Cadastre seu Email

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Terça, 22 Abril 2014 20:03

Aprovada criação da Guarda Municipal

Aprovada criação da Guarda Municipal

Projeto recebeu apenas um voto contrário
A reunião ordinária dessa segunda-feira (14) contou com pequeno público na assistência, mas com uma pauta um tanto extensa de pedidos de providência e de informação, e também projetos de lei.
O polêmico projeto que cria a Guarda Municipal em Tramandaí foi à votação final, gerando muita discussão, apesar de ter encontrado resistência apenas no voto do vereador Clairton Sessim (PRB), que foi contrário ao projeto.
“Não sou contra uma guarda municipal, mas da maneira como ele se apresenta, tendo como principais pontos negativos, o fato de ter sido negada prerrogativa dos vereadores de votarem projetos sobre o regulamento desta lei (referindo-se a sua emenda rejeitada anteriormente); as atribuições dadas aos agentes que não são de competência legal dos mesmos; e se o salário deles é de R$1.094,00, para fazer o mesmo trabalho de um vigia, que se contrate vigias, que ao menos é mais barato para os cofres públicos “, disse Clairton.
O vereador Marcio Batata (PP) afirmou “É com pesar que voto favoravelmente a esse projeto, porque acho que seis agentes é muito pouco e com o salário de R$1.094 não haverá ninguém interessado no concurso público “.
Em defesa do projeto, falaram os vereadores Flavinho Corso (PDT) e Leandro da LS (PMDB), lembraram dos problemas iniciais da Guarda Municipal de Imbé e que hoje satisfaz a população. Também defenderam o projeto os vereadores Paulo Costa (PMDB) e Lauda Cardoso (PMDB), explicando que o concurso público para os cargos de agentes só poderá ocorrer após a aprovação da lei criando a guarda municipal, outro ponto abordado pelo vereador Clairton. O projeto acabou aprovado com 12 votos a favor e um contra.
De acordo com secretário de Segurança, Trânsito e Direitos Humanos, Álvaro Butelli haverá 6 contratações emergenciais para que a Guarda possa iniciar os trabalhos. Os contratados terão de ter Ensino Médio completo, experiência na área de segurança, e passarão por teste de capacidade física e treinamento na Academia de Polícia. O contrato terá validade por um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano. Assim que o órgão for criado, haverá concurso público para a contratação de 12 profissionais que entrarão no lugar dos funcionários temporários.

Um comentário:

  1. com certeza este vereador deve ser dono de uma empresa de vigilantes, faça o concurso para tu ver se nao vai chover de pessoas querendo este cargo o salario oferecido é melhor do que muitas guardas inclusive goiania

    ResponderExcluir

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!