Cadastre seu Email

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Confusão em praça de BH termina em agressão de guardas municipais

Agentes invadiram um ônibus para tentar tirar um passageiro que estaria fumando maconha na praça
Leonardo Dias
choque
Adenito Machado mostra a marca da agressão que sofreu com arma de choque durante a confusão
Publicidade
Um confusão no início da manhã desta terça-feira (9) parou a Praça da Estação, no centro de Belo Horizonte. Agentes da Guarda Municipal invadiram um ônibus especial de uma empresa de sinalização para tentar prender uma pessoa, mas ação acabou com várias pessoas agredidas, sendo que algumas foram vítimas de armas de choque.
O caso começou quando um funcionário da empresa foi flagrado fumando maconha na praça, enquanto esperava o ônibus. Ao ser abordado, ele disse ter sido agredido e foi para o ônibus. Os guardas tentaram entrar no veículo para retirar o homem, mas foram impedidos pelos funcionários da empresa, que exigiam a presença da polícia no local, dizendo que os guardas não teriam autoridade para agir daquela forma.
Cerca de 10 agentes da GM invadiram o ônibus para tentar tirar o suspeito. Uma confusão generalizada aconteceu, com algumas pessoas sendo agredidas. Pelo menos três pessoas ficaram feridas por arma de choque, inclusive um homem com problemas cardíacos, que passou mal no local. Adenito Machado disse que os guardas agiram com violência, e mostrou as marcas de choque para provar sua versão.
— Eles não perguntaram nada. Depois que algumas pessoas questionaram a autoridade deles, a violência, eles passaram a bater em todo mundo.
Uma outra funcionária que estava no ônibus, e não quis se identificar, foi além.
— Se eles tivessem armados iam matar todo mundo. Eles entraram agredindo as pessoas, dando choque. Chegaram a arrombar a porta do ônibus para entrar. Um absurdo.
Um Guarda Municipal que participou da ação, assumiu o uso de força excessiva na ação, mas negou que eles tivessem agredido alguém.
— Eles estavam impedindo a ação dos guardas municipais. No meio da confusão, foi preciso uso de força para conter os ânimos de algumas pessoas que estavam mais exaltadas, mas ninguém foi agredido.
A Polícia Militar foi acionada para intervir na confusão, mas cerca de 20 minutos depois do ocorrido, nenhuma viatura tinha chegado ao local. Uma pessoa, identificada apenas como Rogério, foi detida.

Colaborou Leonardo Dias, estagiário do R7
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!