Cadastre seu Email

quinta-feira, 9 de maio de 2013


Guardas municipais protestam por melhores salários na praia de Copacabana

Grupo exibiu faixas com exigências de melhores salários e escalas de serviço
Do R7 | 05/05/2013 às 17h12
gência O Dia
GUARDAS0505
Publicidade
Um grupo de guardas municipais realizarou um protesto neste domingo (5) na praia de Copacabana, na zona sul do Rio. Eles se posicionaram em frente ao hotel Copacabana Palace e cobraram melhores salários e escalas de serviço. Um dos cartazes exibia uma mensagem em inglês, com a intenção de chamar a atenção de estrangeiros para o baixo valor dos vencimentos dos profissionais


Câmara Municipal

Projeto prevê bônus para guardas por apreensão de arma ilegal

Autor de proposta acredita que medida ajudará a reduzir crimes com armas ilegais
06/05/13 às 20:11 Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Curitiba
Os guardas municipais que, no exercício de suas funções, apreenderem armas sem registro ou autorização legal, poderão receber bônus no salário e pontuação por merecimento. A proposição é do vereador Beto Moraes (PSDB), para quem a medida implicará na diminuição de crimes praticados com armas ilegais.
“Hoje verificamos um elevado número de homicídios praticados com armas de fogo ilegais. Em geral, o cidadão que porta uma arma não regularizada possui intentos criminosos, portanto o projeto pretende estimular os agentes públicos no combate ao porte ilegal de armas e munições”, esclareceu o vereador .
Conforme Beto Moraes, “o projeto premia o agente público por arma irregular apreendida e dispõe sobre as condições em que esta bonificação será determinada Além disso, ele também determina que o agente responsável pelo uso indevido da lei será passível de punição”.
As armas apreendidas serão entregues ao órgão policial competente, que levará a efeito os procedimentos como o pedido de elaboração de laudo da arma e a decisão quanto ao seu destino final. O projeto foi lido em plenário e será apreciado em conformidade com os trâmites do Regimento Interno da Casa, passando pelas comissões permanentes antes de vir ao plenário.

7/05/2013 - 12:30
Guarda controla invasão e professor é agredido dentro da Prefeitura
Os guardas municipais conseguiram bloquear o acesso ao gabinete do prefeito Alcides Bernal (PP), mas o tumulto continua na Prefeitura de Campo Grande. Durante a ocupação, um professor foi agredido na cabeça pelos agentes municipais.

O clima é tenso após os docentes invadirem o Paço Municipal, no Centro de Campo Grande. Eles protestam contra o reajuste de 8% neste ano.

Durante a ocupação, dois seguranças agrediram o professor Carlos Antônio Escobar, de 37 anos, na cabeça. Ele contou que dois homens o puxaram para o canto durante a invasão do prédio. Além de ser puxado, ele contou que os dois "seguranças" o agrediram. 

Professores viram a agressão e foram resgatar o companheiro. Um dos seguranças, segundo o professor agredido, ainda o ameaçou, dizendo que era policial e que ele falasse que tinha sido agredido. 

A Polícia Militar acabou de chegar ao prédio para reforçar a segurança.

Após rejeitar a proposta do prefeito de Campo Grande, de conceder reajuste de apenas 8%, os professores fizeram um protesto pela avenida Afonso Pena e invadiram a Prefeitura da Capital.

Neste momento, os docentes, aos gritos de “Bernal, cadê você? Eu vim aqui te ver!”, os docentes invadiram o Paço Municipal.

Os professores estão com apitos e cornetas. O protesto é porque eles exigem reajuste de 31,68%, para elevar o piso da categoria para R$ 1.567 para 20 horas semanais. O prefeito aceita pagar até maio de 2015. A nova proposta da categoria é atingir o piso até maio de 2014.
Campo Grande News
 
08/05/2013 » 13:25Tamanho da letra: A+  |  A-
Câmara de Campo Grande aprova uso de arma por guardas municipais

Vereadores de Campo Grande aprovaram, durante a sessão desta terça-feira (7), o projeto que permite que guardas municipais utilizem arma de fogo. A matéria foi aprovada, por unanimidade, em primeira discussão e precisa voltar ao plenário para segunda votação. Caso aprovada novamente, vai à sanção do prefeito Alcides Bernal (PP).

A proposta altera a lei orgânica número 61/13 e libera que os guardas portem arma de fogo no desempenho de suas funções.

Guardas municipais foram até o plenário do legislativo campo-grandense para acompanhar a votação e aplaudiram a aprovação do projeto.

O efetivo da corporação é composto por 1,3 mil agentes. Eles são responsáveis pela segurança de prédios e praças públicas e não usam arma de fogo, apenas tonfas, conhecidos como "cacetetes", e algemas.

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Guardas Municipais, Alberto da Costa Neto, liberar o porte para esses profissionais vai permitir que eles trabalhem com mais segurança e eficiência.
Fonte: G1 MS

Pagamento da diferença salarial para igualar salários dos guardas municipais depende de adesão ao plano de carreira

09/05/2013

Ao todo, 75 GM’s recebem salário menor do que os vencimentos da maioria / Enerson Cleiton
Giselda Campos
Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba – SSPMU, Luís Carlos dos Santos, lembra que os guardas municipais que recebem vencimentos abaixo dos valores pagos aos colegas contratados mais recentemente têm até 17 de maio para optarem oficialmente pelo plano de carreira da Prefeitura Municipal. “Quanto mais cedo eles providenciarem a adesão, mais rapidamente vai tramitar o processo de isonomia salarial” – alerta o sindicalista. Os formulários podem ser conseguidos na sede do SSPMU – na rua Tancredo Neves, 55, bairro Santa Marta.

Ao todo, 75 guardas municipais recebem salário menor do que os vencimentos da maioria – contratada no governo passado através de concurso, e para terem acesso à isonomia precisam ingressar no plano de carreira, que regulamenta a situação dos novatos.

Além disso, o titular da Secretaria de Governo, Wellington Cardoso, observa que, concluídas as adesões ao plano de carreira, o governo municipal terá até o mês que vem para providenciar o reenquadramento funcional. “A diferença deve ser paga em julho” – prevê Wellington.
O projeto - Câmara de Vereadores já aprovou, por unanimidade, o projeto de lei de autoria do prefeito Paulo Piau (PMDB) que permite a isonomia salarial dos guardas.

Luís Carlos dos Santos lembra que a reivindicação esteve nas pautas de 2010, 2011, 2012 e de 2013, do SSPMU, e ressalta que, desde o início da luta, o sindicato contou com o apoio da Comissão Permanente de Assistência aos Servidores Municipais, na Câmara - presidida pelo vereador Marcelo Machado Borges (DEM). “Quanto mais ágil for a adesão ao plano de carreira, mais breve vamos ver a isonomia concretizada” – afirma o presidente do SSPMU.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!