Cadastre seu Email

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

OCUPAÇÃO NA PBH

Após tumulto na PBH, entrada de água e comida para os manifestantes é liberada

Do lado de fora, na entrada da avenida Afonso Pena, quatro barracas foram montadas; a Polícia Militar está no local e acompanha a ocupação, no entanto, não há informações sobre pessoas detidas durante o protesto

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM 29/07/13 - 22h30
Tumultos marcaram a ocupação de integrantes de movimentos de ocupação popular, na sede da prefeitura de Belo Horizonte, na noite desta segunda-feira (29).
Por volta das 21h, a estudante de direito Daniela Abreu, de 19 anos, que está entre os cerca de 60 manifestantes que ocupam a prefeitura, se sentiu mal e pediu para sair do prédio. A condição imposta pela Guarda Municipal era a de que os demais manifestantes, que estavam na porta de entrada da rua Goiás, se afastassem. Houve um momento de tensão, mas a estudante pode ser retirada do local e atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Meia hora depois, uma defensora pública entrou no prédio para tentar negociar com os ocupantes; no mesmo instante, outro manifestante tentou entrar, mas foi impedido pela guarda, e acabou sofrendo um ferimento na mão. Com o incidente, os demais forçaram a porta, houve tumulto, e guarda jogou spray de pimenta contra a multidão, que reagiu jogando garrafas de água.

Por volta das 22h, depois de uma reunião entre o vereador Adriano Ventura, dois defensores públicos e mais o secretário Municipal de Governo Josué Valadão, foi autorizada a entrada de água e comida para os manifestantes que ocupam a sede da prefeitura.
No fim desta noite, o juiz da terceira vara da fazenda expediu uma liminar para a reintegração de posse da sede da prefeitura. O advogado que representa os ocupantes disse que vai entrar com recuso para impedir a ação.

Do lado de fora, manifestantes montaram quatro barracas na avenida Afonso Pena, onde pretendem passar a noite. A Polícia Militar (PM) está no local e acompanha a ocupação, no entanto, não há informações sobre pessoas detidas durante o protesto.
O trânsito segue interditado na avenida Afonso Pena, entre rua da Bahia e avenida Álvares  Cabral, no sentido Centro/ Mangabeiras.
Bloqueios
Um grupo de pessoas que está do lado de fora da prefeitura de Belo Horizonte fechou os dois sentidos da avenida Afonso Pena, no início desta noite. Gritando "Ocupa, ocupa, ocupa prefeitura", os manifestantes bloquearam o trânsito no local e só devem liberar a via depois que a Guarda Municipal permitir a entrada de comida para os manifestantes que estão dentro da prefeitura.
Representantes de ocupações urbanas tomaram o prédio da prefeitura na manhã desta segunda-feira para exigir um encontro com o prefeito Marcio Lacerda. De acordo com a Assembleia Popular Horizontal, grupo que lidera as manifestações populares em Belo Horizonte, Lacerda teria prometido, no mês passado, receber as lideranças das ocupações urbanas para reunião, mas até o momento nada tinha sido agendado.
No início da tarde, os manifestantes se reuniram com o secretário de governo, Josué Valadão, para acertar uma data e, apesar de a prefeitura ter divulgado um encontro para o dia 8 de agosto, o grupo afirma que o prefeito de Belo Horizonte se recusa a recebê-los.

Atualizada às 23h42

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!