Cadastre seu Email

terça-feira, 23 de julho de 2013

Vereadores acompanham fiscalização dos ônibus

FOTO: EVANDRO FREITAS
Durante operação, grevistas pediam que vereador não deixasse que ônibus furassem o bloqueio

BARRA MANSA
A ação da Guarda Municipal que terminou com a apreensão de oito ônibus da Viação São João Batista, ontem, foi acompanhada pelos vereadores Vicente de Paula Ferreira Júnior, o Pissula (PT), e Elias Silva de Andrade, o Lia Preto (PR). Ambos conversaram com o A VOZ DA CIDADE sobre a operação, desencadeada por pressão dos grevistas.
“Os funcionários me procuraram enquanto presidente da Comissão de Transportes da Câmara porque esgotaram as vias de negociação. Eles tentaram um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que seria bom para a empresa e os funcionários, mas, segundo o sindicato, um dos dirigentes da São João Batista é irredutível”, contou Pissula.
O petista afirmou que o objetivo da fiscalização não é perseguir a empresa. “A gente respeita os anos de serviço prestado à cidade, mas, eu acompanhei uma vistoria e quase 100% dos veículos estavam com problemas. Não é de hoje. E isso está provocando acidentes. Tivemos uma vítima fatal recentemente na Vista Alegre. Em 10 anos, foram três fatos semelhantes no bairro. A gente quer comprometimento da empresa”, completou.
Segundo Pissula, os Três Poderes estão trabalhando juntos, buscando a melhoria do transporte público da cidade. “A gente tem conversado com o prefeito e ele informou que existe um parecer do Ministério Público pedindo nova licitação. Em agosto, deverá ser votado um requerimento meu, na Câmara, pedindo também a realização de nova licitação”, concluiu.
O vereador Lia Preto fez questão de frisar que sua participação na ação era como a de “mero fiscalizador do município, não como manifestante”. “Sou solidário à reivindicação dos rodoviários e o meu desejo é que a empresa cumpra com os rigores da lei. Apenas isso. Não quero que a empresa saia do município, mas, que ela permaneça dentro da legalidade. Tenho enorme respeito pelos proprietários [da Viação São João Batista] e pela população. Entendo a dificuldade que a empresa atravessa, até por isso, cobramos com prudência. Acredito num entendimento da empresa com o poder público”, disse.

Postado em 23/07/2013 09:38:00
22/07/2013 -- 08h55
Arquivo guarda documentos que contam história de Curitiba
Agência de Notícias da Prefeitura de Curitiba




 

Superlativo. Este é o adjetivo que define o Arquivo Público da Prefeitura de Curitiba, que reúne 32 milhões de páginas de documentação textual produzidas entre 1899 até os últimos anos, em todos os órgãos da administração pública municipal. São dois barracões, no bairro Fazendinha, com 3 mil metros quadrados de edificação, 1.600 estantes e 65 mil caixas de arquivo. Só os microfilmes somam 28 mil exemplares originais em filme prata e cópia em poliéster de documentos produzidos entre 1899 e 1997. 

Tudo é tão grande que só os grampos retirados dos processos que foram digitalizados no primeiro semestre deste ano pesam dois quilos. "Digitalizamos 342 mil páginas em apenas seis meses", diz Rubens Alves Goes Zampieri, diretor do Arquivo Público Municipal, contando que o scanner utilizado tem capacidade para 100 mil páginas por dia ou 200 páginas em dois minutos.

O Arquivo Público é tão completo que mantém, entre seus milhares de documentos, o Decreto nº 1, assinado pelo prefeito Moreira Garcez em 8 de março de 1920, escrito a bico de pena, abrindo crédito de 300 contos de réis (RS.300:000$000) para pagamento de funcionários. 

Guardar documentos é um trabalho sofisticado e artesanal. Requer paciência e dedicação dos servidores, que utilizam as mais diversas técnicas para preservar a documentação intacta e a história de Curitiba. 

As informações produzidas, recebidas e acumuladas pelos órgãos e entidades são preservadas nos arquivos públicos, instrumentos essenciais para a tomada de decisões, para a comprovação de direitos individuais e coletivos e para a o registro da memória coletiva. Com o avanço das tecnologias da informação, é crescente a racionalização de procedimentos, operações e rotinas de trabalho.

A gestão documental assegura o cumprimento de todas as fases do documento: corrente, intermediária e permanente. Garante o efetivo controle do documento desde sua produção até sua destinação final: eliminação ou guarda permanente, e permite a localização dos documentos e acesso rápido às informações. "Temos de preservar alguns documentos, como os de interesse histórico e científico, permanentemente. Outros, como os de gestão de pessoal, guardamos por até 75 anos", explica Zampieri.

Para que todos estes documentos se mantenham intactos permanentemente, funciona no Arquivo Público da Prefeitura de Curitiba um setor especializado, o Laboratório de Higienização e Especialização, criado para recuperar e estabilizar a degradação do documento. Até um freezer é utilizado, para congelar os papéis por um prazo de até 21 dias, aniquilando de vez os chamados "piolho de livro", que "comem" o documento. "Utilizamos o congelamento a vácuo para evitar que os cristais de gelo danifiquem o documento", explica o diretor.

Material de Pesquisa - 
O Arquivo possui um vasto material de investigação, como comprovou a mestranda Márcia Maria Stazek, de Pesquisa de História da Educação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), que está "internada" há duas semanas, a procura de material para sua monografia. "Vim buscar informações sobre a Casa do Pequeno Jornaleiro, especificamente nas décadas de 60 e 70. Foi uma boa surpresa. Aqui estão guardados desde o Estatuto da entidade até as fichas cadastrais dos meninos, que estiveram internados nesta época", disse a estudante. "Os documentos estão em perfeita ordem e, nas pastas individuais dos internos, foi possível manusear até as cartas escritas pelas famílias aos menores abrigados", explicou.

Pensando no grande número de pessoas que procuram o Arquivo Municipal, em breve será instalada uma Sala de Pesquisa com leitor de microfilmes para atender à comunidade. Hoje, cópias de documentos antigos e autorização para pesquisas devem ser solicitados pelo telefone (41) 3350-8093.

Gestão documental - 
A gestão e a proteção especial de documentos e arquivos são uma importante ferramenta de apoio à administração, à cultura, ao desenvolvimento científico e como elementos de prova e informação. São considerados arquivos os conjuntos de documentos produzidos e recebidos pela Prefeitura de Curitiba em decorrência do exercício de atividades específicas, bem como por pessoa física, qualquer que seja o suporte da informação ou a natureza dos documentos. Todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular ou de interesse coletivo ou geral, contidas em documentos de arquivos, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado, bem como à inviolabilidade da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem das pessoas.

O Arquivo Público da Prefeitura de Curitiba é considerado um modelo de gerenciamento. Tem sido bastante visitado por municípios do Paraná, de outros estados e até de países como a Índia, que veio buscar referências de acondicionamento correto de documentação.

Todos os documentos têm a sua temporalidade. O mínimo é dois anos, podendo chegar à permanência absoluta. Ou seja, documentos de valor histórico e científico devem ser guardados para sempre. "Temos a parte que é eliminada. A listagem é publicada no Diário Oficial e, se não houver nenhuma ocorrência, os documentos são triturados mecanicamente e, as aparas enviadas à Usina de Valorização de Recicláveis do Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC) para ser vendido. O resultado da venda é revertido em ações sociais para famílias em vulnerabilidade social.

Papa embarca em helicóptero para o Palácio Guanabara, sede do governo do RJ

22/07/2013 | 17h45min

Depois de circular de papamóvel pelo centro da capital fluminense, o papa Francisco embarcou por volta de 17h40 em um helicóptero da FAB (Força Aérea Brasileira) do Terceiro Comando Regional, no Castelo, no centro do Rio de Janeirio, para o Palácio Guanabara, sede do governo do Estado, nas Laranjeiras, onde terá uma cerimônia de boas-vindas.
O pontífice chegou por volta das 17h desta segunda-feira (22) à Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro, na região central. Lá, ele trocou o veículo fechado onde estava pelo papamóvel. Pelo menos 10 mil pessoas aguardavam a chegada do papa, segundo estimativa da Guarda Municipal. Os fiéis começaram a chegar às 9h.
Mais cedo, após ser recepcionado no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) pela presidente da República, Dilma Rousseff, pelo governador do Estado, Sérgio Cabral, e pelo prefeito da capital, Eduardo Paes, entre outras autoridades, o papa Francisco deixou o terminal, que fica na Ilha do Governador (zona norte), em direção a seu primeiro tour pelo centro da capital fluminense. No caminho, ele quebrou o protocolo ao parar o carro para cumprimentar fiéis. A comitiva papal também pegou um congestionamento na avenida Presidente Vargas, onde Francisco pegou uma criança no colo e a beijou.

Está na JMJ? Mande sua foto

Você vai participar da Jornada Mundial da Juventude? Registrou cenas curiosas de peregrinos? Fez imagens dos eventos e do papa Francisco? Envie para o UOL. Mande seu material por e-mail para vocemanda@uol.com.br. Pelo Twitter, envie fotos ou relatos citando o perfil de @UOLNoticias e utilizando a hashtag #vocemanda
A bordo do papamóvel, ele passará pela avenida República do Chile, avenida Rio Branco, rua Araújo Porto Alegre, avenida Graça Aranha, avenida Nilo Peçanha e novamente pela avenida Rio Branco. O trajeto aberto terminará no Theatro Municipal.
De carro fechado, ele irá para o Terceiro Comando Aéreo Regional, no Castelo, onde pegará o helicóptero em direção ao Palácio Guanabara, em Laranjeiras (zona sul), para a cerimônia de boas-vindas.
Em seguida, Francisco terá uma reunião privada com a presidente, marcada para começar às 17h40. A previsão é que Dilma proponha ao pontífice apoio a projetos internacionais de combate à pobreza e à exclusão social, como iniciativas voltadas para o continente africano.
Após o encontro, o papa seguirá para a Residência Assunção, no alto da estrada do Sumaré, no Alto da Boa Vista (zona norte), que já hospedou o papa João Paulo 2º duas vezes. Encravada na floresta da Tijuca, a residência hospedará o papa ao longo de toda a semana.

Infográfico

  • Veja quais lugares o papa deve visitar durante a Jornada

Quebra de protocolo

Da Base Aérea do Galeão, Francisco seguiu em carro fechado até a Catedral Metropolitana de São Sebastião, no centro da cidade. O veículo que transportou o pontífice é um Fiat Idea, de cor prata. No banco traseiro, Francisco manteve a janela do carro totalmente aberta na maior parte do tempo. 
Na avenida Presidente Vargas, já no centro do Rio, o carro com o papa estacionou para que o pontífice cumprimentasse fiéis que o cercavam. Muitos conseguiram tocar no pontífice, enquanto seguranças se desdobravam para evitar o contato, que não estava previsto. 
Ainda na Presidente Vargas, próximo ao cruzamento com a avenida Rio Branco, a comitiva papal errou o trajeto e acessou a pista que não estava interditada ao tráfego, ficando presa num engarrafamento de coletivos. Neste momento, centenas de fiéis se aproximaram do veículo com o papa. Uma mulher entregou uma criança para o pontífice pela janela do carro. Francisco a beijou e a devolveu à mulher.

Ao longo do percurso, cinco carros e duas motos escoltaram o carro que levava o papa, que circulou pela linha Vermelha e passou ao lado do complexo de favelas da Maré, na zona norte.

Desembarque

O avião do papa Francisco pousou no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, às 15h43 desta segunda-feira (22) depois de quase 12 horas de viagem desde Roma, na Itália. O avião, da companhia Alitalia, estava com as bandeiras do Brasil e do Vaticano nas janelas da cabine.
O Sumo Pontífice desceu da aeronave às 16h, acenou para o público e foi recepcionado pela presidente. Ambos conversaram por alguns segundos. Em seguida, ele ganhou dois buquês de flores de uma jovem e, ao lado de Dilma e do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, cumprimentou um a um os integrantes da comitiva que o aguardavam.
Uol 
2/7/2013 às 17h10 (Atualizado em 22/7/2013 às 17h34)

Carro que faz a segurança do papa bate em veículo que fazia escolta no Rio

Francisco irá circular com o papamóvel nas ruas do centro do Rio de Janeiro

Do R7
Centenas de pessoas cercam o carro do papa no Rio de JaneiroReprodução/Rede Record
Um dos carros que fazem a segurança do papa Francisco bateu em um carro de escolta na tarde desta segunda-feira (22). Na avenida Presidente Vargas, os fiéis cercaram o carro do papa e houve tumulto. O pontífice tentava chegar à Catedral Metropolitana.

O deslocamento do papa foi marcado por quebras de protocolo e confusão no trânsito. Desde que saiu do aeroporto, por volta das 16h15, o pontífice escolheu circular com a janela aberta. Ele se sentou no banco de trás de um carro prateado e acenou para o público pela linha Vermelha.
Chegada

O avião do pontífice pousou às 15h43 no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão - Antônio Carlos Jobim, o Galeão. Às 16h15, o pontífice entrou em um carro fechado e seguiu em comitiva rumo ao centro do Rio de Janeiro, onde fará um desfile de "papamóvel" pelas principais avenidas.

Mais tarde, o papa vai se encontrar com autoridades no Palácio Guanabara, sede do governo estadual.

 

Educação, GCM e Conselho Tutelar recebem novos veículos em Valinhos

da redação | 22-07-2013 07:24:56
A frota da Prefeitura de Valinhos está sendo reforçada com a chegada de mais cinco carros zero quilômetro. São três Gols, destinados à Secretaria da Educação; uma Montana para a Guarda Civil Municipal; e um Pálio Wekeed que vai para o Conselho Tutelar.
Segundo o secretário da Educação, Danilo Sorroce, os três Gols foram adquiridos com recursos municipais; dois serão destinados ao Departamento de Alimentação Escolar e à própria Secretaria. O terceiro será cedido à GCM para reforçar o programa PAE (Patrulheiro Amigo da Escola), que realiza rondas escolares.
Obtida com recursos do Fundocamp, da Agência Metropolitana de Campinas (AGENCAMP), a Montana está recebendo atualmente alguns itens de segurança. Segundo o secretário de Defesa do Cidadão, Ederson Marcelo Valêncio, o veículo irá reforçar as ações de patrulhamento na cidade. 
Conselho Tutelar - Na manhã desta sexta-feira, dia 19, ao lado da secretária de Desenvolvimento Social e Habitação, Regina Maura Daroz, o prefeito Clayton Machado esteve no município de Jandira assinando convênio com o Governo Federal que permitiu a Valinhos receber um veículo Palio Weekend zero quilômetro doado pela Secretaria de Direitos Humanos, vinculada à Presidência da República, para uso exclusivo do Conselho Tutelar.
Os méritos pela conquista desse veículo, segundo o próprio prefeito, são do presidente da Câmara de Valinhos, vereador Lorival, que fez gestões junto ao gabinete do líder do governo no Parlamento Federal, deputado Arlindo Chinaglia, em favor do órgão. Além de Valinhos, prefeitos de outros 18 municípios do Estado também foram contemplados com viaturas para o Conselho Tutelar.
Composto por cinco membros, o Conselho Tutelar é um órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, definidos no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). O coordenador, Pedro Ricardo Massanet, também esteve em Jandira. A sede do Conselho Tutelar fica na Avenida Independência, 695, no Centro, telefone 3869-1122.
Sergipe
   
 
21/07/2013 06:57:30
PROJETO BRASIL MAIS SEGURO FOI LANÇADO EM SERGIPE
Após esforços da Secretária de Estado da Segurança Pública de Sergipe, com apoio irrestrito da Assessoria de Planejamento do mesmo órgão, o Termo de Adesão ao Projeto Brasil Mais Seguro, foi assinado no ultimo dia 19 de julho de 2013, o projeto basea-se em financiamentos de projetos de prevenção, governança, do sistema penitenciário, de pericias, desarmamento, e guarda municipal, no aporte de mais de 37 Milhões de reais. Estes projetos serão supervisionados por uma Câmara Técnica multidisciplinar. Uma das ações o Desarmamento, tem papel importante no projeto de prevenção, e o projeto inicial será elaborado pelo Comitê Sergipano pelo Desarmamento e em Favor da Vida.
Várias autoridades presentes, entre elas a Secretária nacional de Segurança Pública a Senhora Regina Miki, o Governador em Exercício Jackson Barreto, Comandante da Polícia Militar de Sergipe Cel. Mauricio Yunes e Secretário de Estado da Segurança Pública João Eloy.
À tarde foram marcados também com a presença de membros do Comitê do Desarmamento, os aguerridos Cesário Silva, Jussiene Melo Pache, Abigail Souza, Adriana Marcelino.
Desarmamento:
A campanha do Desarmamento se iniciou no ano de 2011, e desde o início das atividades já foram recebidas mais de 700 de forma voluntaria, o Comitê do Desarmamento foi instituído em outubro de 2011 pelo decreto Lei 28.065 e esta em plena atividade, com instituições governamentais e não governamentais sempre reunidos na sede OAB, discutindo e deliberando em prol de um Sergipe menos violento.
Da assessoria
21/07/2013 14:00

Passageiro com cartão recusado agride fiscal

Além de bater no funcionário do Terminal Central do Situ, agressor danificou catraca com pontapésAGÊNCIA BOM DIA
Um funcionário do Terminal Central do Situ (Sistema Integrado de Transporte Urbano) foi agredido pelo jardineiro José Rodrigues Pereira, 27 anos, na manhã de ontem, após o seu cartão que autoriza o embarque ser recusado pela catraca. 

José foi orientado pelo funcionário J. Z. D., 63, para ir até a bilheteria e trocar o cartão, momento em que o passageiro ficou transtornado e passou a gritar ofensas. Em dado momento tentou acertar um tapa no rosto do funcionário, mas atingiu apenas o ombro e, na sequência, danificou a catraca com pontapés. 

A Guarda Municipal foi acionada para comparecer ao local e encaminhou o passageiro para o Centro de Triagem. Ele já tem passagem por sequestro e cárcere privado. 

O  funcionário continuou cumprindo seu horário de trabalho. Apesar de não querer dar entrevista, ele afirmou que estava bem.

Outro caso / Não é a primeira vez que passageiros  dos terminais de ônibus de Jundiaí se envolvem em confusão com funcionários. Em agosto do ano passado, um fiscal do Terminal da Vila Arens e um casal de passageiros com duas filhas se agrediram, após o funcionário proibir a entrada da menina mais velha sem pagar a passagem. Na ocasião, ela tinha 8 anos de idade e a isenção é para quem tem até 5 anos.  

Em entrevista ao BOM DIA, a família de Várzea Paulista disse que errou, mas estava inconformada por ser julgada como bandida. “Eu explodi, perdi o controle. Mas não saí de casa com as minhas filhas para bater em ninguém”, disse na época Juliano Rodrigues, o pai das meninas. Ele também afirmou que havia pagado três passagens, mas que o fiscal não se atentou. Para ele, o erro foi ter voltado à plataforma para continuar a discussão. Era um sábado e eles saíram da cidade vizinha com destino ao cinema, mas o passeio foi interrompido. E toda a agressão acabou filmada e virou febre nas redes sociais.

Cidade

Guardas Municipais preparam-se para mudança de categoria

Fonte: Carlos Gomes Corrêa da Costa em 20 de Julho de 2013
Divulgação
O curso de nivelamento da Guarda Municipal de Corumbá está em sua reta final com prova, na Escola Pedro Paulo de Medeiros, o nivelamento é parte do requisito para mudança de categoria dentro do quadro funcional dos agentes da Guarda Municipal.
 
Atualmente a funcionalidade dos agentes é dividia em 3°, 2° e 1° categorias e terminado em Inspetor Supervisor, o interstício de tempo para promoção dentro de cada categoria é de cinco anos onde o agente inicia a carreira através de concurso público.

O curso contou com uma carga horária de oitenta horas e com uma grade extensa de matérias como defesa pessoal, língua português, direitos e deveres do servidor, meio ambiente, transito noções básicas de primeiros socorros etc. Onde foram estabelecidas parcerias com diferentes entidades e corporações sediadas na cidade.

Ao todo participaram do curso mais de cento e trinta agentes municipais e concorrem por noventa vagas dentro da 2° categoria.  

Mais em Cidade

19/07/2013 às 22h32, última atualização: 20/07/2013 às 09h59.

Caminhada da Paz pede fim do cerol

Familiares, amigos e populares fizeram homenagem à Gleice Évelin, morta por linha de cerol no último domingo, em Aparecida

DIÁRIO DA MANHÃ
ELPIDES CARVALHO
A arte-finalista Gleice Évelin Galvão, 20 anos, morta no último domingo, (14), vítima de linha de cerol, foi homenageada, ontem à tarde, por volta das 16h, com a Caminhada da Paz, Sim à vida, Não ao Cerol. A marcha teve início na porta da casa da jovem, no Bairro Parque Industrial João Braz, em Goiânia, e percorreu até o local onde aconteceu o acidente. A Polícia Militar (PM) e a Guarda Civil Metropolitana (GCM) escoltaram a manifestação durante todo o trajeto.  Na ocasião, dor e emoção marcaram o evento por parte da família, amigos e pessoas que se uniram a causa. Segundo a PM, cerca de 250 pessoas participaram da passeata.   
Antes de dar início à caminhada, os manifestantes fizeram orações e, em seguida, eles percorram o destino entoando diversas palavras de ordens como: “Cerol é arma” e “Basta de cerol”. Eles ainda seguravam várias faixas e cartazes com questionamentos: “Cadê as autoridades? Quando vão tomar providência? Quando alguém próximo a eles se forem?”. Assim, em todo momento da marcha, as pessoas pelas ruas, calçadas, comércios e casas assistiam ao evento e apoiavam a causa.     
De acordo com Samara Galvão, 25 anos, irmã da vítima e que organizou a caminhada, o principal objetivo do evento é conscientização do não uso do cerol, além de linhas cortantes como a chilena, durante a brincadeira de soltar pipas. “Mas principalmente, resgatar valores humanos, porque as pessoas se esquecem de olhar para o próximo. De repente alguém vai brincar pelas ruas e uma família sai para passear e acontece uma tragédia ou fatalidade dessas que ocorreu com minha irmã”, diz.
A manifestação foi uma parceria com a Guarda Municipal e PM, que também estão desenvolvendo trabalho conjunto na apreensão de pipas com linhas cortantes. Segundo o guarda civil Leonderson, através do Disque Denúncia 153, eles vem conseguindo chegar até os infratores. “No caso de menores e na ausência dos pais é feito a condução até à Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (DEPAI), se for maior de idade, ele será levado imediatamente ao distrito policial”, explica.
Ainda de acordo com Leonderson, foram apreendidas, ontem, em cerca de duas horas de trabalhos, na região oeste da Capital, várias pipas, linhas chilenas e ceróis com crianças. “Nesse caso, os menores foram levados aos pais, foi feito ocorrência para que não se repita. Em caso de reincidência, eles podem ser encaminhados ao Conselho Tutelar ou, ao Juizado da Infância e Juventude”, afirma.  
Segundo a GCM, são recebidas pela instituição cerca de 100 denúncias por dia, envolvendo pessoas que brincam de soltar pipa usando linhas cortantes. Eles afirmam que os trabalhos ostensivos vão permanecer diariamente em todos os bairros da Capital.
De acordo com Fabrício, aspirante da PM, as equipes da polícia estão empenhadas no trabalho de fiscalização do cerol e linhas chilenas. “A equipe toda vez que monitora pessoas brincando de soltar pipa e verifica se há cerol na linha. Em caso positivo os pais são acionados e é feito um trabalho de orientação. O indivíduo sendo maior de idade, ele é encaminhando para a delegacia”, ressalta.
Entretanto, na chegada ao local do acidente, em que vitimou Gleice foi colocada uma cruz, várias rosas vermelhas e muita oração encerrou a caminhada. “A saudade é muito e deixa um grande vazio em toda família”, disse a irmã, Samara Galvão.  
Entenda o caso
No último domingo, (14), a arte-finalista Gleice Évelin, 20 anos, e o marido Ícaro Sérgio, 22 anos, trafegavam em uma moto pelas ruas do Bairro Parque Paraíso, na região oeste de Goiânia, quando ela foi atingida por uma linha com cerol. A vítima que estava na garupa da motocicleta teve um corte no pescoço e caiu no chão. Moradores da região chegaram a socorrê-la e a levaram para o hospital, mas a jovem não resistiu ao ferimento e veio a óbito. Na ocasião, o esposo dela que conduzia o veículo nada sofreu.     
A tragédia abalou muito a família. Gleice e Ícaro eram casados há três meses. Antes do ocorrido, ambos suspeitavam que a mulher estivesse grávida, mas não tiveram tempo para fazer os exames. No entanto, o resultado do laudo sobre a morte da arte-finalista, que sonhava ser modelo, será concluído pelo Instituto Médico Legal (IML), em cerca de 17 dias. Assim, após a finalização do documento pericial, ele apontará se a jovem realmente estava grávida.

Operação Simultânea faz vistorias, cumpre mandados e apreende drogas

DIÁRIO ONLINE 20/07/2013 12h00
 
foto
Foto: Ricardo Albertoni/Diário Online
Fiscalização é intensificada na fronteira de Corumbá com Bolívia
Teve início às 06h deste sábado (20) a Operação Simultânea, em reforço à segurança para a Jornada Mundial da Juventude. A ação, determinada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública acontece em 11 Estados vizinhos a países da América do Sul.
Em Mato Grosso do Sul, o GGI-Fron (Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira), coordena o trabalho em quatro polos: Corumbá, Jardim, Ponta Porã e Naviraí. Participam da Operação o Exército Brasileiro, Marinha do Brasil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Militar Ambiental, Departamento de Operações de Fronteira, Corpo de Bombeiros Militar, Guarda Municipal, Receitas Federal e Estadual, IAGRO, ANTT, Vigilância Sanitária, com apoio de integrantes da Justiça e Ministério Público Federal e Estadual.
São realizadas fiscalizações aduaneiras, de trânsito urbano e rodoviário. Mas o transporte em ônibus e vans é o foco principal, devido a quantidade de peregrinos que se deslocam para o Rio de Janeiro para participar da Jornada Mundial da Juventude, que acontece de 23 a 28 de julho.
Em Corumbá, foram montadas barreiras no Posto Esdras, fronteira com a Bolívia - onde militares do Exército, agentes da PRF, PF, Força Nacional e fiscais da ANTT, fazem vistorias em veículos e pedestres - e no Posto Fiscal do Lampião Aceso, na BR-262. Naquele ponto, equipes do Exército, PM e PMA fazem a mesma ação. Na fronteira, a revista é minuciosa, o que causou longas filas de carros de passeio, ônibus e vans. 
Na área urbana, as forças de segurança cumpriram na manhã deste sábado, 18 mandados de busca e apreensão em pontos diferentes da cidade. Em quatro deles, houve flagrante de venda de drogas. Uma bolsa com tabletes de maconha, foi encontrada enterrada no quintal de uma "boca de fumo". A terra mexida, com caixas de cerveja em cima, chamaram a atenção dos policiais, que ao cavarem no local, encontraram o entorpecente.
O balanço parcial aponta a apreensão de nove tabletes de maconha, com pouco mais de 1 quilo cada; papelotes de pasta base de cocaína; 14 celulares; moedas; dinheiro (real e dólar); um revólver calibre 38; três carros e uma moto, cartões bancários e de benefícios sociais, além de um caderno com a "contabilidade" de uma das bocas de pó. Cinco pessoas que estavam nos pontos de venda de drogas foram detidas e levadas para o 1º Distrito Policial. Também foram cumpridos três mandados de prisão.
O tenente-coronel Alexandre Rosa Ferreira, secretário-executivo do GGI-Fron, acompanha as ações em Corumbá. Ele informou ao Diário que a operação segue até a segunda-feira (22), quando será apresentado à imprensa o balanço de apreensões e prisões. 

Motorista oferece "cervejinha" a guarda municipal de BH e acaba preso por tentativa de suborno

Motorista oferece "cervejinha" a guarda municipal de BH e acaba preso por tentativa de suborno 


Suspeito tem passagem pela polícia por assalto à mão armada e formação de quadrilha
Do R7
Homem foi preso e encaminhado para a delegacia da região lesteRecord Minas
Um motorista de um Gol acabou sendo preso na manhã deste sábado (20) por tentativa de suborno a um inspetor da Guarda Municipal de BH. O carro do suspeito estava estacionado em um ponto de táxi, quando foi flagrado pelo agente da prefeitura. Além da infração de trânsito, o dono do veículo estava com a documentação do automóvel atrasada.
De acordo com o guarda João Marinho, que fez a ocorrência, o motorista teria oferecido uma "cerveja" para não ter o carro removido pelo reboque.
— Ele pegou a carteira e quando retirou o dinheiro, dei voz de prisão. Ele tem passagem pela polícia.
Segundo Marinho, o suspeito, de 56 anos, responde na Justiça por assalto à mão armada e formação de quadrilha. O veículo do suspeito também tinha o registro de 20 multas. O homem foi encaminhado à delegacia da região Leste.

Apucarana proíbe tráfego de carretas

Monitoramento aponta erros em GPS e Prefeitura coloca GMs para fiscalizar trânsito

Credito:  Sérgio Rodrigo GMs fiscalizam entrada da cidade ( Sérgio Rodrigo)
Após uma carreta desgovernada atropelar e matar duas crianças no início da semana, a prefeitura de Apucarana executa mudanças no trânsito para evitar outros acidentes envolvendo veículos pesados na cidade. Como medida paliativa, foram instaladas duas placas refletivas proibindo a conversão à direita de caminhões acima de cinco toneladas, a alguns metros da entrada da Rua Deolindo Massambani. Guardas municipais estão fiscalizando o cumprimento da medida. O veículo causador da tragédia tinha quase 30 toneladas e teria utilizado a mesma via por sugestão de GPS.
Ontem, mais um caminhão, que transportava material de construção, fez o trajeto da tragédia também seguindo orientação do aparelho. Ao ser abordado pela Guarda Municipal (GM), o motorista disse que ligou o GPS ao entrar no município buscando o caminho mais curto e menos movimentado para fazer uma entrega na Barra Funda e o instrumento indicou a entrada pela Rua Deolindo Massambani, perto do frigorífico. “Por questão de segurança, a Guarda Municipal escoltou o caminhão até a Avenida Munhoz da Rocha”, informou Ataíde Pantaleão, comandante da GM.
Segundo Pantaleão, monitoramento nos últimos dias confirmou que o trajeto pela Deolindo Massambani é usado por muitos motoristas. Alguns seguem em direção ao centro pegando a direção do Bairro 28 e outros vão direto passando por dentro das vilas Apucaraninha e Regina. “Além do risco de acidentes, o asfalto naquele trecho está sendo danificado pelo tráfego pesado”, lamenta Pantaleão.

Após tiros, segurança é reforçada em Unidades de Saúde de Curitiba

Após tiros, segurança é reforçada em Unidades de Saúde de Curitiba


Mais guardas passaram a trabalhar nos postos 24 horas neste sábado (20).
Tiros foram disparados contra ambulância na Cidade Industrial de Curitiba.

Do G1 PR, com informações da RPC TV Curitiba

tópicos:
A segurança nas Unidades de Saúde 24 Horas de Curitiba foi reforçada neste sábado (20) pela prefeitura da cidade. Mais guardas municipais passaram a trabalhar nos postos porque tiros foram disparados contra uma ambulância em frente à Unidade de Saúde da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) nesta madrugada.
Testemunhas contaram que um tiro foi disparado por um motoqueiro que, antes de fugir, ainda ameaçou médicos e atendentes. O posto foi fechado e somente foi reaberto com a segurança reforçada na manhã deste sábado.
O atentado aconteceu logo depois de um homem, que havia sido baleado no bairro, ter sido atendido por outra ambulância.

Segundo a filha dele, Giselle Luiz, o paciente aguardou cinco horas para ser atendido e houve negligência no atendimento. Conforme a Prefeitura Municipal,  a Secretaria Municipal de Saúde vai investigar quais foram os procedimentos adotados no atendimento do paciente.
Pinheirinho

Na quinta-feira (18), um homem de 57 anos sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu ao esperar por atendimento  em uma unidade de saúde 24 horas no bairro Pinheirinho, na capital paranaense.

Manifestantes fecham rua durna 

Cerca de 100 pessoas fecharam a rua Jundiaí na manhã desta segunda.
Policiais militares e guardas municipais acompanham o protesto.


Do G1 RN

3 comentários
#RevoltadoBusão em frente a Câmara Municipal de Natal (Foto: Fernanda Zauli/G1)#RevoltadoBusão faz ato em frente à Câmara Municipal de Natal (Foto: Fernanda Zauli/G1)
Manifestantes fecharam a rua Jundiaí, ao lado da Câmara Municipal de Natal, na manhã desta segunda-feira (22). Segundo a Polícia Militar do Rio Grande do Norte, cerca de 100 pessoas participam de um protesto no local. Além dos PMs, guardas municipais acompanham a movimentação. Em reunião, o grupo decidiu não acampar no local e encerrar o protesto com um ato lúdico.
Neste domingo (21), a Câmara Municipal adotou os arames farpados no entorno do prédio, além de tapumes. A medida foi tomada após os dois últimos protestos que aconteceram em Natal. Guardas legislativos que faziam a segurança da Casa na manhã deste domingo informaram que o material foi colocado neste sábado (20) como medida de segurança.A rua Jundiaí foi bloqueada às 10h05. Pelas redes sociais, o movimento #RevoltadoBusão tinha marcado o início do protesto para as 9h. Até o momento (10h10), não há registro de violência na manifestação.
Assim como a CMN, o visual de toda a avenida Campos Sales mudou no fim de semana. O que mais se vê são tapumes cercando clínicas médicas, lojas, restaurantes e prédios. O movimento #RevoltadoBusão cobra melhorias no transporte público da capital potiguar.
tópicos:
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!