Foto: Reprodução/RBS TV)
Os servidores de São José, na Grande Florianópolis, entram em greve na manhã desta terça-feira (21). De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de São José (Sintram-SJ), Zumeri Zanetti, somente trabalhadores das áreas da saúde, educação e da guarda municipal aderiram ao movimento.
A principal reivindicação dos trabalhadores é a reposição salarial. O sindicato não aceitou a proposta da Prefeitura de São José de 4% de reposição salarial. Segundo a presidente, a porcentagem é menor que a da inflação, de 7%, e a categoria não aceita uma reposição menor. A Prefeitura informou, em nota, que está impedida de ampliar gastos com pessoal em decorrência da Lei de Responsabilidade Fiscal
"Acreditamos que mais de 90% vai paralisar, mas só podemos contabilizar durante a tarde", diz Zumeri. A partir das 14h30 desta terça-feira será uma assembleia geral no Centro Multiuso. Na última quinta-feira (16), cerca 800 trabalhadores se reuniram e decidiram por uma paralisação de 24h. "Desde então nenhuma proposta foi feita pela Prefeitura. Se apresentaram alguma proposta nos avaliamos. Mas sem posição da Prefeitura, a greve continua por tempo indeterminado", afirma a presidente do Sintram-SJ.
Em comunicado oficial, a Prefeitura de São José informou que ofereceu aos servidores, em negociações no mês de maio, reajuste de 19% no piso salarial dos servidores, passando de R$ 678 para R$ 806, de 4% no salário e de 26% no vale-alimentação. A prefeitura ressalta que no quinto mês de administração atendeu a um terço da lista de reivindicações, que continha 45 itens e nunca havia sido apresentada
.

População de Teresina pede criação de Guarda Municipal

População de Teresina pede criação de Guarda Municipal



Moradores reclamam da inseguranças nas praças e parques de Teresina.
Lei de criação da guarda foi aprovada, mas nunca foi efetivada, diz gerente.


 A população de Teresina reclama da falta de uma Guarda Municipal para dar mais segurança ao patrimônio público e aos moradores da cidade. A lei que prevê a criação da Guarda foi aprovada pela Câmara Municipal no ano de 2010, mas o serviço ainda não foi implantado na capital.
De acordo com o gerente de fiscalização da Superintendência de Desenvolvimento Urbano da região Central (SDU/Centro), Alexandre Mariano, a Prefeitura chegou a implantar grades em várias praças da cidade, mas o sistema ainda é falho.
“Apesar das grades e de vigias, a segurança não era suficiente para preservar as principais praças da cidade. Deixamos de ter os vigias, porque colocávamos esses trabalhadores em risco, já que eles não tinham o poder de polícia. Para dar segurança ao patrimônio temos que ter a guarda municipal”, afirmou Alexandre Mariano.
Para o professor Jurandir Santos é de fundamental importância a implantação do projeto. “Temos várias áreas de lazer, como os parques e praças, mas a população precisa de segurança para poder desfrutar destes bens”, destacou Jurandir.

O corretor de imóveis José Lopes de Melo, vê na Guarda Municipal a solução para inibir a violência e vandalismo. “Esse projeto foi aprovado há três anos, mas nunca saiu do papel. O poder público ainda não se dedicou a trazer esse benefício para a população, que trará mais segurança para todos os teresinenses”, declarou José Lopes.
Segundo o comandante do policiamento da região Central de Teresina, major Jorge Reis, atualmente a vigilância da área em torno das praças é feita pela polícia militar. “Nós fazemos rondas ostensivas para tentar diminuir o número de pequenos furtos e atos de vandalismo que são frequentes na região do Centro”, disse o major
.
  

Guarda Municipal recebe trailer

FOTO: DIVULGAÇÃO
Novidade será anunciada hoje

PORTO REAL
A Guarda Civil Municipal de Porto Real (GCMPR) está recebendo um trailer para auxiliar nos trabalhos da Unidade de Guarda Comunitária nos bairros. A novidade será anunciada durante as comemorações dos 11 anos da corporação, que acontecerá hoje, às 9 horas, no Parque Florestal Horto Municipal Pimentel, no bairro Jardim Real. Segundo o comandante da GCMPR, coronel Oliveira Lima, a unidade percorrerá os bairros do município com o intuito de identificar e intervir nos conflitos.
“Além do trailer, que está novinho, nós estamos recebendo também novos equipamentos como computador, notebook, projetor multimídia e uma tela, que ficarão dentro da unidade”, contou o comandante. “Uma equipe especial vai atuar com todo esse equipamento mais uma moto e um carro. Eles permanecerão por algum tempo em cada bairro levantando os problemas e encaminhando ao executivo que indicará a secretaria competente para resolver o assunto”, completa.
A GM já atua com um grupamento especializado no trabalho com a comunidade. Em abril, 24 guardas receberam um curso de capacitação na área. Para o comandante, a diferença é que agora o tempo de permanência dentro de cada bairro poderá ser estabelecido de acordo com a necessidade.
“O guarda comunitário é um amigo do morador. Ele conhece as pessoas do bairro e os problemas do local. Com esse trailer os trabalhos serão totalmente direcionados de acordo com o bairro que vamos percorrer. Não é apenas uma visita, vamos nos estabelecer por algum tempo no local. Podemos ficar um, dois, três meses... tudo depende da demanda que tivermos nas comunidades”, explicou Oliveira Lima.
A conquista do trailer é uma parceria de Porto Real com o Consórcio Intermunicipal de Segurança com Cidadania do Médio Vale do Paraíba (CISEGC), do qual o município faz parte. A unidade virá para as comemorações e será instalada após receber os últimos ajustes.
A Guarda Civil Municipal de Porto Real comemora 11 anos na próxima segunda-feira, 20. Durante a cerimônia, todo o efetivo será apresentado a população e em especial à prefeita Maria (PDT). Certificados de Honra ao Mérito serão entregues à 15 guardas, vigias e porteiros. Sete líderes comunitários receberão o certificado de Amigo da Guarda. As viaturas e motos utilizadas pelos guardas estarão no local.
Atualmente a Guarda conta com 85 homens e mulheres na corporação. Eles se dividem nos grupamentos de motociclistas, comunitários, vigilância dos principais patrimônios, direcionamento do trânsito e ronda escolar, por exemplo. Ainda estão sob supervisão da Guarda, os 105 vigias e 13 porteiros do município.

Prédio da Guarda Municipal é atingido por 12 tiros

DOURADOS NEWS h28  
foto
Foto: Osvaldo Duarte
Polícia encontrou 12 projéteis de calibre .9 milímetros
 pessonuma motocicleta Twister atiraram contra o posto de atendimento daGuarda Municipal de Dourados (GMD) na noite de ontem (19). A unidade fica no interior do Parque Antenor Martins, no Jardim Flórida. Apenas um guarda de 38 anos estava no local no momento do atentado.
sDe acordo com as informações da perícia, foram 12 disparos de pistola calibre .9 milímetros, que acertaram a parede externa e os vidros. Dois tiros acertaram a vidraça da janela e atingiram a parte interior do prédio, onde estava o servidor, que não foi ferido.
A Guarda Municipal ainda não tem pistas dos suspeitos e as investigações serão feitas pelo Serviço de Investigações Gerais da Polícia Civil.
O objetivo é descobrir se o atentado tem motivação de retaliação a algum trabalho desenvolvido pela Guarda Municipal, ato isolado ou trata-se de ação envolvendo facções criminosas que atuam em Mato Grosso do Sul.

Vereadores discutem sobre Guarda Municipal de Teresina



Na próxima quarta-feira (22), às 11 horas, a Câmara Municipal de Teresina realiza audiência pública para discutir a implementação da Guarda Municipal na capital piauiense.

 A autora da proposta é a vereadora Rosário Bezerra (PT).


A lei da Guarda Municipal, de autoria do ex-vereador Jacinto Teles (PT), foi aprovada em 2010 pela Casa Legislativa, porém, após três anos de existência, ainda não saiu do papel.


Teresina é a única capital do Nordeste que não possui esse dispositivo de segurança, diz a parlamentar petista.




Foram convidados a participar do encontro, o prefeito de Teresina, Firmino Filho; o promotor de Justiça Fernando Santos; a Comissão de Direitos Humanos da OAB-PI; os Sindicatos dos Agentes Penitenciários e Policiais Civis e o ex-prefeito da capital piauiense, Silvio Mendes.
Câmara deverá aprovar por unanimidade guarda municipal 'armada'
Domingo, 19 de Maio de 2013 - 15:09
Fonte: Da redação
Foto: Divulgação

A Câmara de Campo Grande votará pela segunda vez durante a sessão desta terça-feira, , a Proposta de Emenda à Lei Orgânica Municipal (LOM) que prevê que os guardas municipais portem armas. Em dois dispositivos da LOM, os vereadores incluíram a previsão de que a Guarda Municipal da Capital, além de uniformizada, deve estar “armada”.
 
O projeto da Guarda municipal foi aprovado com 27 votos favoráveis, nenhum contrário. O único que não votou foi o vereador Paulo Siufi (PMDB), que está viajando. O presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), estava presidindo a sessão e em geral só dá votos de minerva, em casos de votações empatadas.
 
Mário Cesar afirmou que projeto foi aprovado com “muita maturidade”, em um momento oportuno. Disse que Campo Grande ganha com isso. “Nossa família agradece e esperamos que realmente esse projeto traga segurança e dias melhores”, declarou ele.
 
A Câmara estará novamente lotada de guardas que esperaram ansiosos pela aprovação do projeto, os guardas municipais são particularmente a favor do uso de armas como forma de proteção pessoal. Já houve casos de viaturas da Guarda serem alvejadas por bandidos.
 
Já havia lei federal que autorizava o uso de armas pelos guardas municipais. Esta, porém, é autorizativa, enquanto a proposta aprovada pela Câmara de Campo Grande é determinativa.
 
Segurança pública – Embora a Guarda Municipal tenha um caráter essencialmente civil e a missão de proteger os bens, logradouros e serviços e instalações do município de Campo Grande, passa agora a ter também uma missão auxiliar em matéria de segurança pública. No dispositivo que cuida das tarefas da Guarda foi acrescentada que os membros da instituição terão também a função de “serviço permanente de proteção dos munícipes e pessoas em geral”.
 
Ao artigo 81 da LOM foi incluído o parágrafo 2º, que confere à Guarda Municipal a missão de ajudar as Polícias no combate à criminalidade. “Os guardas municipais têm o dever de cooperar com os órgãos federais e estaduais de segurança pública, para a prevenção do delito, a repressão da criminalidade e a prevenção da ordem pública”, diz o referido dispositivo. A lei federal 4.520/2007 dá atribuição mais restrita, de “apoiar” os órgãos de segurança pública, quando autorizado pelo prefeito.
 
Alguns pontos são de constitucionalidade duvidosa e poderão ensejar ação judicial do município, já que o prefeito Alcides Bernal (PP) já tinha se manifestado contra o caráter impositivo da proposta aprovada hoje pela Câmara. Um dos pontos questionados é o que prevê, além de autuações e apreensões, que a Guarda Municipal promova “detenções” nos casos de crimes, atividade eminentemente policial, embora qualquer cidadão possa realizar prisão civil em caso de flagrante delito.
 
Na justificativa da proposta, o autor, vereador Alceu Bueno (PSL), nega que haja inconstitucionalidades, lembrando que já até existe uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC 534) tramitando na Câmara Federal que dispões que a Segurança Pública não é função única dos Estados e da União. Observa, ainda, que vários municípios do País, como São Paulo (SP), Goiânia (GO), Dourados e Corumbá (ambos em MS), a Segurança Pública já tem o apoio da Guarda Municipal.
 
“O objetivo da presente proposta de Emenda à Lei Orgânica não é ferir de modo algum a Carta Magna, uma vez que muito embora a PEC 534 esteja já em vias de aprovação, a nossa proposta não institui como dever precípuo da Guarda Municipal os deveres da Polícia Militar e sim se coloca sempre à disposição como uma colaboradora desse órgão, devendo sempre cooperar e apoiar, não invadindo assim a esfera de competência da PM e de qualquer polícia que seja”, afirmou Alceu Bueno, na justificativa que acompanhou a proposta aprovada pela Câmara
30/05/2013 | PROFESSORA BALEADA

Escolas públicas permanecem sem policiamento após crime

Viatura só foi encontrada na escola onde houve um assalto contra professora
Notícia publicada na edição de 30/05/2013 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 8 do caderno A - o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.
André Moraes
andre.moraes@jcruzeiro.com.br

Dois dias após uma professora da rede municipal de ensino ter sido baleada, quando saía da Escola Municipal José Mendes, no Jardim Hungarês, a reportagem do jornal Cruzeiro do Sul percorreu um total de 25 escolas da rede pública (municipal e estadual) e não encontrou viaturas da Polícia Militar (PM) e Guarda Civil Municipal (GCM) nas proximidades de nenhuma delas. Apenas em frente à instituição escolar onde ocorreu o crime havia dois guardas municipais, já que a Secretaria de Segurança Comunitária tinha prometido de que iria intensificar o patrulhamento no local, enquanto durarem as investigações policiais sobre o caso. A equipe do jornal passou por vários bairros da cidade, em diferentes regiões - zona norte, oeste, leste e sul - e pôde constatar que a segurança desses locais não está sendo mantida. Inclusive, em um dos casos, na Escola Municipal Professora Julica Bierrenbach do bairro Árvore Grande, nem mesmo na saída dos alunos havia uma viatura da GCM, para auxiliar as crianças na travessia da rua, por exemplo.

Era por volta das 8h30 de ontem quando a equipe de reportagem começou a percorrer diversos pontos da cidade, para constatar se a fiscalização nas escolas estaria sendo realizada. O primeiro bairro visitado foi o Vitória Régia, começando pela Escola Estadual Professora Rosemary de Mello Moreira Pereira, que fica na rua José Henrique Dias. Chegando ao local, não havia nenhuma viatura da PM, já que a fiscalização em escolas da rede estadual de ensino é de responsabilidade dessa corporação. Porém, depois de cinco minutos em frente à escola, uma viatura foi vista passando perto do local, mas não parou e somente continuou o seu trajeto. Naquele mesmo bairro, a reportagem passou pela Escola Estadual Sarah Salvestro, localizada na rua José Martinez Peres, e no Centro de Educação Infantil (CEI) de número 80, sendo que nenhuma autoridade policial ou da GCM estavam presentes.

Seguindo para o Conjunto Habitacional Herbert de Souza, a Escola Municipal Professora Genny Kalil Milego, na rua Vanderlei Felício, também estava sem fiscalização. A dona de casa Tatiane Cavalcante, 30 anos, inclusive tem uma filha de 7 anos estudando no local, e diz que raramente vê a Polícia ou a Guarda Civil Municipal por ali. "Seria melhor para as crianças se eles viessem mais aqui, porque muitas vezes a gente vê os motoristas passando em alta velocidade perto da escola, o que é perigoso", relata. 

No Conjunto Habitacional Ana Paula Eleutério (Habiteto), a reportagem passou por três escolas, sendo elas a Escola Estadual Professora Wanda Costa Daher e CEI-87, ambas na avenida Francisco Xavier, e também na Escola Municipal Walter Carretero, na rua Eugênio Carlos Mendes. A PM e a GCM não estavam presentes em nenhuma delas, nem mesmo fazendo patrulhamento nos locais próximos a elas. 

Ainda na zona norte, foram visitadas escolas do Parque das Laranjeiras, Jardim São Guilherme, Jardim Santo Amaro, Vila Helena e Vila Melges, sendo que em nenhuma delas havia fiscalização por parte da PM e da GCM. Somente no Parque São Bento, na Escola Estadual Dulce E. B. Ferreira a reportagem avistou uma viatura da Guarda Civil Municipal, por volta das 9h30. Porém, os guardas somente ficaram no local por cerca de cinco minutos e depois seguiram o seu caminho, indo em direção à avenida Ipanema. 

Outras regiões 
Um pouco mais próximo do Centro de Sorocaba, a reportagem passou perto de escolas localizadas na Vila Lucy e Humberto de Campos, por volta das 10h30, que também não contavam com policiamento. No Jardim Simus, especificamente na Escola Estadual Professor José Reginato, também não foi constatada a presença de policiais ou de guardas civis.

A avenida principal do bairro Júlio de Mesquita Filho, a Américo Figueiredo, conta com quatro instituições de ensino instalados lado a lado, na altura do número 3.272. São elas a Escola Estadual Antonio Vieira Campos, Escola Municipal Professor Luiz Almeida Marins e os CEIs 57 e 82. Nenhuma delas contava com fiscalização da PM ou GCM. "Fiquei sabendo que já aconteceram alguns problemas com essas escolas há algumas semanas, como atos de vandalismo e furtos", afirma a dona de casa Maria do Carmo Alves de Lima, 54, que mora no bairro.

No Centro da cidade, onde três escolas estão instaladas - Escola Estadual Antonio Padilha, Escola Estadual Visconde de Porto Seguro e Escola Municipal Leonor Pinto Thomaz -, a PM e GCM também não estavam presentes, por volta das 11h. Perto do meio-dia, a reportagem esteve em frente à Escola Municipal Julica Bierrenbach, no bairro Árvore Grande, quando os estudantes já estavam saindo do local para irem até suas casas.
 
Geralmente viaturas da Guarda Civil Municipal eram encontradas nesses horários nas escolas, para auxiliar as crianças na saída, porém não foi este o caso notado na instituição de ensino do Árvore Grande ontem. "Antes a Polícia Militar passava aqui às vezes, mas nunca mais vi. O que mais vejo aqui são alguns caras que ficam mexendo com as menininhas que saem das escolas do bairro. Não estamos tendo segurança nenhuma", diz o aposentado João Pedro da Silva, 73, que há 50 anos mora próximo à Escola Julica Bierrenbach.
 
Prefeitura responde 
A Secretaria da Segurança Comunitária (Sesco) informa que a prioridade do trabalho da Guarda Civil Municipal é a entrada e saída dos estudantes, o que não significa que não haja patrulhamento em outros períodos do dia. Sorocaba tem 128 unidades escolares e todas elas recebem o patrulhamento em forma de ronda. Além disso, a Prefeitura investe no videomonitoramento para atender a rede municipal de ensino, ampliando não só a segurança como também a sensação de segurança.

GCM apreende menor acusado de roubos na região do Shopping Taboão

Atualizado em: 31/05/2013 | Karen Santiago e Rafael Rezende
arma
Rafael RezendeArma de brinquedo foi apreendida com o acusado
Guardas Municipais de Taboão da Serra apreenderam um menor de 16 anos, acusado de ter feito ao menos quatro vítimas de roubo, na noite da última quinta-feira (30). Ele foi detido por volta das 23h15 no interior do Condomínio Serra Verde no bairro Parque Pinheiros, enquanto pulava o muro. O comparsa dele conseguiu fugir. Dentro de sua mochila um dvd player, roubado de um veículo Fiat Dobló, e uma arma de brinquedo foram apreendidos.

O menor teria cometido roubos a pedestres na rua Felício Barutti, próximo a passarela do shopping Taboão, bairro Intercap. Local que constantemente moradores são alvos de criminosos – veja maisaqui. Testemunhas avisaram que a dupla estava portando uma arma e muito agressiva.

Em posse de características deles os guardas começaram a patrulha bem próximo ao local, mas foi moradores do Condomínio que chamaram a GCM avisando que os acusados estavam tentando pular o muro. Os guardas fizeram o cerco e conseguiram apreender um dos acusados.
De acordo com eles, a vítima do veículo que estava estacionado em frente ao Condomínio Pitangueiras, reconheceu o dvd player. Os produtos roubados dos pedestres não foram recuperados.
O menor sem passagem responderá por roubo e furto. A ocorrência foi registrada na Delegacia central da cidade.

Jovem de 14 anos é morta com um tiro e facadas em Mogi Guaçu, SP

Jovem de 14 anos é morta com um tiro e facadas em Mogi Guaçu, SP


Suspeito teria cometido o crime por ciúmes, segundo a Polícia Civil.
Guarda Municipal informou ter encontrado a faca usada no homicídio.

A Guarda Civil de Mogi Guaçu (SP) prendeu na madrugada desta sexta-feira (31) um homem de 26 anos suspeito de matar uma adolescente de 14 anos no distrito de Martinho Prado, que fica a 22 quilômetros da região central da cidade.
Segundo os guardas municipais e informações do boletim de ocorrência, Giovania Bezerra Ramalho foi atingida por um disparo de arma de fogo nas costas e onze facadas na região do pescoço. Guardas municipais disseram que encontraram a faca do crime, mas a arma de fogo está sendo procurada. Segundo a Polícia Civil, o rapaz teria cometido o crime por ciúmes e teria um relacionamento com a vítima. O G1 não conseguiu contato com a família do suspeito.

Universitária Assaltada 31-05-2013

Assaltante Espancado 30-05-2013

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!