Cadastre seu Email

sábado, 15 de março de 2014

Sem salários, guardas grevistas de Jacareí têm problemas financeiros


No 81º dia de paralisação, famílias fizeram protesto na frente da prefeitura.
Categoria e governo tentam acordo para que remuneração volte a ser paga.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
7 comentários
familias guardas municipais jacarei protestam prefeitura (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)Famílias dos guardas municipais fizeram protesto na frente da prefeitura. (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)
Uma nova reunião entre o sindicato e a Prefeitura de Jacareí tentou por fim na greve dos guardas municipais que completou 81 dias nesta quinta-feira (6). A categoria apresentou uma contraproposta à administração municipal, que afirmou que continua em negociação com o sindicato.

Entre as reivindicações da categoria estão o aumento do piso salarial, seguro de vida custeado pelo governo, que o adicional de risco salte de 20% para 30%, plano de aposentadoria especial com 25 anos de trabalho e a elaboração de uma lei orgânica específica para a guarda.
Há quase três meses sem receber salários por conta da greve, os guardas tiveram a companhia das esposas e dos filhos em um protesto na frente da prefeitura nesta quinta. "Nós estamos acompanhando nossos maridos hoje, muitos aqui já estão no aperto não dá mais para superar essa necessidade do salário que ainda não saiu", contou a dona de casa Lucimara Aparecida Neves.

Luciano Batista Pereira está há 22 anos na guarda municipal. Sem salário há dois meses, a situação começa a ficar mais difícil em casa. "A água eu tive que arrumar dinheiro emprestado para pagar e a energia que está por vir eu vou ter que arrumar dinheiro emprestado para pagar. Fora contas em loja que a gente sempre tem, uma coisa aqui, uma coisa ali. Você tem que repensar sua vida e ir rezando, pedindo a Deus que se resolva o mais rápido possível, porque nossas reivindicações são justas", afirmou.
A remuneração dos servidores foi cortada em janeiro, porque prefeitura considera que se eles não trabalham, também não devem ser remunerados. A decisão foi contestada pelo sindicato, mas os 120 guardas municipais que aderiram à greve continuam sem receber o dinheiro referente aos dias parados. "A gente levou a proposta para a prefeitura para que ela desconte 10% do salário, flexibilize as prestações. E a gente está aguardando uma resposta do prefeito para ver a possibilidade de levar para assembleia e acabar com essa greve", disse Nivaldo Jose Moreira, presidente do sindicato.
Outro lado
Por meio de nota, a Prefeitura de Jacareí informou que as negociações continuam em andamento. Quanto ao desconto dos dias não trabalhados, a proposta da administração municipal é dividir os descontos em cinco parcelas.
tópicos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!