Cadastre seu Email

segunda-feira, 2 de março de 2015

Vítima de spray de pimenta quer R$ 50 mil da Prefeitura

Allan de Abreu


Hamilton Pavam
Spray usado pelo vigilante da Emurb é como este, da Guarda
Rafael Teixeira de Araújo, 24 anos, desempregado, pede na Justiça indenização de R$ 50 mil por danos morais à Empresa Municipal de Urbanismo (Emurb), ligada à Prefeitura de Rio Preto. Ele alega ter sido atacado gratuitamente com spray de pimenta por um guarda da empresa na rodoviária, em janeiro. Na época, Rafael trabalhava na Circular Santa Luzia. Ele descansava em um banco do terminal quando próximo dele começou uma confusão entre guardas da Emurb e transeuntes. "Eu não tinha nada a ver com a briga, mas um dos guardas veio pra cima de mim e espirrou o spray no meu rosto. Na hora fiquei cego. Ardia muito", diz.

Mesmo com os olhos embaçados, Rafael foi até a base da Emurb na rodoviária. "Queria saber quem foi que fez aquilo comigo, mas ninguém me disse o nome do guarda. Só disseram que ele estava muito nervoso e por isso espirrou o spray." A vítima disse ter ficado 24 horas com ardência nos olhos. "Não consegui ir para o trabalho no dia seguinte", afirma. O processo foi distribuído à 2ª Vara da Fazenda Pública em Rio Preto. O Diário procurou a assessoria da Emurb anteontem, mas não houve retorno até o fechamento desta edição. O spray dos vigilantes da Emurb são do mesmo tipo dos usados pela Guarda Municipal.

Histórico

Os últimos anos registram vários casos de supostas agressões por vigilantes da Emurb. Em 2010, três guardas da empresa foram demitidos depois de ter espancado um homem dentro da rodoviária. Imagens de câmeras do circuito interno mostram a vítima imobilizada por uma gravata e sendo agredida com pontapés e um cabo de vassoura. O homem estava com a família pedindo esmola. A autarquia demitiu os três homens e foi condenada, em outubro de 2011, a indenizar a vítima.

Em maio do ano passado, um rapaz de 29 anos registrou boletim de ocorrência acusando três guardas da empresa de agressão. Ele afirmou que estava no banheiro da rodoviária de Rio Preto quando foi abordado por três seguranças que o acusaram de estar vendendo drogas. Ele teria sido espancado pelos guardas, que em seguida jogaram spray de pimenta nos olhos dele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!