Cadastre seu Email

sábado, 7 de dezembro de 2013

Prefeito diz que falta de contingente obriga contratar vigilância


Prefeito Paulo Piau se posiciona sobre invasões no Cemea Abadia e sobre a contratação de vigilantes de empresa particular, mesmo com a existência da Guarda Municipal. A polêmica foi levantada por alguns agentes da Guarda Municipal que enviaram mensagens ao Jornal da Manhã, pela internet, alegando que o prefeito ignorou o trabalho da Guarda ao contratar este profissional, visto que uma das atribuições da corporação é a proteção de bens, serviços e instalações do município, assim como as repartições públicas.
 
Diante das constantes invasões que aconteceram nas últimas semanas no Centro Municipal de Educação Avançada do bairro Abadia, a PMU decretou situação de emergência com o objetivo de contratar, sem processo licitatório, empresa de segurança para atender ao Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) do Residencial 2000 e também aos dois Cemeas. A situação acabou gerando polêmica, pois guardas municipais alegam que são contratados para segurança de patrimônios públicos e que o prefeito poderia ter investido o dinheiro da contratação de empresa na categoria.
 
Diante desta situação, o prefeito disse que a Guarda Municipal não está conseguindo cumprir o seu papel, de atender serviços como a Lei do Silêncio, controle do trânsito e também o patrulhamento na porta das escolas, porque o efetivo é pequeno. “Mas estamos pensando em ampliar, ter mais agentes. Portanto, a guarda e a vigilância do patrimônio ainda não são funções dela por falta de contingente”, afirma.
 
Por outro lado, o prefeito disse que ficou feliz, pois a Policia Militar apreendeu estes vândalos, e espera que a correção seja efetiva e a Justiça determine uma punição adequada. “Chegamos à conclusão que apenas telas para cercar os Cemeas e o CEU não são suficientes, sendo necessários muros e seguranças. A população não está preparada para tanta civilidade”, afirma.
 
Por fim, o prefeito enfatiza que essa situação o preocupa, e, para inibir essas invasões, é preciso contar com apoio de todos, não só da Policia Militar e Civil e da Guarda. “Se as pessoas estão impossibilitadas de realizar a sua hidroginástica, a culpa não é da Prefeitura e sim dos vândalos, por isto temos que contar com a ajuda da comunidade, a Prefeitura não tem dinheiro para ficar sempre consertando os estragos deixados por estas pessoas”, afirma o prefeito Paulo Piau.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!