Cadastre seu Email

domingo, 19 de outubro de 2014

Viaturas descaracterizadas serão usadas para identificar motoristas embriagados em BH

A ação dos agentes, em conjunto com a Polícia Militar (PM), começou em um projeto-piloto nessa quinta-feira. duas pessoas foram presas por crime de trânsito

Publicação: 17/10/2014 14:58 Atualização: 17/10/2014 18:19

Veículos descaracterizados da Polícia Civil serão usados para fechar o cerco aos motoristas que ainda insistem em dirigir depois de consumir bebidas alcoólicas. A ação dos agentes, em conjunto com a Polícia Militar (PM) Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, começou em um projeto-piloto nessa quinta-feira e já teve resultado. Os policiais, à paisana, circularam por vias da capital mineira à procura de condutores embriagados. Quando suspeitavam de alguém, acionavam os militares, que faziam as abordagens. Duas pessoas foram autuadas por crime de trânsito - quando o índice de álcool por litro de ar expelido no pulmão supera 0,34 milímetros.


A operação, que integra a Campanha Sou Pela Vida. Dirijo Sem Bebida da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), foi baseada no modelo espanhol. A troca de informações com os policias espanhóis aconteceu durante a Copa do Mundo. “A guarda civil do país esteve aqui durante o Mundial e nos orientaram a usar carros descaracterizados, modelo já usado lá”, explica o delegado Anderson Alcântara Silva Melo, diretor do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG).

O alvo dos agentes serão as regiões de bares, restaurantes, boates e casas de festas. O objetivo é reduzir os crimes de trânsito, principalmente os acidentes envolvendo motoristas embriagados. Policiais vão observar as pessoas e depois fazer as abordagens. “Os agentes vão ficar monitorando nos locais escolhidos e, quando flagrarmos pessoas com sinais de embriaguez e ela sair com o veículo, vamos fazer a abordagem”, afirma Anderson Alcântara. A Polícia Militar (PM) e a Guarda Municipal estarão em pontos estratégicos e vão atuar em conjunto nas ações.

Nessa quinta-feira, a blitz itinerante, como será chamada, aconteceu no Bairro Prado, Região Oeste de Belo Horizonte, onde se concentra um grande número de bares e restaurantes. Nas buscas, um garçom e um engenheiro foram autuados por crime de trânsito. Os dois pagaram fiança de R$ 1,2 mil e R$ 3 mil, respectivamente, e foram soltos. Eles vão responder a processo criminal, além de pagar multa R$ 1.915,40, apreensão do veículo por 30 dias e suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Outros quatro motoristas foram autuados e responderão apenas de forma administrativa, pois não foi constatado crime de trânsito. A estratégia da Polícia Civil é que as ações aconteçam diariamente. “Queremos chegar até o final do ano com essas ações diárias. Vamos nos preparar para isso. Desta forma, utilizamos menos policiais do que as blitz parada e podemos estar em vários lugares ao mesmo tempo”, comente o delegado.

Além da blitz itinerante, serão realizadas ações educativas para alertar a população do risco de dirigir e pegar a direção. “Hoje no Brasil, mais da metade dos acidentes com mortes acontessem por causa de embriaguez ao volante. Se continuar nos números, vamos superar 50 mil mortos no trânsito até o final do ano”, diz Alcântara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!