Cadastre seu Email

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Guarda Civil é afastado após atirar em jovem de 19 anos em São José


Vítima ficou 17 dias internado e precisou amputar a perna direita. 
Guarda disparou dois tiros alegando legítima defesa; caso é investigado.

Do G1 Vale do Paraíba e Região
4 comentários
Jovem perde a perna após ser baleado por guarda civil em São José (Foto: Carlos Santos/ G1)Jovem perde a perna após ser baleado por guarda civil em São José (Foto: Carlos Santos/ G1)

O caso aconteceu no dia 2 de fevereiro após uma briga entre os vizinhos e já foi encaminhado pela polícia para a Justiça. A prefeitura decidiu retirar o guarda das ruas, enquanto não é concluído o processo para apurar o caso aberto pela Secretaria de Defesa do Cidadão.
Um guarda municipal da Prefeitura de São José dos Campos foi afastado de suas funções nas ruas após atirar duas vezes contra um jovem de 19 anos --os tirosresultaram na amputação da perna direita do entregador Diogo Alves, que é vizinho do guarda na Vila Nair, região central.
Segundo a polícia, o servidor da prefeitura alegou que disparou contra o entregador em legítima defesa, já que o jovem teria tentado roubar sua motocicleta, que foi encontrada queimada após o caso. Já a vítima dos disparos afirma ter sido baleado após uma discussão provocada pelo irmão do guarda, com quem ele teve um desentendimento no dia anterior.

"O irmão dele fica usando droga na porta da casa da minha mãe e desrespeita o pessoal todo, sempre arruma confusão no bairro. No dia seguinte, ele (o guarda) foi até em casa, discutimos na rua e o irmão dele ficou apavorado e falou para atirar em mim. Foi aí que ele disparou dois tiros, um na bacia e o outro na perna. Aí eu já caí no chão", disse.
Por conta da acusação do guarda - de que Alves teria tentado roubar sua moto -, o entregador ficou sob escolta policial durante os 17 dias que ficou internado no hospital municipal. Após receber alta, ele seria encaminhado ao Centro de Detenção Provisória do Putim, mas o advogado dele conseguiu com que ele responda a acusação em liberdade.
  •  
Jovem perde a perna após ser baleado por guarda civil em São José (Foto: Carlos Santos/ G1)Jovem perde a perna após ser baleado por guarda
civil em São José (Foto: Carlos Santos/ G1)
"Fiquei algemado no hospital. Disseram que eu tinha uma arma, reviraram minha casa e não encontraram nada. Isso foi uma humilhação, não roubei nada, sou vítima. Estou sendo acusado de uma farsa, uma injustiça", afirmou.
"Não consegui ver meu filho, não deixaram ver meu filho no hospital. Ele ter perdido a perna é dói muito, mas o pior é que a gentevive com medo e sem saber como vai ser porque é ele que me ajudava a pagar tudo", disse a mãe dele, Silvia Luzia dos Santos.

A Polícia Civil abriu investigação sobre o caso, mas relatou o inquérito ao fórum sem uma conclusão definitiva. "O que posso dizer é que têm testemunhas defendendo as duas versões. Estamos aguardando o Ministério Público nos informar se precisa de mais alguma manifestação nossa, mas agora cabe à Justiça decidir", disse o delegado Fernando César Oliveira.

Por nota, a Secretaria de Defesa do Cidadão informou que o guarda envolvido no caso estava de folga e que a arma usada por ele é particular e foi apreendida. A pasta informou ainda que foi aberto processo administrativo interno para apurar o caso e que o guarda atualmente está realizando serviços administrativos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!