Cadastre seu Email

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Leandro Amaral O empresário Adriano Pieroni, 46, coordenador regional do PSDC e presidente da sigla em Santo André, foi preso em flagrante às 18h15 desta segunda-feira (27/06), em São Caetano, após invadir uma base da Guarda Municipal portando uma faca na tentativa de agredir a ex-mulher. Ele ainda agrediu guardas civis. O democrata-cristão, segundo fontes próximas, alegou que usaria a arma para se matar, mas a mulher e a sogra já haviam informado que ele bateu o veículo no carro em que elas estavam com as duas filhas do casal. Assustada, a esposa desceu numa base da Guarda Municipal, quando o suspeito desceu atrás ameaçando-a de morte. Pieroni foi levado ao 1° DP de São Caetano, onde continua detido. Um guarda civil municipal viu dois carros entrando sem autorização na sede da Guarda Municipal. Um dos veículos era um Fiat Punto conduzido pela sogra dele, que estava acompanhada da filha e das netas de 11 e 15 anos. A sogra pedia socorro ao guarda dizendo que estava sendo seguida pelo genro, o motorista do Ford Fusion, que ameaçava matá-las. O GCM socorreu as vítimas para o interior da sede e tentou acalmar o empresário, que estava bastante alterado emocionalmente e parecia estar embriagado. Ele entrou na sede ameaçando a ex-mulher e chegou a agredir um GCM, que precisou usar a força para contê-lo. O empresário foi colocado em uma viatura, onde chutou várias vezes o veículo com o objetivo de quebrar o vidro. Ao chegar à delegacia, ofendeu e agrediu os guardas. A perseguição A vítima chegava em casa, onde ainda mora com o empresário, quando uma de suas filhas o viu na porta do prédio. Ele entrou no Ford Fusion e passou a seguir o veículo da ex-mulher, que no dia anterior havia registrado um boletim de ocorrência de ameaça. Enquanto a perseguia, o empresário bateu seu carro contra a traseira do Fiat Punto. Foi quando as vítimas entraram na sede da Guarda Municipal. Dentro do carro foi apreendida uma faca de aproximadamente 15 cm, R$ 5.952 e um celular. O suspeito realizou exame de sangue para comprovar a embriaguez ao volante. Como o veículo utilizado por ele está em nome de terceiros, o Ford Fusion foi apreendido e encaminhado ao pátio para ser entregue ao proprietário após perícia técnica. O empresário permanece na Delegacia de São Caetano, preso em flagrante por violência doméstica, ameaça, tentativa de dano qualificado, desacato, embriaguez ao volante, dano e injúria.

Secretaria retira 58 pessoas da cracolândia em Manguinhos

Rio28/06 às 09h56 - Atualizada em 28/06 às 10h00 Secretaria retira 58 pessoas da cracolândia em Manguinhos Jornal do BrasilTamanho do Texto:+A-AImprimirPublicidadeA Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) realizou na manhã desta terça-feira uma grande ação inédita para a retirada de população de rua da cracolândia de Manguinhos, comunidade da Zona Norte, marcada pela violência. Com o apoio do 22º BPM, DPCA e Guarda Municipal, foram retiradas 58 pessoas (48 adultos e 10 crianças e adolescentes). Entre os adultos estavam duas mulheres grávidas. A operação em Manguinhos foi resultado de um trabalho minucioso do 22º BPM, que investigou e mapeou os principais pontos de consumo de drogas na comunidade. A ação teve início às 5h e envolveu um efetivo duas vezes maior do que normalmente é utilizado. No total, foram 133 profissionais. A SMAS participou da ação com 70 servidores - entre educadores e assistentes sociais, psicólogos e médico sanitarista. O 22º BPM mobilizou 40 homens, quatro viaturas e dois blindados, a DPCA contou com 13 policiais e cinco viaturas e a Guarda Municipal teve a participação de 10 agentes. Além disso, a Secretaria Municipal de Saúde também disponibilizou uma ambulância para o local. "Estas operações serão constantes, sempre com a parceria das polícias Civil e Militar. A existência de cracolândias na cidade do Rio não será encarada como algo normal pela Prefeitura", observou o secretário Rodrigo Bethlem. Durante a operação, a polícia encontrou grande quantidade de drogas, material para o consumo de crack, facas, canivetes, tesouras e documentos roubados. Após o processo de identificação na polícia, todos os usuários acolhidos serão conduzidos para as unidades da rede socioassistencial da Prefeitura. As crianças, em especial, irão para a Central de Recepção Carioca, onde serão avaliadas sobre a necessidade de abrigamento compulsório por uma equipe multidisciplinar formada por médico, assistente social, psicólogo, psiquiatra, enfermeiros e educadores sociais. Para os adultos que manifestarem vontade de seguir para tratamento, a SMAS disponibilizará 28 vagas divididas em duas instituições parceiras, Retiro do Maranathá, em Engenho de Dentro, e Emaús, em Cordovil. Em relação às duas grávidas, as equipes da SMAS tentarão convencê-las a enfrentar um tratamento. Se aceitarem, elas serão transferidas para as unidades de atendimento especializado, a exemplo do que aconteceu com outras duas mulheres no último mês. Desde o dia 31 de março, esta foi a 16ª operação realizada em parceria com as polícias, e a 7ª após a adoção do novo Protocolo de Abordagem Social. Com o novo modelo, 49 jovens foram retirados das ruas. No total, 70 crianças e adolescentes permanecem em sistema de abrigamento compulsório

Corporação comemora queda no número de acidentes em RC

Durante as férias escolares é comum ver esta cena: crianças empinando pipa com linha de cerol Segundo o comandante da Guarda Civil Municipal, José Sepúlveda, a corporação do município foi a primeira em todo o território nacional a desenvolver as ações preventivas e distribuir as antenas anticerol aos motociclistas. “Fomos os primeiros nesse tipo de trabalho no Brasil e, a cada ano que passa, cresce o interesse da comunidade em geral, escolas e empresas de receber nossas palestras educativas de conscientização”, ressalta. A GM afirma que desde o início dos trabalhos, há mais de 10 anos, conseguiu reduzir em até 70% o número de acidentes envolvendo linhas de cerol Sepúlveda supervisiona campanha de educação, mas os GMs José Benedito dos Santos e Adão Dias de Souza coordenam o trabalho e a distribuição de equipamentos. O guarda civil municipal Santos fala que neste ano os equipamentos já adquiridos apresentam uma durabilidade maior. Paralelo ao recesso escolar, a Guarda Civil Municipal realiza trabalhos educativos durante todo o ano, não só na rede estadual, municipal e particular de ensino, como também nas empresas da cidade. O projeto conhecido como Geduc (Guarda Educando), além do trabalho de conscientização relacionado aos mais variados temas, como prevenção às drogas, também envolve os alunos e a comunidade em geral a respeito do tema. “É importante despertar a atenção dos mais jovens, porém a participação dos pais nesse sentido é primordial para o sucesso da campanha”, esclarece Santos. Ele diz que os guardas são orientados a abordar os jovens quando eles estão empinando pipas. “Quando isso ocorre, os adolescentes são abordados. Caso seja encontrado o cerol na linha, todo o material é recolhido”, frisa ele. Cerol é o nome atribuído a uma mistura de cola com vidro moído (ou limalha de ferro), que é aplicada em linhas de papagaio, também conhecido como pipa. Sua função é, com a aplicação de certos movimentos na linha, proporcionar que a linha de um papagaio corte a linha de seu papagaio oponente, o que é um perigo mortal para as crianças e para quem esteja próximo à atividade. No Brasil, nos meses de janeiro, fevereiro, julho e dezembro, que correspondem aos períodos de férias escolares, é comum a realização de disputas entre as crianças para ver quem consegue cortar a linha do papagaio do outro. O cerol tradicional é uma mistura de pó de vidro (normalmente bulbos de lâmpadas) com cola, porém existem também várias modificações do cerol. Uma delas é substituir o vidro por pó de ferro, que é facilmente adquirido em serralherias. A fusão do ferro pelo maçarico deixa cair no chão um minúsculo pó, e com o tempo vai se criando no local uma vasta massa de pó.

Campanha contra o cerol começa com palestras e apreensão de pipas

A campanha contra o cerol teve início nesta segunda-feira (27), com o tema “Soltar pipa com cerol não é brincadeira”, a Secretaria de Segurançã Comunitária (Sesco), por intermédio da Guarda Civil Municipal e da Diretoria de Fiscalização tem o objetivo de conscientizar a população a não usar cerol nas linhas de pipas. Inicialmente, dez escolas públicas começaram a receber a visita de guardas civis, que estão realizando palestras para os alunos sobre os perigos do uso de linhas cortantes. Paralelamente, fiscais intensificaram as operações na cidade visando à apreensão de pipas com linhas de cerol. Nesta segunda-feira (27), as primeiras palestras aconteceram na EE "Rosa Cury", no Cerrado, e na EM "Sorocaba Leste", na Vila Assis. O tema foi apresentado para cerca de 300 estudantes. Nesta terça-feira (28), as palestras prosseguem na EM "Maria de Lourdes M Martinez", às 9h e às 15h, para cerca de 180 estudantes. No decorrer do dia também foram realizadas blitzes na região do Além Ponte, principalmente no Bairro dos Morros, Vila Sabiá, Zacharias e João Romão. Nesses pontos, em pouco mais de uma hora, os fiscais apreenderam pelo menos dez pipas, todas utilizando linhas cortantes. Como não havia a presença de representantes do Conselho Tutelar, a criançada recebeu apenas orientação sobre a legislação que trata do cerol, mas tiveram suas pipas e latas de linha apreendidas pela Fiscalização. Lei Municipal De acordo com a Lei Municipal nº 8.471, de março de 2008, quem for flagrado utilizando esse material está sujeito a multa no valor atual de R$ 1.216,71, além de ser encaminhado à Vara da Infância e Juventude, no caso de menores. O não pagamento da multa e a reincidência poderão resultar até mesmo no encaminhamento do menor para a Fundação Casa (antiga Febem). A referida lei foi criada e sancionada um mês depois do registro de uma ocorrência grave, justamente na região do Bairro dos Morros, na Rodovia Raposo Tavares. Em fevereiro de 2008, uma garota que passava pelas imediações, conduzindo uma motocicleta, foi atingida por uma linha de pipa e teve morte instantânea. Desde então foram registrados outros acidentes do gênero na cidade, porém sem maior gravidade, mas envolvendo motociclistas - as principais vítimas dessa prática ilegal. Entre as apreensões feitas nesta segunda-feira, uma delas chamou a atenção dos fiscais e guardas civis que participaram da operação, na Vila Sabiá. Um garoto de apenas 10 anos, conhecido no bairro como “Pelezinho”, foi pego em flagrante com uma lata cheia de material cortante (vidros moídos) e com as mãos sujas de cola. Ele alegou que desconhecia a lei sobre o cerol, mas admitiu saber do perigo que as linhas de pipa representam para as pessoas. No entanto, prometeu não usar mais cerol para empinar pipas. Segundo informações da Sesco, desde a vigência da lei foram aplicadas 32 autuações e apreendidas mais de 300 pipas com linha cortante. Nos primeiros meses deste ano, principalmente nas férias escolares de janeiro, as ocorrências foram poucas devido às chuvas intensas registradas no período. A campanha de conscientização e as operações de fiscalização serão quase que diárias durante as férias do mês de julho

População pode contribuir para celeridade do trabalho do Ciosp

A calma e a tranquilidade ao realizar um chamado telefônico no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) são fatores de extrema importância para o atendente colher os dados necessários para a triagem e direcionar a ocorrência de maneira rápida e objetiva ao setor de despacho de viaturas. Desta forma, o cidadão também está contribuindo para mais celeridade no atendimento e na conseqüente melhoria da ordem pública e defesa da coletividade. O Ciosp é uma central de emergência da segurança pública que reúne os serviços de emergência do Corpo de Bombeiros, polícias Militar e Civil e Guarda Municipal de Várzea Grande em um único espaço físico, trabalhando de forma integrada. Atualmente o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública possui dez atendentes por período. O atendimento é realizado 24 horas por dia dividido em quatro turnos de seis horas. Diariamente o serviço de emergência da segurança pública recebe de três a cinco mil ligações. “Ao ligar para o Ciosp o atendente irá perguntar apenas o necessário para dar mais agilidade ao serviço e chegar mais rápido no atendimento da ocorrência”, explicou a chefe de operações do Ciosp, Daise Backmann Morel Luck. Daise explicou também que, ao ligar para o Ciosp, a pessoa não é obrigada a informar o nome, mas essencialmente o endereço completo da ocorrência como nome da rua, bairro e pontos de referência, para que os policiais ou bombeiros cheguem rapidamente ao local. “È muito importante a narração do fato. É no decorrer da conversa que a atendente irá tipificar e encaminhar a ocorrência ao setor de despacho de viaturas”, falou a chefe de operações. Em caso de acidente de trânsito, o solicitante precisa apenas dizer a atendente se houve vítimas, quantas pessoas estão envolvidas e qual a situação em que se encontram, além de informar o endereço correto, com informações precisas e objetivas para ajudar na agilidade do serviço da segurança. “O atendimento de uma ocorrência dura em média um minuto e 20 segundos, e no máximo três minutos. Caso esse tempo seja ultrapassado, o supervisor recebe um alerta em seu monitor e se desloca até a cabine de atendimento para verificar o que está acontecendo”, disse Daise. “Esse procedimento é adotado por se tratar de um serviço de emergência, que exige atendimento imediato”, completou o servidor da sessão técnica operacional do Ciosp, sargento BM Cleberson Nogueria da Silva. Todas as ligações recebidas no call center da segurança pública são gravadas e mantidas em total sigilo. “A pessoa que se sentir lesada ou achar que não houve um bom atendimento, pode fazer a denúncia na Corregedoria das instituições de segurança e os fatos serão apurados”, falou a chefe de operações do Ciosp. Por meio do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) a população conta com o serviço emergencial da segurança pública disponível pelos números 190 (Polícia Militar), 193 (Corpo de Bombeiros) e 197 (Polícia Civil). A ligação é gratuita e pode ser efetuada de qualquer aparelho telefônico.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!