Cadastre seu Email

segunda-feira, 18 de março de 2013


 16 Março de 2013 - 08:43
Foto: Alagoas24horas/cortesia
Coronel Edmilson acredita que é possível e viável tornar Maceió mais segura com a contribuição da Guarda Municipal
Coronel Edmilson acredita que é possível e viável tornar Maceió mais segura com a contribuição da Guarda Municipal
Uma das políticas públicas que mais afeta a vida do maceioense, sem dúvida é a segurança. A capital, vez por outra, aparece entre as mais violentas do Brasil, quiçá do mundo. Mesmo fora de sua competência constitucional, o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), quer contribuir fortemente com a redução da criminalidade.
O secretário municipal de Segurança Comunitária, coronel Edmilson Cavalcante, acredita que é possível e viável tornar Maceió mais segura com a contribuição da Guarda Municipal.
“Ela pode retribuir sim, de forma efetiva com a segurança do maceioense. Obviamente que, sem querer usurpar as atividades que são comuns da polícia de prevenção do Estado. A Guarda tem uma missão bem definida no texto constitucional no artigo 144, onde diz que deve cuidar do patrimônio público. A lei municipal que criou a Secretaria de Segurança Comunitária deu a essa secretaria um “plus”, ou seja, a Guarda além de ter suas missões constitucionais, cabe também a parte comunitária, ou seja, ela pode se aproximar da comunidade maceioense com atividades típicas do município, sem, naturalmente, se sobrepor às atividades da Polícia Militar”, observou.
Cavalcante, que comandou a Polícia Militar de Alagoas por três anos, deu como exemplo de atuação conjunta da Guarda com a PM. “Nas chamadas bases comunitárias, que o Estado já implantou cinco na capital e pretende implantar outras tantas. Acredito que dá para nós fazermos um trabalho integrado, onde a Guarda faria rondas comunitárias, visitas residenciais, famílias, estabelecimentos, escolas, fazendo um ‘busca ativa’”, citou.
Muito preparo
Porte de arma é uma opção, aponta secretário
Para contribuir no combate à violência, a Secretaria pretende preparar os guardas municipais para o combate efetivo ao crime. “Estamos numa fase de parcerias, notadamente com o governo federal, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública. Queremos é eficiência de função e hoje temos apenas 202 homens com a grade curricular orientada pela Secretaria Nacional e o efetivo é de 836, no total. Estamos trabalhando para que mais homens preencham requisitos de grau de formação, condições psicológicas para que eles possam também usufruir de alguns direitos, como o porte de arma, uma questão tão cobrada por eles”, avisou.
No entendimento de Edmilson Cavalcante, a guarda municipal deve, sim, em determinadas atividades e função, portar arma.
“Não pode colocar um guarda armado em qualquer lugar, mas, por exemplo, se ele está numa praça de grande movimentação, onde exista equipamentos do patrimônio do município é necessário, sim, que esse guarda esteja armado para sua própria segurança e para que a sua autoridade de guarda do município possa  prevalecer”, fundamentou.
Ele prega que o profissional deve ser preparado, sobretudo profissionalmente e psicologicamente, para poder contribuir com a redução violência.
À disposição
Ideal seria até dois mil guardas municipais
Edmilson Cavalcante, deseja, em primeiro lugar, organizar a Secretaria de Segurança Comunitária, que de acordo com ele, estava uma bagunça.
“Só como exemplo, a lei manda que a cada dois anos o guarda seja submetido a um exame psicológico. Tem guardas aqui que há sete anos não faz esse exame. Estamos resolvendo as questões administrativas e de reestruturação da pasta”, esclareceu.
Diante desta situação, o secretário percebe um outro problema. A Guarda Municipal não tem hierarquia, de acordo com ele, são 38 inspetores, sem funções definidas, e outros 28 subinspetores, com o mesma dificuldade. “A desorganização é enorme e permite isso”, disse; todavia, ainda há a demanda por segurança, que é crescente, o número ideal de guardas municipais seria de 1.800 a dois mil, confirmou. “Hoje, a guarda não tem tamanho, não tem capacidade nem para cuidar do patrimônio público, imagine ir às ruas”, lamentou o coronel.
Mesmo assim, Cavalcante deseja criar um vínculo de confiança com a sociedade. Para que isso seja uma ‘carta na manga’ da Guarda para auxiliar o policiamento comunitário estadual. “Pela primeira vez, o município de Maceió está inserido no contexto da segurança pública, pois nunca esteve. Para você ter uma ideia a Guarda Municipal precisa ter uma central de vídeo monitoramento. Nós temos as câmeras em diversas escolas de Maceió, postos de saúde, temos também da SMTT, e em diversos pontos espalhados em Maceió e a guarda municipal não enxerga por intermédio  de nenhuma. O prefeito Rui Palmeira sabe disso e está trabalhando para sanar isso”, tranquilizou.

  • Em sessão itinerante, Câmara aprova oferta de coletes a guardas municipais de Maringá

  • Larissa Ayumi Sato com assessoria
Cerca de 100 pessoas prestigiaram a primeira sessão itinerante da Câmara de Maringá realizada nessa quinta-feira (14) na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) subseção Maringá.
Na ordem do dia os vereadores aprovaram, em primeira discussão, três proposições. O projeto do vereador Ulisses Maia (PP) que dispõe sobre a oferta de coletes balísticos aos guardas municipais. Os coletes serão adquiridos após estudo técnico que irá indicar o modelo a ser utilizado. O uso será obrigatório para todos os servidores que estiverem em serviço, independente de portarem armas.
Outra proposta, do vereador Luciano Brito (PSB) fixa penalidades aos estabelecimentos que abrigarem crianças e adolescentes desacompanhados dos pais ou responsáveis. A punição vai de suspensão à cassação do alvará. As denúncias poderão ser feitas diretamente à autoridade municipal ou através de apresentação de registro de ocorrência policial.
Também foi aprovado, por unanimidade, o projeto do vereador Ulisses Maia (PP) que concede título de Cidadão Benemérito ao advogado e professor Ademaro da Silva Barreiros. O homenageado fez questão de agradecer e afirmou estar muito honrado pelo título. Barreiros ficou emocionado com a homenagem, e elogiou a forma como a sessão é realizada, bem como a maneira clara e objetiva utilizada pelos vereadores para defenderem seus projetos e requerimentos.
Já em discussão única foram aprovados sete requerimentos. O vereador Carlos Mariucci (PT) quer saber se há previsão para a duplicação da Avenida Pedro Taques, no trecho entre a Avenida Franklin Delano Rooselvet e a Rua Pioneiro Bruno Bluthgen.
A vereadora Márcia Socreppa (PSDB) solicita que a prefeitura informe se há previsão para a reforma do centro comunitário do Jardim Ouro Cola.
A vereadora Carmen Inocente (PP) pergunta o número de servidores municipais que estão na seção de manutenção do Hospital Municipal Dra. Thelma Villanova Kasprowicz e se há previsão para a contratação de pessoal para o setor.
O vereador Belino Bravin Filho (PP) deseja saber se há previsão para a recuperação das nascentes dos córregos de Maringá.
O vereador tenente Edson Luiz (PMN) quer saber da se há previsão para a construção de uma ponte na Avenida Franklin Delano Roosevelt, ligando o Jardim Alvorada ao Jardim São Francisco.
O vereador Dr. Manoel Álvares Sobrinho (PCdoB) solicita que o Executivo informe quais são os critérios socioeconômicos utilizados para a concessão de moradias populares; qual o número de pessoas que aguardam na fila de espera; qual é o modo de divulgação da lista de espera, e também dos contemplados com as moradias; quais as medidas de fiscalização de supostas vendas das residências pelos contemplados.
O vereador Carlos Mariucci (PT) solicita à Mesa Executiva que seja enviada ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, moção de apoio do Legislativo maringaense à manutenção dos poderes investigativos do Ministério Público, contrariando a proposta de emenda à Constituição que propõe que a investigação criminal seja realizada exclusivamente pelas polícias federal e civil.
A próxima sessão itinerante será realizada no dia 4 de abril no Conjunto Requião, às 19h30.

Mobilidade »Guarda Municipal do Recife com nova chefia nesta sexta

Publicação: 14/03/2013 19:28 Atualização:
Nesta sexta-feira (15), a Guarda Municipal do Recife terá nova chefia. O inspetor Flávio Romarico deixa o cargo que será assumido pelo também inspetor Marcílio Domingos. O prefeito do Recife, Geraldo Julio, participará da solenidade marcada para as 9h, na sede da Guarda Municipal, na Rua dos Palmares, em Santo Amaro.

Histórico    
Guarda do Recife há 24 anos, o inspetor Domingos já foi coordenador de trânsito da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e membro da Comissão de Disciplina da Guarda. Nos últimos três anos, atuou como gerente geral de Operações da antiga Diretoria de Controle Urbano (Dircon) e atual Secretaria-Executiva de Controle Urbano.

Guardas Municipais acusado de torturar moradora de rua são condenados em Santos

Foi imposta aos réus a pena mínima prevista, que é de 2 anos e 4 meses. A decisão não é definitiva e ainda cabe recurso

Da Reportagem
Foram condenados pela Justiça, na semana passada, os três guardas municipais e os dois guardiões cidadãos acusados de torturar uma moradora de rua em Santos. Foi imposta aos réus a pena mínima prevista, que é de 2 anos e 4 meses. A decisão não é definitiva e ainda cabe recurso.
Além da condenação, os envolvidos também perderam o cargo e não poderão exercer a profissão pelo dobro do prazo da pena aplicada. Prevista na Lei 9.455/2007, que define o crime de tortura, essa sanção é efeito automático da condenação. Durante o processo, o contrato dos guardiões cidadãos com a Prefeitura já havia expirado.
O caso
A vítima de 19 anos, Natural de Poços de Caldas (MG) e usuária de crack vivia há cerca de dois anos e meio pelas ruas de Santos. Ela abordada pelos réus na madrugada de 4 de junho de 2011, quando dormia com outros quatro moradores de rua.
Segundo relato, o grupo de moradores de rua, mediante truculência, foi obrigado a entrar em uma viatura da Guarda Municipal. Com exceção da jovem, os demais abordados foram liberados durante o trajeto.
A jovem contou que dentro da viatura os réus a xingaram, cortaram os seus cabelos com canivete, jogaram em seus olhos um líquido que os fez arder, a agrediram com golpes de cassetete na sola dos pés e desferiram tapas em seu rosto.
Ela foi liberada em um matagal no Km 53,5 da Via Anchieta, em Cubatão, próximo à Serra do Mar. Após instaurado inquérito pelo delegado Fábio Pierry, do 3º DP de Santos, a vítima identificou os acusados, que foram reconhecidos fotográfica e pessoalmente pela moradora de rua.
o exame de corpo de delito realziado constatou edema traumático em ambas as plantas dos pés da jovem. Já as fotografias, que mostraram os cabelos cortados de forma irregular, são provas materiais da tortura.

POLÍCIA

Criminosos executam guarda municipal em União dos Palmares

O crime ocorreu na madrugada deste domingo (17) e está sendo investigado

 18 Março de 2013 - 09:27
Foto: Tribuna União
Guarda municipal foi executado em União dos Palmares
Guarda municipal foi executado em União dos Palmares
O guarda municipal de União dos Palmares, Fábio Borges, de 31 anos, foi executado na madrugada deste domingo (17). Ele estava em seu veículo quando os criminosos chegaram em uma moto e deflagraram os tiros.
Fábio dirigia seu carro tranquilamente pela Avenida João Lyra Filho. De acordo com testemunhas, a ação foi rápida e a vítima não teve chances de se defender.
Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (Samu) foi acionada para tentar socorrer o guarda municipal, entretanto, ele não resistiu e faleceu.
No carro da vítima foi encontrado um revólver calibre 38 e uma pistola 6.35. A Delegacia Regional começa a investigar o crime a partir desta segunda-feira (18).

Indaiatuba

COI da Guarda Municipal identifica carro suspeito de uso em roubo de cigarros

da redação | 18-03-2013 11:29:25
O COI (Centro de Operações e Inteligência) da Guarda Municipal identificou a passagem do Fiat Doblô, branco, placas de Campinas suspeito de ser usado em roubo de carga de cigarros na região, na sexta-feira (15), por volta das 9h. Viaturas da Polícia Militar e da GM foram acionadas e iniciaram buscas.
O veículo foi localizado pela GM na avenida Visconde de Indaiatuba e dois ocupantes acabaram averiguados. Ambos possuíam passagens pela polícia. O caso está em investigação na DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Campinas para onde eles foram escoltados.
Diante das provas e do reconhecimento de vítimas a autoridade policial solicitou a prisão temporária dos indivíduos que ficaram presos à disposição da Justiça. O Fiat Doblô ficou apreendido.
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!