Cadastre seu Email

terça-feira, 4 de junho de 2013


02/06/2013 07:00

Guarda pede armas e pressiona Valdomiro

Carta da associação entregue ao prefeito aponta que agentes correm risco sem armamento de fogoVINÍCIUS MARQUES
vinicius@bomdiariopreto.com.br
A Associação dos Guardas Municipais de Rio Preto entregou a Valdomiro uma carta em que defende o uso de armas de fogo e põe pressão no prefeito. O texto foi lido em evento na sexta-feira, na Câmara, na posse na nova diretoria da entidade que completou sete anos de atividade.  

Na carta destinada ao prefeito  Valdomiro Lopes, a associação aponta que a corporação corre perigo sem as armas de fogo. 
“É fato que ultimamente a criminalidade e a violência têm aumentado muito e estamos sendo ameaçados. Trabalhar em bairros afastados se tornou muito perigoso. Exemplo é o fato acontecido na UBSF Nova Esperança”, diz sobre a segurança na unidade de saúde no novo bairro da zona norte.
Projeto que tramita na Câmara prevê que a corporação utilize armas de fogo.
A solicitação de armamento vem acompanhada de uma série de solicitações. A associação pede apoio a projetos sociais, assim como quer que o prefeito crie a Secretaria da Segurança, à qual os agentes ficariam subordinados. Atualmente, a guarda de Rio Preto é ligada à Secretaria de Trânsito.
A associação ainda reclama que faltam equipamentos básicos nas viaturas da Guarda, como rádios e luzes, conhecidas como “giroflex”  e de adesivos velhos. Compara ainda a atividade delegada, em que a PM, recebeu carros novos da prefeitura, com veículos da guarda.
Valdomiro se nega a armar os agentes. A associação usa uma declaração do prefeito como forma de pressionar para que ele mude de ideia. “O senhor disse uma vez que não se perdoaria se um guarda municipal matasse alguém com a sua permissão de portar arma. Mas se um guarda morrer baleado em serviço, por um criminoso ou se um policial militar prestando serviço à prefeitura matar alguém não teria o mesmo sentimento de culpa?”, diz a carta. 
“Agentes têm arma em cidades menores que a nossa. Corremos riscos”, disse um dos diretores da Guarda Municipal, Márcio Martino. Além de temas  “espinhosos”, a carta cita outras ações dos agentes, como educação no trânsito, Natal Solidário e combate ao uso de cerol. A entidade ainda prepara uma competição de futebol.
MAIS
Projeto na Câmara espera parecer jurídico A Câmara discute projeto que prevê uso de arma de fogo pela guarda. O  projeto aguarda parecer jurídico . O uso de armas só poderia acontecer depois de treinamento específico da Polícia Federal.
143 é a quantidade de agentes da Guarda
Prefeito descarta uso, afirma secretário  O secretário de Comunicação  de Rio Preto, Deodoro Moreira, diz que prefeito não pretende dar armas de fogo à Guarda. Está em estudo uso de armas não-letais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!