Cadastre seu Email

sábado, 17 de novembro de 2012

Homem agride guarda municipal com soco no rosto

VOLTA REDONDA
Guardas municipais detiveram ontem pela manhã um homem após ele ter um ataque de fúria dentro de uma unidade de saúde, no Retiro. Marcelo Toledo Ferreira, de 30 anos, queria buscar remédio, mas não foi possível porque estava sem receita médica. Insatisfeito diante da recusa, ele começou a xingar a recepcionista Marta Gonçalves dos Santos Fusco, 51. Quando a funcionária pegou o telefone para acionar a polícia, ele arrebentou o fio e quebrou o aparelho. Após o ataque de fúria, guardas municipais chegaram e imobilizaram o rapaz. Ele resistiu e agrediu a guarda municipal Nilsandra da Silva Paulino, de 35 anos, com um soco no rosto. Ele foi preso e levado para a delegacia.
O caso aconteceu pouco antes das 10 horas. Segundo Marta, Marcelo ficou alterado quando foi informado de que, para pegar o remédio, teria que apresentar a receita médica.  De acordo com a funcionária, a partir daí o rapaz começou a xingá-la.
“Ele me mandou calar a boca e começou a me ofender. Quando eu pequei o telefone e falei que iria chamar a polícia, ele arrancou o aparelho da minha mão e quebrou. Depois ele começou a socar o balcão de madeira, que foi danificado”, relata.
Logo em seguida guardas municipais chegaram ao local. Nilsandra relatou na delegacia que recebeu uma informação do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) dando conta de que um homem estaria danificando o patrimônio no posto de saúde do Retiro. “Quando cheguei, encontrei Marcelo alterado. Ele estava acompanhado de uma patrulha comunitária e de policiais militares”, afirma a guarda.
Neste momento, Marcelo entrou em luta corporal com os guardas. Foi quando Nilsandra levou um soco no rosto. O rapaz foi imobilidade e levado para receber atendimento no Cais Aterrado. Em seguida os guardas o conduziram para a delegacia.
PERDA DE CONSCIÊNCIA
Em seu depoimento, Marcelo, que estava acompanhado da mãe, admitiu que ficou nervoso por não poder pegar o remédio, mas que não se lembrava de nada do que havia acontecido, somente que esteve mais tarde no Cais Aterrado.  O suspeito justificou que toma remédio controlado e que estava há dias sem o medicamento.
Com um hematoma no rosto, Nilsandra foi submetida a exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML), em Três Poços. Já Marcelo foi autuado pelo delegado Antônio Furtado por injúria, dano ao patrimônio público e resistência.
“Esse é um fato grave, porque atenta contra a própria instituição da Guarda Municipal. Vamos agir com rigor para que isso não aconteça, porque a Guarda tem que ser reconhecida como uma força de segurança e merece respeito”, ressalta Furtado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!