Cadastre seu Email

terça-feira, 9 de outubro de 2012

5/10/2012 09h20 - Atualizado em 05/10/2012 09h34

Vídeo mostra trechos de confusão no centro de Porto Alegre

Manifestantes reclamam de força policial; BM promete investigação.
Mascote da Copa foi derrubado na confusão na noite de quinta (4).

Do G1 RS
11 comentários
Manifestantes entraram em confronto com policiais na noite de quinta-feira (4) no centro de Porto Alegre após manifestação de cerca de 200 jovens integrantes de um movimento que é contra a privatização de locais públicos e fechamento de bares na capital, entre outras coisas. O resultado foi cerca de 30 jovens, cinco policiais militares e um guarda municipal feridos. O mascote da Copa do Mundo que estava exposto no local foi derrubado na confusão, como mostra a reportagem do Bom Dia Rio Grande, da RBS TV (veja o vídeo).
Dois homens foram presos em flagrante, segundo informou o setor de revisão da Polícia Civil ao G1 na manhã desta sexta-feira (5). Eles foram levados para prestar depoimento na 2ª Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA). Um deles, de 20 anos, pagou fiança de um salário mínimo e foi liberado. O outro, de 36, se recusou a pagar e foi encaminhado ao Presídio Central.
Manifestantes Porto Alegre (Foto: Bruno Alencastro/Agência RBS)Confusão envolveu jovens e policiais
(Foto: Bruno Alencastro/Agência RBS)
Ainda era dia quando os manifestantes começaram a se concentrar em frente à sede da prefeitura. Integrantes da Guarda Municipal se posicionaram na entrada do prédio. Do outro lado da rua, em frente ao Mercado Público, a Brigada Militar já estava posicionada ao redor do mascote da Copa, um boneco inflável. Pouco antes das 23h20 os jovens foram em direção ao símbolo do mundial. Grades de proteção foram derrubadas, assim como o Tatu-Bola. Neste momento, a polícia agiu com o uso de cassetetes, bombas de efeito moral e balas de borracha.
Os manifestantes reclamaram de força policial desproporcional. "Houve uma repressão sem nenhuma medida, sem nada que justifique, eles estavam com arma de fogo, com balas de borracha, gás lacrimogênio", disse a estudante Jéssica Pinheiro.
"Chegaram com pedaço de pau, pedras, no sentido de colocar abaixo o mascote da nossa Copa do Mundo", relatou o capitão Euclides Neto, da Brigada Militar, sobre a ação dos manifestantes.
O comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), coronel Alfeu Freitas Moreira, afirmou que a BM vai investigar a conduta dos policiais durante a manifestação. "Os responsáveis por esses fatos todos, independente de quem sejam, sejam identificados e responsabilizados", disse.
O G1 também entrou em contato com a assessoria de imprensa do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre, para onde foram encaminhados os feridos, mas informações sobre os pacientes não foram repassadas. Ainda na madrugada, a informação era que nenhum deles corria riscos.
Para ler mais notícias do G1 Rio Grande do Sul, clique em g1.com.br/rs. Siga também o G1 RS no Twitter e por RSS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!