Cadastre seu Email

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Motociclista acusa guardas municipais de Salvador de agressão: "Meu capacete voou longe"

Guarda liberou a passagem dele, mas os outros não sabiam e o abordaram agressivamente
Do R7

Yuri Rogério, eletromecânico, afirma ter sido atropelado e agredido por guardas na avenida San MartinReprodução/Record TV Itapoan
Mais uma vez, guardas municipais de Salvador foram acusados de agressão. Yuri Rogério, eletromecânico, afirma ter sido atropelado e agredido por guardas na avenida San Martin, na capital baiana.
A suposta ação abusiva foi registrada por um transeunte. No vídeo, um homem aponta os guardas envolvidos na agressão. A violência ocorreu a poucos metros da sede da Guarda Municipal de Salvador.
Yuri contou que os agentes estavam acompanhando um grupo de ciclista e precisaram fechar o trânsito. Um dos guardas teria liberado a passagem dele, mas os outros não sabiam e o abordaram agressivamente.
— Ele chegou falando palavras de baixo calão, dizendo que eu tinha furado o bloqueio. Só que, na verdade, o colega dele tinha liberado. 
O agente, que tinha liberado o mototaxista, comunicou aos colegas, mas quando Yuri seguiu foi atropelado por guardas em motos e agredido.
— Um tapa na cabeça, que meu capacete voou longe, chutes e pontapé.
A vítima ainda teve os pertences e documentos jogados no chão, além da corrente quebrada. Yuri denunciou o caso na delegacia e passou por exames, que comprovam as agressões.
Essa não foi a primeira vez que a Guarda Municipal está envolvida em polêmica. No ano passado, um guarda municipal do Grupamento Especial de Proteção Ambiental agrediu um motorista com um soco. O abuso ocorreu em uma das avenidas mais movimentadas da capital baiana.
Em outra situação, guardas agrediram uma mulher em uma abordagem. A vítima foi covardemente agredida com tapas, chutes e puxão de cabelo. A ação foi registrada e o vídeo circulou pela internet.
Yuri afirmou que vai entrar com uma ação no MP-BA (Ministério Público da Bahia).
Em nota, a Guarda Municipal negou as agressões:
Na ocasião, agentes balizavam um passeio ciclístico e o homem que conduzia a moto, invadiu a faixa que estava balizada pelos motociclistas da GCM, colocando em risco dezenas de participantes do evento. Prontamente foi sinalizado que o mesmo se afastasse e diante da recusa e do comportamento suspeito foi dada a ordem de parada e solicitada à documentação do mesmo, já que ocorreu a infração de trânsito, levando riscos à integridade de terceiros. O homem foi advertido e posteriormente liberado e os agentes se mantiveram em pleno equilíbrio emocional retornando a prestar apoio ao passeio ciclístico.
Salientamos, que populares que não presenciaram a ação, foram insuflados por alguns contra uma ação legitima realizada pela Guarda Civil Municipal, que atuou com base na Lei Federal 13.022, que inclusive prevê em seu artigo 5º, inciso III, atuar, preventiva e permanentemente, no território do Município, para a proteção sistêmica da população e em seu inciso VI, onde é previsto ao órgão exercer as competências de trânsito que lhes forem conferidas, nas vias e logradouros municipais, nos termos da Lei no 9.503, de 23 de setembro de 1997 (Código de Trânsito Brasileiro).
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!