Cadastre seu Email

domingo, 25 de março de 2012

PM impõe condições para treinar Guarda em Londrina

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná emitiu nota à imprensa nesta sexta-feira (23), comunicando que o Governo do Estado vai aceitar treinar a Guarda Municipal. Segundo documento, "o secretário de Segurança, Reinaldo de Almeida César Sobrinho, enviou ofício ao prefeito Barbosa Neto, concordando com a reativação do convênio para o treinamento". No entanto, a atual administração vai precisar obedecer uma série de condições para que isso aconteça.

A primeira delas diz respeito à Polícia Militar, que segundo nota, precisa ficar responsável pelas aulas de tiro. As outras condicionantes foram impostas pela própria PM.

No início da semana, o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM). tenente-coronel Samir Elias Geha, afirmou que a prefeitura iria ser irresponsável se persistisse com a ideia de armar a Guarda Municipal. "Antes de ser armados, os guardas precisam concluir o curso de formação, que foi interrompido em 2010", disse.

Os seis itens, listados pela PM, estão relacionados diretamente ao treinamento incompleto que os guardas receberam antes de se formar. A polícia só aceita dar aulas de tiro depois da "realização da avaliação objetiva das disciplinas já ministradas; da conclusão das matérias interrompidas e efetivação daquelas ainda não iniciadas, de acordo com a grade curricular do curso; do compromisso formal de que o curso de tiro somente será realizado pelos GMs que forem aprovados nas condições dos itens anteriores; e da promessa de que somente portarão as armas em serviço os guardas aprovados nas aulas de tiro".

As outras duas condições estão relacionadas ao pagamento efetivo dos policiais que vão ministrar o treinamento e ao "estabelecimento de contrapartida da prefeitura, visando a revitalização do stand de tiro da Polícia Militar de Londrina".

Conforme nota, as condições vão fazer com que os guardar finalizem o curso de formação, ainda incompleto, e as aulas de tiro. Em entrevista coletiva durante a tarde desta sexta-feira, o prefeito Barbosa Neto disse que aceita as condicionantes e que pretende negociar o acordo diretamente com o 5º BPM.

Já o secretário municipal de Defesa Social, Jefferson Dias Chaves, leva em conta a possibilidade de procurar o antigo coordenador da Guarda e ex-secretário, Benjamin Zanlorenci, para esclarecer por que é que o curso de formação dos guardas não foi finalizado em 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!