Cadastre seu Email

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Guardas capotam viatura a caminho de ocorrência em Itupeva; vídeo

Câmeras de uma fábrica registraram o acidente.
Quatro guardas municipais ficaram feridos.

Do G1 Sorocaba e Jundiaí
Quatro guardas municipais ficaram feridos depois de capotar um carro na tarde desta terça-feira (12), na Estrada das Paineiras, em Itupeva (SP). De acordo com a Guarda Municipal, eles iam atender uma ocorrência quando sofreram o acidente.
As câmeras do circuito de segurança de uma fábrica mostram o instante em que o carro bate na lateral da estrada e a poeira sobe (veja acima). Após o acidente, funcionários da fábrica correm para ajudar os agentes.

Apesar do impacto, os guardas estavam conscientes quando foram retirados do carro e levados para atendimento no hospital. Ainda segundo o comandante, eles sofreram ferimentos leves. "Foram fazer o exame clínico e tiveram ferimentos leves. Estão em observação e logo mais se serão liberados e medicados. Estarão à disposição e devidamente liberados para suas famílias", completa o comandante. Já sobre a ocorrência em andamento, não houve nada grave durante a discussão.
O veículo ficou completamente destruído no meio da estrada e com as lâmpadas do giroflex ainda funcionando. Conforme o comandante da Guarda Municipal, Vladimir Manzato, havia quatro pessoas dentro da viatura. Eles prestariam apoio para outra equipe em uma ocorrência de desentendimento entre pai e filho, com risco de homicídio. “Veio a informação que havia um pai e filho com possível tentativa de morte ou homicídio. Então, fomos nessa concorrência. Nisso que aconteceu esse fato, esse acidente.”, diz.
Viatura capotou antes de chegar em ocorrência em Itupeva (Foto: Reprodução/TV TEM)Viatura capotou antes de chegar em ocorrência em Itupeva (Foto: Reprodução/TV TEM)

tópicos:

Acham que são donos dos deputados', diz Marquezelli após protesto


 postado em 11/04/2016 13:13

Sorocaba, 11 - Alvo do protesto de um grupo pró-impeachment no domingo (10), por ainda não ter declarado seu voto pelo impedimento da presidente Dilma Rousseff (PT), o deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP) disse que o pessoal favorável à saída de Dilma está criando um clima de guerra. "Virou uma guerra no país, a favor e contra o impeachment, mas os que são a favor estão se excedendo. Alguns já acham que são donos dos deputados e ofendem até a família."

Na tarde de domingo, cerca de 50 pessoas foram à casa do parlamentar em Pirassununga, interior de São Paulo, para cobrar uma posição sobre o impeachment. De acordo com o jornalista Vitor Naressi Netto, a manifestação foi convocada pela representação local do Movimento Brasil Livre. "Levaram um carro de som e estenderam uma bandeira, mas não houve excesso. O coro pedia para que ele (Marquezelli) descesse do muro."

Segundo Netto, o objetivo era cobrar que o parlamentar se manifestasse a favor do impeachment. "O deputado teve 12 mil votos aqui e a população espera que ele vote pela mudança." A Polícia Militar e a Guarda Municipal deslocaram viaturas para evitar tumulto. Os veículos foram posicionados em frente à casa e a rua foi interditada. Depois do protesto, os manifestantes saíram em passeata pelo centro.

Marquezelli disse que a mesma pressão está sendo feita contra outros parlamentares. "Não é só comigo, estão fazendo isso com todos os que estão indecisos. Eu não estou indeciso, sei bem como vou votar, mas como ouvidor da Câmara, não acho certo revelar meu voto, nem ficar fazendo campanha. Todo mundo vai saber quanto eu subir à tribuna, pois vou votar e justificar meu voto."

O deputado disse ainda que não estava em casa no momento da manifestação. Ele tinha ido com a família à cidade de Casa Branca, onde apoiaria um candidato à prefeitura. "Quando cheguei, por volta das 18 horas, estava calmo, mas meu assessor e o pessoal do partido estiveram lá. Eles (manifestantes) extrapolaram. Essa pressão vai repercutir na votação. Alguns deputados estão se sentido ofendidos com isso."

Netto, que se declarou pré-candidato a vereador nas eleições deste ano pelo PMDB de Pirassununga, disse que a manifestação foi pacífica. Ele foi ao protesto porque acha que a saída imediata de Dilma é a única solução. "O pessoal está perdendo a esperança na política, e isso é ruim. A situação está muito complicada e tem de mudar para ver se melhora."

Policiais militares e agentes da Prefeitura vistoriam bares

E-mailImprimir
Canoas - Dois bares foram vistoriados durante o 97º Plantão Integrado de Fiscalização (PIF) realizado na madrugada de sábado, 9 de abril. Um deles no bairro Marechal Rondon e outro no Rio Branco. Nos dois locais foram encontradas irregularidades pelos agentes da Brigada Militar; do Corpo de Bombeiros; da Guarda Municipal, da Secretaria de Segurança Pública e Cidadania, e fiscais das Secretarias Municipais de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Saúde (Vigilância Sanitária), que participaram da operação. Um homem foi preso por desacato.
No primeiro local, foram expedidas notificações por falta de alvará de localização e por falta de alvará sanitário. Foram apreendidos mais de três quilos de produtos em condições sanitárias impróprias para o consumo e o responsável pelo estabelecimento também foi advertido pela falta de licença ambiental. Bebidas artesanais expostas para venda, com data de validade vencida foi outra irregularidade encontrada. A falta de alvará de localização, a emissão de ruído fora do permitido foram infrações encontradas no segundo bar vistoriado. Neste local, um homem detido por desacato e levado pela BM até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento, onde foi registrada a ocorrência.
O PIF foi encerrado antes do previsto, para que a Guarda Municipal efetuasse o deslocamento de passageiros do Trensurb que ficaram sem transporte na Estação Mathias Velho, em razão de uma pane no sistema causada por um incêndio de pequenas proporções em uma das subestações, em Sapucaia do Sul.

Agentes reclamam de irregularidades e insegurança na Emurh, em Boa Vista

Eles citam ameaças e falta de água no local de trabalho.
Empresa nega irregularidades no Terminal José Campana Wanderley.

Emily CostaDo G1 RR
Fiscais denunciam (Foto: Arquivo pessoal)Agentes denunciam insegurança em posto de fiscalização no Terminal José Campana Wanderley (Foto: Arquivo pessoal)
Agentes de fiscalização da Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional de Boa Vista(Emurh) procuraram o G1 nesta segunda-feira (11) para denunciar irregularidades e insegurança em seu local de trabalho.
Segundo eles, no Terminal José Campana Wanderley, no Centro da capital, não há qualquer tipo de segurança para os agentes desempenharem suas funções. Os agentes da Emurh são responsáveis por fiscalizar o sistema de transporte público de Boa Vista.
"Ficamos expostos a assédio moral por parte de condutores de transporte público. É até comum que sejamos ameaçados na nossa própria sala de fiscalização por causa do trabalho que realizamos", afirmou um agente que preferiu não ser identificado.
Fiscais (Foto: Arquivo pessoal)Fiscal flagrou morador de rua dormindo em frente à
sala de fiscalização da Emurh no Centro de Boa
Vista; 'não temos o mínimo de segurança',
disse (Foto: Arquivo pessoal)
De acordo com ele, também faltam materiais básicos para que o trabalho seja exercido.
"Não existe um planejamento das tarefas a serem executadas, falta água na sala da fiscalização por vários dias, veículos para trabalharmos, impressora para imprimir os relatórios e armários individuais para acomodar nossos pertences durante o horário de trabalho", afirmou.
Conforme outro agente, os funcionários da Emurh já pediram providências para os gestores, mas nada foi feito porque há "motivação política" na empresa.
"Eles [gestores] só fazem aquilo que vai garantir uma boa imagem para eles, mas não se preocupam nem um pouco com nossas condições de trabalho", declarou o agente que também pediu anonimato.
O que a Emurh diz
Em nota, a Empresa de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Emhur) afirmou que existe a presença da Guarda Municipal no Terminal do Centro na mesma plataforma e que em situações de risco, os agentes de fiscalização podem acionar a guarda.
"Além disso, a sala de fiscalização possui espaço separado por divisórias para atendimento a taxistas e usuários, espaço este com chave", disse.
A nota diz ainda que existe um cronograma de trabalho com equipes coordenadas pelos turnos da manhã e tarde. Todas as tarefas desenvolvidas são de conhecimento de todos, já que no concurso público as atribuições inerentes ao cargo estão descritas.
"Sobre a questão de falta de água, a denúncia não procede, tendo em vista que na sexta-feira (8) ficaram dois garrafões lacrados para reposição e foram entregues no ano passado dois armários em perfeito estado para uso dos mesmos. Em relação à impressora, a mesma esta sendo providenciada", encerra a nota.


 
tópicos:

Futuros guardas-mirins passam por aula inaugural em Campos, no RJ

Projeto é uma oportunidade de trabalho como jovem aprendiz.
Sessenta e um candidatos participam nesta segunda-feira (11).

Do G1 Norte Fluminense
A nova turma da Guarda-Mirim Municipal de Campos dos Goytacazes, Norte Fluminense, participa nesta segunda-feira (11), a partir das 9h, na Fundação Municipal da Infância e Juventude (FMIJ), da aula inaugural do projeto. Os guardas-mirins vão atuar como menores aprendizes em órgãos do governo e vão receber bolsa auxílio.
Será uma apresentação da unidade aos 61 futuros guardas-mirins do município, que têm 15 anos de idade e estão ou já cursaram o 8º ano do Ensino Fundamental. Além das atividades desenvolvidas, vários programas e projetos serão realizados.
De acordo com o presidente da Fundação, Rodrigo Carvalho, os aspirantes começarão a ser instruídos para começarem a ajudar o município em diversas áreas ao fim do curso preparatório, que dura três meses.
“Vai ser um momento onde os aspirantes à vaga poderão conhecer mais sobre o trabalho desenvolvido, a disciplina e a rigidez que trabalha a Guarda-Mirim, entre outros. Será o encontro inicial de apresentação para que assim possam se integrar com a fundação”, destacou.

Guarda Civil Metropolitana De Goiânia
GCM CONVIDA GCMs:
A Guarda Civil Metropolitana (GCM) convida a todos os servidores da corporação e seus familiares para participarem da 1ª Mini Maratona, em comemoração ao 28º Aniversário da GCM.
Participem e inscreva-se para este evento!

PETIÇÃO CONTRA O PL 257/16

Para: CONGRESSO NACIONAL

As medidas propostas no PLC 257/16, de iniciativa do Poder Executivo Federal. Como se pode ver, o projeto adota uma política de ajuste fiscal e controle de gasto, de redução do papel do Estado e estímulo à privatização e, principalmente, de corte de direitos dos servidores públicos. Lembra, em grande medida, o conjunto de propostas encaminhado por FHC em 1997, e que tiveram, como resultado, um sucateamento sem precedentes da máquina pública, e a supressão de mais de 50 direitos dos trabalhadores e servidores públicos.

Pedimos um amplo debate com os servidores públicos de todas as esferas que tem cumprido seus papeis no funcionamento da Máquina Estatal. As medidas devem começar de cima para baixo e não sacrificando o servidor como as medidas pretendem.

fato consolidado

nova forma de denuncia no eixo anhanguera guarda civil

Roe Ronda Ostensivas
4 h
Projeto Eixo mais Seguro - Lança telefone para denúncias através do aplicativo Whatsapp
6296528591
SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!