Cadastre seu Email

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Caminhões fazem coleta de lixo com escolta da Guarda em Piracicaba, SP


Coletores da Ambiental atuaram no Centro, na terça à noite, diz Prefeitura.
Representantes do sindicato da categoria e da Ambiental se reúnem hoje.

Do G1 Piracicaba e Região
Comente agora
Caminhões fazem coleta do lixo durante a madrugada em Piracicaba (Foto: Valter Martins/Piracicaba em Alerta)Caminhões fazem coleta do lixo na noite de terça, em Piracicaba (Foto: Valter Martins/Piracicaba em Alerta)
Caminhões da empresa Ambiental recolheram lixos pelas ruas do Centro e da Rua do Porto, em Piracicaba (SP), durante a noite desta terça-feira (14), segundo informou a Prefeitura. Eles foram escoltados por carros da Guarda Municipal (GM). A medida emergencial deve-se à greve dos funcionários da coleta de lixo, que teve início na segunda-feira (13). Uma nova reunião entre representantes do sindicato e funcionários da categoria é realizada nesta manhã de quarta-feira (15), mas a greve continua.
Na terça, a Prefeitura havia informado, por meio de nota, que o prefeito Gabriel Ferrato havia se reunido com representantes da Ambiental, que é a responsável pela coleta de lixo na cidade, acompanhado de técnicos da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) e da Procuradoria-geral. "Gabriel ouviu novamente as explicações da empresa sobre o movimento", disse a administração por meio de assessoria de imprensa.
O Executivo disse ainda em nota que a "Ambiental aguarda deferimento de liminar pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas (SP) para que a categoria cumpra o mínimo de trabalhadores na rua (30%), conforme prevê lei de greve para serviços essenciais". 
Lixo acumulado na Rua XV de Novembro no Centro de Piracicaba (Foto: Leon Botão/G1)Lixo acumulado na Rua XV de Novembro, na terça,
no Centro de Piracicaba (Foto: Leon Botão/G1)
Reivindicações da categoria
O movimento reivindica aumento do salário dos coletores para R$ 1,2 mil e pagamento correto das horas extras. Além disso, os trabalhadores pedem planos de saúde para as famílias e cestas de Natal. Outro pedido deles é para melhorar a distribuição das rotas de coleta e o aumento de funcionários e caminhões.
Em diversos pontos da cidade é possível ver lixo acumulado nas calçadas. No Centro, os pedestres que vão ao comércio precisam desviar dos sacos próximos às entradas das lojas nas ruas XV de Novembro e Governador Pedro de Toledo. O mesmo acontece no Bairro Alto, conforme os flagrantes do internauta Helder do Prado Sousa, de 53 anos, que enviou fotos da situação na região pelo VC no G1.
Reunião desta quarta
Nesta quarta foram feitas negociações, com proposta da empresa de aumento de 5% do vale-refeição e mais 5% no salário a partir de março. Os coletores não aceitaram e, depois de nova negociação por mais meia-hora, a empresa fez a mesma proposta com data a partir de fevereiro. Os coletores não aceitaram e, até as 10h30, ainda mantinham a paralisação. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários,críticas,sugestão são bem vendas!

SE VOCÊ GM, QUER QUE SEJA PUBLICADO AQUI ALGUMA MATERIA , PODE SER SUA; OU UMA SUGESTAO ,MANDE PRA O MEU E-MAIL- bloggmgo@gmail.com É UMA FORMA DEMOCRATICA DE PARTICIPAREM DO BLOG. QUE É NOSSO E LIVRE!