Cadastre seu Email

domingo, 3 de agosto de 2014

Ataques contra guardas municipais geram medo em moradores de Itararé

Em dois dias, três casos de hostilização contra oficiais foram registrados.
Polícia suspeita que autores dos ataques sejam traficantes de drogas.

Do G1 Itapetininga e Região
Moradores da Vila Novo Horizonte, bairro onde ocorreram ataques contra a Guarda Civil Municipal, em Itararé (SP), se dizem inseguros com a situação. Em dois dias, foram três casos dehostilização contra viaturas e o posto da GCM no bairro. Vândalos jogaram pedras e chegaram a atirar contra os oficiais. A polícia suspeita que eles sejam traficantes de drogas.
Nesta segunda-feira (28), o posto em construção da guarda próximo ao portal da cidade ainda estava com os vidros quebrados, paredes pichadas e refletores destruídos. O empresário Elcio Mateus mora perto da base e diz estar assustado. “É complicado, ficamos com medo porque pode acontecer alguma coisa com nós moradores”, conta
Foto mostra uma das marcas de pedradas em viaturas da GM (Foto: Arquivo Pessoal/ Milton Luis Komncki)Viaturas da GCM foram danificadas por pedras
(Foto: Arquivo Pessoal/ Milton Luis Komncki)
Segundo a faxineira Maria de Lima, os ataques contra oficiais da guarda causa  medo, principalmente para quem precisa caminhar de noite pelo bairro. “Temos que ter cuidado, porque temos família e precisamos nos preocupar”, ressalta.
De acordo com o tenente da Polícia Militar, Ricardo Almeida Lopes, os suspeitos traficantes não aceitam a presença no bairro. Até o momento duas pessoas foram detidas suspeitas de participarem dos ataques. “Algumas viaturas da guarda foram apedrejadas, a GCM solicitou apoio da PM. Tendo em vista essa quebra da ordem pública a polícia foi até o local e apoiou a guarda”, afirma.
A GCM foi procurada para comentar sobre o assunto, porém até a noite de segunda-feira não respondeu aos questionamentos. A guarda está em processo para utilização de armas.
Entenda os ataques
Os casos de hostilização contra a GCM começaram na tarde de sexta-feira (25). No primeiro ataque vândalos jogaram pedras contra viaturas que faziam ronda, e, segundo a polícia, um homem chegou a atirar contra os oficiais. O disparo não atingiu ninguém. Durante a confusão um guarda fraturou uma das mãos atingido por uma pedra. Ele foi levado ao pronto-socorro e passa bem.

Na noite do mesmo dia a GCM em conjunto com a Polícia Militar realizou uma operação no bairro para prender os criminosos. Segundo o tenente da PM, Ricardo Almeida Lopes, a iniciativa policial resultou na prisão de dois homens, e na apreensão de uma espingarda, quatro munições, um coquetel molotov, rádios comunicadores e um celular. “Um indivíduo deu um disparo de arma de fogo em direção a um dos pontos de bloqueios da operação. Esse homem foi visto, seguido e abordado. Com ele foi localizado os materiais e outro suspeito.”
No sábado (26), o primeiro ataque aconteceu no período da manhã. Na ocasião, a base da GCM, duas viaturas e quatro oficiais em ronda foram hostilizados pelos vândalos. A guarda deteve dois homens, e os levaram para a delegacia. Eles prestaram depoimento e foram liberados em seguida.
Parede de posto da GCM foi pichado com ameaças (Foto: Reprodução/ TV TEM)Parede de posto da GCM foi pichado com ameaças (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!