Cadastre seu Email

segunda-feira, 22 de outubro de 2012


Cidade

Guarda Municipal Canina de Corumbá é referência no Estado

Fonte: Carlos Gomes Corrêa da Costa em 22 de Outubro de 2012
Carlos Gomes
A Guarda Municipal de Corumbá é a primeira no Estado em contar com o apoio de cães no serviço de policiamento preventivo e de faro de entorpecentes.
De acordo com o Ten. Cel. PM Ubiratan os resultados vem tornando-se satisfatórios logo após alguns anos de investimentos e articulação para a formação do canil da Guarda Municipal de Corumbá. Os guardas Alessandro e Alvarenga acabam de retornar da cidade de Jundiai-SP, referência no Brasil quanto ao uso da guarda canina, onde participaram do curso de faro de entorpecente.

A iniciação do animal no combate ao crime começa a exatos 45 dias de vida período em que é realizado o teste de Campbell, nele é avaliado se o cão é ativo, possessivo, briguento, submisso, nem muito bravo e nem muito agressivo. O tempo investido no treinamento de um cão guarda chega a mais de um ano para que ele possa estar preparado.

O treinamento do cão guarda é realizado em um tempo inferior em relação ao do cão guia para deficientes visuais cuja preparação dura em media de dois a três anos.

Mesmo realizando o teste de Campbell e o cão demonstrar toda afinidade é possível que ao longo do treinamento ele não assimile mais o treinamento, em média são utilizados trinta minutos diários para treinar o cão, por isso que o canil deve ter um plantel a disposição caso um dos cães não se adequar ao treinamento.

"Este intercâmbio com as guardas municipais do Brasil fazem com que nossa Guarda Municipal se aprimore cada vez mais e devido a isso hoje somos referência no Estado", declarou o comandante Ubiratam.

Cada curso realizado pelos guardas municipais custariam em média R$ 10 mil para cada um deles caso fossem custeados pelo cofre do município, graças às articulações com outras guardas municipais e também com a PE, Policia do Exercito, os cursos foram realizados sem nenhum ônus.

Os guardas Alessandro e Alvarenga participaram de curso de faro de entorpecente na Policia do Exercito em Campo Grande com duração de três semanas, busca em mata e área urbana na cidade de Jundiaí-SP com duração de uma semana e agora se preparam para voltar a Jundiaí e realizar mais um curso de faro de entorpecentes com técnicas diferentes às aprendidas na PE em Campo Grande.
O treinamento 
Os cursos ministrados pela Royal Canim são referência no mundo todo. Instrutores vindos dos Estados Unidos ministraram o treinamento. Às guardas municipais de São Paulo e nossos guardas tiveram a oportunidade de participar destes treinamentos.
-O animal é sempre incentivado após a realização de algum exercício com petiscos ou carinho.
-O cão é utilizado ao longo de oito anos e logo é aposentado.
-Cães de faro não são viciados, uma vez que seu treinamento consiste em localizar o objeto (brinquedo, utensílio etc.), "o animal é treinado para achar o objeto e não a droga, a droga vem dentro do objeto e o animal não tem um contato direto com ela, ou seja, o faro não é viciado" declaram os guardas Alessandro e Alvarenga.
- O cão é treinado por duas pessoas: o condutor e o auxiliar depois do treinamento do cão quando ele é considerado apto para o serviço de guarda todos podem utiliza-lo, com tal que tenham noções básicas de condução do animal.
Até o momento o canil da Guarda Municipal conta com um pastor alemão o "Laion", dois hotwalers, e um labrador. Entre os equipamentos adquiridos: roupa de mordida, cizal ou salsicha, colar guia, bastões. "Pretendemos continuar com o aperfeiçoamento e ser referência no Estado", conclui o Comandante Ubiratan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!