Cadastre seu Email

segunda-feira, 16 de abril de 2012

// MONTENEGRO

Prefeitura vai comprar radar
móvel para multar motoristas infratores


COM MAIS RUAS ASFALTADAS, DIMINUÍRAM OS BURACOS E AUMENTARAM OS ACIDENTES

Foto da Notícia
Muitos montenegrinos reclamavam dos buracos, da poeira e do barro em ruas e estradas da cidade e do interior. Nos últimos tempos a Prefeitura realizou um trabalho de recapeamento e de pavimentação asfáltica. Mais de quinze trechos de ruas ganharam uma nova capa de asfalto. Próximo da Prefeitura, em ruas como Assis Brasil e São João, foram feitos asfaltamentos, assim como na Capitão Cruz no bairro Rui Barbosa. Foi concluído o asfalto da Estrada Antônio Ignácio de Oliveira Filho, entre os bairros Zootecnia e Aeroclube. E também estradas do interior, como em Campo do Meio e Porto dos Pereiras estão ocorrendo obras de asfalto.

O problema é que, com os novos asfaltos, surgiu outro problema.

Motoristas irresponsáveis, aproveitando a melhor qualidade da pavimentação, excedem a velocidade, colocando em risco a vida das pessoas. Muitos acidentes têm ocorrido nos últimos dias. E as estatísticas da Brigada Militar apontam que neste ano deverá ser bater o recorde de acidentes no perímetro urbano da cidade, muitos deles com pessoas feridas e até resultando em mortes.

Vem aí o radar móvel
“Vamos tomar uma série de medidas”, informou o vice-prefeito Marcos Griebeler, preocupado com a onda de acidentes na cidade.

Uma das medidas será a aquisição de um radar móvel, como já é utilizado em outras cidades, entre elas Porto Alegre.

“Está tudo virando uma pista de corrida”, lamenta Marcos Griebeler.

Por isso lamenta que terão de ser tomadas medidas punitivas para se preservar vidas. Ele cita que já está sendo feito um levantamento de orçamentos para preços de equipamentos, que teriam custo entre 10 a 15 mil reais. “Em três anos aumentou quatro mil veículos nas ruas de Montenegro”, afirma Marcos, sobre as dificuldades no trânsito, que tem a expectativa de em breve já contar com o radar móvel, o qual poderá ser utilizado em diferentes ruas da cidade e em horários variados. Assim como já acontece no trabalho de fiscalização da Polícia Rodoviária, os motoristas infratores serão multados por excesso de velocidade. “Não podemos mais colocar quebra-molas”, alega Marquinhos, citando que em ruas recentemente asfaltadas, como na Antônio Ignácio de Oliveira Filho, os moradores já estão pedindo as lombadas devido ao excesso de velocidade dos motoristas infratores. Ele lembra que, em ruas que foram colocados quebra-molas, os acidentes continuam. É o caso da avenida Júlio Renner (Via Dois), do bairro Timbaúva, onde recentemente um ciclista morreu atropelado por um caminhão. E na terça-feira passada um menino de 13 anos ficou em estado grave após ser atropelado por um automóvel.

Vem aí Guarda de Trânsito
Futuramente, o radar móvel poderá ser utilizado pela Guarda Municipal de Trânsito, que deverá ser instalada em Montenegro. O Caí, por exemplo, já conta com Guarda Municipal de Trânsito, inclusive com autuações. E em Porto Alegre são os chamados “Azuizinhos” da Guarda Municipal que fazem a fiscalização e inclusive usam radares móveis. Em Montenegro os guardas municipais são apenas responsáveis por zelar pelo patrimônio do município, como de prédios, Prefeitura, Parque Centenário, Estação da Cultura, praças, balneário, cemitério e outros locais.

Marcos Griebeler diz que em 15 ou vinte dias a Prefeitura deverá encaminhar um projeto para a Câmara de Vereadores, para a criação da Guarda Municipal de Trânsito. Ele calcula que inicialmente devem ser contratados cerca de vinte guardas, através de concurso público que poderá ocorrer ainda neste ano.

Sobre o fato de Montenegro estar fora do Sistema de Trânsito, ocasionando impunidade, pois multas na cidade não poderiam ser cobradas, Griebeler explica que a Prefeitura já encaminhou a documentação necessária para regularizar a situação. “Faltam detalhes”, afirma, citando que 46% das cidades estão nessa situação.

O comandante do 5º BPM, major Marcus Vinícius Dutra, afirma que a Brigada Militar poderá utilizar o radar móvel cedido pelo município.

Ele defende o uso do equipamento, pois também entende que a colocação de quebra-molas não é adequada. E cita que a Brigada Militar tem procurado aumentar a fiscalização de trânsito para coibir os acidentes e autuar os motoristas infratores.

Foto da Notícia
O major Dutra lembra ainda que em parceria com o município será instalada uma Escolinha de Trânsito, direcionada aos estudantes. A Prefeitura já iniciou a terraplenagem na área do 5º BPM onde depois serão feitas vias com pavimentação e sinalização, para as aulas práticas para as crianças, além de orientações comportamentais. A expectativa é de que a inauguração aconteça ainda neste ano, possivelmente na Semana do Trânsito, entre setembro e outubro.

Novas mudanças no trânsito a partir do dia 23
A partir do dia 23 de abril, uma segunda-feira, estão previstas novas mudanças no trânsito do centro de Montenegro. As alterações deverão ser avisadas através de faixas colocadas pela Prefeitura.

A rua Ramiro Barcelos passará a ter mão única em mais uma quadra, no sentido rua Santos Dumont e Osvaldo Aranha. Já a rua Capitão Porfírio terá mão única entre as ruas Santos Dumont e Fernando Ferrari, no sentido rodoviária/beira do rio. E a rua Olavo Bilac também terá mão única no sentido Bento Gonçalves/João Pessoa.

Filmadoras serão compradas para o videomonitoramento
Outra medida anunciada pelo vice-prefeito Marcos Griebeler e que visa aumentar a segurança no centro da cidade e demais ruas é a instalação de câmeras de videomonitoramento.

A demora na instalação das filmadoras tem gerado muitos protestos, principalmente após a ocorrência de assaltos em estabelecimentos comerciais. Logo no início do primeiro governo do prefeito Percival de Oliveira chegaram a ser realizados testes com câmeras instaladas em frente ao Café Comercial, na esquina das ruas Ramiro Barcelos com Olavo Bilac. Depois se partiu para um projeto regional, envolvendo os vinte municípios da região, com a busca de recursos junto ao Governo Federal através do Consórcio Intermunicipal (CIS/Caí). Por último, a Prefeitura esperava obter verbas com a inclusão de Montenegro no programa Cidade Digital, também do Governo Federal. A Câmara de Vereadores também chegou a realizar cerca de dez reuniões, onde os equipamentos poderiam ser adquiridos através de recursos do orçamento do legislativo.

Como até agora as câmeras de videomonitoramento não saíram do papel, Marcos Griebeler informou que a Prefeitura poderá adquirir as filmadoras e alugar cabos de fibra ótica. Isso deverá ser discutido numa reunião na próxima segunda-feira, com a presença de representantes do CDL, Sindilojas, ACI e Brigada Militar. Seriam treze câmeras, em pontos estratégicos do centro e da Timbaúva, e nas entradas e saídas da cidade. A Prefeitura entraria com os equipamentos, a Brigada com o monitoramento e os comerciantes com a manutenção. O custo para aquisição giraria entre 300 e 400 mil reais e a previsão de instalação é de 120 dias.

O presidente da CDL, Alexandre Schmitz, lamenta a demora na instalação das câmeras de vídeo. “Por nós já teria os equipamentos.

Vamos nos unir e ajudar a pagar. Vale a pena”, avalia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!