Cadastre seu Email

domingo, 3 de agosto de 2014

  • Guarda Municipal de Londrina é preso por porte ilegal de arma de fogo

  • Juliana Leite

Um guarda municipal de Londrina foi preso na noite de segunda-feira (28) por porte ilegal de arma de fogo. O rapaz - que não teve o nome nem idade revelados - foi flagrado com o revólver nas imediações do Marco Zero, na região central da cidade. A arma teria sido vista por uma pessoa que parou para pedir informações.
Era por volta das 23h quando a Polícia Militar (PM) foi acionada para ir ao local. O guarda esperava a namorada sair do Boulevard Londrina Shopping quando o caso ocorreu. Em entrevista à RIC TV, o porta-voz do 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM), capitão Nelson Villa, disse que ainda não havia informação se o detido havia ameaçada a vítima com o revólver.
"A informação é que essa pessoa, ao tentar contato com o detido, visualizou a arma de fogo e, mesmo não tendo sido ativamente intimidada, pode ter se sentido intimidada e feito a solicitação", comentou. Villa foi procurado pela reportagem do odiario.com na tarde desta terça-feira (29), mas estava em reunião e não pôde dar entrevista. 
A arma está registrada no nome do guarda, porém ele não tem autorização para portá-la. Ele foi encaminhado para a 10ª Subdivisão Policial (10ªSDP) e só foi liberado após pagar fiança. O valor não foi divulgado.
De acordo com o secretário municipal de Defesa Social, coronel Rubens Guimarães, o rapaz não estava em horário de trabalho, nem fardado, quando a ocorrência foi registrada. Ao portal odiario.com, ele informou que a situação foi encaminhada para a Corregedoria da Guarda Municipal e que o profissional deverá responder por procedimento administrativo disciplinar interno.
"Ele foi detido como uma pessoa comum que não pode andar armada. Não tem autorização e então não deve agir dessa forma", declarou. Ele afirmou que apesar do município estar providenciando o curso de tiro para os guardas municipais, nenhum deles pode ainda andar municiado, menos ainda fora de serviço. "Nós precisamos separar as coisas. O curso e a técnica servirão para o período de trabalho. Fora o horário do expediente, não. Sem o porte, ele está infringindo o código penal e deve responder por isso internamente e também junto à Justiça", disse o coronel.
O corregedor-geral da Guarda Municipal em Londrina, Jurandir Gonçalves André, disse que o caso ainda não havia chegado até o setor. O rapaz não deverá ser afastado do posto, já que estava de folga quando foi preso.
Esta não é a primeira vez que a Guarda Municipal tem o nome da corporação relacionado a ocorrências policiais e porte irregular de arma de fogo. Em 2011, um guarda chegou a disparar acidentalmente contra  o próprio pé durante o serviço no Pronto-Atendimento Municipal (PAM). Outro integrante também acabou detido por portar armamento, também no período de folga. 

Veja também

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!