Cadastre seu Email

sexta-feira, 27 de abril de 2012


Guarda Nacional fecha fronteiras em nova operação

HELOíSA GARCIA 27/04/2012 08h29
 
Teve início às 06h de hoje (27), a Operação “Fronteira Unida II”, em Mato Grosso do Sul, que ocorre simultaneamente em Corumbá, divisa com a Bolívia, e Ponta Porã, com o Paraguai. 
Na operação participam órgãos de segurança das forças federais, estaduais e municipais. Homens da Marinha, Polícia Militar, Exército, Polícia Rodoviária Federal, DOF, Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Receita Federal, AGETRAT, e Polícia Federal que estão distribuídos em pontos estratégicos da região.
A Operação “Fronteira Unida II” é a segunda de uma série de operações previstas pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-F) para serem realizadas no Estado e visa principalmente combater crimes como o tráfico de drogas e o Contrabando e descaminho.
Um resultado parcial da operação será divulgado amanhã (28) em uma entrevista coletiva que será concedida pelo Secretário de Estado Justiça e Segurança Pública Wantuir Francisco Brasil Jacini, na Delegacia da Polícia Civil de Corumbá. A operação “Fronteira Unida II” será encerrada à meia noite de domingo.
Guardas Municipais recebem treinamento para manuseio de novas armas

26/04/2012 - Jornal da Economia
Texto e foto: Assessoria de Imprensa
Integrantes da Guarda Civil Municipal foram submetidos ao longo da semana a uma capacitação para o manuseio dos novos armamentos adquiridos pela Administração Municipal, e que em breve serão utilizados pela corporação.
O treinamento foi dividido em duas partes distintas. Na primeira os guardas foram submetidos a aulas que forneceram dados e informações técnicas sobre as armas.
A segunda parte do treinamento foi promovida por meio da utilização dos armamentos. Os disparos foram realizados em um estande de tiros localizados na cidade de Itu/SP.
Conforme informações, a capacitação é parte integrante de um esforço da Administração Municipal em aparelhar a corporação, dando condições ideais para a realização da defesa do patrimônio público com eficiência. 



Estão sendo adquiridas novas pistolas calibre 380, espingardas calibre 12 com capacidade de oito tiros, coletes balísticos e algemas, novos fardamentos e munição para treinamento e reposição, armas não letais (tonfas e gás de pimenta), entre outros.
Além da aquisição de novos equipamentos, já estão à disposição da corporação duas viaturas zero quilômetro, totalmente adaptadas ao importante trabalho desempenhado pela Guarda Municipal no município.

CMJP discute suspensão de concurso da Guarda

CMJP discute suspensão de concurso da Guarda
A Câmara de Vereadores de João Pessoa marcou para a próxima terça-feira (3) uma sessão especial sobre a suspensão do concurso que oferece 250 vagas para a Guarda Municipal. De acordo com o vereador Zezinho Botafogo (PSB), o objetivo é discutir o andamento das próximas etapas da seleção, uma vez que os candidatos classificados na prova objetiva se sentem prejudicados e estão preocupados com a possível perda das vagas e a realização de novas provas. O concurso foi interrompido temporariamente no dia 12 de abril, depois que a empresa organizadora encontrou suspeitas de fraude.


A sessão está marcada para acontecer às 11h. Foram convidados o procurador geral do município, Vandalberto Carvalho, a secretária de Administração Rosa de Fátima Gondim e o promotor Ádrio Nobre Leite, que instaurou procedimento para investigar as supostas irregularidades. Também deverão comparecer um representante do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) e o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil na Paraíba (OAB-PB), Odon Bezerra,


De acordo com Alexandre Faraco, presidente do IBFC, 34 candidatos tiveram gabaritos idênticos, acertando e errando exatamente as mesmas questões da prova objetiva que foi aplicada no dia 25 de março. Entre os envolvidos, 32 são moradores de Pernambuco. A principal hipótese é de que uma quadrilha que seria especializada em fraudar concursos públicos tenha usado um ponto eletrônico. Segundo ele, um caso semelhante já foi investigado no estado vizinho.


O caso é investigado pela Polícia CIvil e também foi encaminhado ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).



Jornal da Paraíba

Apucaranenses falam sobre o trabalho da GM e uso do taser

O TN Online foi às ruas para ouvir a opinião das pessoas a respeito da arma de choque da GM

Louan Brasileiro
Tamanho da letra
Compartilhe
Imprimir
RSS
Comunicar erro
No sábado (21), a Guarda Municipal de Apucarana abordou um homem no Lago Jaboti. Usuário de drogas, o rapaz reagiu à abordagem e atacou os guardas. Foi preciso força física e o uso do teaser, a arma de choque da guarda municipal.

O TN Online foi às ruas de Apucarana para saber qual é a opinião da população a respeito do trabalho da Guarda no município e também sobre o uso da arma de choque.

Assista a reportagem em vídeo.
6/04/2012 - 11h48
PMs e guardas municipais denunciados por perseguição que resultou em morte 
Redação 24 Horas News 


 
 
 
Dois policiais militares e três integrantes da Guarda Municipal de Várzea Grande, que participaram de um perseguição policial, que resultou na morte de Jefferson Augusto da Silva, foram denunciados pelo Ministério Público Estadual. O crime ocorreu no dia 25 de janeiro deste ano, após a vítima, que conduzia um veículo Fiat Uno, ter evitado uma barreira policial por não possuir carteira de habilitação e estar com a documentação do carro irregular.
 
O grupo denunciado pelo Ministério Público é formado pelos PMs, Edivino Adão da Silva e Alex Anderson Bueno, e pelos guardas municipais Osly Justiniano Pedraça, Amilton César da Silva e Evanildo Laurindo da Silva. Conforme a denúncia do MPE, o PM Edivino Adão da Silva deverá responder pelos crimes de homicídio qualificado e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Já o policial Militar Alex Anderson Bueno e o guarda municipal Osly Justiniano Pedraça foram denunciados por crime de disparo de arma de fogo.
 
Ao guarda municipal Evanildo Laurindo da Silva foram imputados os crimes de falsidade ideológica e fraude processual qualificada em concurso material com o crime de disparo de arma de fogo. O guarda municipal Amilton César da Silva também deverá responder por crime de disparo de arma de fogo em concurso material juntamente com o crime de fraude processual qualificada.
 
De acordo com o autor da denúncia, promotor de Justiça Allan Sidney do Ó Souza, ao perceberem que a vítima havia evitado a barreira, os policiais iniciaram uma perseguição. Foi constatado que, durante o trajeto, os guardas municipais efetuaram disparos de arma de fogo contra o veículo conduzido por Jefferson Augusto da Silva. “Quando a vítima decidiu parar o carro que conduzia e descer, sem oferecer resistência, o policial militar Edivino Adão da Silva efetuou um disparo atingindo-a pelas costas, na região occipital, causando-lhe traumatismo crânio encefálico, causa suficiente de sua morte”, explicou.
 
O representante do Ministério Público acrescentou, ainda, que após a ocorrência, os denunciados Evanildo Laurindo e Amilton César da Silva alteraram a cena do crime, forjando a existência e utilização pela vítima de um revólver calibre 32, e incluíram informações falsas no boletim de ocorrência. “Ficou demonstrado nos autos que, além da vítima sequer possuir arma de fogo, o revólver calibre 32 foi 'plantado' pelos guardas municipais”, destacou o promotor de Justiça.

ARTIGO GM VALDSON


GM DE GOIANIA EM GREVE


SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!