Cadastre seu Email

sábado, 20 de julho de 2013

16/07/2013 às 21h04

Violência em Passos é assustadora


Estamos assistindo em nossa cidade a uma terrível onda de violência, onde até mães estão morrendo, onde vamos parar?

É neste sentido que perguntamos ao senhor Prefeito e aos senhores vereadores de Passos: onde está o projeto para a Casa do Menor? A violência ganha índices assustadores (já são 19 assassinatos) nestes 7 meses do Governo 45. Pelo andar da carruagem, atingiremos em breve este número tão sugestivo para esta administração.

Onde estão os Projetos Sociais? Esta é a pergunta que não quer se calar.

Os Cras foram fechados. A Criação da Guarda Municipal está engavetada; o Projeto Olho Vivo está engavetado (verba já depositada na conta da Prefeitura, segundo se ouve); o Projeto Travessia está empacado pois o Ataíde tem o Cássio Soares “atravessado” na garganta e, por picuinha não o coloca em ação, mesmo já tendo em conta R$ 2 milhões de reais.

Não podemos concordar que nossos representantes fiquem se digladiando , medindo forças enquanto a população está à mercê da Insegurança. Conclamamos a todos para um protesto organizado e pac´ffico em busca da paz em nossa cidade.
Durval Félix – Passos/MG E-mail: felixdurval@passosnet.com.br
Serviço de balsa de Delfinópolis

Não deixa de ser uma preocupação permanente para o Executivo da cidade de Delfinópolis. Por que? Vários motivos: O progresso do município está chegando em ritmo acelerado, principalmente no setor da agropecuária e do turismo. A presença do empresariado paulista vem crescendo dia a dia. O cultivo da soja está mudando a fisionomia do município. A bananicultura encontrou lá um clima propício e a sua expansão está exigindo, inclusive, a importação da mão de obra do município vizinho. Em final de semana prolongado, festas e feriados, o acesso a Delfinópolis obriga a administração colocar em funcionamento as três balsas existentes. A cana de açúcar ocupa uma área muito expressiva do município.

Por outro lado, a chegada, muito breve, assim esperamos, de nossa região ao Triângulo Mineiro por uma rodovia federal, a BR.464, pode-se considerar um fato real para muito breve. Isto acontecendo, o tráfego de caminhões, transportado o cimento de Uberaba, vai congestionar ainda mais o serviço das balsas em operação, no momento. Esses fatos, positivos e preocupantes, por outro lado,têm levado à várias iniciativas das lideranças político-administrativas de Delfinópolis à direção de Centrais Elétricas de Furnas, cobrando e reivindicando balsas novas para atenderem ao movimento crescente do tráfego rodoviário para àquela cidade.

Conforme edição da “Folha da Manhã” de 7 do mês em curso, abordei esse problema e o titular de Furnas em Passos, Dr. Emilio Piantino, tomou a iniciativa de enviá-lo à Direção de Furnas no Rio de Janeiro e, para minha surpresa recebi da Dra. Ana Claudia Gesteira, da diretoria, um telefonema falando dos ofícios que tem recebido de autoridades de Delfinópolis fazendo a mesma reivindicação de balsas novas,mas,que,infelizmente, dado o momento de restrições de gastos colocada em prática pela Direção de Furnas, não existe a mínima possibilidade de atendê-las! Adiantou-me, mais ainda, da sua preocupação com o estado de conservação das balsas, transportando cargas acima do peso permitido. E sugeriu: a Prefeitura de Delfinópolis só tem uma solução para o problema: abrir uma concorrência pública para a exploração dos serviços de Balsa do município!
Cileno Vilela de Castro – Passos/MG

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!