Cadastre seu Email

sexta-feira, 21 de junho de 2013

20/06/2013 às 23h14

Para não dizer que não falei das flores

Durante evento, que até o início da noite foi tranquilo, PM distribui 10 mil rosas


O Sistema de Segurança Pública do Estado e do município disponibilizou cerca de 2500 homens para a escolta dos manifestantes da Capital goiana. De acordo com informações da Guarda Municipal, 200 profissionais foram manejados de acordo com a passagem da manifestação nos pontos centrais da cidade de Goiânia, aumentando a concentração nos prédios públicos. A Polícia Militar contou com 2000 policiais, assim como uma equipe de apoio (tropa de prontidão) para o caso de problema de desordem. A equipe do Corpo de Bombeiro esteve de prontidão desde quarta-feira até o fim das manifestações com equipamentos de socorro para qualquer eventualidade, principalmente, em um evento de grandes proporções e munido de mais de 50 mil pessoas.
O principal foco da segurança é a pacificidade da manifestação, segundo o Coronel Aparecido Correa de Almeida, “o papel da polícia não é impedir a manifestação e sim possibilitar a ordem pública e a segurança da sociedade, gostaríamos que o modelo goiano fosse seguido pelos outros Estados, estamos mostrando que estamos à frente de um movimento de ordem e paz , contando com o apoio da segurança pública”. Como forma de pedir paz, foi entregue, na Praça dos Brandeirantes, principal ponto da manifestação, 10 mil rosas brancas simbolizando a paz. A tropa de prontidão esteve o tempo todo em pontos estratégicos, no caso de alguma situção de desordem que prejudicasse a integridade dos manifestantes, esses sim estavam armados com bombas de efeito moral (gaz lacrimogêneo e pimenta) e armas com munição de borracha. Em discordância com a equipe de polícia dos outros Estados a PM não acompanhou os manifestantes, as ordens do comando, foram que a polícia se mantivesse em locais de prontidão para não acuar a onda de manifestação.
Os policias da Guarda Municipal estavam trajando sua farda habitual com a ornamentação de uma tarja branca no braço direito, simbolizando e pedindo uma manifestação sem violência e vandalismo, assim como sua munição se resumia em algemas e tonfa (cassetetes), a assessoria de imprensa divulgou que, o equipamento de proteção individual (EPI), também trazia um spray individual de pimenta, segundo Galvão, assessor de impressa da Guarda Municipal, “o spray individual de pimenta é utilizado em caso de uma desordem de caráter pequeno, o frasco utilizado para disparar o spray serve apenas para conter um indivíduo, aquelas cenas mostradas na televisão dos policias levando o braço de uma lado para o outro, disparando o spray para todos os lados, de nada adianta, pois é uma ferramenta de uso individual.
A manifestante Cristiane de Moura, que está desempregada, agradeceu a rosa branca que ganhou, mas deixou claro sua revolta em relação ao mercado de trabalho e aos anúncios que exigem diploma secundário, mas que, querem experiência profissional de graduação. “As coisas precisam melhorar, e isso serve para todos os campos, nós estamos aqui por vários motivos, a tarifa de transporte foi apenas o estopim”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!